domingo, 19 de outubro de 2008

Crítica do Amer: Way of the Samurai


Provavelmente você não jogou este game. Na verdade, você provavelmente nunca sequer ouvir falar deste game.

Way of Samurai é uma pérola perdida em meio a enxurrada de títulos do Ps2 e prova definitivamente que quantidade muitas vezes pode obscurecer qualidade.

Mas chega deste papo chato!

Depois que GTA III foi lançado, tivemos uma enxurrada brutal de games com jogabilidade aberta. Títulos onde você poderia "fazer o que quisesse quando quisesse."

Então tivemos Fable, que foi anunciado como um game onde você poderia guiar a vida de seu personagem e fazer dele "o que quisesse e quando quisesse."

Nada contra estes dois games, são ambos ótimos, mas verdade seja dita, nenhum deles tem a jogabilidade totalmente aberta.

Em GTA, você pode passar horas e mais horas devastando a cidade e espalhando o caos, mas em algum momento, terá de fazer as missões do jogo.

E Fable... bom... falarei em mais detalhes deste game em outra ocasião...

Até o momento, Way of the Samurai é o game mais aberto que já joguei!

E olha que eu já joguei muita coisa!!!

Mas vamos ao jogo!


O game se passa durante a época da Revolução Meiji.


Se você leu Samurai X, deve conhecer este período histórico, que foi quando os Samurais deixaram de existir, o que parcialmente eliminou o sistema de castas no Japão e ajudou a iniciar a modernização do país.

Claro, você controla um samurai desempregado, como era moda na época. Um dia em uma de suas andanças, você vê malfeitores seqüestrando uma menina e é aí que a história começa.


Quando vê os pilantras levando a Japonesinha embora, você pode optar por detê-los, pedir para se unir a eles ou simplesmente continuar andando como se nada tivesse acontecido.


E claro, cada decisão vai moldar o jeito que o jogo se desenrola.

Entendeu o que eu quis dizer com este ser o game mais aberto que já joguei? Caso opte por salvar a menina, você pode assaltá-la logo em seguida, aceitar seu convite para jantar  sosimplesmente caminhar em direção ao horizonte, sem sequer prestar atenção a ela.

E tudo isso logo nos cinco primeiros minutos de jogo!!!!!!!!

Santa santa santíssima!!!!!!!!!!!

A história do game gira em torno de uma pequena vila onde duas famílias de Samurais estão em guerra, como era moda na época.

Logicamente, você pode decidir se aliar a uma das duas famílias, proteger os inocentes enquanto as batalhas acontecem, dar um jeito de fazer as duas famílias perceberem que estão sendo manipuladas pelo governo e se tornarem aliadas ou simplesmente bancar o Jason e sair matando absolutamente todo mundo que encontrar pela frente.

O jogo tem sete finais diferentes, aliás.

Viu? Jogabilidade aberta!

Esqueci de mencionar que você mesmo cria seu personagem. Os recursos são meio limitados, mas dão para o gasto.


Há bastante diálogo no game. De fato, todo mundo que você encontrar vai ter algo a dizer e novamente, suas decisões na conversa podem e vão fazer toda a diferença.


Quanto a parte de ação, o jogo é muito bem equilibrado. O personagem principal é aparentemente o maior mestre de artes marciais que já existiu, pois pode usar todo e quaisquer tipo de arma que encontrar pelo jogo.

Qualquer uma, sejam Espadas Samurais, Espadas Ninjas, porretes, marretas, floretes e por aí vai.

Cada inimigo derrotado deixa sua arma no chão e você pode pegá-la para sua coleção. Caso não goste dos golpes que uma espada lhe fornece, vá apanhando armas pelo campo de batalha até conseguir uma que lhe agrade.

Não preciso nem dizer que as espadas conseguidas após matar os chefes são as melhores do jogo. Colecionar as armas é uma parte bem legal do game também. Há um "cofre" de armas que pode ser acessado toda vez que você começar um jogo novo e que mostra todas as armas que foram acumuladas ao longo da história.

Como só é possível ficar com três espadas no inventário cada vez que terminar o game, vai ser necessário se jogar muitas e muitas vezes para se completar a coleção de armas.

E o valor de replay desse game sem dúvida é altíssimo!


Way of Samurai é um game bem curto.


Não é como aqueles títulos que tem dez horas de duração e algum safado tem a cara de pau de dizer que "são bastante curtos."

Way of Samurai pode ser terminado em literalmente cinco minutos se você quiser.

Como parte da jogabilidade aberta, você pode simplesmente seguir uma trilha no meio da vila e ir embora dela, deixando seus moradores e brigas para trás e fazendo um dos finais do jogo.

De fato, é possível fazer isso a qualquer momento. Se você ficou insatisfeito com o jeito que as coisas aconteceram na história, pode simplesmente sair da vila e começar de novo.

O game pode ser terminado em pouco mais de duas horas da primeira vez e quando conhecer todos os caminhos e possibilidades, pode diminuir ainda mais seu tempo.

Poder ser terminado mais de uma vez em um mesmo dia sem dúvida aumenta o fator replay de um game, pode acreditar.

Em resumo, Way of Samurai é um game único. Em sua enorme simplicidade, conseguiu realizar com perfeição aquilo que jogos muito maiores e mais caros tentam fazer até hoje.

Se ficou interessado por este game, boa sorte em tentar achá-lo! Ele é meio antigo e você vai ter uma bela canseira se decidir caçá-lo.

Mas se for um tremendo rabudo e encontrar, pode comprar que não vai se arrepender.

Aliás, Way of Samurai tem um brinde extra na versão Japonesa. Se quando for criar seu personagem, colocar o nome "MANJI" nele, você automaticamente jogará com o personagem título do mangá Blade: A Lâmina do Imortal.

Tal possibilidade não está presente na versão Americana e eu não consigo entender por quê.

Mas tudo bem, não se pode ter tudo.

Cheers!!!

9 comentários:

Heverton disse...

caramba que fantástico!!!! Nunca tinha ouvido falar desse jogo. Será porque não fez sucesso, pelo o que você falou, o jogo tinha tudo para ser o divisor de águas. Aff Amer, sempre me deixando com vontade de experimentar jogos, ver filmes...

Agora aquele afro samurai ali da foto... gostei não, acho que negros e loiras não servem para ser samurai (sim kill bill olhei para você quando falei loira e olhei para você afro samurai com a voz do samuel L. Jackson)

Amer H disse...

Discordo total e completamente de você, meu caro.

E espero que não se ofenda, mas acho seu raciocínio uma besteira imensa.

Frodo Dylon disse...

nossa eu tenho esse jogo! ele é da época de jogos de ps2 em CD!

infelizmente o 2 não chega a essa qualidade... apesar de sem bem maior, perdeu muito a graça e tenta te forçar as vezes a seguir a história.

Esse jogo vai sair para psp, e reza a lenda com coisinhas a mais, espero MESMO que saia para psp numa versão que eu entenda a lingua...

ótimo blog, parabens e continue esse excelente trabalho!

Heverton disse...

éé, o negócio é que opinião realmente cada um tem a sua, não tem jeito..
para mim é o mesmo que brancos como rappers nos EUA... eu vendo filme de samurais com esses estereótipos que citei, seria a mesma reaçao que os rappers negros têm com os rappers brancos lá...

enfim,
é isso ae.

Thyago disse...

só pra fazer o mal, se eu encontrar esse jogo, vou fazer um personagem nigga mothafucka, no melhor estilo CJ e ainda vou ser gentil com as donzelas, pra acabar com isso de q nêgo é bicho ignorante XD

e PORRA AMER, assim eu vou acabar comprando um ps2 e encostando meu 360 XD

david disse...

Olá Amer!
Meu 1° comentário nesse blog(já sou frequentador assíduo do "oficial") é de um jogo que eu acho muito bom.Agora que você falou eu concordo que nunca vi um jogo tão aberto quanto esse.Eu lembro que fiquei horas jogando numa parte onde você enfrenta 100 inimigos!!!A espada quebra toda hora!
Tá muito bacana esse blog de games e espero que continue esse bom trabalho.
abraço

margareth szuta disse...

cara eu tenho esse jogo faz uns anos e nunca jogei esses dias começei a jogar e me viciei é um dos melhores q ja jogei perdendo apenas para "shinobido way of the ninja" cara parabéns pelo blog

Mauricio Assis disse...

neste texto está minha infancia :3

Aaron disse...

Caramba esse jogo parece ser muito bom,baixei ele e so dei uma olhada por cima
eu sou um grande fã de filmes/jogos de samurai, e até hj o jogo que tinha me passado a melhor atmosfera de ser um samurai,até quanto aos combates era Onimusha(eu amo o combate/historia desse jogo), e esse Way of the Samurai parece ser bem melhor, o clima meio filmes clássicos, o lance das duas familias lembrando Yojimbo