domingo, 13 de julho de 2008

Os Melhores Games do Super Nintendo!


Na semana passada, fiz uma lista com aqueles que em minha humilde opinião são os vinte melhores motivos pra se ter um Mega Drive.

Lista que pode ser encontrada bem aqui.

Hoje, como prometido, repetirei a façanha, mas com as melhores razões pra se ter um Super Nintendo.

Rejubilem-se!!!!!

Bom, o que pode ser dito do Super Nintendo? O aparelho foi lançado em 1990 pra brigar por uma fatia do mercado de 16 Bits e tomar o lugar do NES como console principal da Nintendo.

O aparelho era fodásticamente poderoso e varreu a concorrência, exceto pelo Mega Drive, que lto bravamente e de igual para igual com o titã da Nintendo, era que ficou conhecida entre nós nerds (e sim, se você lê meu blog, você é um nerd) como a "Era de Ouro dos Video Games".

Bons tempos, bons tempos...

Devo dizer que o Super Nintendo é um dos aparelhos mais impressionantes que já existiram. Sério, ao acompanhar esta lista, você vai perceber que ele conseguiu realizar o impossível mais de uma vez. Até para os padrões de hoje ele continua sendo um console muito bom.

E na minha humilde opinião, a última bola dentro da Nintendo.

O Nintendo 64 foi uma piada e teve só dez jogos bons.

O Game Cube foi outra piada e se deu mal nas vendas por culpa dos próprios Nintendistas, que só compravam jogos da Nintendo e faziam com que as third parties se afastassem do aparerelho por verem seus jogos serem um fiasco.

O Wii... é uma piada menor que o Gamecube, mas é uma piada mesmo assim. Não deixa de ser uma piada engraçada, pois está sendo vendido como eletro-doméstico. Gamers de verdade não o querem, só donas de casa, casais recém casados e outros tipos de jogadores casuais, que nem preciso dizer, abandonam o aparelho após alguns dias de brincadeira.

Esta Nintendo... sempre me faz rir!

Aliás, se você é Nintendista e seu jogo favorito não estiver na lista, por favor: NÃO ENCHA MEU SACO DIZENDO QUE EU ESTOU ERRADO E QUE MIYAMOTO É GÊNIO! VÁ PRO DIABO QUE O CARREGUE E TOMARA QUE UM URSO TE ESTUPRE!!!!!

Agora que tirei isso do peito, vamos em frente!

E aliás, você conhece o Mario?



20° Lugar - Donkey Kong Country

Macacos!

...

Eu disse, macacos!

...

E todo mundo adora macacos!

...

Todo mundo!!!

...

Independente de você fazer parte do seleto grupo de humanos que como eu e um certo amigo colocamos macacos em nossos planos nefastos de dominação mundial, você tem de admitir que Donkey Kong Country é muito bacana.

Visualmente é impressionante, um dos games que nos faz pensar que talvez a geração dos 16 Bits tenha morrido antes do que deveria.

Mas enfim, Donkey Kong Country deu um novo emprego ao gorilão de gravata que no passado costumava arremessar barris no Mario pra ganhar a vida. Neste game é preciso enfrentar inúmeros desafios, inimigos e coisas enquanto se coleta bananas pelo cenário!

Sim... BANANAS!!!

... hmmmm... banana...

Bom, me desculpem se a descrição está meio pobre, mas nunca cheguei muito longe neste game. Me lembro que além das fases de ação, vez ou outra Donkey e Diddy (parceiro mirim do gorilão e possivelmente seu filho ilegítimo com a Princesa Peach) encontravam um macaco velho e uma enfermeira macacal... ou ela só aparecia nas continuações?

Não importa!

Donkey Kong Country detona e mostra que a Rare sempre mandou bem!

Dr. Gori adoraria este game!



19° Lugar - Shadowrun

A versão de Shadowrun para o Super Nintendo é totalmente diferente da de Mega Drive, algo que ocorreu por terem sido programadas por empresas diferentes.

No Super Nintendo, o game dá uma grande ênfase aos diálogos e o jogador tem acesso à páginas e mais páginas de assuntos para conversar com as pessoas que encontra.

Tá certo que este game não é tão aberto quanto a versão de Mega Drive, mas sua história é muito mais elaborada e com um final bem mais satisfatório.

E quantos games começam com o personagem acordando em uma gaveta de necrotério e assustando os legistas?

Pois é!

Sem contar que neste game, o maior de todos os inimigos é UMA PORRA DE UM DRAGÃO!!! E quando um jogo te faz enfrentar UMA PORRA DE UM DRAGÃO armado com uma AK-47, se torna algo memorável.

E aqui também dá pra fazer amizade com Kitsune, uma feiticeira que se transforma em raposa e que na forma humana conserva a cauda e orelhas de sua forma animal.

Sexy...

...

Que foi? Eu gosto de raposinhas, ok?



18° Lugar - Mortal Kombat II

Ahhhh, Nintendo... sempre a hipócrita...

Há muito tempo atrás, a Sega lançou seu game Night Trap para Sega CD, já contei essa história outro dia.

Bom, todo mundo achou que era um game que incentivava ao estupro de jovens burras e blá-blá-di-blá-blá.

E a Liga das Senhoras Católicas Desocupadas e Mal-Comidas resolveu foder grandão com o jogo... e a Nintendo, oportunista que só ela, apoiou a iniciativa.

Não que a empresa acreditasse que Night Trap fosse transformar adolescentes cheios de hormônios em estupradores que se masturbavam com imagens de Baphomet, mas porque viu nisso uma chance de ferrar com sua rival.

E então... Mortal Kombat I do Super Nintendo vendeu barbaramente mal por não ter sangue.

E de repente, a Nintendo esqueceu suas convicções e decidiu lançar Mortal Kombat II em toda sua glória violenta!

HA!

Canalhas...

Enfim! Mortal Kombat II é na minha opinião a melhor versão do jogo!

Tá certo que é inferior ao arcade, mas não é uma diferença muito grande. O que me faz preferir esta versão é que ela é mais fácil que a original.

"Êêêêêêê, Amer... mó bichinha!"

Sim, talvez, mas o que importa é que sou sexy!

Mas sério, Mortal Kombat II nos arcades tinha um nível de dificuldade que ficava entre o "infernal" e o "seu cu vai cair no chão e quebrar com o desespero".

Qualquer um que tenha chegado ao Kintaro na máquina sabe do que estou falando.

A versão de Super Nintendo era mais tolerável. Não era fácil, veja bem, mas dava pra terminar sem implodir em chamas.

E mais importante, tinha mais tempo pra usar os Fatalities! No arcade, a frase "Finish Him" aparecia e o sujeito caia meio segundo depois! Era preciso ser o próprio Shao Kahn pra conseguir fazer uma finalização!

E nem imagino a tortura que era pra fazer um Babality ou um Friendship...

Mas enfim, por provar que a Nintendo é uma hipócrita e por nos dar a chance de terminar o game sem que esguichassemos sangue pelos poros por causa da dificuldade, MK II entra na lista!!!

E por pior que acabou sendo, graças a Deus, Mortal Kombat 3 não ficou assim!!!



17° Lugar - Actraiser

Para a época que foi lançado e até mesmo para os dias de hoje, Actraiser é um game muito inovador.

Aqui você joga com DEUS!

Isso mesmo, DEEEEEEEEEEUUUUUUUUUUSSSSSSS!!!!!!

Claro, DEUS não aparece pois Ele é você, então é preciso controlar um anjinho bonitinho nas fases de simulação e um guerreiro bombado nas etapas de ação.

Nas fases de side-scroller, seu avatar bombado tem de destruir todos os monstros de uma determinada área para purificá-la e permitir que os humanos possam viver nela, é quando se assume o papel do anjinho que auxilia os humanos a prosperarem.

Sensacional!!!

Não bastasse ser um game que te coloca no papel do cara mais poderoso do universo (literalmente), ele ainda tem uma trilha sonora tão fantasticamente foda que parece ter sido escrita por Deus em pessoa!!!

Mas que infelizmente não foi executada por Morris Day and the Time.

E esta é uma referência que só três pessoas no mundo vão sacar.

Actraiser teve uma continuação, mas ela não tem as etapas de simulação e embora usar um bombado pra espancar as forças do mal seja bacana, as etapas de simulação que fizeram do original algo mais que um simples side-scroller como tantos outros da época.

E ser DEUS é algo que poucos protagonistas de games conseguiram rivalizar.

Bom, jogar com o Goku talvez seja uma experiência parecida.



16° Lugar - Secret of Mana

Esta é a fantástica história de um menino expulso de sua terra por tirar uma espada da pedra e libertar o mal no mundo.

Ou algo assim.

Faz muito tempo que eu joguei, não me lembro direito.

Mas enfim, em Secret of Mana, o herói e seus dois companheiros (uma menina valentona e... uma coisa que parece uma fada) tem de viajar pelo mundo e conhecer os oito templos elementais sagrados para revitalizar a lendária Mana Sword e com ela destruir o grande mal que assombra o mundo.

Este foi o primeiro RPG que eu de fato joguei até o fim e devo dizer, foi uma experiência inesquecível.

Sim, mais inesquecível que o primeiro filme pornô que eu assisti.

Secret of Mana tem personagens fantásticos, uma trilha sonora de chorar, ação de sobra para todos e Moogles!

Sim! Moogles!!!

Se não sabe o que um Moogle é, precisa jogar mais Final Fantasy.

E Secret of Mana pode ser jogado por até três pessoas!

Multiplayer em um RPG! Fantabuloso!!!!

Boa sorte em encontrar mais dois amigos que também queiram jogar este tipo de game em grupo. Essa molecada de hoje só quer saber de jogar Winning Eleven, malditos jovens do reggae...



15° Lugar - F-Zero

Ahhhh sim, um game de corrida sem viadagem!!!!!

Nada de pit-stops, ou chuva, ou patrocinadores famosos, ou corredores da vida real assinando o título e aparecendo mal desenhados na tela de apresentação do game.

Não, aqui só temos veículos futuristas que chegam a mais de quinhentos quilômetros por hora e que são abastecidos por raios gama ou algum outro tipo de energia igualmente nocivo.

E aqui não há espaço para trapaceiros bichinhas! Qualquer falha na pista pode significar uma queda para fora dela, quando seu carro explodirá e seu corredor morrerá em um inferno de chamas que o transformará em uma pilha de ossos carbonizados, fumegantes e retorcidos!

Uau!!! Que jogo macho!

E o F-Zero original ainda é o melhor de todos! Nem a versão de Nintendo 64 (DIARRHEA FUCKING SHIT) nem a de Gamecube conseguiram superar a simplicidade marcante do game original.

A de Gamecube é boa, mas tão difícil que faz seus intestinos te socarem por dentro.

E até hoje, eu sou a única pessoa que conheço que não joga com o Fire Stingray.

Você sabe, o carrinho rosa. Todo mundo joga com ele.

Menos eu! Prefiro o Blue Falcon!

E aliás, a trilha sonora de F-Zero é espetacular, do tipo que fica na sua cabeça por horas a fio depois qe você termina de jogar.

Eu não dirijo, mas se um dia pegar esta hábito, vou tocar a trilha sonora de F-Zero toda vez que sentar atrás do volante!

E vou ficar procurando uma aquelas áreas especiais onde uma nave vem e abastece nosso carro. Tenho quase certeza de que tem uma na Via Dutra.



14° Lugar - Mega Man 7

Ahhhh, sim! O Blue Bomber!

O que seria dos games de plataforma sem ele?

Mega Man 7 é de uma época que Mega Man não era um emo viadinho que combatia ameaças mais gays que um dia de verão em um mundo virtual de merda! Aqui ele é como deve ser: um menino gordinho de pijaminha azul que combate as patifarias do pedófilo Dr. Wily.

E disso que Mega Man se trata, se quer minha opinião!

Mega Man 7 demorou um pouco pra ser lançado, mas quando finalmente veio, compensou toda a espera!

Jogabilidade perfeita, trilha sonora foda (especialmente a da fase do Shade Man), inimigos tão cartunescos e fantásticos quanto sempre e gráficos que parecia uma animação japonesa muito antes do cel-chading existir.

Mega Man 7 tinha segredos e coisas escondidas o suficiente pra enlouquecer qualquer um! Quando você achava que já tinha todos os itens que podia juntar, você percebia um espaço vazio na tela de equipamentos.

E assim começava uma jornada por todas as fases já terminadas até se encontrar a porra do item que faltava!

Ahhhh, bons tempos!

Mega Man 7 não era inovador como Mega Man X, mas também não tinha necessidade disso. O que importa aqui é diversão à moda antiga!!!

"You got Magnetic Shockwave"!

HA! Duvido que você saiba em qual Mega Man se ganha essa arma!

Te pago um brioche se souber!!!!



13° Lugar - Contra III - The Alien Wars

Nada diz "Jogo de Macho" como dois manos genéricos armados até os dentes passeando por um cenário pós-apocalíptico e explodindo tudo e todos que se mexem.

Isso é Contra!!!! Um dos primeiros games do Super Nintendo que permanece até hoje como um dos mais frenéticos!

Embora não seja tão brutalmente difícil quanto os de NES, também não é nenhum passeio no parque. É preciso uma boa dose de testosterona (ou hormônios de crescimento bovino) pra se terminar este game.

E os chefes de fase que ocupam metade da tela e nos fazem dizer "PUTA QUE O CARALHO" a todos pulmões quando aparecem, continuam aqui e tão impressionantes quanto sempre!

De fato, nem tenho muito mais o que falar!

Contra III é foda e um jogo de super-macho-pra-caralho! E super-machos-pra-caralho não perdem tempo ao falar de um game igualmente másculo!

E se duvida, vá assistir Rebelde que deve ser mais sua praia! Seu trapaceiro bichinha!!!!



12° Lugar - Super Castlevania IV

Eu nunca gostei dessa mania da Nintendo de colocar sufixos e prefixos bestas nos jogos de seus consoles.

Metade dos games da época do Super Nintendo tinham "Super" antes do nome, coisa que se repetiu com o Nintendo 64, onde "64" foi o sufixo de muitos títulos. Que falta de criatividade, vou te contar!

Mas pra ser muito sincero, "Super" é a forma perfeita de se descrever este game.

Super Castlevania IV não é exatamente um novo game, mas sim um remake da versão original de NES com gráficos melhores, som espetacular, um controle definitivamente preciso e fases novas o suficiente para deixar até o Angry Videogame Nerd feliz!

O melhor de tudo é que diminuiram bastante a dificuldade!

Qualquer pessoa que tenha jogado o Castlevania original pode atestar que é um dos game mais impossivelmente difíceis da história da humanidade.

E qualquer um que tenha chegado ao confronto com a Morte, é mantido vivo com o auxílio de máquinas nos dias de hoje.

Embora Super Castlevania IV não seja fácil como comer a Lindsay Lohan (se o Wilmer Valderrama conseguiu, é porque não deve ser difícil), mas também não é tão infernalmente difícil quanto a versão de NES.

Mas a parte das escadas é um feto de Satã!

Qual parte das escadas?


Começa exatamente aos 00:42 do video e só parece fácil porque é Deus quem está jogando, qualquer um de nós teria cagado os intestinos ao chegar na metade desta parte.

Super Castlevania IV é o auge da Konami no Super Nintendo e não é de se admirar que os principais responsáveis por este título depois formaram a Treasure.

Sim, a vida pode ser muito boa!



11° Lugar - Final Fight 2

Poucas coisas são mais divertidas que viajar pelo mundo espancando meliantes, Final Fight 2 é prova disso!

Aliás, sei que algumas pessoas vão reclamar que eu coloquei Final Fight 2 ao invés do original na lista, mas tenho um bom motivo pra isso.

Veja bem, o Final Fight original tinha a falha imperdoável de só ter dois personagens e não possuir modo para duas pessoas. Algum tempo depois, a Capcom relançou o jogo, mas ao invés de melhorá-lo, o fez exatamente igual, mas tirou o Cody e colocou o Guy em seu lugar.

E o jogo continuava para um único jogador solitário.

Por que não relançaram Final Fight em uma versão mais fiel ao arcade? No lo sei!

Mas sei que Final Fight 2 foi uma forma de nos compensar e na minha opinião, a Capcom está perdoada.

Aqui podiamos escolher entre Maki, uma ninja loirinha gostosa, Haggar, um dos machos supremos dos games e Carlos, um espadacim Brasileiro folgado que tava morando de graça na casa do Haggar.

Aqui a Mad Gear é refeita por Retu, um dançarino de Kabuki que seqüestra a família ninja de Maki. A gostosinha pede ajuda pra Haggar e os dois, mais o Carlos, saem pelo mundo socando pessoas!

Entre elas, o Andoré!

Grande Andoré!!!! Sempre por perto nas horas de aperto!!!

Se quer saber, Final Fight 2 é um dos beat'em ups supremos do Super Nintendo! Andorés, pilões giratórios, fase de bônus em que se destrói carros e a possibilidade de arremessar o último chefe de uma altura enorme ao derrotá-lo?

Arte!!!

Final Fight 3 trouxe novas mecânicas à série, mas o 2 ainda é o clássico da série na minha opinião.

E tem aparições da Chun-Li e Guile! Lembra disso?

É... bons tempos...



10° Lugar - Super Mario Kart

Uma noite, Shigeru Miyamoto estava num bordel com seus assistentes, fumando crack e enchendo a cara de saquê.

Um dos assistentes, que provavelmente tava mais cheio de pó que o Pablo Escobar, sugeriu então "que tal se fizermos um jogo de corrida com o Super Mario?"

Miyamoto achou a idéia horrível e prontamente deu um tiro na cabeça de seu assistente. No dia seguinte, ao acordar no meio de duas prostitutas mortas e com a maior ressaca de sua vida, ele se lembrou que precisava levar uma idéia de game novo para os chefões da Nintendo.

E assim nasceu Super Mario Kart!!!

Qualquer pessoa que teve um Super Nintendo passou algumas horas de sua vida se dedicando a este game, sem dúvida alguma!

Se você teve ou tem Super Nintendo e nunca jogou Mario Kart, você é uma putinha!!!

Mas o negócio é, Mario Kart é inacreditavelmente divertido, até os dias de hoje!

Prova disso é que por um bom tempo, muita gente o comparou com as versões de Nintendo 64 e Gamecube e nenhum dos games para as plataformas mais poderosas conseguiu superar a versão clássica.

Só a versão de DS conseguiu se mostrar superior à original e isso mais de dez anos após seu lançamento!

Uau!!!

Super Mario Kart é o melhor game de corrida do Super Nintendo! Bom para crianças, adultos e idiotas!

E tenho dito!!!

E já que eu falei de Mario...



9° Lugar - Super Mario World

... não posso me esquecer de seu melhor game side-scroller da era 16 Bits!

Super Mario World era o game que vinha com o Super Nintendo quando o comprávamos e era tão bom que dava pra passar semanas sem se adquirir um cartucho novo!

Não que eu tenha ficado jogando só este game, veja você! E também joguei muito Rival Turf quando ganhei o Super Nintendo.

É, eu sei... eu sou um idiota...

Bom, Super Mario World!

Sabe como hoje em dia as pessoas ficam tentando achar todas as tralhas escondidas de GTA? Bom, quando Super Mario World saiu, a prova máxima de hombridade nos games era encontrar as 96 fases e sobreviver a Star Road Secreta, tão difícil que era capaz de fazer crescer cabelo no peito da sua irmã!

Não era tão satanicamente difícil quanto as fases finais de Super Mario Bros 3, mas era bem mais complexa que a maioria das coisas que encontramos em games hoje.

E foi neste game que Mario ganhou sua fiel montaria, Yoshi! O dinossaurinho glutão que sempre ajuda o Mario, não importa quantas vezes o italiano o sacrifique!

Sim, você sabe, quando se dá um salto e Mario desmonta de Yoshi para alcançar uma plataforma mais alta, deixando o coitadinho cair para sua morte.

Todos já fizeram isso!

Até mesmo eu!

Até mesmo VOCÊ!!!!!!

ATÉ MESMO SUA MÃE!!!!!!!!

E ATÉ MESMO O STEVEN TYLER!!!!!!!!!!!!!



8° Lugar - Legend of Zelda: A Link to the Past

O primeiro Legend of Zelda era simplesmente um dos melhores games do NES!

Quando chegou a vez de Link se aventurar pelo novo console da Nintendo, o elfozinho chutou uma quantidade enorme de bundas!

Zelda é um game bastante simples, mas com tantos segredos e tralhas para se descobrir que dá pra se passar dias jogando só ele.

Deve ter gente que até hoje não encontrou a fada gordona que maximiza o poder da Master Sword.

É impressionante que A Link to the Past é quase que exatamente o mesmo game que foi lançado para o NES alguns anos antes.

Link acorda, sai em uma missão, descobre que precisa resgatar a Princesa Zelda, encontra a Master Sword, sai em busca do Triforce, junta uma quantidade inominável de tralhas e armamentos, seqüestra fadinhas e no fim enfia a porrada em Ganon.

E no jogo seguinte da série... ele faz tuuuuuuuuuuuuuuuuuudo de novo.

E ele nunca conseguiu dar umazinha com a Zelda.

...

Pois é...

Isso pra não mencionar que a cronologia da série é uma confusão só! Link to the Past, o terceiro game da série, se passa antes dos de NES, enquanto as versões de Nintendo 64 e Gamecube se passam antes de todas!!!

E as versões de Game Boy Advance se passam em algum momento entre estas duas etapas!

Mas heim??? Mas que porra? O que eles tavam fumando???

Bom, considerando que o Miyamoto é o criador de Zelda, deduzo que tavam fumando crack.

E antes que você pense que eu sou uma bichinha por estar reclamando disso, fique sabendo que eu não sou o único a ter dores de cabeça com a saga de Zelda!Existe mais um cara... que fica cronologicamente confuso com isso...

Mas independente disso, Zelda é do caralho e você deveria jogar!

E não, selecionar o Link em Soulcalibur II não conta!



7° Lugar - Super Metroid

Praticamente todas as listas de melhores games do Super Nintendo colocam Super Metroid no topo e embora eu não concorde com isso, devo admitir que é um dos melhores games de todos os tempos.

Super Metroid é provavelmente o maior game já produzido para o console. Tudo que se faz é explorar TODO o subterrâneo do planeta Zebes, para meter bala na filha da puta da Mother Brain, que novamente volta pra aporrinhar o saco de nossa heroína, Samus Aran.


O mundo de Super Metroid é tão vasto que dá pra se perder dias, semanas, até meses se explorando tudo! Claro, tem pessoas que conseguem terminar o game com 100% em menos de três horas, mas são praticamente avatares de Deus que fazem isso, um humano normal não consegue.

Não apenas isso, é um game que exige que o jogador use a cabeça. Há um trecho em que é preciso explodir uma redoma que serviu de ligação entre dois pontos do planeta para poder se avançar para a etapa seguinte.

Quem é que descobre isso na primeira vez que joga?

E Samus tem um arsenal que deixaria Charlton Heston orgulhoso! Lasers, armas congelantes, mísseis, super-mísseis, explosivos, artefatos quase nucleares, um chicote de energia e por aí vai!

E ela tem sua própria nave espacial!

Sweet!!!

É de uma mulher assim que eu tô precisando!

E pra não fazer feio, Super Metroid tem chefes de fase ainda maiores que os encontrados na série Contra! Só pra esnobar os comandos da Konami e mostrar que uma menina é capaz de massacrar bichos duas vezes mais fodas!

Aliás, este game é da época que o "Girl Power" não existia e por isso mesmo que Samus é tão legal e durona! Era a época que as mulheres eram fortes pelos motivos certos!!!

Se Metroid fosse criado nos dias de hoje, pode ter certeza que Samus não seria uma caçadora de recompensas durona tão bem armada quanto o Solid Snake, mas sim uma patty vestida com roupas ultra-reveladoras que usaria golpes de kung-fu mal praticados pra derrotar seus inimigos!

Malditas sejam as Panteras!!!

Maldita seja a Lana Lang!!!!

Deus abençoe a Samus!!!!!

*ARRAM*

A batalha final entre Samus e Mother Brain, com uma tremenda virada poética também é sensacional! Quem chegou lá sabe muito bem!

E nada mais tenho a dizer! Super Metroid é arte!



6° Lugar - Starfox

Houve um tempo em que Starfox foi o supra-sumo da tecnologia!

Com os gráficos foto-realistas de hoje em dia, é difícil acreditar que um visual tão primitivo quanto o deste game já foi o máximo dos máximos, mas é verdade.

E se me perguntar, até hoje Starfox é um game do caralho!

Ok, você pode chamar Starfox de pré-histórico, eu chamo de clássico! Nostálgico! Capaz de despertar doces lembranças de tardes de jogatina onde sequer sonhavamos que um dia todos os games seriam poligonais.

Tempos mais simples...

Mas de qualquer forma, Starfox foi revolucionário e permanece como um dos melhores shooters de todos os tempos.

No controle de Fox McCloud, uma raposa que aparentemente é Irlandesa e um pelotão de animais antropormóficos, é preciso destruir a ameaça do vilão intergaláctico Andross!!!

Um macaco!

...

Sim, um macaco!!!

...

E todo mundo adora macacos!!!

...

Menos Fox McCloud, aparentemente!

A única reclamação que tenho de Starfox, é que não era possível explodir as naves dos colegas, como em Wing Commander.

Vou te contar, em Wing Commander eu explodia a nave de todos os meus amigos! No fim do game, a base era habitada por mim e pela Angel.

Ela eu não matava... ficar numa base estelar deserta com uma francesa gostosa... é uma idéia interessante...

Tá certo que não tinha nenhuma garota sexy em Starfox... pelo menos até introduzirem a Krystal na franquia.

E vou encerrar este trecho por aqui antes que fique muito indecente.

...

Eu já disse que gosto de raposinhas! Algum problema?



5° Lugar - Super Mario RPG

Um RPG de Mario? Mas como é possível???

Sim, é possível! Um belo dia, o presidente da Nintendo e o presidente da Squaresoft se encontraram em um puteiro e conversaram que seria legal se fizessem um game juntos, alguns meses depois, Super Mario RPG foi lançado!

O grande barato deste game é se senso de humor. Logo no começo, Bowser seqüestra a Princesa Peach (vadia!!!) e quando fica sabendo disso, Toad vai até o Mario e o pede para "salvar a princesa, como sempre faz".

Espetacular!!!

E Mario é mostrado aqui como um "silent protagonist", ou seja, um daqueles heróis de RPG que nnca falam nada. Toda vez que precisa contar alguma coisa para alguém, ele faz um pequeno show de mímica, que rende interpretações mais engraçadas que cabelo de milho por parte dos personagens que estão assistindo.

E em que outro game você pode ter Mario, Bowser e a Princesa (piranha!!!) trabalhando lado a lado?

Queria que os games do Mario hoje fossem tão bons quanto este... mas não se pode ter tudo...

E eu sei que cismo muito com a Princesa (vagabunda!!!) mas agora tenho a prova de que ela é promíscua e já deu pra todo mundo!


VIU SÓ??? EU TINHA RAZÃO!!! É UMA PUTA PAGA CHEIA DE GONORRÉIA!!!!!!

Agradeçam ao Cajun Explosion por isso!



4° Lugar - Mega Man X

Aí você vê este game e diz: "Amer, você sempre falou que não coloca mais de um game por franquia em suas listas, mas acabo de colocar dois títulos do Mega Man aqui! Você é hipócrita ou sofreu dano cerebral?"

Bom, hipócrita não sou!

Mas honestamente, a série clássica do Mega Man e Mega Man X são tão diferentes que não considero a mesma franquia.

Sério.

E Mega Man X foi o game que trouxe mais maturidade ao universo robótico da Capcom!

Aqui não temos um menininho gordinho e fofo com um pijaminha azul, temos robôs caçadores de reploids envolvidos em uma guerra violenta que pode dizimar a humanidade.

De fato, lá por Mega Man X8, parece que os humanos foram vaporizados da face da terra, pois só há robôs!

Viu? Praticamente uma Rebelião das Máquinas, mas sem o Arnold!

MMX não apenas introduziu uma história mais séria, mas também introduziu um elemento de estratégia à franquia. Terminar uma fase antes da outra faz um bocado de diferença, não apenas pela arma que se adquire do chefe, mas também pelos efeitos colaterais que isso desencadeia.

Por exemplo, terminar a fase de Chill Penguin antes da do Flame Mammoth, faz com que o metal derretido da fase do elefantão congele, no entanto, é mais fácil derrotar o pinguim com a arma de labaredas que se consegue na etapa do Jotalhão flambado.

Qual terminar primeiro? Mega Man X lhe dava a liberdade de perguntar!

E mais, dá pra aprender a soltar Hadouken!!!

Sim, isso mesmo! Hadouken!!!

E é um ataque tão poderoso que mata qualquer inimigo com um único hit! Até os chefes!

E isso... é ser muito foda!

Recomendo Mega Man X para todos que gostam de um bom game de ação e se você é daqueles que não curte a saga do robozinho azul, seja a clássica ou a fase X, vá chupar um cavalo!!!



3° Lugar - Teenage Mutant Ninja Turtles IV - Turtles in Time

Já falei bastante deste game em outro artigo, portanto só vou dizer que o novo desenho das tartarugas não é tão bom quanto os antigos.

Os games novos, muito menos.

Mas pelo menos o novo filme é ótimo.

E se você não gostou, vá pro caralho!!!



2° Lugar - Street Fighter II Turbo

Vou contar pra vocês, quando este game foi lançado, eu fiquei total e completamente obcecado por ele.

Ao ponto de pagar pra jogá-lo em quando o cartucho que ficava pra locação não estava disponível.

Street Fighter II Turbo foi o game que fez a vida de muita gente e transformou muitos indivídos no que eles são hoje!

Eu incluso!

Se você esteve presente na época, sabe muito bem do que estou falando: noites e noites afora jogando isso com os amigos, um cara que era o melhor jogador da turma monopolizando o controle 1 e irritando a todos com sua infinita sucessão de vitórias, até que um dos membros do grupo conseguia quebrar sua invencibilidade! Havia muita alegria e o ex-campeão, chocado com a própria derrota, não conseguia mais voltar ao topo da cadeia alimentar, passando a ganhar e perder na mesma proporção dos outros.

GLORIOSO!!!

Ainda mais porque na época estavamos aprendendo a usar os golpes especiais com perfeição. Hoje em dia, soltar Hadouken é quase um pré-requisito pra qualquer jogo de luta, mas naqueles dias, quem conseguisse usar um Shoryuken com perfeição era tratado como um grande mestre e tinha ruivas virgens e sedentas de sexo aos seus pés...

... bom, não chegava a tanto, mas sem dúvida mereceria isso...

Pelo menos, eles próprios achavam.

Mas enfim, não tenho muito mais a dizer sobre Street Fighter II Turbo que já não tenha sido dito em algum lugar, vou encerrar dizendo algo que sei que todo mundo concorda:

Guile é um apelão lazarento!

Pronto, não digo mais nada!


1° Lugar - Final Fantasy III

Sei que este game é oficialmente o sexto da série, mas recebeu o número "III" pois na época de seu lançamento metade da franquia não havia sido lançada no ocidente.

Hoje isso não é mais um problema, mas decidi manter o número com que este cartucho ficou conhecido por aqui.

Esses malditos jovens do reggae de hoje em dia só conhecem Final Fantasy a partir do VII, mas deixa te dizer, foi o VI que começou muitas das coisas que hoje são padrão pra série.

Foi neste game que a Squaresoft começou a criar grandes sagas de ação, humor, romance e tragédia, algo que é seguido a risca até hoje.

Claro, nos games anteriores podiamos encontrar tudo isso, mas não nas doses cuidadosamente usadas em Final Fantasy VI. Nada aqui é cafona ou bobo, tudo é feito na medida certa.

Foi aqui também que a Squaresoft decidiu usar visuais super-fodas-pra-caralho nos games da franquia. Verdade seja dita, os gráficos de FF VI são impressionantes até hoje, com efeitos em Mode 7 o suficiente pra fazer cair o queixo do mais ardoroso odiador de RPG's.

E finalmente, a trilha sonora é indescritível... diabos, tem até uma cena em uma casa de ópera...

Final Fantasy VI foi relançado para PsOne e Game Boy Advance e se você tiver a chance de jogar, não desperdice!

É sua chance de descobrir como era o mundo antes do Cloud...


E o game de Super Nintendo supremo de todos os tempos é: Chrono Trigger

Há muito tempo atrás, quando o Blog ainda era jovem e eu escrevia textos curtos nele, fiz um breve relato sobre Chrono Trigger e suas continuações e o fato que eu estava ficando velho.

Eu estava emo naquele dia, merecia umas palmadas.

Enfim, Chrono Trigger junta tudo que um nerd dos anos 90 podia querer em um game: a equipe produtora de Final Fantasy, uma história sobre viagem no tempo e visuais de Akira Toriyama!

E para um geek obcecado por Dragon Ball como eu, não tinha como ficar melhor!

Claro, mera loucura de fanboy não é o suficiente para manter um game como o melhor da história, mas o fato é que Chrono Trigger faz tudo direito.

Seus gráficos são maravilhosos, com efeitos especiais que forçam ao máximo a capacidade do Super Nintendo. E Seu áudio é perfeito,com algumas das músicas mais belas já compostas para uma trilha sonora.

O enredo é fantástico e consegue algo que eu sempre julguei impossível, misturar magia e tecnologia de uma forma plausível e concreta.

Por fim, seu elenco é um dos mais bem construídos para uma história. Nada de clichês como "o baixinho ranzinza" ou "a gostosa inocente". Todos os personagens tem uma profundidade que era extremamente rara na época e ainda é difícil de encontrar em títulos atuais.

Como a cereja do bolo, Chrono Trigger tem dez finais.

DEZ FINAIS!!!

Ou seja, seu fator replay é praticamente infinito.

Sinceramente, se você é fã de rpg's, este game tem de estar na sua coleção! Até meu amigo de TWO METROS que não curte o gênero jogou até o fim.

E isso quer dizer um bocado.

Na minha humilde e singela opinião, Chrono Trigger não apenas é o melhor game do Super Nintendo, mas o melhor game de todos os tempos.

E se você não curte este game, espero que seja estuprado por um urso que lubrificou o pau com mel, para que abelhas assassinas ataquem seu cu em seguida!

Nada mais tenho a dizer!!!

Menções Honrosas:



Earthbound

Earthbound é um dos RPG's mais criativos que existem!

Aqui, você controla Ness (sacou, sacou? Hã-hã?), que junto de seus amigos tem de deter a ameaça de um alienígena tonto. E no meio do caminho, encontram uma banda de Jazz, atravessam o deserto, fazem amigos e passam por muitas aventuras.

E Ness é o único personagem de games que sofre do status negativo "saudade de casa".

Esqueci de dizer, Ness é um menino de dez anos de idade, o que faz com que seja normal ele sentir falta da mãe e do pai. Ele pode se curar desse status telefonando pra casa, conversando com a mãe e matando a saudade.

Genial e fofo ao mesmo tempo!

O único problema de Earthbound é que a série tem já uns três games no Japão e este foi o único lançado no ocidente, o que pra mim significa que a Nintendo adora mostrar o dedo do meio para a parcela não japonesa de seu público.



Super Punch-Out

Este é um game que conseguiu o impossível: se igualou à versão original do NES.

Enfiar porrada na boca das pessoas é incrivelmente divertido! E socar um palhaço é ainda mais! Admita, você também já quis enfiar a porrada em um palhaço!

De fato, Super Punch-Out não entrou por muito pouco na lista peincipal, ele seria o 21° lugar...

Melhor sorte da próxima vez.



U.N Squadron

Este aqui é uma conversão de um arcade da Capcom que era bastante popular no início dos anos 90. Muita gente afirma que a versão de Super Nintendo ficou melhor que a da máquina.

Eu Concordo.

U.N Squadron ficou de fora da lista por ser infernalmente difícil nas fases finais e qualquer jogo que me faça querer cometer atos de vingança por causa de sua dificuldade, perde pontos comigo.



Killer Instinct

Quando foi lançado, ninguém acreditou no que estava vendo, afinal de contas, era uma réplica muito perfeita do arcade homônimo que estava se tornando febre na época.

Killer Instinct prova que o Super Nintendo é muito mais poderoso do que podemos imaginar.

Mas não entrou na lista principal porque eu o odeio.

Sim, eu odeio Killer Instinct.

Me processe!



Dragon Ball Z - Hyper Dimension

Os games de DBZ no Super Nintendo sempre colocavam os personagens em um campo de batalha do tamanho do Maracanã, disparando raios de energia capazes de explodir a Terra três vezes caso errassem o alvo.

Hyper Dimension colocou os personagens em cenários menores, mas com poderes igualmente apelativos, além de uma jogabilidade mais rápida e dinâmica.

Posso dizer que Hyper Dimension foi o precursor do que temos hoje com DBZ Budokai, Shin Budokai e Burst Limit.

Mas infelizmente tinha poucos lutadores e a menos que você seja um completo geek de Dragon Ball, é capaz de enjoar após uma noite de jogatina.

Mas escolher o Gotenks e apelar até o talo, não deixando seu amigo jogar e estragar a noite dele é um prazer inigualável.

Fiz muito isso, o que explica os poucos amigos que tinha na minha juventude.



Batman Returns

Na época que foi lançado, Batman estava tão quente quanto a Elizabeth Hurley numa praia de nudismo! Seu segundo filme havia estreado no cinema, havia quadrinhos e mais quadrinhos com o personagem nas bancas e Batman: The Animated Series estava pra estrear na televisão.

E este game é tão bom que quase entrou na lista principal, ficando apenas atrás de Super Punch-Out.

Quem sabe o cruzado embuçado tem mais sorte quando eu resolver fazer uma lista dos melhores beat'em ups da história?



Prince of Persia

Este foi lançado na segunda leva de games para o Super Nintendo e fez meio mundo ficar de queixo caído.

Não só por ser um game foda, mas por ser vastamente superior a sua versão original de computador! E na época, comptadores eram tidos como a mais poderosa e infalível solução de todos os problemas da vida.


Hoje é justamente o contrário, mas tudo bem.

Prince of Persia é foda, mas na lista principal, ficou atrás de Batman Returns.

Pobre Scherazade... ou seja lá qual fosse o nome da mocinha em perigo.


Rockman & Forte

Mais Megaman?

Sim, mas este aqui é bem inferior aos outros dois e só entrou nas mençoes porque é graficamente idêntico às versões de Megaman 8 lançadas algum tempo antes para Saturn e Playstation.

O Super Nintendo era capaz de fazer gráficos em 2D iguais aos do Saturn e PsOne e isso é digno de reconhecimento.


Street Fighter Alpha 2

E a mesma coisa vale para este game.

Tá certo que ficou bastante inferior à versão arcade, mas honestamente, nem em meus sonhos mais insanos que acreditava que o Super Nintendo seria capaz de suportar este game!

E só por isso, merece ser mencionado.

Acabei!

Concordou? Discordou? Adorou? Quer que um palhaço com abelhas no pinto coma minha bunda? Fique a vontade para opinar!

E semana que vem eu volto!

Cheers!!!

57 comentários:

Vicente disse...

"Morris Day & The Time"... isso é de "Jay & Silent Bob Strikes Back"! :)

E obrigado pelo link pra minha galeria. Seu blog é divertidíssimo!

Cajun explosion disse...

Amer, acho que tenho a solução para os seus problemas com a Princesa Peach: http://youtube.com/watch?v=V9_LDn_V-TI
Esse vídeo é meio famoso, mas se vc ainda não tiver visto vai ser bastante esclarecedor.

Question Your Truths disse...

putamerda amer mto bom!

mes passado a tematica sua foi sobre Transformers...

esse mes sera sobre os 20 melhores jogos dos Consoles?

se for demorô!

Gabriel disse...

Mega Man ganha a Magnect Shockwave no Marvel vs Capcom.
Cade meu prêmio? :)

joão disse...

A lista tá muito boa, incluindo final fantasy e chronno trigger.
tinha um que eu gostava muito. Acho que era Maximun Carnage com spiderman e um outro dos X-man q esqueci o nome........
E o joystick do super nes foi o melhor que já vi.
E que venham o Top 20 Playstation...

joão disse...

Trivia sobre final fight.
Você sabia que:
- No super nes não tinha a fase da fábrica, aquela que fica saindo fogo no chão?
- só apareciam 5 inimigos ao mesmo tempo na tela. a parte na tela da "pracinha" que lota de El Gado e Hollywood no arcade ficou bem fácil no super?
- O Chefe da Gang Mad Gear na verdade era o Sodom?
- O personagem Andore era uma homenagem a um lutador de wrestler chamado Andre the Giant?
- Sempre que vc termina uma sub-fase ou estágio com uma espada ou outra arma na mão vc ganha automaticamente 1000 pontos?

Felipe disse...

Belo artigo
Quem não lembra de My Jungle Love, ou i ou i ou.
A filha do Waldo se chama Ayla (blame C.Trigger)
E eu fiquei empacado em Super Metroid, nunca terminei o jogo e vendi o console ressentido
Bollicks.

Fabiano disse...

Super-Nintendo, só joguei em casa de amigos (e em emulador), mas joguei! E o meu favorito dessa lista é o F-Zero!
Agora, na boa, a melhor coisa do artigo é aquele link pro vídeo do Mortal Kombat! Fala séééééério!...
Abraço!

Amer H. disse...

Damn! Agradeço os comentários, pessoal!

Bom, este foi o ultimo Top 20 do mês.Tenho outros preparados, mas vou dar um tempo antes de colocá-los no ar, pra não ficar cansativo.

Mas tenho Top 10 de Sega CD, Saturn, Dreamcast e Xbox pra colocar aqui e um Top 20 de PsOne, aguardem.

E sim... Mega Man ganha Magnetic Shockwave no Marvel vs Capcom, te pago um pão de melão quando a gente se ver.

E DAMN!!!! Valeu pelo Son of Peach!!! Era toda a prova que eu precisava!!!!!!! Vou colocar no artigo agora mesmo!!!

Quanto à trivia, do Andoré eu já sabia, sou fã do Andre o Gigante. E a fase que falta no FF de Super Nes acho que nem conta como trivia, é conhecimento comum.

Mas o Sodom não era o líder da Mad Gear, ele sempre foi capanga.

Quem te disse isso te enganbelou e merece ser estuprado por um urso!

Ian disse...

Muito foda Amer, só por você ter colocado Megaman X1 e 7 na lista vc já tem minha benção XD
Só faltou ter mencionado que a trilha de X1 tambem é foda né? ;D
E pessoalmente eu colocaria DK2 ao invés do 1 =p
E bem, sem querer ser chato, mas já sendo, Bass é o nome americano do Forte XD

Amer H. disse...

Yeah, eu sei, mas Rockman & Forte não saiu na America, então coloquei com o nome japa mesmo.

Nanda disse...

Ahhhhh, esses posts nostálgicos...

Não foi tão nostálgico quanto o top20 Mega Drive (é.. eu era uma das que tinha um mega drive durante a "Era de Ouro dos Video Games"), mas eu joguei alguns desses jogos no Super Nintendo do meu primo!

Street Fighter era O clássico. A gente tinha que esperar ele jogar tooooooodas as fitas primeiro, pra no fim ele deixar a gente jogar Street Fighter! ahhahahaha!!

Aí veio a internet e eu descobri algo chamado emulador!
Chrono Trigger foi o máximo! Eu adoraaaaava a música do Frog!! E odiava (ODIAVA) ir pro futuro, nas fases do Robot, que NUNCA mudavam (depois que vc entregava a maldita planta pro velhinho).
Triste...

Agora, é tão bom saber que eu não sou a única a achar a Peach uma santa do pau oco! Ainda mais com esse vídeo! ahhahahahahahaha!!
Adorei!!

Se cuida ae! Uma ótima semana!!
Beijo

Amer H. disse...

Eu que agradeço, por mostrar que não sou o único que acha a Peach tão puta quanto a Smurfete!!!

Cajun explosion disse...

Esqueci de comentar o quanto eu esperei por esse artigo.
Tive o SNES e sou convicto de que ele foi o melhor video-game da história! Ainda mais sendo fã de RPG's como eu sou.
OK, o PSX tem mais RPG's, mas os de SNES quase me fazem gozar só de ouvir as músicas.
E também concordo com a sua idéia da Smurfete. Ela é a única moçoila no meio de um tanto de doentes que vivem em cogumelos! Alguém lembra da libertinagem dos anos 70???
Pena eu não conhecer um vídeo com ela também.

david disse...

Adorei essa lista.Apesar de eu ter tido o Mega Drive antes, foi o Snes que eu joguei mais!
Temos pontos em comum:
Adorava e joguei muito Rival Turf.E fiquei incrivelmente revoltado quando meu "querido" primo trocou o jogo pelo Home Alone.Triste lembrança.
Jogo Snes e Mega Drive até hoje.to jogando Chrono e fiquei meio empacado na primeira vez que ele vai pro futuro semana passada.Mas o jogo é fodão!
Outra coisa em comum foi que o 1° rpg que eu joguei foi Secret of Mana.Que puta jogo!!Lembro que peguei emprestado com um colega na escola quando faltava 1 mês pra terminar o 2°grau.Eu fiquei esse mês inteiro jogando até dormir com o controle na mão.Até hoje me lembro que eu perdia a noção de passagem de tempo.Cheguei a acorda desesperado pra ir pra escola em pleno sábado umas duas vezes!bons tempos.eu chorei no final, mesmo não sacando quase nada de inglês na época.
É isso aí Amer, continue assim com seus post bem eleborados e de vez em quando nostálgicos.
E já se passaram 3 artigos como você havia me dito, lembra?O próximo post vai ser a surpresa que você tinha dito, certo?certo?
Agora,Smurfete e Peach.... que dupla elas fariam, hein?
Mais safadas que Shakira e Beyonce ou Britney e Cristina Aguilera!
abraços

joão disse...

então Amer...
Sobre o Sodom ser o lider da mad gear não lembro onde li isso.
Procurei mais não achei a fonte.
O Belger não é o lider, ele só usa a gangue para seus "Evils plans".
E sobre a trivia me expressei mal. eram só observações.........
e tem mais:
- O personagem inimigo Two P. é originário do jogo da Capcom Side Arms, onde é o segundo jogador. Na verdade o nome Two P. é uma abreviação para 2 Player, que significa segundo jogador.
- A 1º fase se chama Slum, que pode ser traduzida como Favela, na realidade se passa em Ferraz de Vasconcelos? (bricandeira).
- O personagem Abigail é uma homenagem ao disco mais famoso do Roqueiro King Diamond?
- Se vc estiver com a energia cheia e pegar alguma comida receberá pontos, mas se tiver levado algum dano não receberá pontos? Importante para quem quer salvar com + de 3 milhões de pontos.
- Se salvar só com um crédito, aparecem algumas animações diferentes no final?

Ian disse...

Eu sei Amer, eu quis dizer que você colocou ''Bass'' na lista ao invés de Forte XDDD

BAH disse...

* Donkey Kong country é realmente marcante e um ícone do Super Nes, principalmente pelos gráficos revolucionários da época. O problema dele é que satura rápido, tanto que passei longe das suas continuações.

* Shadowrun é muito foda. Infelizmente joguei muito pouco dele, pois era um jogo pouco comercial (nunca o achei a venda) e não valia a pena ficar alugando na locadora afinal eu ficava jogando perdido que nem um maluco sem saber o que fazer e na época não tinha internet para procurar por "walkthroughs".

* MK2 é na minha opinião o melhor da franquia (que acabou se perdendo). Personagens legais, fatalites, babalities, friendships e sangue, muito sangue!

* Actraiser é um dos jogos mais sensacionais que eu conheço. A continuação conseguiu ser um jogo de ação ainda mais foda (em todos os sentidos - tente completa-lo na maior dificuldade) mas perdeu justamente o que tornava o jogo legal. Brincar de "Sin City" jogando raios nos humanos!

* Secret of Mana eu não joguei. Mas se for tão bom quanto "Illusion of Gaia" vale muito a pena. Aliás, nenhum video-game tem RPGs tão bons quanto o Super Nes. Dá pra fazer uma lista fácil fácil.

* F-Zero é mais um dos ícones do Super Nintendo. Até hoje lembro de um Globo Repórter que fez uma reportagem sobre o lançamento do Super Nes nos US&A e mostrou as imagens de F-Zero deixando um monte de pré-adolescentes doidos. E vou te dizer. O jogo atendeu todas as expectativas. E quanto aos carros, o Blue Falcon era o melhor por ser mais equilibrado, mas eu gostava mesmo é do Wild Goose por ser mais forte e poder jogar todo mundo para fora da pista!

* Megaman 7 não joguei. No Super Nes joguei apenas Megaman X que era legal, mas já não tinha o mesmo encanto do nintendinho.

* Contra 3 é foda. Até hoje lembro a caveira (chefe de fase) rasgando a parede como se fosse uma janela de papel. Esse daí eu jogo até hoje.

* Final Fight 2 eu não gosto. O primeiro mesmo sem o Guy (e depois sem o Cody) é melhor. FF2 é só um pouquinho melhor que "Rival Turf". E isso está longe de ser um elogio.

* Super Mario Kart é mais um jogo que até hoje me diverte. Ainda mais jogando com dois jogadores (tanto na corrida quando no battle mode). Não sei o que fumaram quando pensaram nesse jogo, mas valeu muito a pena.

* Super Mario World é injusto ser avaliado hoje. Não aguento nem mais lembrar da musiquinha. Também depois de ter completado as 96 fases algumas dezenas de vezes, acho que a minha reação é normal. Feliz aqueles que como eu tiveram a oportunidade de joga-lo em seu lançamento.

* Zelda... Muitas horas de minha vida na frente do televisor jogando Zelda. Valeu muito a pena...

* Castlevania 4 não precisava de imagens. A trilha sonora é tão foda que poderia ter sido lançada em cd. Mas já que as imagens existiam, até eu que odiava os castlevanias de 8 bits, acabei com a fita no meu acervo.

* Starfox foi um dos poucos jogos que eu jogava sozinho. Ninguém no meu prédio gostava de Starfox. Peguei emprestada com um amigo que nunca me pediu de volta (e olha que eu tentei devolver). Melhor para mim que adorava esse jogo incompreendido.

* Mario RPG eu tenho vergonha de nunca ter jogado. Não me perguntem que eu não sei o motivo...

* Megaman X tinha hadouken... Nem lembrava disso (e muito menos dessa coisa de uma fase influenciar a outra). Muito bom mesmo. Mas parei de jogar Megaman ali mesmo.

* Turtles in Time para SNes é tão bom que superou a versão Arcade. Como é bom jogar Ninjas Foot na tela (ou na lata do Demolidor).

* Street Fighter Turbo não significa muito para mim. Todas as situações descritas no post eu vivi na verdade com o SF2 tradicional mesmo (na maioria das vezes monopolizando o controle 1). Até hoje lembro de um confronto épico de 101 batalhas seguidas com mais de 40 vitórias para cada lado, com um amigo que era o único que rivalizava comigo (a quem eu respeitava muito, pois ele vinha com a desvantagem de não possuir o console) Quando saiu a versão turbo o meu apetite por SF já estava saciado.

* Final Fantasy 3 (só descobri que era o 6 já na era dos emuladores) foi um dos jogos que me deixou frustrado na época. Como eu queria tê-lo!!! Cheguei a ficar com ele duas semanas alugado mas o máximo que eu consegui chegar foi no início do apocalipse. Ele teve a honra de ser o único jogo de Super Nes que eu me preocupei em zerar no emulador (tenho até hoje um disquete com os "saves"). Mas ao contrário de FF2 (ou 4 se preferirem) a história não era tão boa e não me fez revisita-lo várias vezes.

* Chrono Trigger eu aluguei durante um feriado prolongado e completei com um pé nas costas. Todas as armas que eu consegui no jogo eram inferiores as que eu já tinha. Nenhum item adquirido me era valioso. Os inimigos eu surrava sem dó nem piedade. Só depois que eu zerei foi que eu descobri que você tinha a possibilidade de reiniciar o jogo com os níveis e itens já adquiridos e me dei conta que comecei o jogo já com os poderes de alguém que tinha locado o jogo antes de mim. Perdi a chance de aproveitar um jogo sensacional de maneira que deve ser feita...

Super Metroid (e também o Metroid) me deixaram em dívida com meus emuladores. Nunca joguei nenhum deles. Sempre os ignorei. Talvez continuasse os ignorando se não fossem os constantes elogios que esses jogos recebem de todos os lados. E a minha curiosidade virou dever. Jogarei Metroid e vou completa-los, custe o que custar!

Sobre as menções honrosas:

* Earthbound: Nunca ouvi falar;
* Super Punch-Out: Não gostei. Ou por saudosismo ou por ciúmes do primeiro, que sempre vou considerar um dos melhores jogos de todos os tempos;
* UN Squadron: Foi esse jogo que me fez gostar de jogos de nave. Como UN Squadron é bom! E nem é tão difícil assim, vá...
* Killer Instinc: Também odeio.
* Dragon Ball Z Hyper Dimension: Nunca me dei nem darei o trabalho de baixar a rom.
* Batman Returns: É legalzinho-inho-inho. Mais um dos jogos que rodou pelo meu prédio através de empréstimos, ninguém quis ficar com ele e acabou lá em casa!
* Prince of Persia de Super Nes é um espetáculo. Até hoje os saltos mirabolantes por sobre espinhos e precipícios, assim como as lutas com o Vizir estão na minha memória. Nunca mais joguei uma versão tão boa.
* Rockman & Bass: Mas hein?
* Street Fighter Alpha 2: Eu parei de jogar SF no Super. Talvez tenha perdido alguma coisa, mas não sinto falta...

Minhas menções honrosas:

* Super Soccer: Simplesmente o melhor jogo de futebol de todos os tempos. WE é o c@r@%$*!
* Super Tennis: Jogo simples e eficaz. Nem em arcade vi um jogo de Tênis tão divertido.
* Zombies ate my Neighbors: Esse é diversão garantida e mais um que vou desenterrar no emulador para relembrar. Mas um parceiro apavorado ao lado vai fazer falta.
* X-Men Mutant Apocalypsis: Na condição de jogador inveterado e leitor de X-Men (que me fazia adorar Spider-Man & X-Men Arcade´s Revenge), só eu sei como fez falta um jogo bom dos mutantes para o Super Nes. A espera valeu, pois Mutant Apocalipsis é do caraio (raramente a Capcom nos decepcionava).

O Super Nes me deixa tão empolgado (e tagarela) que acho que abusei do espaço para os comentários...

Amer H. disse...

DAMN!!!! Quanto comentário!!!

Ah well, vamos lá!

Shakira e Beyonce são boas moças, mas as outras duas são tremendas putas pagas!

O Two.P eu acho que é por causa do personagem do jogador 2 em Forgotten Worlds, mas preciso conferir isso.

Damn!!! Escrevi errado Rockman & Forte mesmo! Vou arrumar!

Bão, pode usar o espaço que quiser nos comentários, man! No sweat! Aqui não tem viadagem!!!

E é isso, agradeço todos os comentários! Vocês detonam!!!

BAH disse...

Só uma retificação: No Final Fight realmente não tinha a fase da fábrica, mas ela reapareceu no Final Fight Guy (o que o torna melhor que o Final Fight original).

Amer H. disse...

No! A fase da fábrica tá ausente em Final Fight Guy também.

A única forma de jogar Final Fight na íntegra em algum console da época, é na versão do Sega CD.

julio_dcm disse...

Po cara, sério que você não botou o jogo de luta do Cho Aniki??? =) até hoje, mesmo com emulador não consigo zerar aquela droga com o bombado da cabeça furada, joguinho insando mas divertido até, se você não jogasse mais de duas lutas.

Amer H. disse...

E não acredito que existe alguém que acha que Cho Aniki merece entrar em alguma lista de melhores games!

Agora já ví de tudo mesmo!

julio_dcm disse...

*ironia mode off

Agora é sério, cade Rock n Roll Racing na lista cara?


OBS: Mas aquela Garota-Destroyer com um monte de marmanjos de sunga em cima dela (...) é uma gracinha.

Amer H. disse...

Ah bem, Rock'n Roll Racing é um grande jogo, mas infelizmente não tem o quesito "clássico" que busquei pra essa lista.

Mas nada me impede de fazer um Top de "Melhores Trilhas Sonoras dos Games", onde R&RR com certeza entra.

E que Garota Destroyer é essa que você tá falando? Na minha idade, preciso de mais detalhes...

­ disse...

ae Amer parabens cara o Blog ta crescendo em comentarios e bom...

sem pretençao mas eu tenho um pouco de culpa nisso pois recomendo ele pra todo mundo q conheço


queria te ajudar mais cara e como eu sou dono do maior blog de GTA do brasil (talvez do mundo) [sem oportunismo]

queria te propor uma troca de banners...nao sei se vc ja tem banner mas queria trocar com vc


e outra coisa


vc tem monitorador de visitas?

vc tem cadastro do Google Analytics?

se nao tiver procura fazer!

da resposta sobre a troca hein?

e boa sorte e inspiraçao nos artigos parceiro!

Marcelo disse...

Congratulations Amer por mais uma matéria de primeira.
Essa dos melhores do SNES foi uma verdadeira viagem no tempo, sem limites. època em que jogos eram para se divertir e não para ficar esclerosado de tantos quebra-cabeças sinistros. Mario Kart é pra mim o melhor de corrida que o SNES tem, eu lembro das tardes inteiras que eu passava com os amigos jogando Mario Kart e Mortal Kombat II. O MK II pra mim foi o melhor da série até hoje, do 3 em diante já é pura bobeira.
Pesquisou sobre o Mutant Chronicles? Também tem o Nosferatu que é um jogo com gráficos excelentes. Valeu e espero que vc continue essa sua máquina do tempo que tanto precisamos.

Amer H. disse...

Thanks pelos comentários, pessoal!

Nosferatu eu joguei outro dia, achei horrendo. Uma mistura de Prince of Persia com Castlevania que não fez nenhum dos dois direito.

Claro, só minha opinião.

Sobre a troca de banners, pode ser uma boa, mas quero mais detalhes de como fazer isso.

Cadastro no Google Analytics eu não tenho, mas contador de visitas sim.

E é isso! Abração!

Question Your Truths disse...

Sobre a troca de banners, pode ser uma boa, mas quero mais detalhes de como fazer isso.

bom é simples...

vc vai criar teu banner e afixar o meu ali no lado esquerdo do teu blog...


ontem postei com outra conta mas basta clicar no meu nome aqui q tu vai ver meu blog


é sobre GTA como havia dito e temos alguns parceiros e a area de banner por la...


pensa a respeito e sobre o google analytics:

http://www.google.com/analytics/

ele te da informaçoes detalhadas do acesso no seu blog


é um bom serviço do google

Amer H. disse...

Hmmm, vou pensar a este respeito.

Mas seu blog já tá linkado no meu, nada tema!

Abração!

Tiago R. Lima "Mad Max" Andrade disse...

Lista sensacional! Rola uma igual de Mega? (Se já tiver rolado, favor ignorar.)

Amer H. disse...

Mega... Drive?

É o artigo passado, dá uma olhada nos "Hammer Files" na lateral do Blog.

fellipe disse...

o saudades do Killer Instinct
passava eu o meu primo a tarde inteira jogando, tentando fechar com todos os personagens, quando eramos menores

Mr. Nice Bobby disse...

Sei lá... me parece que você pegou a lista nojenta da Screwattack como base.

Super Metroid my ass!

Amer H. disse...

De fato, eu peguei!

Ví a lista deles e há muitos jogos que eu e os caras de lá gostamos em comum.

Só isso.

Se a minha lista de jogos favoritos é similar a deles, eu vou mudar simplesmente pra evitar comparações?

Doesn't make much sense, does it?

Felipe disse...

Amer seu inculto! Chrono Trigger tem 13 finais!!!! ou mais!

Mr. Nice Bobby disse...

Não quis comentar nada de depreciativo, pelo contrário. A lista da Screwtattack tem muita bizarrice, pelo menos na sua FFIII e Chrono Trigger estão em primeiro e segundo... :P

aMt disse...

ario World é o melhor cara ¬¬''

Thierry disse...

Poha Amer, O Game Supremo Do S-Nes É Lufia II - A Rise of the Sinnistrals, Quem Conhece Sabe.

Rafael disse...

Putz Chrono Trigger é supremo, não existiriam bons rpgs se este jogo não existisse

Anderson disse...

boa lista.
mas falou merda sobre o Prince of Persia. ninguém ficou impressionado.

o original do PC era de 89 enquanto o de SNes chegou só em 92.

e enquanto todo mundo achava que o StarFox era o 'suprassumo' da tecnologia, no PC já se jogava World Circuit há um ano, com gráficos e sons infinitamente melhores.

e PC até hj rule them all!

crisgunnm disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
crisgunnm disse...

é a capcom cagou no prato em fazer uma vesão de dos maiores classicos do arcade na versão para o snes mais depois deu uma limpada na merda lançando o final fight 2 que era bom mas ainda não quebrava a versão original do arcade que depois na minha opinião cagou dnovo... com a terceira versão. ea versão do final fight do sega cd quebrava a do snes... É mais ea quando vai ter um top 10 dos jogos do sega saturn que era fóda!!! tbm.

Mixirica disse...

Terminei o Super Castlevania 4 recentemente e mano essa parte das escadas é treta demais, alias essas ultima fase é o capeta vc enfrenta 4 chefs praticamente seguidos um mias lazarento que o outro, se não fosse aquele lugarzinho escondido antes d ir pro dracula (onde cai um monte de frangos, corações e cruzes) não tinha consegudi mata-lo

esse jogo é muito melhor que o Dracula x tbm do snes

abraço Amer

PS um dia que vc não tiver nada pra fazer da um pulinho la no blog please!!!

http://mixiricasblog.blogspot.com/

Leandro" Leon Belmont" Alves the devil summoner disse...

muito boa essa lista Amer.

Garlock disse...

Cara, concordo com você em quase tudo... só quero fazer um adendo: O Zangief apelava mais que o Guile (tanto no arcade como no console) e tenho dito.

Lenon disse...

Amer, né? acabei de descobrir o teu blog por essa postagem e devo dizer, meus parabéns, belo post!
mas, como nerd de SNES, eu me sinto no dever de comentar sobre Tales Of Phantasia, o jogo que (mais uma vez) não foi lançado no Ocidente e foi feito pra desbancar Chrono Trigger.
existe tradução em inglês e, DE FATO, ele desbanca CT.
se você tiver a chance, não jogue, APRECIE esse jogo.
um abraço e continue o bom trabalho!

hel disse...

Qual é o nome da fase que está na imagem do super mario world?
valeu

mapbuy disse...

"The Adventures of Batman and Robin" merece ao menos uma menção honrosa.

Se você nunca jogou, eu recomendo fortemente.

É um jogo de aventura, mas que apresenta itens, estratégia, e fases com diferentes modalidades (como corrida).

A dificuldade é razoável para alta.

Vale muito a pena!

Bruna Amaral disse...

Muito boa a lista, só não gosto do F-Zero, que me dava dor de cabeça!

Conheça a loja A Sacola, que faz os principais personagens dos games para decoração.

facebook.com/asacola.asacola :)

Mr M Blog disse...

Car vc é o "cara", gostei da maneira que vc escreve, parabéns.

Mr M Blog disse...

Mas pq vc deixou de fora o top gear?

Claudio Rodrigo Seixas Seixas Dos Santos disse...

Puta que pariu caralho, esse tempo foi do caralho mesmo, único dessas porras que não zerei foi a porra do super Castlevania, pois não peguei direito a coisa desse jogo, e que no lugar dele em relação ao seu rank, colocaria o Battletoads in batlemaniacs, porra esses sapos eram macho pra caralho também, e acho que caberia o top gear nessa lista ai, pois puta jogo e trilha sonora do caralho, até hoje lembro daquelas musicas, até mesmo quando jogo asphalt 8 ou need for speed.

E só pra constar e ainda sou bom pra caralho no mario kart, jogo com quaquer personagem que me pedirem pra jogar.

pronto falei nessa porra.

Titio Evans disse...

Eu teria sido mais bonzinho com Super Mario World, mas, a lista está ótima. Parabéns Amer!

ADA disse...

Caralho cade tales of phantasia nessa lista, MEU DEUS UNS DOS MELHORES RPGS DO SNES TU DEIXA DE FORA.

raul silveira disse...

Muito bom, sempre gostei de jogar MK, é meu jogo favorito, achei ate uns clones do mortal kombat kkk, quem quiser dar uma olhada o link ta aqui https://www.youtube.com/watch?v=hNMIH4-VhFw

ADERITO ROMAO disse...

Boas alguém sabe o nome de um jogo de luta que havia nas máquinas de arcade que um dos jogadores era o piranha