sexta-feira, 20 de julho de 2007

Semana Transformers - Impressões do Filme!


Ok, após um dia de muita ansiedade devido a um problema do trabalho que quase aumentou minha gastrite (mas que se resolveu tranquilamente no final), eu pude ir assistir Transformers.

Cheguei com uma hora de antecedência e comprei meu ingresso, depois fui andar pelo shopping buscando brinquedos acessíveis ao meu bolso e fiquei meio chateado por ter encontrado Padrinhos Mágicos que custavam 60 reais. Por mais que eu queira um Cosmo e uma Wanda enfeitando meu quarto, 60 pilas é muita grana por um boneco de pano.

Enfim, quando deu o horário eu fui pro cinema, comprei um litro de Pepsi abusivamente cara, e tomei cuidado pra me sentar longe de casais de namorados. A experiência me ensinou que nesse tipo de filme, a namorada vai fazer alguma pergunta a cada cinco minutos, e mesmo que não faça, o namorado vai se sentir na obrigação de explicar cada cena, pois acredita que namora uma autista.

E o filme começou

Minha impressão pura e simples: É sensacional.

Claro, tem algumas bobagens típicas de filmes do Michael Bay, como a cena do herói militar re-encontrando a família em um cenário contra o por-do-sol, mas que se dane, é permitido dessa vez.

É um ótimo filme de ação, e não apenas para os fãs da franquia, pode levar sua namorada que não sabe a diferença de um Transformer para um Terminator que ela com certeza vai encontrar algo de que vai gostar.

Vou aproveitar e fazer um pequeno desabafo. Eu sou um tremendo saudosista, e isso já ficou claro, mas acredito que minhas motivações não ficaram.

You see, quando somos crianças temos a capacidade de nos maravilhar com qualquer coisa. Podemos transformar um mero filme em algo inesquecível, pois alguma coisa nele pode nos ter passado algo especial, aquela sensação de maravilhamento gratuito que com o tempo perdemos.

A última vez que me lembro claramente de ter sentido isso foi quando assisti Tartarugas Ninja II no cinema. Ver heróis que eu gostava tanto numa tela de cinema abriu um sorriso imenso no meu rosto, e me deu uma sensação incrível. Eu fiquei extasiado.

Hoje, ao assistir Transformers, eu me senti um garoto de novo, como preví ontem e uma cena em especial me tocou. Foi no exato momento que os Autobots se reunem e se apresentam ao garoto, eu não tenho vergonha nenhuma de dizer que fiquei emocionado nessa cena, maravilhado.

Pode me chamar de emo, não dou a mínima. Quem sabe do que estou falando sabe também que é uma sensação indescritível e que nada no mundo se compara.

E eu juro, quando sentei aqui pra escrever isso, imaginei que conseguiria me expressar muito melhor, mas paciência, acho que deu pra enviar a mensagem.

Para encerrar a Semana Transformers, resolvi postar um último artigo burlesco da franquia:



Nike Transformers!!! Nos modelos Optimus e Megatron!

Meu amigo de dois metros me mandou isso hoje cedo e eu não podia deixar de postar aqui, pois é tão imbecil quanto o Vader Transformer, mas da mesma forma eu teria se pudesse.

E não, os sapatos não são calçáveis pois são em escala bem menor que os tênis oficiais, e mesmo que fossem, eu não me sentiria bem de pisar em Optimus e Megatron ao caminhar...não eu, de forma alguma!

E aqui encerro a semana Transformers! Espero que tenham se divertido tanto quanto eu e semana que vem o blog volta ao ritmo normal.

Cheers!!!

6 comentários:

Felipe disse...

Ah, eu me diverti, puta filme!
apesar de ser do Michael Bay.
Assisti na maior tela que encontrei e com som THX, mesmo cometendo a heresia de assistir dublado. (ainda verei de novo)

Walmir disse...

É isso aí, Amer. O filme tem seus defeitos, sim (dava raiva cada vez que um militar aparecia na tela), mas no geral, foi fantástico. O Bumblebee é um show à parte, deu vontade de pintar meu carro de amarelo com listras pretas! E que venha o 2, 3...

mauricio disse...

olha, fico dahora e vleu a pena ir na primeira sessão legendada. :D

Fabiano disse...

Pô, cara, naquela cena que os Autobots se apresentam, eu quase chorei!...
Realmente, pra quem gosta de Transformers, foi um sonho realizado!

/Spacejazz. disse...

Pebolim só se virar robô. E o robô tem que odiar futebol!! XD

Tulio disse...

Realmente, foi tudo ver os Autobots reunidos, conversando com os humanos.

Pura nostalgia!!!!!