sexta-feira, 9 de maio de 2008

Os Melhores Games do NES!


Muito bem, no artigo passado mostrei os aparelhos que usavamos em nossa juventude para brincar com os games de NES.

E foi uma tremenda viagem no tempo, posso dizer.

Hoje vamos viajar mais um pouco e ver alguns ótimos games de NES. Destaquei aqui alguns títulos que nos acabamos de jogar no passado e que continuam divertidos até hoje, clássicos gamísticos atemporais, se me perguntar!

E esta é uma lista pessoal, não é nada oficial, profissional, frugal ou coisa assim. Se você discordar dos games que coloquei aqui, vamos debater como cavalheiros!

E se você for nintendista irracional, deixa dizer desde já: vá pro caralho e não me encha o saco!

E vamos nós!



10° Lugar - Final Fantasy

Para os dias de hoje, o primeiro Final Fantasy pode parecer meio primitivo, mas acredite em mim quando eu digo que na época ele foi revolucionário.

Um mundo enorme, a possibilidade de customizar seu grupo desde os nomes até seus principais ataques e uma história... hã... bom, pra falar a verdade, não havia muita história. Você simplesmente saia passeando pelo mundo até encontrar uma cidade nova, falava com os cidadãos e resolvia o problema que os afligia.

Mas diabos, quem disse que um game tem de ser complexo para ser bom?

Apesar de ter alguns problemas técnicos (como o grupo atacar espaços vazios caso o inimigo selecionado como alvo tenha morrido) o primeiro Final Fantasy ainda é o melhor da série para o NES.

FF II é difícil ao extremo e FF III... é mais difícil ainda.

Caso não tenha a oportunidade de jogar esta maravilha no NES, você sempre pode pegar um dos remakes feitos para PsOne, Game Boy Advance ou PSP.

Eu pessoalmente recomendo a de PSP, é a melhor.

E o grupo age de forma um pouco menos burra durante os combates.



9° Lugar - Double Dragon II

Ahhhhhh... Double Dragon... a mais clássica série de porradaria de todos os tempos...

O NES recebeu os três games da série e verdade seja dita, todas as continuações acabaram melhores que as de arcade. Não em gráfico, veja bem, mas em jogabilidade, o que deixa bem claro que gráficos melhores não fazem um game melhor.

Embora eu me sinta tentado a colocar o primeiro Double Dragon na lista, vou optar pelo segundo.

Double Dragon II tem alguns pequenos detalhes que o tornam uma experiência mais divertida que o primeiro, como a terceira fase, que se passa dentro de um helicóptero cuja porta se abre em intervalos fixos de tempo. Fazendo bom uso disso, era possível ver o chefe desta fase ser tragado para fora do veículo.

Eu juro, ver um bandido ser sugado pra fora de um helicóptero é diversão garantida.

E a abertura do game mostrava que Marion, a eterna namorada dos gêmeos Lee (lembra que no fim de Double Dragon I os dois tinham de lutar até a morte pra ver quem ficava com ela? Vadia!) é uma piranha de marca maior, por usar a roupa mais apertada e decotada já vista em um game de 8 bits!

Se você se lembra, sabe do que estou falando.

Sai passeando por territórios de gangue exibindo peitos tão imensos que tentam a todo custo saltar fora da roupa... claro que vai ser sequestrada!

Pra mim ela quer ser sequestrada, pra ficar fazendo orgias com os Black Dragons enquanto o corno tonto do Billy vai salvá-la.

Ora!!!

Mas enfim, Double Dragon II é o melhor da série para o NES e cada vez que você matar o Player 2, seu personagem rouba uma vida extra dele.

Isso era uma maneira perfeita de irritar seu amigo quando jogava em dupla.



8° Lugar - Super Contra

Contra é um clássico dos games de ação lateral! Tudo nele é bem feito: ótimo controle, ótima trilha sonora, ótimos gráficos, ótimo desafio, ótimo tudo!

E quando achavamos que não tinha como o game ficar melhor, lá vem a Konami e mostra que estavamos enganados... MUITO enganados!


Super Contra é tudo que o primeiro game foi e muito mais!

E os chefes continuam ocupando metade da tela!!! Awesome!!!

Claro, o código Konami (cima, cima, baixo, baixo, esquerda, direita, esquerda, direita, B, A, Start na tela de apresentação) que garantia 30 vidas no game anterior não mais estava presente, o código agora era outro e dava apenas 10 vidas.

Uau!

Mesmo com 10 vidas, quem conseguisse terminar este game era um sujeito super-macho-pra-caralho e merecia seu próprio harém de ruivas virgens!

E tinhamos um enorme arsenal a nossa disposição, para que pudessemos chutar bundas alienígenas com classe, mas todos nós usavamos apenas o Spread. Quem precisa de Laser ou outras armas quando se pode disparar trilhões de tiros para todos os lados?

E nada é mais gratificante que a musiquinha que tocava quando se terminava uma fase.
Tanana-Tananananan-Tanananaaaaaaaan!

Snif... quantas lembranças...

Vou gravar essa música em CD ou coisa assim e carregar caixas de som comigo por aí. Sempre que eu fizer uma coisa notável, como chegar no horário em um encontro ou ver que meu pagamento caiu, vou tocar essa música.

Sério, essa música devia tocar em todos os momentos especiais da vida! Você não concorda?


7° Lugar - Ninja Gaiden II

Novamente, o segundo game de uma série entra na lista.

Ninja Gaiden II é um dos games mais desgraçadamente difíceis de todos os tempos.

Sem brincadeira, alguns trechos pareciam ter sido feitos por sádicos, como se os programadores do game estivessem tentando dizer: você OUSOU jogar nosso game seu merdinha, agora você tá fudido na minha mão!!!

Vou citar um trecho que quem jogou não esqueceu: em um determinado momento, a tela fica toda escura e é preciso avançar por um local cheio de abismos. Como se evita quedas se está tudo escuro? Simples, você espera relampear e tenta usar este mero momento de luz para poder ver onde está a plataforma seguinte.

HA! E tem gente que reclama que os games de hoje são difíceis!

Ninja Gaiden foi um dos precursores dos cinemas nos games. Hoje em dia é batata, todo jogo tem uma cena em cg ou duas pra contar a história, mas na época, ter imagens com texto contando a história era uma tremenda novidade.

E Ryu Hayabusa é um dos melhores personagens já criados! Prova disso é que ele é um dos poucos personagens dos anos 80 que até os dias de hoje tem games decentes lançados em uma base regular.

Não, Sonic não conta, os games atuais dele são todos uma diarréia dinossáurica.

E nem vou começar a falar do Mario.



6° - Castlevania III

Castlevania é uma série que teve seus altos e baixos ao longo dos anos, mas na época do NES, ela nunca errava.

...

... não... mentira... Castlevania II é um pedaço de placenta mal cozida.

Mas Castlevania III é tão bom que compensa a cagada da segunda parte. Mesmo o protagonista tendo o mau hábito de não usar calças.

O game é perfeito, ficar falando de suas qualidades é uma tremenda redundância, então vou apenas dizer que este é o primeiro game da série que permite ao jogador usar mais personagens além do Belmont principal.

Conforme se avança, você tem a opção de recrutar Grant, o pirata que escala paredes, Sypha, a feiticeira que... faz feiticos e Alucard!

Sim, Alucard apareceu pela primeira vez aqui e ele não parecia o bishonen que é hoje. Aposto que você não sabia dessa!


Castlevania III é foda, perfeito e ducaralho e você fará um grande favor a si mesmo se jogar! Mas jogue a versão japonesa, que é mais fácil e tem coisas a mais em relação à americana.

Nada mais tenho a falar de Castlevania III, exceto que foi um dos games que terminei nas minhas últimas férias.


5° Lugar - River City Ransom

Mais um beat'em onde o objetivo é salvar a namorada tonta que foi sequestrada por uma gangue.

Vou te dizer, esses heróis de games realmente são apaixonados por suas garotas! Se minha namorada fosse sequestrada por um grupo de meliantes eu deixava ela de presente e conseguia uma nova.

Bom, se eu namorasse a Lindze, salvaria sem pensar duas vezes! Qualquer outra moça estaria ferrada.

Nah, brincadeira! Eu causaria atos de violência indescritíveis pra salvar minha garota! Que homem não faria isso?


Mas o barato de River City Ransom era a possibilidade de evoluir os personagens. Quando se nocauteava os vilões, eles deixavam grana e era possível entrar nas mais diversas lojas em River City e comprar livros e lanches que respectivamente ensinariam novos golpes para o herói e o deixariam mais forte.

Fazendo tudo certinho, seu personagem seria um tanque de guerra invencível ao fim do game.

E os vilões responsáveis pelo seqüestro eram ninguém menos que os irmãos Lee de Double Dragon!!!

... não... na verdade eram dois sujeitos feios, mas quando se enfrenta eles, a música de Double Dragon toca ao fundo.

Digo, se forem realmente os irmãos Lee, imagino que cansaram de ter a namorada sequestrada e resolveram ver o que essa atividade tinha de tão especial.

Que azar pra eles que resolveram sequestrar logo a namorada de Kunio, um dos machos supremos dos games.

Bom, se irmãos gêmeos são burros o bastante pra lutar até a morte porque a jezebel de quem gostam não consegue decidir com qual deles quer ficar, então eles merecem todo castigo que o karma jogar em suas direções.


4° Lugar - Mike Tyson's Punch Out

Fight Night Round 3 é um grande game, mas sinceramente... prefiro jogar Punch Out se me for dada a opção.

Aqui, acompanhamos a história do pequeno Mack, um rapaz que decide entrar para a liga de ultra pesos pesados de boxe, mesmo pesando aproximadamente 12 quilos e batendo na cintura da maioria de seus oponentes.

Sério, olha a imagem acima! Isso parece uma luta justa?

Mesmo assim, Mack persevera e enfrenta alguns dos mais fenomenais pugilistas de todos os tempos, como Bald Bull, Don Flamenco, Soda Poppinski, Super Macho Man (o camarada da foto, OOOOOHHHH YEEEEEEEEAAAAAAAAAHHHHHHHH) e meu favorito, King Hippo!

King Hippo aliás, ficou tão popular que acabou se tornando vilão de desenho animado.

Punch Out ficava dificílimo perto do fim e se você tivesse bolas de aço de chegar até Mike Tyson, as chances dele massacrá-lo antes que você pudesse esboçar uma reação eram imensas.

Que atire a primeira pedra aquele que não usou password pra chegar em Mike Tyson e ficou horrorizado com a capacidade do comedor de orelhas de nocautear Mack com um único soco!

Pois é!



3° Lugar - Super Mario Bros 3

Se os Nintendistas resolverem reclamar de algo nesse artigo, vai ser da colocação que dei a Super Mario Bros 3.

A eles só tenho a dizer isso: vão chupar um cavalo!

Enfim, Super Mario Bros 3 é um dos maiores games de aventura já feitos, muitos consideram este o melhor game do NES.

Eu discordo disso, mas concordo que é um excelente game.

Em Super Mario Bros 3 vimos o nascimento de várias coisas que se tornaram padrão na série, como poderes diversos para Mario e Luigi além da Fire Flower, um mapa por onde se decide o caminho a tomar e enfrentamos pela primeira vez os filhos de Bowser, fruto de seu amor proibido com a Princesa Peach.

Ela é uma vadia, vou manter isso até o fim de meus dias.

Bom, Super Mario Bros 3 é um jogo excelente e não tenho o que dizer sobre ele que já não tenha sido dito.

Mas posso acrescentar um fato interessante: sabia que Super Mario Bros 3 foi mostrado pela primeira vez em um filme? No caso, foi The Wizard, conhecido aqui como "O Gênio do Videogame" e estrelado por Fred Savage e Christian Slater.

Yep, o game mais popular do NES apareceu pela primeira vez em um filme ruim do final dos anos 80.

É!

Gostaria de saber mais sobre este filme?

Então aguarde.



2° Lugar - Mega Man 2

Eu sou um grande fã do Mega Man clássico, sem brincadeira!

Antes de existirem os emuladores, eu saia feito um louco por aí, procurando os games da série por onde quer que fosse, na esperança de completar minha coleção de games do Blue Bomber.

E vou te contar, o mais difícil de conseguir foi justamente este.

Mega Man 2 é um dos mais poipulares side scrollers do NES e isso se deve a sua execução brilhante. Gráficos maravilhosos, controles perfeitos e uma trilha sonora que nunca mais sai da sua cabeça.

E assim como Super Mario Bros 3, Mega Man 2 iniciou certas tradições que continuariam ao longo da série, como tanques de energia pra salvar o azulzinho quando este se encontrava em estado crítico, oito inimigos iniciais ao invés dos seis do primeiro game, o castelão do Dr. Wily como desafio final e chefes que ocupavam metade da tela.

O momento que se enfrenta o primeiro chefe do castelo do Dr. Wily, um dragão gigantesco que surge na tela e começa a perseguir nosso herói através de um abismo com plataformas apertadas por onde era preciso rebolar pra não se dar mal é antológico.

Pra ser muito sincero, eu gosto igualmente de todos os games da série Mega Man, mas decidi escolher a segunda parte para colocar nessa lista por ser aquela que é lembrada com mais carinho pelos fãs.

Bons tempos, bons tempos!

Hoje Mega Man é um viadinho colorido do mundo virtual.

Capcom... espero que um urso te estupre por isso!


1° Lugar - Teenage Mutant Ninja II - The Arcade Game

Já falei bastante deste game no mês que dediquei aos jogos das tartarugas. Ao invés de me repetir, contarei uma pequena história.

No fim dos anos 80 eu não tinha videogame nenhum e me encontrava em um dilema: queria eu um Nintendo ou um Master System?

A maioria de meus "amigos" (eu não tinha amigos na infância, apenas conhecidos e crianças que me batiam e me zoavam) tinha o Master e eu ouvia falar muito bem dele.

Não apenas isso, o Video Show tinha um bloco especial onde mostrava os novíssimos lançamentos da Tec Toy e onde o Miguel Falabella fazia os games e apetrechos do Master parecerem a coisa mais legal do mundo e terem o poder de curar o câncer.

Eu estava em conflito... por um lado, eu teria Shinobi, After Burner e Phantasy Star, games que eu estava louco pra jogar... por outro eu teria Tartarugas II e Gremlins 2, que eu também estava loco pra jogar...

Optei pelo NES e embora Gremlins 2 tenha me decepcionado (porra de game difícil do cacete) Tartarugas II compensou por tudo que eu não jogaria no Master.

E se hoje tenho doces lembranças de games clássicos do NES, devo agradecer a Leonardo, Donatello, Raphael e Michelangelo.

Cowabunga, dudes! Cowabunga mesmo!



E o game supremo do NES é: Legend of Zelda

Lembra quando jogou GTA III em 2001? Lembra daquela sensação de "espera aí, quer dizer que eu posso fazer o que quiser?" que você teve ao brincar bastante com o game pela primeira vez?

Imagine isso em 1987, quando Zelda foi lançado.

Tudo bem, o game não era tão aberto quanto GTA III é hoje, mas mesmo assim se diferia dos games da época que eram totalmente lineares.

Era possível ir para quase qualquer lugar a qualquer momento, não era preciso obedecer a uma linearidade obrigatória imposta pelo game. Se quisesse começar pela segunda dungeon, você podia! E isso era foda demais!

Claro, era mais fácil seguir o game pela ordem sugerida, mas quem é que gosta de moleza?

E o mundo de Zelda era tão vasto que dava pra se perder dias e mais dias só vagando por ele para se encontrar todos os itens e segredos! Sinceramente, esse jogo é tão bom que eu quase cago nas calças quando me lembro da quantidade absurda de horas que passei jogando-o quando peguei o NES.

Depois da versão de Super Nintendo, não joguei mais nenhum Zelda, portanto não posso dizer se são bons ou não (isso, não joguei nem Ocarina of Time) mas o original sempre estará em meu coração como o game mais sensacional já produzido para o NES.

E não, eu não considero Shigeru Miyamoto um gênio.

Um bom designer, acima da média, mas gênio não.

Hideo Kojima é gênio.

E tenho dito!



Menção Honrosa: Batman - Return of the Joker

Lançado na onda de febre causada pelo filme Batman de 1989 e pouco antes do lançamento de Batman: O Retorno, este é um dos games de ação mais bem feitos para o NES.

Sério, só olha pra foto.

Olha bem.

Quantos games do NES você conhece com um gráfico foda assim?

Pois é.

Return of the Joker tem a peculiaridade de ter sido lançado posteriormente para Mega Drive e Super Nintendo, mas o curioso é que foi ficando cada vez pior.

A versão de Mega é inferior à de NES e a do Super Nintendo é inferior à do Mega.

Que lástima!

Batman - Return of the Joker é um grande game, mas não bom o bastante pra entrar na lista principal. Melhor sorte da próxima vez, cruzado embuçado!



Outra Menção Honrosa: Maniac Mansion

Este é um caso raríssimo: um adventure da Lucasarts convertido para o NES.

Há uma história bem curiosa aqui, a Nintendo exigiu que diversas coisas do game original fossem cortadas para que Maniac Mansion ficasse mais de acordo com a política de "jogos para toda família" da empresa.

Assim sendo, a personagem Edna deixou de ser uma maluca S&M, algumas piadas de duplo sentido foram removidas e por aí vai.

A Nintendo no entanto, deixou passar a possibilidade de se explodir um Hamster no microondas e quando descobriu isso, exigiu que todas as cópias do game fossem recolhidas.

Infelizmente, já era tarde e já haviam se esgotado, mas a empresa não deixou que fosse feita uma segunda tiragem do jogo.

Assim sendo, existem apenas 25 mil cartuchos de Maniac Mansion para o NES no mundo.

...

E eu tenho um!

Hooray!!!

Explodir um hamster no NES não tem preço!

E por hoje é só, agora é a vez de você me contarem quais games do NES foram seus favoritos!

Cheers!!!

40 comentários:

Anônimo disse...

Amer.

Excelente as reportagens pertinentes ao NES e o seus jogos.

Lembrou-me a infância.

Pobres pai e mãe ! Todo o salário dos meses de julho, dezembro e janeiro, ficava na conta dos donos de locadora.

Concordo com a lista dos melhores games apresentados, mas gostaria de mencionar outros jogos dos quais me lembro bastante. São eles: Arh and Rivals, Magic Darts e o primeiro Tinny Toones.

Um grande abraço.

Ian Dimas disse...

Ah Amer, só de vc ter colocado Megaman na lista já me deixa muito feliz XD
Pessoalmente meu MM preferido do NES é o 6, por ter sido o primeiro que eu joguei, mas assim como você eu gosto de todos =].
E realmente, a Capcom anda abusando demais do Megaman, quando não são os viadinhos coloridos cibernéticos, são os quinhentos Zero-wannabe XD

joão disse...

Minha lista:
10 - Prince of persia
9 - Cabal
8 - Double Dragon 3
7 - Simpson Bart vs. space mutants
6 - Rad Racer
5 - Mega man 3
4 - Battletoads
3 - Super Mario 3
2 - Mighty Final fight
1 - Street fighter (aquela com 8 lutadores)
Menção honrosa: maniac mansion (na época era impossivel salvar sem revista)
FLW.

Amer H. disse...

Ahhhh, é sempre bom relembrar dos velhos tempos, quando obrigavamos nossos papis e mamis a torrarem seus salários conosco em video locadoras.

Bom, era um preço pequeno a se pagar pra que não ficassemos na rua aprendendo besteira.

Jogos bem lembrados pessoal. Rad Racer só não entrou porque eu não sou fã (entenda-se: jogo muito mal) games de corrida.

E bom ver que todo mundo gosta do Mega Man, aquele menininho azul e bonzinho!

O novo é mais gay que um dia de verão.

E bem lembrado... nem vamos começar a falar dos milhares de Zeros gays que também brotam do chão feito erva daninha.

Felipe disse...

Uau! Maniac Mansion, jogão na época eu lia Metal Meltdown e fica imaginando holocausto nuclear rs good times. E vc ainda coloca o Ron Jeremy de Mário pra abrir o post, esse ningué, pergunta mas que mário

Rodrigo disse...

Muito bom esse artigo Amer!

Como sempre aliás ;)

Shigeru Miyamoto is GOD!

(E azar o seu por não ter jogado Ocarina of Time... xD )

Ah sim! Tb concordo com o "anônimo" e poderia ter entrado na "menção honrosa" o 1° Tinny Toones!!

Mas a lista está "foderosa"...parabéns!

Abraçoo.

Amer H. disse...

Como você não xingou minha mãe, assumo que não é um nintendista ensandecido, good for you!

Enfim, não joguei Ocarina por nunca ter comprado um 64, mas pretendo eventualmente pegar um Wii (quando o preço cair BASTAAAAAAAAAANTE) e rodar a versão de GameCube nele pra tirar o atraso.

E discordo, Kojima é God.

Algum jogo do Miyamoto lê os saves do seu Memory Card?

Ou te faz desplugar o controle e religar na entrada do controle 2?

Ou tornou o Rumble Pack uma ferramenta essencial em um jogo?

Ou fez um game com design tão fodidamente foda quanto MGS3?

Pois é!

E não me faça usar a Defesa Chewbacca!

Robson disse...

Meu Deus Amer!! Battletoads!! O Jogo mais desgraçadamente desgraçado de terminar. Era meu céu e inferno no NES fora Ninja Brothers,RPG mais que hardcore da TECMO que só eu, você e o torcedor da portuguesa de desportos conhece.

RF Victor disse...

Zelda: Ocarina of Time do N64 é meu jogo favorito de todos os tempos! Você devia jogá-lo, de qualquer jeito. :]

RF Victor disse...

Ah sim: Turtles II é melhor do que Ninja Gaiden II??? E melhor que Castlevania III?? What the frack?

Damn, discordei do seu blog pela primeira vez :O)

Edmilson disse...

"E discordo, Kojima é God.

Algum jogo do Miyamoto lê os saves do seu Memory Card?

Ou te faz desplugar o controle e religar na entrada do controle 2?"

Ótimo isso, Metal Gear Solid realmente Kick Ass. E lembro que rolava uma conversa, pelo menos com meus amigos, que trocar o controle acabava dando problema no console, será que é verdade? Eu tive vários problemas no meu psx, mas ele funciona até hoje.

E Metal Meltdown (é uma revista, certo?), essa eu não conheci, por acaso esse nome foi inspirado na música do Judas Priest? xD

Amer H. disse...

Yes Victor, pois foi o game que me fez preferir o NES ao Master.

Sem contar que é um kickass game!

E sem contar também que esta é uma lista pessoal, como dito lá no início, nada oficial, frugal, sexual, ou anal.

Pessoal mesmo! Fique a vontade pra discordar! Todos podem discordar a vontade e me mandar suas listas pessoais de dez melhores!

Menos os Paquitas da Nintendo! Esses podem ir chupar uma morsa!

Smile Time disse...

"E não me faça usar a Defesa Chewbacca!"

Isso não faz o menor sentido!

BAH disse...

Excelente lista! Os jogos listados além de ótimos também são muito representativos. Saudades da era do 8-Bits.

* Final Fantasy eu joguei depois de velho. Perdeu bastante o impacto para mim, até porque, muito dos elementos usados no jogo foram repetidos em Final Fantasy 2 (ou IV) do Super Nes que eu joguei a exaustão.

* Double Dragon 2 foi um dos jogos que eu mais joguei no meu Phantom System. Simplesmente excelente. O primeiro peca por não ter modo dois jogadores e o terceiro é um pouco farofa demais. O segundo é realmente o melhor.

* Super Contra é foda. Minto. Contra é foda. Super Contra é muito foda!

* Ninja Gaiden eu prefiro o primeiro (talvez pelo enredo), mas o segundo também é excelente. O terceiro é que eu achei inferior.

* Castlevania eu nunca gostei da série. O segundo me atraiu pelos elementos de rpg, mas precisei de apenas poucos minutos para perceber que ele realmente era uma m&#%@.

* River City Ransom é meu favorito dos favoritos do NES. Nada mais a dizer.

* Mike Tyson Punch-Out é o melhor jogo de boxe de todos os tempos. Não há tecnologia que o supere.

* Super Mario Bros 3 é muito foda. Nunca o bigodudo teve tanta variedade de mundos, inimigos, poderes, etc. Zerar atravessando todos os mundos (sem usar flauta) era (ou melhor, ainda é) uma tarefa hercúlea.

* Mega Man eu joguei até o 3 (depois achei que forçaram um pouco). Considero o segundo melhor devido a melhor galeria de inimigos de toda a série. São tão bons que voltaram no terceiro episódio.

* Tartarugas Ninja 2 simplesmente enlouqueceu todos os (pré)adolescentes que conheci, que passavam o dia na locadora cercando todo mundo que chegava na esperança de conseguir alugar o jogo. Um amigo conseguiu e passou meses relocando a fita pelo triplo do preço (só foi impedido depois que a locadora comprou mais 6 cópias do jogo). Maior jogo do NES ever.

* E Zelda é foda. Levei meses para zerar a fitinha dourada. Pena que inventaram um "modo ação" no segundo que acabou com a graça do jogo.

Como pode ver, minha lista é muito parecida com a publicada. Eu só incluiria o excelente "Nightshade" (adventure de detetive que, lançado já na época do Super Nes, passou desapercebido) no lugar do Castlevania.

BAH disse...

Smile;

Faz sentido uma criatura do tamanho do Chewbacca querer morar em Endor junto dos pequeninos Ewoks?

Amer H. disse...

Claro que não faz sentido!

Nightshade parece bom, mas nunca tive a oportunidade de jogar... o que é uma idiotice, pois tenho um emulador de 9 mil jogos de NES aqui e deveria então tirar o atraso.

Hammer mau... Hammer mau...

E aliás, só pra deixar de sobreaviso, já deixei preparadas listas de melhores games de todos os consoles que já tive.

Aguardem!

E não, isso não faz o menor sentido, portanto, pensem nisso quando estiverem pensando em condenar o Amer!

Anônimo disse...

Que Bosta

Amer H. disse...

Obrigado!

Volte sempre!

Edson disse...

"Batman II" faz jus à menção honrosa. Esse título provou que o NES poderia superar (em jogabilidade e diversão) muitos dos títulos do Mega Drive.

Perdi horas inteiras pra passar das fases do esgoto e da nevasca, mas valeu a pena!

O único ponto negativo do game era o final absolutamente decepcionante...

Jersica Paes disse...

De NES eu não conheço muito, pois era depta do Mega Drive (isso, claro, depois de ter jogado muito Odissey rsrsrsrs).
Até a próxima

BAH disse...

Maldito anônimo que não me deixa mais postar!

BAH disse...

Agora que criei uma "open id", vou acrescentar duas menções honrosas:

"Goal!" da Jaleco, que chegou a ser lançado aqui com o nome "Gol de Craque" proporcionou muitas tardes alegres com diversos campeonatos. Hoje deve ser injogável, mas foi um dos jogos mais divertidos de todos os tempos. Lembro até o password para a final: FTXAREZC GOLGPIMB.

"Batman" pode não ter gráficos tão bons quanto "Return of the Joker", mas é um dos melhores jogos do NES. Bons gráficos, ótimo desafio e excelente trilha sonora. Sem contar o final politicamente correto, onde Batman arremessa o Coringa do alto da torre como se fosse um saco de carne. O pessoal da DC Comics deve ter arrancado os pentelhos do saco com pinça!

Acho que vou jogar um pouco de ImbNES agora...

Rafael disse...

Anonimo cocksucker fucking prick! That asshole is a fucking communist! I kill a communist for fun, but for a green card, I gonna carve him up real nice.
You come here and say fuck to everybody, like you can give orders or something... You giving me orders? Amigo, the only thing in this world that gives orders is balls. You got that? Balls. So don't fuck with Amer ever again. I'll fuck you up real good. I'll give you my word on that.
All I have in this world is my balls and my word. and I don't break 'em for no one.

Amer H. disse...

Yo, quem tiver problemas pra postar, use seu login do Google (que é o mesmo do Gmail, para as três pessoas que não sabem) que o blogspot então permite.

Yeah!

Rodrigo disse...

Amer, seu blog é mto bom! Li todos os seus posts e ri mto!!!

Estava lendo um post do ano passado, sobre o seriado do Homem Aranha, e gostaria de sugerir um post sobre esse seriado: http://www.omelete.com.br/teve/10000496/Omeleca_Total__O_seriado_do_HOMEM_ARANHA_japones.aspx

Não sei se vc conhece, mas no youtube tem o primeiro episódio, que te garanto que é hilário!

Bom, fica ai a sugestão.

Cheers

Frodo Dylon disse...

caceta! tanto tempo tentando postar comentario e só consegui hj!

parabens pelo blog, de verdade! é realmente dificil manter qualidade em postagem por tanto tempo!

se possível queria conversar sobre alguns assuntos pertinentes ao seu vicio (e ao meu tbm) de transformers, sou meio besta no assunto, e queria ajuda de quem está mais por dentro..

te desejo muita sorte cara! abraços!

Amer H. disse...

Relaxe que mês que vem, publicarei DOIS artigos seguidos de Transformers.

Um deles será o maior artigo já feito no blog, aguarde!

Amer H. disse...

Aliás... tontamente esqueci de dizer, procure o link "Teletraan I - The Transformers WIKI" alí na parte de links legais na lateral do blog.

É o Wikipedia de Transformers e é fantástico, eu recomendo a qualquer fã da franquia.

Claro, é em inglês, mas não creio que isto vá ser um problema, certo?

Frodo Dylon disse...

ahhh muito bom sobre esse comentário sobre o que vem por aí...
brigadao mesmo pela dica! estou olhando agora!

(vou procurar os episódios agora, nao tenho mais video cassete pra olhar minhas fitinhas e bateu vontade de rever! hauahua)

ja que todo mundo fez uma mençao honrosa de algum game de nes, aí vai o meu: "caça ao pato" (tenho até hj minha laser gun!) , quem nunca teve vontade de atirar naquele cachorro quando ele ria da sua cara, que atire a primeira pedra!

abraços e boa sorte!

Amer H. disse...

Aguarde, que Duck Hunt será mencionado em seu devido tempo!

super_totoso disse...

Ótima lista!
Porém eu colocaria o Super Contra entre os três primeiros, eu acho até hoje o jogo viciante!!
Obrigado por me fazer descobrir o nome do jogo que eu tanto gostei mas não sabia o nome:River City Ransom!
E obrigado mais uma vez por ter me lembrado que o melhor jogo das tartarugas ninjas era o Tartarugas Ninja 2!!!
posso discodar de algumas colocações, mas essa eu assino embaixo!
Pizza time!!!!
abraços

super_totoso disse...

eu post com meu nome(david) mas não to conseguindo.
abraços

Rodrigo disse...

faltou um pedaço do link...

http://www.omelete.com.br/teve/10000496/
Omeleca_Total__O_seriado_do_HOMEM_ARA
NHA_japones.aspx

junte tudo pra formar o link...

aposto que vc vai adorar esse seriado

Bruno Cobbi disse...

CA-RA-LHO! Me engasguei de rir aqui!!!

Conheci o blog ontem, li os feed hj e se você parar de postar por qualquer motivo que não seja ir salvar sua namorada de uma gangue de punks (no caso, de emos, que são o mal da nossa geração) mando ninjas assassinos atrás de você seu bastardo!

Se fudeu (com "u" mesmo).

Bruno Cobbi disse...

E esse comment é só pra assinar o maldito ATOM dos comments que eu esqueci de marcar.

Bruno Cobbi disse...

Maldito Blogger.

Leandro" Leon Belmont" Alves the devil summoner disse...

desses, joguei e zerei metade da lista.

ainda vou jogar e zerar Punch Out. assim como Castlevania 3,Contra e Batman.

alguns para menção honrosa:

Kirby
Pirates!
Tower of Druaga
Rad Racer
Street Fighter 2(versão paraguaia)
Recca.

preciso jogar mais NES.

Titio Evans disse...

Bom, se eu fosse colocar um single para tocar sempre que algo bom acontecesse em minha vida seria a música de vitória do Final Fantasy.

Jonnas Lecau disse...

cara, eu curto pacas teu blog mas pvf, para de ofender a nintendo e o miyamoto, serio, incomoda muito! e miyamoto é considerado genio por conta das coisas que ele inventou na 3° geração e cá entre nós que por exemplo na tabela periodica o genio é o mendelev que inventou quase tudo enquanto moseley só aperfeiçoou a bagaça toda pronta! responde ae champz \o

Cleyrthom Gamer disse...

Muito bom! o meu top: http://cleyrthomgamer.blogspot.com.br/2016/05/viagem-ao-fantastico-mundo-no-famicom.html