sábado, 7 de novembro de 2009

Mês do Morcego: Batman (1989) - Primeira Parte


E como prometido, hoje darei início ao mês que será totalmente dedicado a um dos mais queridos personagens de todos os tempos: BATMAN!!!

PAN-PAN-PAN-PAN-PAAAAAAAAAAN!!!

É impressionante imaginar que um personagem de quadrinhos consegue fascinar tanta gente há tanto tempo. Já parou pra pensar nisso?

Digo, Batman foi mostrado ao mundo pela primeira vez em 1939. Seu avô acompanhou as aventuras dele, seu pai também, você obviamente o fez e se tiver filhos, deve ter assistido Batman Begins ou O Cavaleiro das Trevas com eles.

E seus filhos continuarão o ciclo e mostrarão o Batman para os filhos deles, que o mostrarão para seus filhos. Quando noss dermos conta, todos nós estaremos mortos, decompostos e esquecidos, e Batman continuará causando fascínio em milhões de pessoas e gerando bilhões de dólares pra Warner e DC.

Ou vocês acham realmente que a Warner vai deixar um personagem desses se tornar algo de domínio público?

E para iniciar o mês, nada melhor que o filme que Tim Burton lançou em 1989 e nos fez crer que filmes de super heróis poderiam ser uma bons... mesmo em um mundo onde Superman II existe.

Sem mais delongas, vamos a película de hoje!



Estamos em Gotham City, a única cidade do mundo onde uma noite dura 18 horas e o dia está sempre nublado.



Uma família de babacas tenta arranjar um taxi após fazerem um daqueles programas idiotas em família.

Você sabe, como aqueles passeios e visitas em que seus pais o obrigavam a ir, te arrumavam feito um mauricinho e que você não estava nem um pouco interessado em toamr parte, mas o fazia porque era criança e não tinha direito a uma opinião.

Em quantos aniversários de crianças que odiava tive de ir por causa dessa lei.

De qualquer forma, eles não conseguem um taxi e resolvem cortar caminho por um beco. Péssima escolha, pois em Gotham City, toda vez que se entra em um beco...



... o mal ataca!!!

Ninguém morre, mas a família é totalmente rapelada, a mãe quase tem um derrame ao ter um revólver apontado pra sua cara e o filho não parece dar a mínima.

Provavelmente está encarando isso como ajuste de contas kármico por ter sido forçado a ir no aniversário da prima que detesta e com quem os pais vivem o comparando.

Malditas primas... não servem pra nada...



Os ladrões conferem os espólios da noite, quando um deles manifesta medo por eles estarem no alto de um prédio.

Como eles subiram lá tão rápido? Não importa!

O negócio é que ele ouviu lendas sobre um morcego enorme que anda atacando pilantras pela cidade e que ficar no alto de um prédio é uma péssima idéia por isso.

Seu amigo manda ele calar a boca e lhe diz que não existe morcego gigante porra nenhuma.

Quando de repente...



... OH!!!

Puxa vida, o pilantra tinha razão. Esse morcego não é gigante, deve ter no máximo 1,60 de altura.

De qualquer forma, ele desce a porrada nos bandidos, de uma forma que deixaria Zeca Bordoada orgulhoso.



Ele chuta o primeiro ladrão, que voa longe, estoura uma porta de madeira, quebra muitas costelas e perde os ovários no processo.



O segundo tenta fugir, mas é laçado por um bumerangue sugestivamente moldado como um morcego e pescado pelo herói.

O pilantra está com medo de ser morto, estuprado, fumado como baseado e de muitas outras coisas abomináveis que consegue imaginar agora. A figura sombria diz que não vai matá-lo, mas quer que ele o divulgue para a escória criminosa da cidade.

Uma vez que aparentemente nunca leu uma revista em quadrinhos na vida, o bandido pergunta: Quem é você?

E ele responde:



"Eu sou Batman!"

Uau!

Assisti este filme quando tinha nove anos e fiquei todo arrepiado quando ví esta cena pela primeira vez. Revendo nos dias de hoje... fiquei arrepiado novamente!

Quem diria, esse filme é bom de verdade e não apenas uma lembrança cor de rosa do passado.

Queria poder dizer o mesmo da G1 de Transformers.



No dia seguinte, Harvey Dent está dando uma coletiva de imprensa e prometendo acabar com o crime em Gotham.

Sim, esta cena foi totalmente roubada de Cidadão Kane. Parabéns a todos os estudantes de cinema pretenciosos que acreditam que ninguém mais percebeu isso.

Mas espera um minuto... esse cara não é o Harvey Dent... É O PORRA DO LANDO CALRISSIAN!!!

OH DEUS!!! ELE VAI TRAIR GOTHAM E ENTREGAR TODOS PARA DARTH VADER!!!

Se bem que Gotham já tá uma merda mesmo, não tem muito que o o Anakin possa fazer pra foder ainda mais o lugar.



Um vilão do mal está assistindo a coletiva, é Jack Napier, braço direito do maior mafioso da cidade cujo nome me escapa agora e que é interpretado por Jack Palance.

E ele também está comendo a mulher do chefe, o que prova que ele tem bolas de aço. Não só por que está pegando uma rampeira que parece a Paris Hilton com quarenta anos, mas porque está também arriscando causar a fúria de Jack Palance.

Jack Palance tinha bolas feitas de ouro maciço!



Não apenas Napier come a mulher do chefe, como também suborna policiais obesos e corruptos para que façam vista grossa para suas atividades.

Reparou que todo policial corrupto é obeso? É como se o gene do mal estivesse presente apenas em pessoas gordas.

Eu poderia começar a debater isso, mas estou com preguiça e quero mais que se foda.

Enquanto isso, na Gazeta de Gotham... ou seja lá como se chame o jornal dessa cidade de merda...


Alexander Knox, o repórter mais babaca da cidade conhece sua nova colega Vicky Vale e fica automaticamente encantado com ela.

Ei, espera aí? Uma jornalista que parece com a Kim Basinger no auge de sua gostosura? Mas como? Todos os meus colegas de profissão são peludos, barbudos e do meu tamanho ou pouco menores que eu

ONDE TÁ MINHA COLEGA DE REDAÇÃO QUE SE PARECE COM UMA GOSTOSA DA DÉCADA DE 1980???

Ah, que se dane, com a minha sorte ela ia se apaixonar pelo Bruce Wayne também.

Ooops, tou entregando o enredo do filme antes da hora.

Continuando.



Na cobertura de Jack Palance, Jack Napier sugere que ele e seus colegas revirem os escritórios de uma fábrica de produtos quimicos, com o propósito de fazer algo que eu sinceramente não sei o que é.

Eu não prestava atenção nesta cena há 20 anos atrás e ainda não o faço hoje.



Neste momento, Paris Hilton 4.0 entra na sala e olha para Napier...



... que olha de volta para ela...



... enquanto Jack Palance olha para os dois.



E de forma bastante assustadora, ele convence Napier a liderar a operação, pois é seu "braço direito."

Pela cara de Palance, já sabemos que ele armou para Napier e o sujeito tá mais fodido que colegial inocente em filme pornô Japonês.

O que me lembra que tenho um amigo que adora filmes que tenham Japonesinhas sofrendo. Não posso negar que há uma certa forma de arte neste tipo de película.

E que meu amigo tem mais bolas que a maioria das pessoas por falar coisas assim em voz alta. Ou fomos nós que inventamos isso e o negócio colou?

Por que xavascas estou debatendo isso com vocês? Vamos continuar!



Neste exato momento, está rolando uma festa na mansão Wayne, que pouco parece uma casa e que se assemelha muito a um castelo.

CAMELOT!!!

Camelot!!

Camelot!

É uma maquete!

Shhhhh!



Na festa estão todos jogando como se não houvesse amanhã, porque toda renda arrecadada será gasta no festival de aniversário de 200 anos de Gotham City.

Não teria sido melhor fazer um show beneficente com o Motley Crue ou algo assim? Desta forma, nenhum dos convidados teria a chance de recuperar o dinheiro perdido.



Vicki Vale comparece a festa em um vestido extremamente elegante.

Como ela comprou tal vestimenta com salário de jornalista é um mistério pra mim.



Bruce Wayne fica estupefato com a beleza da moça e a segue pela festa, deixando coisas espalhadas que Alfred o mordomo prontamente apanha.

Ser rico é não precisar arrumar a própria zona.



Enquanto isso, um policial entra na festa e avisa o Comissário Gordon de que tá rolando treta na indústria de produtos químicos e que o tira obeso, corrupto e mal barbeado do começo do filme tá liderando a batida.

Ciente de que isso vai dar em merda, Gordon abandona a festa e vai combater o crime com toda sua coragem e todo seu bigode.



Enquanto Gordon se manda, Knox e Vicky bancam os mal educados e saem xeretando pela mansão. Tão idiotas eles são que nem percebem Bruce Wayne os seguindo a menos de meio metro de distância.

Apesar da bisbilhotisse dos dois, Bruce leva tudo na esportiva e aceita a sugestão de Knox para abrir seis caixas de champanhe a mais para o pessoal da festa se embebedar a vontade.

Ser rico é deixar os falsos amigos acabarem com a sua birita e não se importar.



De repente, Alfred entra e avisa Bruce de que o comissário Gordon se mandou por causa de uma treta não identificada. O milionário se despede dos novos amigos e vai descobrir o que tá pegando.



Então descobrimos que ele mantem câmeras em todos os cômodos. Muitos afirmarão que uma vez que ele é o Batman, Bruce gosta de vigiar sua casa para pegar todas e quaisquer palavras e atitudes suspeitas daqueles que a frequentam.

Eu já acho que ele mantém essas câmeras pra visitar convidados extremamente bêbados trepando pela casa e depois vender para a Penthouse ou algum outro selo de putaria.

Tá explicado de onde veio a fortuna Wayne.



Na indústria de produtos químicos, temos criminosos cometendo... crimes.

E então...



BLITZ! DOCUMENTO!



E há troca de tiros!



Comissário Gordon chega ao local e toma a liderança da batida pra mostrar como é que se faz nessa porra.

Mas ele não é o único a aparecer de repente...



... PAN-PAN-PAN-PAN-PAAAAAAAAAAAAAANNNN!!!

O tema do Batman é muito foda, admitam!

E nosso Cruzado Embuçado não perde tempo!



Ele pendura capangas em parapeitos...



... e nocauteia outros enquanto faz cara de quem acabou de sentir cheiro de bosta.

Vai ver ele bateu com tanta força no bandido que o sujeito cagou na calça, eu sei lá.



Mas Batman não quer pegar só os mequetrfes e vai atrás de Napier também.



Antes que nosso herói faça qualquer coisa, Marquito sai das sombras e ameaça o Comissário Gordon.

Batman é forçado a deixar Napier em paz, que apanha sua arma para atirar no herói, mas ele sumiu de repente.



Sem poder matar o herói que dá título a história (pois se fizer isso, o filme acaba), Napier mata a segunda melhor opção.



O policial obeso e corrupto.

É... eu também mataria ele. É uma desgraça para a nobre raça Gorda.



É quando Batman simplesmente reaparece na cena, sem maiores explicações. Tudo bem que ele é o Batman, mas mesmo a mania de sumir e reaparecer tem limite.

Napier atira no herói...



... que aparentemente pegou os braceletes da Mulher Maravilha e rebate a bala do mafioso...



... que o acerta no rosto e o faz cair...



... direto em um tonel de produtos químicos.

Santa Série de Acontecimentos Convenientes!!!



Como sabe que não será compreendido pela polícia (porque normalmente agentes da lei não levam pessoas que se vestem de morcegos a sério), Batman solta gas e foge em meio a fumaça.

Pelo menos, Jack Napier morreu, certo?



Errado!



De volta a Gazeta de Gotham, Vicky Vale conta para Alexander Knox que irá jantar com Bruce Wayne.

O pobre Knox então vê suas esperanças de fornicar com uma mulher que se parece com a Kim Basinger descerem pelo ralo.



O jantar não é muito divertido, pois estão em uma mesa com um quilômetro de comprimento e estão tomando sopa.

Eles por acaso tem 97 anos pra tomarem sopa? Eles ainda tem dentes, porque não comem uma bisteca ou um órfão Eslavo?

Sopa é para os fracos!!!



O encontro melhora quando Alfred se intromete e começa a contar histórias vergonhosas da juventude de seu patrão. Todos já passamos por isso, levamos uma garota em casa e nosso pai (mãe, avô, avó ou parente que estivesse disponível) começou a nos envergonhar contando causos do passado para esta pessoa.

Querem saber? Quando isso acontece, a chance daquela garota passar a gostar mais de você aumenta exponencialmente. Deve acontecer algum processo químico no cérebro feminino que as faz gostarem de um cara quando descobrem mais sobre as mancadas dele.

Outra coisa que funciona é quando sua mãe (é sempre a mãe) mostra suas fotos de bebê pra sua namorada. Garotas adoram isso.

Quem sabe o mal que se esconde no coração das mulheres? O Amer sabe...

Mas o que terá sido feito de Jack Napier? Não é todo dia que se cai em um tonel com mais química que o estojo de maquiagem da Vovó Mafalda.



Ele está nas mãos do primo menos talentoso do Dr. Hollywood e começa a rir feito a Louca dos Gatos quando tira as ataduras e vê seu novo e deformado rosto.

Isso aí, pensamento positivo!



De volta a Mansão Wayne, Bruce Wayne fatura Vicky Vale. Isso prova que não é preciso ser um Baldwin para se comer a Kim Basinger.



Do outro lado da cidade, Jack Palance sai do banho...



... e é surpreendido por um rosto do passado.

Ele percebe que é seu bom amigo Jack... mas Jack não mais usa tal nome... ele agora é...



... O Coringa!!!

Uau, esta cena também me arrepia após esses vinte anos.



Sem pestanejar, o Coringa mata Jack Palance.

Acredite... se quiser!



E na Mansão Wayne, vemos que Vicky Vale dormiu com Bruce Wayne.

Quando eu digo "dormir" é dormir mesmo. Ela está vestida demais pra ter feito qualquer outra coisa com o rapaz.

Mas Bruce não está na cama, para onde terá ido?



Oras puxa, ele está dependurado feito um morcego.

Nunca ví um herói se esforçar tão pouco para esconder a identidade secreta.



Neste momento, o Coringa tá lendo o jornal e rindo!

Tá rindo porque quer foder com Gotham, foder com você, foder com a sua mãe!

Tá escrito na cara dele, é um filho da puta, viado, corno manso, quer foder com todo mundo!



Na manhã seguinte, Vicki convida Bruce para almoçar em seu apê, mas ele diz que vai estar ocupado.

Ela então o chama para sair mais tarde, mas ele diz que vai ficar fora da cidade alguns dias.

Vicki se conforma que namora um cara ocupado e aceita vê-lo quando voltar.



Vicki se despede de Alfred e diz que os verá quando voltarem de viagem, ao que o mordomo responde que els não vão sair da cidade porra nenhuma.

Caralho Alfred, seu patrão não quer mais ver essa piranha! Num sabe dar força prum truta? Que merda, cê é mó errado, véio!

Mas voltemos ao Coringa por enquanto.



Ele está em uma reunião com os mafiosos que antes trabalhavam com Palance e está se nomeando o novo chefe de todas as famílias do crime organizado na cidade.



E ele não para de sorrir em momento algum.

...

Ok, isso é enervante.

Um dos mafiosos pergunta o que vai acontecer se ele não quiser aceitar sua liderança.

O Coringa responde que está tudo bem e lhe dá um caloroso aperto de mão.



Caloroso! Sacou?

Wakka Wakka Wakka!



A gangue do Coringa chega, aponta metrancas da época da lei seca para todo mundo e ele manda os demais pilantras da cidade pensarem em sua oferta.

Claro que sabemos que isso não vai acontecer, mafiosos não temem palhaços.

...

Deveriam.



O Coringa então puxa Marquito e o informa que ele é seu braço direito.

E todos lembramos o quanto as coisas acabaram bem da última vez que um chefão do crime falou isso a um de seus associados.



Nas ruas de Gotham, Vicky segue Bruce Wayne até um beco...



... e o vê depositar duas rosas no lugar.

OH! O que isso pode significar?



Logo ao lado, os mafiosos da cidade estão dando uma coletiva de imprensa e o mais gordo deles diz que vai assumir todos os negócios do falecido Jack Palance.

Uma cidade que faz coletivas de imprensa com seus criminosos sem dúvida perdeu todos os valores que podia.



Bruce Wayne assiste a coletiva, enquanto um mímico se aproxima.

Malditos mímicos, voltem para a França!!!



O Coringa aparece também, o que mostra a tendência universal da cidade de Gotham de colocar todos os seus personagens mais importantes no mesmo local ao mesmo tempo.



Ele alveja o pescoço do mafioso gordo com uma pena e o mata.

Tou começando a achar que esse Coringa tem alguma coisa contra gente gorda, já é o segundo que ele despacha.



Então ele diz: "A pena é realmente mais forte que a espada."



E os mímicos começam a atirar em todo mundo.

É por isso que eu odeio mímicos! Quando não estão presos em paredes invisíveis, tão cometendo homicídios! Ô raça miserável!



Bruce Wayne fica surpreso e estupefato com o Coringa e o segue até o carro, de onde o palhaço lhe dá "Au Revoir!"



Bruce continua surpreso e estupefato quando Vicki Vale corre em direção a ele. Ele por sua vez, ignora a moça e vai embora.

Ser rico é poder ignorar uma Kim Basinger no auge sem pensar duas vezes.



Em outra coletiva de imprensa (Gotham tem coletivas de imprensa demais), Lando Calrissian avisa que já chamou reforço e que as naves da Aliança Rebelde devem chegar a qualquer momento.

Alguns Wookiees poderiam realmente ajudar a limpar esta cidade.



Em seu esconderijo, o Coringa vê algumas fotos que Marquito tirou durante o tumulto que aconteceu mais cedo.



E fica embasbacado quando vê Vicki Vale.

Eu poderia dizer mais alguma coisa referente a ela ser gostosa na década de 1980 e tudo mais, mas acho que já me fiz entender.



E agora, o Coringa está preparando seu grande plano pra foder com Gotham , foder com você, foder com a sua mãe, foder com todo mundo!

Plano que tem ligação com a indústria de produtos químicos que o transformou.

TAN-TAN-TAAAAAAAAAN!



E começa o Jornal Nacional. Fátima Bernardes anuncia que as modelos profissionais Candy Walker e Amanda Keeler morreram misteriosamente e ficaram com sorrisos permanentemente estampados em suas caras após isso.

Com nomes como "Candy" e "Amanda" é melhor que tenham morrido mesmo.

Não não, retiro o que disse. Amanda é um nome bonito.

Mas "Candy" é nome de rampeira!

E já tou vendo que umas vinte e cinco desocupadas que não sabem entender uma piada vão entrar nos comentários e me chamar de "machista" porque me referi a personagem de um filme como rampeira.

Ossos do ofício.



William Bonner então anuncia que mais pessoas foram encontradas mortas e sorrindo.

Um mistério perturbador e trágico.



Tão trágico que Fátima Bernardes começa a rir compulsivamente.



Eis que o Coringa entra no sinal da Rede Globo e começa a anunciar os produtos da sua marca, "Sorrisex."



Ele mostra que pessoas amarradas e amordaçadas que usam a marca "X" não sorriem. Aqueles que usam Sorrisex por outro lado, são muito mais felizes.



Fátima Bernardes que o diga.



Na Mansão Wayne, Bruce investiga a ficha criminal de Jack Napier, pois acredita que ele é o Coringa.

E eu não duvido que esta foto seja verdadeira, tirada durante uma prisão real de Jack Nicholson.

Caralho, é o Jack Nicholson, a lei dos homens não significa nada para ele!


Na edição seguinte do Jornal Nacional, William Bonner não está mais usando maquiagem e podemos perceber que ele tem furúnculos na cara que nem os do Lemmy Kilmster.

Mas quem será que arranjaram pra substituir a finada Fátima Bernardes?



AICH!!!

Não sei quem é esse jaburu, mas parafraseando Rogério Skylab: Você é feia pra caralho!!!



De volta a Mansão Wayne, Alfred avisa seu patrão de que Vicki Vale irá se atrasar para o encontro deles mais tarde.

De fato, a Mansão Wayne é um local tão inacreditavelmente vasto que é preciso uma linha telefônica para que os dois moradores do lugar possam se comunicar.

Vamos lembrar que esta era a década de 1980 e somente os ricos e poderosos tinham celular, o que explica a necessidade de uma linha fixa e...

Espera um pouco aí, Bruce Wayne é tão rico que pode limpar a bunda com nota de Mil Dólares! Por que picas eles não usam os charmosos celulares dos anos 80 que faziam o Game Boy tijolão parecer um Nintendo DS?



Mas tudo isso perde a importância quando Bruce avisa que não vai se encontrar com Vicki.

O que? Mas como? Então quem porras vai sair com a moça?



Essa não!!!

E agora?

Irá o Coringa colocar um par de chifres no Cruzado Embuçado?

Vicki Vale descobrirá o segredo de seu namorado em menos tempo do que Lois Lane descobriu o do seu?

William Bonner e Fátima Bernardes processarão o Amer por ele ter usado seus nomes no artigo? (Foi só de brincadeira, por favor não me processem, eu sou pobre!)

As respostas para estas e outras perguntas, na semana que vem!

No mesmo Bat Horário, no mesmo Bat Blog!

Bat Cheers!!!

160 comentários:

Phenom394 disse...

Fodedormente grande , nem tenho coragem de ler isso tudo

Amer H. disse...

Não leia.

Eu não vou perder noites de sono por causa disso.

Avalanche(Lance) disse...

Há!

eu fiz a piada com a Bat-Hora e o Bat canal uns dias antes ali na matéria do Violence Jack XD

Scariel disse...

Nossa ficou muito bom!Não vejo a hora do Robin aparecer nos filmes......
Piadinha de Batman e Robin ja são velhas né?Hmmm...
O Amer da um jeito! xD

Rake-Ryu disse...

Eu to é preocupado com a invasão do imperio. Amer quem ganharia numa luta Darth vader ou batman?

Leave João Cabral Alone!!! disse...

Phenom394, se não ler, vai perder um texto ótimo. '-'

Rodrigo disse...

Candy é nome de Rampeira memo! Sem desculpas! xD
Até em GTS Candy Suxxx! xP
Não é Amanda Suxxx é Candy!
Se isso não prova tudo, não sei o que prova...

fernando disse...

muito bom esse review Amer. pra mim esse foi um dos poucos filmes de revistas que prestou.

Diogo Oliveira disse...

HAHAHAHAHAHAHA Ri hottores com isso!Muito bem feito!

Mas falando um pouco mais serio,acho que seria legal ver uma versão estendida desses filmes antigos.Tái a lista de cenas cortadas do filme de 89,espero que curtem!

http://caveabovethemansion.blogspot.com/2009/10/batman-cenas-cortadas-parte-1-1989.html

Amer H. disse...

Batman ganha do Vader.

Batman vence qualquer um.

Trop's disse...

Amer, o nome do Jack Palance no filme é Carl Grissom.


E pqp, que post do kraio!

joão disse...

Esse filme é muito bom, mas eu acho o segundo ÓTIMO.
Cidade bem sinistra, sempre escura, só perde para L.A. Blade Runner.

Faz um tempo que não vejo o filme, mas o tema the mask of phantasm (o melhor na minha opinião) não aparece nesse filme?

Sergio disse...

nunca vi esse, só vi o dois quando era criancinha, e morria de pena do penguim

achei esse sorriso do coringa mais perturbador que o de dark knight, que diabos de sorriso é esse?

AndréBetim disse...

Grande Amer! Começou com chave de ouro o Mês do Morcego. Sou um dos privilegiados que assistiu esse filme no cinema. Cara, saí do cinema em transe, fiquei semanas fascinado...Na verdade, é um grande clássico, vou já tratar de assistir de novo! E no distante 1989 não tinhamos essas mega campanhas de marketing que vendem os filmes de hoje como se fossem o Santo Graal cheio de sorvete...não senhor! Era o puro carisma do personagem que levava o público ao cinema.

E apesar de eu achar o Coringa de TDK muito bom...não tem jeito: O CORINGA DO JACK NICHOLSON É MELHOR! É melhor sim suas putinhas do Heath Ledger (é assim que escreve?) que nasceram ontem hhahahahhahaha mordam o cotovelo de raiva!

evil monkey disse...

Na verdade vader iria lutar um pouco com batman, iria se arrepender, ver o quão terrível era o lado negro da força e iria descer a porrada no jack nicholson, Heath Ledger ou qualquer cara que estivesse interpretando o coringa no filme.

Quem não tem o que fazer é foda né!?

Em fim,eu estava muito ansioso por esse mês amer e posso dizer que você não me decepcionou!

A agora uma pergunta, quando vai vir a próxima old?

aguardo impacientemente...
...
MUITO impacientemente...
...

MaxiM disse...

Batman bate até no Steven Seagal e No Chuck Norris????

OMG

Zigga disse...

O melhor Batman é o Batman do Feira da Fruta, não tem jeito...

Darth Vader e Batman provavelmente não lutariam... Iriam beber alguma coisa e conversar sobre as trivialidades que apenas seres fodões como eles podem conversar sobre.

Que foi?! Seria mais interessante do que se eles caíssem na porrada! O Batman ia ganhar mesmo...

E porque duvidam sobre o Batman ganhar de todo mundo? Ele praticamente é a Garota Esquilo que se leva a sério.

Estava esperando ansiosamente pelo Batvembro. As perspectivas que eu tenho acerca do evento são: VAI SER FODA! YAY!

Tomara que tenha um artigo falando mal do Frederich Wertham, lalala

Giordano disse...

BAT-FUCK YEAH amâncio! como investi dinheiro na vhs desse filme quando era menor IAEHIOEHIUOAEHEIU

Paulo_HT disse...

acho esse filme muito foda, mas acabei ficando de saco cheio dele de tanto que repetia na TNT.
o review ficou muito bom, mas espero ansiosamente pelo review de Batman & Robin xD

Thyago disse...

gente reclamando q o artigo é grande? putaqueopariu, pivetada do orkut, vai tomar no cu, some daqui antes que o belo ursinho fritz coma o seu rabo com uma britadeira!
Hunf!

Enfim, eu nao esperava mesmo que vc conseguisse arrancar risadas minhas fazendo a resenha desse filme. Maldito, conseguiu de novo XD.

mas espero sinceramente que vc nao faça apenas resenhas dos dois filmes do Burton! Sei lá, podia fazer uma resenha de um episódio do batman of the future, ou então da série animada FODA q a warner produzia. Aliás, pq os desenhos da DC sempre foram melhores do q os da Marvel, eu jamais irei entender (o único q se salva é o recente amazing spider-man, convenhamos)

BabePet/ Becky disse...

eu tinha q dizer: PRIMAS SERVEM SIM PARA ALGO!
o.ó para os primos espiarem elas tomando banho!

Amer H. disse...

Acredito que esse será o único filme do Batman sobre o qual farei review esse mês.

Se der tempo, farei de Batman Returns (que também será dividido em duas partes), mas os demais filmes ficarão para o futuro.

Quanto a música, a série animada usava o tema do filme no início, mas eventualmente desenvolveu um tema próprio.

Máscara do Fantasma usa um tema próprio, que é inacreditavelmente foda.

E os desenhos da DC são foda porque tem uma equipe de produtores e roteiristas inacreditavelmente eficientes. Bruce Timm, Paul Dini e mais uma porrada de gente que se esforçavam pra criar um universo animado coeso e respeitoso para com o material original.

Quando o sujeito é foda... ele é foda.

Katchiannya disse...

Pausa momentanea antes de terminar a resenha

"Neste momento, o Coringa tá lendo o jornal e rindo!

Tá rindo porque quer foder com Gotham, foder com você, foder com a sua mãe!

Tá escrito na cara dele, é um filho da puta, viado, corno manso, quer foder com todo mundo!"

Sim com todo mundo, mas principalmente com a "tia do Bateman"

Zé Abrão disse...

oh yeah! Como disseram n'Os Buchas, "Batman é infalível".

Katchiannya disse...

A resenha está ótima! Eu acho o Batman de 89 é legal, mas não chega a ser meu filme favorito do Batman. Eu sou mais a franquia nova.

Mas considerando a época, o filme é sensacional!!! Os meus poréns são muito mais chatices pessoais.

Mudando de assunto, mas ainda dentro do mesmo assunto, já viu a versão de Superman II do Richard Donner? (não saiu no Brasil, consegui com um amigo)

Se a do Lester é muito boa, a do Donner é praticamente uma obra prima!

E olha que eu nem sou fã do Azulão.

Abração

Bruno disse...

Não vi esse filme, mas eu gosto muito do tim butom. Ele tem um monte de filmes estranhos tipo o fantástico mundo de jack, que eu gostei muito, ou o sweeney todd. Não sei se eles dariam bom material para um artigo mas eu gostaria de ver o amer escrever sobre esses filmes.

E eu odeio ser chato(ou não^^) mas eu não gosto do batman... ele é muito bom pra piadas e o curinga é um personagm foda pra caraleo e tal, mas eu não consigo entender como o batmam pode ser cool em qualquer sentido da palavra...

Basicamente o batmam é louco e se veste como morcego só porque acha bonito... se ele queria ficar parecendo um vampiro ele podia ter se esforçado mais...

E a unica coisa que diferencia ele de alguém normal é que ele é rico e louco... e viado como dizem as más linguas... Eu fiquei esperando que o amer zuasse isso o artigo todo...

Meu quando eu decobri que o amer não gostava de one piece foi quase tão traumático como quando eu descobri que a vovó mafalda era homem... Aí quando eu começo a ver que ele gosta desse monte de subprodutos da cultura americana isso não entra muito bem na minha cabeça.

Mas eu ja cdescobri as conexões perdidas que faem toda essa história fazer sentido... Na verdade o amer foi capturado por oficiais evil do exército amerciano que trancaram ele em uma sala onde ele era forçado a ficar ouvindo "amer you love america", no melhor estilo laranja mecânica, enquanto ficaram passando esses filmes ecrotos nom stop pra fazerem conexões estranhas nos neurônios dele...

Pobre amer... Mas não se preocupe, agora a gente protege vc e vc nunca mais vai precisar assistir superman dublado...

Thyago disse...

o nostalgia critic jah fez um video comparando o batman do burton com o do nolan, eu colocaria o link aqui, mas tou com muita preguiça de ir no SeuToba procurar um video qualquer.

e quem nao for ver este vídeo é um safado, filho da puta, corno manso e que quer fuder com a filha alheia! [/feira da fruta]

Giordano disse...

que troll esse bruno

fagner, faz tempo que eu to querendo perguntar isso, mas só agora lembrei...

não rola de fazer um review sobre o terminator sarah connor chronicles?

bat-falou nerd prodígio [tá bom hein]

Giordano disse...

Also, pros que acham o Japão o melhor país do mundo e a América uma meretriz http://yfrog.com/e5japomelhorpasdomundoj

MaxiM disse...

Bruno eu discordo, por mais que eu não goste do Batman tanto quanto eu goste de outros heróis eu não acho ele nem gay nem louco...
Sem falar que ele nunca tentou ser vampiro... já viu ele sugar sangue?? ou ficar recluso durante o dia??
E citando simpsons já tentou ser louco sem poder (e dinheiro) ninguem te dá anteção...!

UnderHell86 disse...

Bruno, por favor, STFU!

Grande artigo como sempre, Amer! Quero muito ver a segunda parte...

Eu adoro o Batman, mas nunca gostei muito desse e do Batman Returns. E olha que meu diretor favorito é o Burton, vai entender!

Avalanche(Lance) disse...

Bah o Bruno..

Cara tu é muito daqueles que se acham inteligentes por serem do contra.

Esse papinho ai de "odeio americano" foi ridiculo pra caralho, até pq to idolatra na mesma hora o One Piece.

Amer H. disse...

Bom, o Tim Burton se distanciou muito do Batman dos quadrinhos e criou uma versão ainda mais alienada do herói.

Vide a cena que ele dorme pendurado feito um morcego.

Mas é só mais uma versão do personagem, Underhell, como quando Frank Miller o desconstruiu e fez dele um monstro psicótico e fascista em "O Cavaleiro das Trevas."

Entendo que você prefira outras versões a esta. Minha versão favorita do Batman é a do DC Animated Universe, onde ele é um sujeito que sempre tá no controle e sem as babaquices melodramáticas que certos roteiristas usam nos quadrinhos.

Amo Comics, mas alguns arcos de histórias são de lascar. O que alguns roteiristas fazem com o Batman é de doer o pâncreas.

Bom, com ele e diversos outros personagens.

Amer H. disse...

Ah sim, quanto a Terminator: Sarah Connor Chronicles... acho essa série um saco.

Digo, a Terminatrix é uma gracinha e eu queria uma robozinha daquelas pra mim, mas... jogar os personagens em um portal do tempo e fazer a história se passar nos dias atuais simplesmente pra não precisarem recriar a ambientação do começo da década de 1990?

Sou muito tolerante quanto a mudanças, mas um absurdo desses por praticamente motivo nenhum é difícil de engolir.

Katchiannya disse...

Bruno, filho, nunca vi tanta besteira junta sobre o Batman dita por uma única pessoa.

Não tem uma linha do que vc falou que faça realmente sentido sobre o Homem Morcego.

Só faz parecer que vc está querendo criticar por criticar ainda sem saber do que exatamente está falando.

Conselho de amiga, faz isso não, pega mal é para vc.

Sério! Você parece ser um menino inteligente. Se for falar mal, faça com embasamento e não mero achismo, aí sim, vc vai conseguir o respeito que está procurando.

Katchiannya disse...

Estava lendo os demais comentários, sobre essa coisa de versão favorita do Batman e me lembrei de um episódio da nova série do Morcegão, não sei se já viram: Brave and Bold.

Eu particularmente não sou muito fã da série pq remete ao Batman dos anos 50, com histórias mais engraçadinhas, nonsenses, cheias de aliens e outras coisas.

Mas, enfim, tem um episódio que é uma das coisas mais sensacionais a que eu já assisti. É o Enter the Batmite, escrito pelo Paul Dini, que a maioria de vcs sabe foi co-criador e produtor do Batman Animated Series.

Nela o Bat-Mirim ou Duende Morcego (dependendo de que versão vc encontra) aparece e resolve ser parceiro do Batman.

O Bat-Mirim é um ser da 5ª Dimensão com poderes cosmicos e semi-fenomenais, parafraseando outra série animada. E com isso ele pode alterar a realidade ao seu belprazer.

E Dini brinca exatamente com essas inúmeras possibilidades de se representar o Batman.

O episódio mostra um pouco de tudo, desde de Frank Miller, Adam West, o Batman animado dos anos 90 e até mesmo o Batman do Schumacher.

Mas a genialidade desse epsódio está na cena totalmente metalinguística em que o Bat-Mirim pára tudo e vai conversar com os fãs em uma convenção de HQs e um deles senta lenha na versão de Brave and Bold.

A resposta do Bat-Mirim (ou do próprio Dini se formos pensar) é que o Batman, por ser um personagem tão longelevo, que passou por tantas mudanças no decorrer das décadas, permite uma série de interpretações.

Ou seja, existe uma estrutura daquilo que é o Batman: "ele
é um herói que usa uma roupa de/ou tem a forma de um morcego, geralmente, mas não obrigatoriamente, está
associado a características sombrias e trágicas, é devotado a aterrorizar criminosos e
proteger inocentes. Mas antes de tudo ele é o homem comum que decidiu combater o
crime".

E isso permite uma enorme quantidade de variações dentro dessa estrutura básica que não são mais nem menos que verdadeiras quando comparadas umas às outras.

Acho que isso se aplica não apenas do Homem Morcego, mas praticamente a qualquer personagem de ficção.

Eu também prefiro a versão do Batman do a do DC Animated Universe (que, aliás, é a minha versão favorita de 99,9% dos personagens da DC Comics), mas isso não exclui para mim as demais versões.

Bem, falei muuuuuuuito mais que devia e esse comentário foi um cadim técnico demais a ponto de correr o risco de ser chato. :P

Desculpem aí.

Enfim, abraços a todos.

E espero ansiosamente pela continuação da resenha do filme neste mesmo "Bat Horário, no mesmo Bat Blog"

Amer H. disse...

Não Katchy, seu comentário foi muito pertinente e inteligente. Concordo com você em 100%.

E eu assisti esse episódio do Brave and the Bold (que eu acho uma homenagem linda a Era de Ouro do Batman) e achei a cena da convenção de quadrinhos brilhante.

O que esses escritores devem aguentar de fã babaca que acha que sabe mais do que eles não deve ser brincadeira.

Paulo disse...

Legal o post Amer gosto muito desse filme mas o vejo mais como um filme do Tim Burton que do Batman.
O Coringa do Jack é legal e o do Leadger tb mas o melhor de todos é o César Romero.
Inté.

UnderHell86 disse...

The Brave and The Bold não é o meu favorito, mas com certeza respeito muito a idéia que a série quer passar. Afinal, o Batman só se tornou o ícone da cultura pop que é hoje graças aos quadrinhos bizarros da década de 50 e à serie de tv dos anos 60!

Quanto ao meu Batman favorito, vou ter que concordar com o Amer: DCU Animated ganha dos demais justamente por ser um personagem constante, que nunca teve uma reação sem sentido para o seu caráter, mesmo quando era "apenas" o mentor do Terry em Batman Beyond.

Avalanche(Lance) disse...

Uma vez um escritor disse "o Batman verdadeiro é aquele que vc conheceu pela primeira vez".

Apesar de conhecer o Batman do West, e dos Super-Amigos...só fui me interessar pelo do DCU, então pra mim vale esse.

Vicente Cardoso disse...

Eu odeio Batman: The Brave and The Bold.

Pronto, falei. Podem me apedrejar, queimar minha casa e destruir minha nova coleção de G.I. Joes se quiserem, mas de uma coisa eu não abro mão: minha liberdade de expressão e do meu direito universal de achar BTBATB uma babaquice sem limites.

Desculpem, eu precisava desabafar.

Sobre o tópico, Amer, você acertou em cheio. AMO este filme, e estou aguardando ansiosamente a segunda parte. Uma verdadeira homenagem a este que considero o melhor filme do Batman de todos os tempos! Melhor que os do Nolan!

Xi, lá se vai minha nova coleção de Transformers também... :D

Avalanche(Lance) disse...

Mas Batman: The Brave and The Bold.
é bem fraco mesmo.

O problema é que a defesa do autor sobre a série dele é realmente verdade e dai não xingamos tanto o desenho.

Danilo disse...

Você está enganado Amer, o Coringa não quer foder nenhum de nós, ele só quer foder a tia do Bátima.
Mas afinal, por que o George Clooney tem tão pouco voto? O povo que lê o blog tem algo contra mamilos?

Lezard valeth disse...

Cara que momento nostalgico esse poxa me lembro a 21 anos atras eu entao com 11 anos de idade fui no cinema Sao Joao (esse que por acado nao existe mais) com aminha prima ver Batman acho que foi aprimeira vez que vi Batman em sua total perfeiçao totalmente Dark e sombrio antes so tinha visto ele azulao no Superamigos e aquele seriado ridiculo do Adan west como qulaquer guri de 11 anos sai do cinema achando que era o Batman queria ter tudo do Batman minha mae so em comprou o jogo do Mega drive mas ta valendo adoroe aquele jogo deve ter terminado eles umas zilhoes d evezes
Quanto ao post Hamer bem legal mesmo espero a proxima semana ou o proximo capitulo hehehe

ps1 Tim Burton ja fumava maconha naquela epoca?


ps2 one piece nao é a historia d eum guri d emerda que come uma fruta e vira uma copia do homen elastico?

Danilo disse...

Agora que li todos os comentários vi que Bátima the brave and the bold é justificável, mas eu duvido alquém conseguir defender o desenho "The Batman".

Avalanche(Lance) disse...

Lezard

Ps1: O Tim Burton já era querido da Disney na época.

Ps2: Levando em conta que o Homem-Elástico tomava um suco de frutas pra ter o poder, o guri de merda já é uma cópia dele na origem tb.

Amer H. disse...

"The Batman" é mais uma versão do herói. Tão válida quanto qualquer outra.

Acho que cabe bem o princípio da Hasbro quanto a essa história de versões.

Todos sabemos que a Hasbro é a dona dos Transformers e que ela já autorizou inúmeras séries usando os personagens. Cada série é uma versão diferente e os fãs um dia quiseram uma resposta da empresa: qual a versão oficial?

Ao que a Hasbro respondeu: Todas!

A versão oficial é a que você gostar mais, pronto.

Por exemplo. Transformers G1, Beast Wars e Beast Machines são todos parte da mesma cronologia e são todos material oficial.

Mas eu odeio Beast Machines, enbtão pra mim, a fase G1 de Transformers inclui só a série da década de 1980 e Beast Wars.

Pronto.

Pro Batman vale o mesmo. Se você odeia "The Batman" "Brave and Bold" ou alguma outra série, você tem todo o direito, mas são só versões de um personagem.

E debater qual versão é melhor não funciona, pois a percepção do que é melhor ou pior depende unicamente do gosto pessoal do sujeito.

Dito isso, gosto muito de The Batman e Brave and the Bold. Adoro interpretações diferentes de um mesmo personagem.

Se não fosse assim, eu não gostaria do Batman do Christopher Nolan, que se baseia no mito do personagem, mas se distancia consideravelmente dele a partir de um ponto.

Giordano disse...

UAHEIUOE eu comecei a assistir justamente por causa da Cameron, e depois descobri que há uam guria parecidíssima com a Summer Glau no colégio, MAS COMO TODO BOM NERD JOGADOR DE RAGNAROK EU NÃO TENHO BOLAS DE IR CONVERSAR COM ELA.

Precisava aliviar.

Nunca assisti esse Batman novo, qual a premissa?

Katchiannya disse...

Para o Giordano:

"Batman: The Brave and the Bold (no Brasil, Batman: Os Bravos e Destemidos) é uma série de desenho animado estadunidense produzida em conjunto pela Warner Bros. em colaboração com a DC Comics. O enredo é baseado na série de histórias em quadrinhos The Brave and the Bold.
O desenho enfoca em Batman trabalhando em conjunto com diferentes heróis do Universo DC, como o Arqueiro Verde e o Besouro Azul, na luta contra os criminosos. O tom sério e sombrio das animações anteriores do Homem-Morcego foram substituídos pelos textos bem-humorados, lembrando o seriado da década de 1960 e as HQs feitas por Dick Sprang O Desenho mostra O Batman,trabalhando com Herois da Epoca de Ouro dos quadrinhos,como o primeiro Flash,Jay Garrick". Fonte Wikipedia

A idéia é boa, a execução é perfeita especialmente quando comparada a essas revistas da década de 50, e o character design lembra muito os desenhos do Dick Sprang.

Mas acho que a maioria de nós achamos a série fraca exatamente por fugir quase completamente do "arquétipo" de Batman a que estamos acostumados desde os anos 90 (tendo em vista principalmente as HQs, séries animadas e os filmes do Nolan).

Contudo, como o Lance bem disse, e pelos motivos que eu citei em relação a fidedignidade histórica que os autores da série propuseram, acho que somos mais complacentes com Brave and Bold.

Ah, ainda sobre essas multiplas leituras a respeito do Batman, tem uma história da década de 70 com 3 garotos falando sobre suas experiências com o Batman, imaginando como ele realmente é.

Essa história (que me foge o nome, mas qdo eu descobrir passo para vcs), foi adaptada para um episódio do Batman Animated Series e, posteriormente, ganhou uma nova versão no Batman Anime (aquele lançando antes de Dark Knight).

Vale a pena dar uma procurada nessas duas versões também.

Abração

Max disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk caramba giordano leia isso que pode te ajudar http://blogdohammer.blogspot.com/2009/07/como-arranjar-uma-namorada-nerd.html

amer vc gostou do episodio musical que teve desse novo batman.. ou dos pulos que ele dá em cima dos vilões e começa a lutar sem nenhum plano.. mas eu não posso falar mal já que sempre quero assistir :P

e os jovens titãs ou O batman coreano que coringa lutava te agradou???

Amer H. disse...

Eu AMO Jovens Titãs. Acho uma mistura brilhante de animações Japonesa e Americana.

Seus criadores adaptaram o humor visual dos Animes de uma forma que ficasse interessante e divertido pra cultura ocidental e só por isso merecem aplausos e um grande abraço.

Sejamos francos, piadas visuais de anime só tem graça se você é Japonês. De outra forma, não vai entender o contexto em que aquilo se aplica e vai simplesmente ser um babaca quando fingir achar graça.

E claro, tornaram a Estelar uma personagem adorável. Não gosto da versão dos quadrinhos dela, em que ela tá sempre de TPM, puta com tudo, ou bancando a heroína trágica.

Não tenho saco pra aguentar esse tipo de personagem.

Giordano disse...

Obrigadão Katchiannya, e cara, curti o treco! Vou dar uma assistida depois. O Batman anime eu assisti algumas partes no HBO, achei genial, mas como tava sem tempo...

Max, até tenho um rolinho com uma garota nerd, mas ela mora em São José do Rio Preto - SP e eu em Curitiba - PR, quebra as pernas. Até já pedi em namoro, mas ela mesmo disse que por causa da distância não rolava.

Blimbou disse...

A mulher do Jack Palance que o Coringa come é interpretada por Jerry Hall... até então , esposa de Mick Jagger

Bruno disse...

Hummmm, vou tentar ser razoável então.

Concordo que fazer piadas com homossexuais não é politicamente correto quando usamos essas piadas como forma de desvarolizar esse grupo de pessoas. Mas ainda há piadas válidas nessa temática como por exemplo poderar se o batman ou o robin é que é o ativo da relação e tentar explicar o porque daquela cara de cu do batman... mas esse ja é um outro assunto. O que eu queria dizer é que essa história de que o batman é gay não fui eu quem inventei.

Parece que tudo sugiu com um livro chamado "Sedução do inocente" do dr frederic werthan

Ele viaja pra caramba e exagera nas consequencias de alguns detalhes da história, mas a polêmica que ele gerou foi capaz estimular a criação de um Código de ética das H.Q. (Comics Code Authority). Que aliás tem um exerto sobre a proibição das "anomalidades sexuais" nos quadrinhos.

Esse código não esta mais em vigor.

Eu não sei de onde as pessoas que comentam aqui são, mas aqui em são paulo já é um lugar comum discutir se o batman é gay sempre que se fala dele.

Eu ouvi dizer de um movimento gay de usar o batman para promover a aceitação dos homossexuais, mas não tenho maiores informações sobre isso.

Sobre o batman ser louco, eu também não inventei isso. Todo mundo sabe que o batman teve os seus pais mortos na frente dele quando ele era criança, a idéia e que a partir daí ele teria desenvolvido um delírio que o prendia a essa identidade do homem morcego e que fazia ele conseguir se sustentar psiquicamente de laguma forma. O que usam para sustentar essa teoria é a idéia de que o batman não é nada racional uma vez que ele prende os criminosos só para ve-los serem soltos de novo e espalharem o caos pela cidade e não consegue se distanciar nem um pouco desses ideais fixos que o mantém preso a essa identidade de justiceiro homem morcego.

O coringa enessa teoria teria por objetivo terminar de zuar a cabeça dele. Tem uma história do batmam em que mostra ele no futuro, mostra que ele tinha saido de cena por algum motivo e o coringa tinha ficado deprimido e parado de cometer crimes. Quando o batman volta o coringa fica louco denovo e começa a espalhar o caos pela cidade. Segundo essa teoria o coringa não comete os seus crimes por dinheiro fama ou qualquer outra coisa, ele os comete pra zuar a cabeça do batman e provar que o batman é igual a ele.

Porque mais ele penduraria, sei lá, o embaixador de lagum país e o robin, um em cada canto da cidade de modo que o batman só pudesse salvar um deles...

Essa teoria defende que o coringa quer provar que o batman é igual e ele. Mas porque isso? ... just for the hell of it^^ por isso é que o coringa é foda.

Mas pensem bem, um milhonário criar um monte de acessórios e se vestir de morcego para sair pela cidade caçando criminosos que serão soltos depois de uma semana não é uma coisa de gente sã. Qualquer pessoa normal e bem equilibrada iria para a china aprender ma arte marcial milenar ou simplesmente aprenderia a lutar na prática a lá streets of rage sem essas frescuras de identidades secretas...(o alarme de sarcasmo esta apitando para aqueles que não perceberam ainda...)

Quanto ao batman ser um vampiro fracassado... não é que eu achei isso mesmo do personagem... É uma crítica a falta de estilo do criador do batman, porque um homem morcego nos moldes do que o batman só não é ridículo porque não é engraçado.

Bruno disse...

giordano:

Não gosto de tudo que vem do japão e nem de tudo que vem dos estados unidos. Reconheço que tem muita merda que vem do japão, vc não precisava dar exemplos...

A maioria das bandas que eu gosto por exemplo são dos Eua

Bruno disse...

maxim:

foi a vc que eu tentei responder no post retrasado


Avalanche(lance):

Eu não sou do contra, tento com todas as minhas forças concordar com o amer. esse artigo foi o que eu discordei mais dele. Mas mesmo assim eu não acho que tenha sido rude.

Eu não sou contra idolatrar as coisas. E ja expliquei que não odeio tudo que vem dos estados unidos. Não odeio os americanos também. só não gosto da cultura deles.

Se bem que é possível que a cultura dos eua mude agora com o obama, ele implantar um sistema unico de saude é uma atitude inédita na história dos estados unidos, e não passará sem repercussões sociais. Esse programa dele tem sido recebido pelas pessoas de lá como coisa de comunista e tal, aí eu estou otimista frente ao tio de discussão que isso vai levantar.

Max disse...

ue bruno e o que vc queria que batman fizesse? matese os bandidos?!?

caraaa eu fiquei empolgado e curioso com esse episodio que falaram do bravo e destemido que aparece bat mirim, corri e fui baixar pra ver, haha eh mesmo muito legal, massa eh quando bat mirim muda a roupa de batman para aquela do seriado sessentão e diz "muito brega" kkkkkkkkkkkkkkkk

apesar dessa série ser meio humoristica demais (como o batcão dando uma surra num tigre) eh mesmo mais uma representação do batman, como o amer falou por ser tão antigo ele já teve vários autores e por isso vários estilos

de certa forma esse "batman gay" que bruno falou, a maior evidência que eu sei eh que tinha um vilão que atacou a liga da justiça e disse que a pessoa que eles (os heróis) tivessem tocado no dia anterior iriam morrer, nisso flash, lanterna verde e elektron lembraram de suas namoradas, já batman lembrou de robin ¬¬' mas eu não acho que batman seja gay, isso foi só viagem de algum roteirista maluco

o aranha também já teve as suas fases ruins (como a do clone ou essa história do pacto), e sabe amer, talvez isso seja uma desvantagem de se ter heróis ocidentais, o EUA é muito capitalista e os seus heróis sõa eternos (como vc bem falou no artigo), desse jeito eles passam por roteiristas demais e duram tempo demais.. quero dizer, não é como um anime que eh produzido pelo seu criador e pronto

lembro agora de agatha cristie que tinha escrito um último livro onde nele o seu herói principal, hercule poirot, morria e ela só o mandou lançarem quando ela moresse também, ré esperta, assim garantiu que ninguém mexe-se nos seus pertençes, diferente de sherlock holmes..

Bruno disse...

Amer:

Essa característica do batman de esr sempre no controle e praticamente não ter emoções é o que mais me incomoda nele. Esse incômodo que eu estava tentando expressar também com a piada da cara de cu.

O que eu quero dizer é que não ter emoções e estar sempre no controle ao invés de ser algo admirável é algo ruim... Muito ruim

As coisas que nos surpreendem são as que nos fazem nos tornarmos pessoas molhores. E ter emoções é ter algo que nos move... Quando o batman se fecha daquele jeito ele barra toda a sua possibilidade desenvolvimento.

Ele corresponde a um ideal masculino de ser completo em si mesmo, talvez por isso ele faça sucesso, mas esse ideal de ser completo em si mesmo e sem emoções não é... humano. Virariamos vejetais.

Vc provavelmente não quer discutir isso mas eu ainda acredito que dizer essas coisas é interesante, aí eu digo.

Bruno disse...

lezard valeth:

A premissa de one piece é bem pouco empolgante, e os personagens são bem estranhos, mas o desenvolvimento da história é muito interessante e a criatividade do autor chega a patamares inacreditáveis...

Além de tocar em temas interessantes como o preconceito, racismo, covardia, coragem, manipulações políticas, violência, amizade, responsabilidade, a idéia de que os ideais de um homem são mais importantes que a vida dele, etc... Além da ambientação quase surrealista que acompanha o mangá desde sempre.

Não é um mangá pra um publico cult nem nada, mas é sem dúvida um dos melhores mangás ja escritos...

Bruno disse...

Max:

E que o batman brincar de hmem morcego desse jeito acaba matando mais gente do que salvando...

Ele poderia por exemplo usar dos seus vastos recursos financeiros para reformar a polícia local ao invés de ficar nessa empreitada inútil de prender os caras só para eles serem soltos depois.

Frodo disse...

bom, nao terei tempo de falar muito...

li o post e foi excelente! parabens amer!

nao li os comerntarios pq so tenho mais 3 minutos de acesso a internet hoje.

assim que tiver net na minha casa, dou uma lida com calma.

abracos a todo mundo "velho de guerra" dos comentarios e se cuidem criancas!

e espero que tenham sentido a minha falta! hahaha =P

beijos e abracos para quem fica

Amer H. disse...

Nossa Bruno, nunca ví ninguém falar tanto e não dizer nada.

Sobre o homossexualismo do Batman, Tou pouco me fodendo se piadas sobre gays são politicamente incorretas, quem frequenta meu blog sabe que aqui não é um recanto pra humor politicamente correto.

Não sou homofóbico (muito pelo contrário), mas se me der na telha, farei piada com a morte de Heath Ledger e quem não gosta pode ir se foder.

Mas quanto ao papo do Batman ser gay, escuto isso desde que era moleque e já encheu meu saco. Esse livro "Sedução dos Inocentes" foi escrito por um animal que queria aparecer e que conseguiu, trazendo um prejuízo GIGANTESCO para a indústria dos quadrinhos Norte Americana.

Você tem idéia de quantas revistas em quadrinhos foram canceladas por causa dele? Quanta gente perdeu o emprego porque um "doutor" falido queria aparecer?

Pois é.

Batman e Robin não tem uma relação gay, é uma relação paterna. Ele enxerga a si mesmo no Robin, pois ambos presenciaram o assassinato dos pais.

Mas no mundo cínico de hoje em dia, é mais fácil pra um ignorante sair dizendo que os dois tem uma relação homossexual do que tentar enxergar por outro ponto de vista.

Aparentemente, pra esse povo, qualquer homem que resolva adotar uma criança é um pervertido. Eu não planejo me casar, mas pretendo adotar, então do ponto de vista das pessoas eu sou um gay ou pervertido, dependendo se eu adotar um menino ou uma menina.

Agora, não vou discutir as motivações do personagem com você. Você REALMENTE tá debatendo as motivações de um personagem de quadrinhos como se ele fosse de carne e osso? Você realmente tá debatendo que ele faria mais bem doando dinheiro a cidade do que combatendo o crime em pessoa?

Faça me o favor.

Amer H. disse...

Desculpa, mas você gosta de One Piece e se admitiu chocado quando eu falei que não gostava. Então você acha essa série muito melhor do que quer deixar parecer.

One Piece é lixo. Uma série ruim que sabe lá Deus como cativou a molecada e se tornou popular. É um excelente veículo comercial, pois vende pra cacete, mas não é menos ruim que Dragon Ball Z.

Diga-se de passagem, adoro DBZ, mas reconheço que é uma série que só existiu pra vender brinquedo, video game, colírio infantil, escrivaninha, macarrão...

Você não pode declarar amor a One Piece e depois começar a criticar um personagem com uma mitologia tão rica quanto a do Batman. Claramente você não entende o impacto que esse personagem teve nos quadrinhos, tanto Americanos quanto Japoneses.

E se você acha que artistas de mangá não lêem comics, dê uma olhada em Samurai X e vai ver que metade do elenco foi inspirado em personagens Americanos.

E sinceramente, esse papo de "Não gosto da Cultura Americana" é de uma estupidez sem tamanho. Típica coisa de Brasileirinho babaca que escuta Caetano Veloso e estuda (ou quer estudar) na USP.

Como alguém pode julgar a cultura de um país vivendo no Brasil? Nosso país possui a cultura da corrupção e trapaça. O cara que rouba, que trai a mulher, que desfalca a empresa e não sofre as consequências, esse é o cara admirado no Brasil.

O sujeito honesto é "otário".

Então corta esse papinho de odiar os EUA e ficar torcendo por uma mudança cultural lá, porque aquele país é muito mais evoluído que o nosso.

E um conselho só meu caro, concordo com o Katchianna e o Lance, você parece um cara inteligente mas quer se mostrar. Muda esse discurso, pois você tá conseguindo o efeito exatamente oposto, todo mundo te considerou um chato por causa do seu comentário e depois desse seu discurso enorme, devem estar todos te achando ainda MAIS chato.

Quanto mais você tentar parecer inteligente, intelectual e o caralho a quatro, mais vai se parecer com o exato oposto de tudo isso.

Agora, você pode voltar aqui depois e fazer mais um discurso enorme e discordar de tudo, inclusive do fato de querer aparecer e se tornar persona non-grata aqui (não só por mim, mas por todos os leitores), ou pode tomar o caminho superior e pensar em tudo que foi dito.

A experiência me ensinou que você provavelmente vai assumir a primeira postura e dizer que não se importa com o que pensam a seu respeito (o que se fosse verdade, você não daria respostas imensas pra cada pessoa que discorda de você), mas tenho esperança que você pode seguir o curso de ação mais nobre.

E não vou discutir mais sobre cultura Brasileira ou Americana. Vou ignorar qualquer outro comentário a respeito.

Quem quiser falar de Batman e quadrinhos, por favor, o faça!

Avalanche(Lance) disse...

Amer, pegou o Link do Violence Jack que te passei?

E outra coisa...a Sedução dos Inocêntes já era um livro ridicularizado na época do lançamento dele.

Lezard valeth disse...

cara esse papo do Batman ser gay aconteceu a mesma coisa com os teletubbie quando foi considerado homossexual o Tinky Winky um pastor jerry falweel disse que so por que a roupa era purpura e ele carregava uma bolsa poderia ser um simbolo pros homossexuais cara acho isso uma palhaçada sem tamanho coisa de igreja de meia tigela e gente desocupada

Amer H. disse...

Peguei o link sim, Lance! Thanks a bunch!

Vou caçar as outras duas partes depois. Espero que tenha lá também.

Scariel disse...

Nesse mês do morcego, será que vai ser alguma coisa do Batman do Futuro?

Amer H. disse...

Batman do Futuro? Quem sabe?

MaxiM disse...

Só o futuro nos dirá...

o piada sem graça

MaxiM disse...

Amer quickquestion.. por que o G.Briggs te odeia?

Amer H. disse...

Sei lá. Só sei que numa convenção estavamos conversando numa boa, na convenção seguinte o cara fingiu que não me via e ficou de cara amarrada enquanto eu tava por perto.

Se quiserem saber o motivo, perguntem a ele.

Scariel disse...

Na expectativa!

Avalanche(Lance) disse...

Guilherme Biggs e o Saladino...

Nossa Amer...vc não é muito popular por ai...

AndréBetim disse...

Amer, se tu for citar algumas "bat histórias" que tu curte, bom queria saber se "Gritos na Noite" está entre elas. É uma história muito pouco citada mas que eu acho fodapacaraleo!

Katchiannya disse...

Achei as referências das tais histórias em que três crianças/adolescentes falam sobre o Batman.

A original é “THE BATMAN NOBODY KNOWS” (BATMAN #250, July 1973): This story, in which a group of kids give Bruce Wayne their take on the “real” Batman, must have been the inspiration for a very similar episode of BATMAN: THE ANIMATED SERIES.

A do Batman Animated Series é: Episode 105 – “Legends of the Dark Knight: Summary: A trio of children reveal what they think Batman is really like, prior to getting involved in a showdown between Batman and Firefly.

http://jlurevisited.wordpress.com/2009/11/02/batman-the-animated-series-episode-legends-of-the-dark-knight/

A do Batman Gotham Knigth (anime) é Have I Got a Story for You (Studio 4°C): "Batman as envisioned by one of the teenagers in Have I Got a Story for You.Have I Got a Story for You was written by Josh Olson and animated by Studio 4°C. A street kid meets with three of his friends at a skate park. All three of them claim to have seen Batman earlier that day. Batman's battle with the Man in Black, a high-tech criminal, is told in reverse chronological order, with three very different interpretations of Batman's form and abilities"

http://en.wikipedia.org/wiki/Have_I_Got_a_Story_for_You_(Batman:_Gotham_Knight)

A história original eu não li (ainda), mas vale a pena dar uma conferida nas outras duas.

Aliás... eu acho que eu devo agradecer a vocês... Pensando aqui com meus botões, vcs me deram uma idéia para uma palestra sobre o Batman que eu vou dar para o pessoal da Casa de Quadrinhos aqui em BH.

Thank You Guys!

Katchiannya disse...

Ah sim, não tem a ver com Batman, mas tem a ver com quadrinhos.

Quem se quiser, recomendo dar uma olhadinha nesse blog, tem umas coisinhas interessantes nele:

http://www.hqmemoria.blogspot.com/

Abraços

Raven disse...

"As coisas que nos surpreendem são as que nos fazem nos tornarmos pessoas molhores. E ter emoções é ter algo que nos move... Quando o batman se fecha daquele jeito ele barra toda a sua possibilidade desenvolvimento".

Hmmmm... Será que isso serviria também para o Sr. Spock? E seria um ponto a favor da psiquê do Data?

Consideremos.

Ah, mas uma coisa é certa: eu não quero virar um "vejetal" de forma alguma, pois creio que isso faria sofrer Luís de Camões.

Amer, muito obrigada pelo batnovembro! Estava contando os dias!

Frodo, saudades de você!

Encerro com a pergunta que não se cala: onde andará Euclydes?

Abraços a todos!

khz .quinzeL disse...

Lindo Post, sou fã a lot de Batman.


riltros nos reportes, Fátima Bernardes OIEAIJOFÇASKVNA,MVHjfgyGEYGAYEGD:

Dark_Yamatoman disse...

''ps2 one piece nao é a historia d eum guri d emerda que come uma fruta e vira uma copia do homen elastico?''
Não exatamente, o Homem Elástico pode mudar a forma do corpo quando e como quiser, enquanto o corpo do Luffy é literalmente de borracha, ele só estica se você puxar ou algo parecido, e é resistente a eletricidade :P

Avalanche(Lance) disse...

Dark.

Você está confundindo o Homem Elástico com o Homem Borracha.

Bruno disse...

Well amer eu gosto mais de vc porque vc não se preocupa muito com o que é politicamente correto tenho que admitir.

Bruno disse...

amer:

Eu estou pensando cada vez mais no que eu falo pra não fechar as portas do diálogo nem com vc nem com as outras pessoas que comentam aqui. Do jeito que vc fala parece que eu não mudei nada no modo como eu comento aqui, e eu estou cada vez menos espontâneo.

E vc dizer que eu falei e falei e não disse nada só quer dizer que vc não prestou atenção no que eu escrevi, da mesma forma que vc me acusou ter feito com vc uma vez( e eu não concordei mais fiquei quieto)

E vc disse que eu não conseguia ver a importância da mitoilogia do batman por causa do meu preconceito com os estados unidos, mas não é vc que não consegue ver a importância da mitologia de one piece por causa dos seus preconceitos contra o japão?

Reduzir one piece ao mesmo nível que dragon ball é um exagero.

Eu sempre penso sobre as coisas que vc diz, até porque eu ja disse várias vezes que eu admiro o seu trabalho, não sei porque vc fica esquecendo isso. Mas se ser superior é concordar com vc em tudo porque vc sempre esta certo eu vou continuar sendo chato...

Bruno disse...

Aliás revista old gamer 2 está nas bancas. o amer escreve nela e eu gostei muito dela^^

Dark_Yamatoman disse...

Lance

Segundo o Wikipedia:
As his name suggests, the Elongated Man can stretch his limbs and body to super-human lengths and sizes. These stretching powers grant the Elongated Man heightened agility enabling him flexibility and coordination that is beyond the natural limits of the human body. He can contort his body into various positions and sizes impossible for ordinary humans, such as being entirely flat so that he can slip under a door, or using his fingers to pick conventional locks. He can also use it for disguise by changing the shape of his face.

Avalanche(Lance) disse...

E ele faz tudo isso só se esticando.

o Homem Borracha que toma outras formas, inclusive numa conversa entre os dois:

"Você só se estica?Por que não toma outras formas?"

"Cara qual seu problema em não ser você mesmo?Vou lhe passar o telefone de um pisciquiatra que é fantástico"
(Referência ao Reed já que falavam de poderes elásticos).

Eduardo disse...

Comparar Batman com One Piece é fods....
Como o Amer disse, One Piece é lixo.
E não estou sendo ofensivo. Sério.
Se bem que eles tem um público alvo diferente:
One Piece, Naruto, Bleach é dirigido para crianças e pré-adolescentes.

E citar o sistema de saúde americano para justificar o motivo de não gostar dos EUA é de lascar.
apesar de não gostar de algumas atitudes deles, eu reconheço que estão uns 30 anos à frente do Brasil.

E sobre a visão pessoal do Batman, eu gostaria de ver ele como o Justiceiro, executando criminosos e com o lado psicólogico borderline. psicotapata total.
Tirar esse lance de herói que segue a etiqueta e se tornar um anti-herói como Kratos do God of War.

Abraços a todos

Scariel disse...

Não queria me meter no assunto não mais...
One Piece,ta no mesmo nivél de DBZ,Naruto,Bleach, entre outros.OP não é nenhuma obra de arte igual vc ta falando não. E não tem como comparar Comics com Manga,são mundos diferentes.Vc tem td direito de não gostar de Batman,mais falar que One Piece é melhor,é um insulto.
Se isso contar de pra alguma coisa ja li ateh o volume 5 do mangá.

Lezard valeth disse...

Amer nesse mes do Batman teria algum espaço pra alguma grafic Novel do Batman??//

Perdido disse...

Eu rolei de rir quando li "Lando Calrissian avisa que já chamou reforço e que as naves da Aliança Rebelde devem chegar a qualquer momento."

Toni disse...

Amer,você por acaso teria twitter?

Avalanche(Lance) disse...

"Tirar esse lance de herói que segue a etiqueta e se tornar um anti-herói como Kratos do God of War."

Compre qualquer revista dos anos 90.


Mas o Batman Psicótico tem quando o Azazel assumiu o manto.
E
no Batman e Robin Allstars.
E
Batman Bruma de Sangue

Claro que qualquer revista aonde o Batman é psicótico ou mata pessoas é uma estúpidez de cuspir no personagem.

Zigga disse...

Psycho!Batman me irrita ás pampas em qualquer situação. Acho que é por isso que eu não consigo gostar muito de nada dele escrito pelo Frank Miller.

Toni, o Twitter do Amer está nos links à esquerda. Embaixo da Chun-Li, onde o Spock fala no hamburgerfone. Mas ele não atualiza com a frequência de um bot, então não reclame com ele.

Ainda não acredito que perdi uma discussão sobre a sexualidad edo Batman...

Eduardo disse...

Lance.

Eu sei as implicações que teria se o Batman saisse matando a torto e a direita, e seria uma pusta contradição da natureza do personagem, mas EU particularmente gostaria.

Talvez tenha a ver com meu ponto de vista favoravel a pena de morte, bandido bom é bandido morto.
Tanto é que gostei do final do batman 1989 e detestei o do Dark Knight, que insinua que vai ficar naquele jogo de gato e rato com o Coringa pra sempre.

Mas gosto é gosto.

Avalanche(Lance) disse...

Então você não pegou, Eduardo.

o Coringa do Leadger quer mostrar que as pessoas são hipócritas e assassinas.

Tanto que ele tenta converter o Havey Dent(que é toda a história do filme) tenta converter as pessoas nos barcos, e tenta fazer o Batman matar ele.

Amer H. disse...

Bruno, o Batmanjá existe há sete décadas. Não sei quanto tempo de vida One Piece tem, mas nem sequer arranha isso.

Batman já influenciou um sem número de autores, desenhistas e artistas, de uma forma ou de outra.

One Piece é um fanzine que deu certo, pois o autor ainda não tem uma conduta de artista profissional, vide o quanto ele baba ovo pro Akira Toriyama.

Quanto a eu ter preconceito pelo Japão, bom, acho que já deixei claro aqui que entendo muito de anime, que já assissti uma TONELADA de animes e lí uma caralhada de mangás na época que corria atrás.

Dentre algumas das pérolas que pouca gente hoje em dia conhece, ví Gulliver Boy, Wolf's Rain, Ta-Chan, Urusei Yatsura, Riki-Oh, todas as séries de Macross (até Macross Plus pelo menos) Patlabor, Guyver, Vampire Hunter D (ambos os filmes) muito Doraemon, quilos de Shin Chan e tantas outras coisas que nem consigo me lembrar aqui.

E claro, meu anime favorito de todos os tempos: Zillion.

Acho que já ficou claro que não tenho preconceitos contra o Japão. Todas as críticas que faço neste blog são piadas e devem ser entendidas somente desta forma.

Plus, entendo bastante de anime, como ficou claro. Assim sendo, me vejo no direito de chamar One Piece de "DBZ da nova geração" pois é pra gurizada de hoje o que DBZ foi pra galera do meu tempo.

One Piece é um produto como Naruto, feito pra vender quinquilharias. Você pode negar, mas é uma verdade imutável.

Amo Transformers, mas sei que a série só existe pra vender brinquedos.

Amer H. disse...

E o problema não é você desgostar do Batman. É seu direito, vá em frente.

Mas se quer criticar algo, aprenda mais a respeito dessa coisa antes. Você não entende a importância do personagem, nem conhece seu histórico. Simplesmente se baseou em críticas arbitrárias feitas aleatoriamente pra atacar o personagem em um artigo feito PARA AGRADAR AOS FÃS DELE.

Percebe como seu comentário pareceu uma agressão aos demais leitores?

Eu achei One Piece um saco. Isso é meu gosto e não vou criticar os personagens e a série, porque não assisti o bastante dela pra fazer isso.

Mas posso criticá-lo como veículo comercialista pois é algo do qual entendo muito. Vivi em meio dos Otakus por mais de dez anos.

Sacou a diferença? There ya go!

Amer H. disse...

Quanto ao Batman matar... bom, a partir do momento que um herói mata alguem intencionalmente, ele deixa de ser um herói e se torna um anti-herói.

Ou seja, alguém que pode até fazer a coisa correta, mas por um interesse próprio e não por altruísmo.

O Batman está se vingando pela morte dos pais e isso é uma causa pessoal e egoísta, sim, mas ele salva inocentes em situação de perigo também, o que é uma atitude altruísta.

Por exemplo, em um episódio da Liga da Justiça Unlimited, onde uma menina com poderes mentais está a alguns minutos de um aneurisma e o Batman simplesmente senta ao lado dela e lhe faz companhia no fim da vida.

Isso é altruísmo e é isso que um herói deve simbolizar. O herói é aquele sujeito que toma as decisões difíceis, encara coisas que nos fariam cagar os intestinos e demonstram compaixão até por aqueles que nunca a tiveram.

É uma coisa que pessoas reais fariam? Talvez não, e é justamente isso que torna heróis especiais, eles são melhores que as pessoas normais.

Quanto ao Coringa do Heath Ledger, ele queria sim provar que qualquer um pode ser tão ruim quanto ele. Se o Batman o tivesse matado, o Coringa teria vencido.

O mesmo dilema de "A Piada Mortal."

Leu esse, Eduardo?

Katchiannya disse...

Lance, tenho que concordar com você a respeito de Batman Allstars. Juro que eu tentei ler todo, mas não desceu... Parece que todo mundo está ligado a 220 volts e, no caso da Canário Negro principalmente, injetaram feromônios na veia.

Mas, vá lá, é coisa que não caiu no meu gosto. O povo que eu sei que gosta ou (1) lê como se fosse paródia e racha os bicos ou (2) é aquele povo que gosta de pauleira e discute quem venceria quem em uma briga...

Sobre animes e mangás, desculpem aí, mas PQP, eu me irrito profundamente com essa discussão que para mim não tem sentido algum.

Existem histórias boas e ruins. Ponto. Isso a gente acha em qq mídia ou país.

Isso me irrita tanto que até escrevi um artigo sobre isso um tempo atrás se alguém se interessar em ler:

http://www.freewebs.com/mahouamaterasu/tsuru/numero9/mangacomic.htm

E pelamordamãedoguarda, isso de discutir que a cultura japonesa, a cultura americana ou a cultura brasileira é melhor que a outra é mais estúpido ainda.

Mais uma vez, existem coisas boas e ruins em qualquer cultura. E ninguém tem envergadura moral para malhar ou mesmo idolatrar uma e outra sem olhar para o próprio umbigo.

Eu acho que tem coisas que valem a pena no Japão, tem coisas que valem a pena no EUA e tem coisas que valem a pena no Brasil. E prefiro me beneficiar dessas coisas boas para enriquecer minha bagagem cultural - e também para me divertir - ao invés de perder meu tempo com coisas que sei que não valem a pena.

No caso de One Piece x Batman, sinceramente, a discussão está errada desde o começo.

Primeiro porque, considerando o Batman dos quadrinhos, a faixa etária e público alvo dele não é exatamente o mesmo de One Piece.

O pessoal do Batman é o mesmo pessoal que lê Berserk, Crying Freeman, Lobo Solitário, Samurai Executor, Vagabond, Blade, Homunculus, MPD Psycho, ou até mesmo Gantz.

Ou seja, é um pessoal mais velho.

Não que eu ache que só pirralhos podem ler Naruto, Bleach, One Piece, Dragon Ball ou Cavaleiros do Zodiaco.

Eu mesma adoro a primeira fase de Dragon Ball, com o Goku criança, e cheguei a me aventurar em Naruto, embora eu tenha largado depois de um tempo.

Mas, venhamos e convenhamos, esses são mangás para pré-adolescentes e adolescentes.

Em termos de comparação, eles são para o mesmo público que assiste ao Ben 10.

E, comparando com personagens de quadrinhos americanos, estariam mais para Gen 13, Os Fugitivos, Homem Aranha Marvel Millenniun, Quarteto Futuro (que eu confesso ser fã de carteirinha), Spider Girl e por aí vai...

Ainda não li e não vi One Piece, então não posso opinar sobre a qualidade da série (apesar de que os clientes da comicshop vivem me recomendando para ler), contudo, não creio que o Ruffy possa ser comparado ao Batman.

É como comparar suco de maracujá com vinho. Os dois são uma delícia (dependendo do gosto da pessoa), mas cada um a seu modo.

Aliás, se eu fosse comparar Batman/Bruce Wayne com algum personagem niponico seria com Ito Ogami/Lobo Solitário. Em termos de fidelidade a seus códigos de conduta pessoais, senso de honra, determinação, complexidade emocional, e também do impacto que suas histórias tiveram sobre as produções de quadrinhos no mundo inteiro.

Bem, falei demais de novo. :P

E peço desculpas se fui grosseira em algum momento, não foi a intenção.

abração a todos

Nanda disse...

Vai ter review da Piada Mortal??? Quando vc falou que ia ser mês do Batman, eu só pensei nisso!

Só uma coisa.. Sem querer entrar na discussão e tudo o mais... Gente, gosto é que nem c*, cada um tem o seu. Se o Bruno não curte Batman e louva One Piece, é o gosto dele. Mas sair dizendo que ele tá errado porque Batman é muuuuuuuito melhor que One Piece é meio subjetivo, não??
Entendo que foi um post pra fãs, que passaram por várias fases do Batman (eu, por exemplo, adoro a série antiga, com os "POF", "POW", "CLUNCK" das lutas.. mas também gosto muito do filme do Burton, embora Heath Ledger seja meu coringa favorito!), e adoram o Morcegão. Mas só por isso taxar que Batman é muito melhor que One Piece é um pouco estranho. Se fosse um fórum de One Piece seria o contrário, não? Questão de gosto, como eu já tinha falado.

Relaxem, gente!
Daqui a pouco chega o Natal! ahahahahahaha!!

Beijão!!

Nanda disse...

Grande Katchiannya! Se eu tivesse visto seu comentário antes, nem tinha feito o meu!
É justamente isso!

Beijo!

Eduardo disse...

Eu entendi a motivação do coringa, só não gostei dessa abordagem ideológica.

Eu entendi o que o Amer quis dizer.
Herói é uma espécie de modelo no qual todos devemos nos espelhar.
Herói no real sentido da palavra.
Pode parecer ingênuo, mas concordo com tudo o que ele disse.

talvez seja pela influência da violência atual, que a barreira entre herói e justiceiro começa a ficar tênue e começamos a enxergar personagens como Capitão Nascimento
como exemplo de herói da vida real e heróis de verdade como obsoletos.

Eduardo disse...

e só pra complementar, o próprio Batman é de algum modo um anti-herói, não no sentido negativo da palavra.

-Ele vive a margem da lei, não é como outros heróis q são chamados para ajudar a policia e tiram fotos com fãs.

-Não tem nenhum super poder, é só um sujeito normal que combate o crime com as próprias mãos.

-Não tem como origem uma motivação nobre como salvar o mundo ou ajudar os fracos.
Sua motivação é a vingança.

-Tem o componente psicológico. Fica Óbvio que ele tem alguma patologia psicológica.

Talvez seja essa construção de um personagem que tem todos os ingredientes para ser mal mas que escolhe fazer o bem que torne o personagem tão legal.

Amer H. disse...

Uau, tomei comida da Katchy e da Nanda.

Como diria o Spock... fascinante... sinto-me cdomo menino gordo que levou bronca porque foi pego comendo chocolate antes do jantar.

Sensação ao qual estou bem familiarizado.

Mas o ponto não é que estou falando que Batman é melhor que One Piece. Em uma das minhas respostas ao Bruno deixei isso claro.

Não vejo problemas nele não gostar do Batman. Tem gente que prefere o Lanterna Verde ao Batman e nunca matei ninguem com essa opinião.

Pelo menos... não nos últimos meses.

O problema é criticar um personagem com uma mitologia extremamente rica (vide todas as histórias com facetas diferentes do personagem e o quanto ele influenciou não só quadrinhos mas cinema, mangá e animação também) usando como ponto de partida afirmações sem base como "Batman é viado."

Comentário usado por muita gente tosca que simplesmente quer aloprar o amigo que compra revista em quadrinhos. Acredito que todos vocês já devem ter passado por esse tipo de situação.

Por outro lado, um professor meu uma vez disse que não gostava do Batman por acreditar ser um personagem fascista. Debatemos por duas horas e eu entendi o ponto de vista dele.

O professor ainda vive? Sim, claro!

Meu ponto é: se quiser debater algo, descubra a respeito do assunto em questão e traga uma opinião válida a respeito.

Repetir o que o "Jorjão" falou sobre o Batman ser viado é simplesmente ser troll.

Só quero que o Bruno aprenda isso, porque é bastante óbvio que ele é um cara inteligente. Só não tá fazendo uso adequado de seu potencial.

É, pois é!

Agora, depois da bronca que tomei das minhas duas amigas, vou me recolher a minha insignificância e tomar um balde de sorvete...

Scariel disse...

O Batman tem o maior poder do mundo: $$$.
No desenho, é ele que banca a Liga.

Lezard valeth disse...

Pra quem quizer dar um aolhada em mangas aqui nesse site tem muitos tem ate do metroid bem legal



http://www.centraldemangas.com.br/online/

Katchiannya disse...

Homer, fica assim não...Não acho que eu e a Nanda estamos dando um puxão de orelha em vc. Nem queriamos fazer você afogar as mágoas em um pote de sorvete.

Mas é que a coisa estava entrando em um nível que estávamos em quanto mais falávamos, mais as coisas voltavam para o mesmo lugar.

Depois que eu tive que literalmente apartar uma briga sobre quem era melhor "Thor ou Naruto" (juro que isso me aconteceu na loja, um dia se quiserem conto os detalhes), eu traumatizei com esse tipo de coisa.

E, como a Nanda disse, "se o Bruno não curte Batman e louva One Piece, é o gosto dele"

O problema todo foi que o Bruno, apesar de realmente parecer ser um cara inteligente, teve uma atitude de fanboy.

E a gente também (estou me incluindo no pacote) pode ter se sentido meio mordido com a atitude dele e ter exagerado um pouco na rebatimento.

Na hora que a gente vira e fala para o Bruno que One Piece é uma merda, a gente acaba perdendo a moral com ele do mesmo jeito que ele acabou perdendo com a gente.

Mas no geral, acho que todos, ESPECIALMENTE VOCÊ, tentamos ser mais racionais na hora de explicar as razões do comentário dele ter causado tanto reboliço.

E sim, eu gostei dos seus argumentos. Nem sempre concordo 100% com vc (na verdade, acho que nunca concordo 100% com vc,geralmente chega nos 99,9999999%) mas o bom de discutir é exatamente o que vc falou, trocar idéias, tentar entender o ponto de vista do outro, mesmo quando a gente não concorda com ele.

O problema é que nós geralmente confudimos discutir com brigar. Isso invariavelmente dá merda.

Sim, eu concordo que é preciso ter um embasamento para falar de alguma coisa. Se eu não tenho conhecimento daquilo, prefiro ficar quieta e aprender com quem sabe.

O Bruno tem potencial sim, é só ele se abrir mais à troca de idéias e não a embates argumentativos.

Ninguém está competindo aqui, certo?

Aliás, eu confesso que não tenho muito saco para participar de fóruns e comunidades de orkut por conta desse tipo de atitude competitiva e guerra de vaidades (já tive esperiências ruins ao extremo com isso).

Na verdade, os comentários daqui são a única "lista de discussão" que participo, pq o pessoal é bem-humorado, sensato e inteligente.

E é como todo mundo falou, temos que colocar as coisas no contexto.

Como vc disse, vc pode adorar Transformers, mas nem por isso vai fechar os olhos para a franquia ter sido feita pra vender brinquedos.

Eu amo o Neil Gaiman de paixão, mas isso não me impede de achar alguns trabalhos dele ruins. Não sou muito fã das coisas que ele fez para a Marvel, por exemplo.

Gosto e conhecimento podem ser excludentes. A mitologia do Batman é riquissima, assim como a do Superman. Eu não gosto do Super, mas respeito toda essa carga histórica que ele contem.

Na verdade, o que a gente podia dizer ou aconselhar ao Bruno, já fizemos, agora é ele que tem que decidir que atitude tomar depois dessa conversa toda.

Alright, I'm officially "the annoying bitch" Call Doctor House to me. :P

Acho que vou tomar um pote de sorvete depois dessa... :P

Abraços a todos.

Katchiannya disse...

Ah, outra coisa que eu me lembrei.

Todo mundo falou dos Coringas do Ledger, do Romero, do Nicholson, mas esquecemos de outro Coringa extremamente foda.

O Mark Hammil!

Poxa, ele é sensacional no Animated Series.

Putz, caiu a ficha. O Coringa é o Luke Skywalker! Será que por isso o Lando estava em Gotham? oO

evil monkey disse...

caraca, cinco dias da postagem e nenhum comentário pertinente da minha pessoa!?

se é que eu fazia comentários pertinentes antes...

ok, não vou falar do bruno, não vou falar da sexualidade do morcegão, só vou defende-lo como um herói e não um anti herói.

batman vive a margem da lei, mas isso não faz dele um anti-herói, afinal nem sempre a lei está certa(principalmente em um lugar como Ghotam city).

o fato de não ter super poderes é irrelevante, o spirit não tinha super poderes, mais trabalhava com a policia defendia o cidadão oprimido e é conhecido como um dos maiores heróis dos quadrinhos.

o fato da sua motivação ser a vingança perde um pouco a força quando sua prioridade é salvar vidas e defender o povo.

e psicologicamente, o batman é um homem são, apesar de ter passado por um trauma ele direcionou algo que poderia ser algo nocivo para fazer algo construtivo.

em fim, meu batman favorito(ou pelo menos um dos meus favoritos) é o da liga da justiça.

adorei a "richa"que ele tem com o super homem, a disputa pela liderança.o Super é um homem do povo, o típico líder, a escolha mais óbvia, mas a luta pela liderança começou quando batman tomou a maior parte da responsabilidade para si.
apesar da convivência não ter mudado nasceu uma rivalidade entre eles.

e o legal é que mesmo com a enorme responsabilidade o batman ainda se considera um membro esporádico da liga.

o outro legal é que para aumentar as tençôes batman ainda carrega um pedaço de kriptonita no sinto de utilidades.

e pra piorar tanto batman quanto o super tem interesses amorosos na mulher maravilha.

botando os dois maiores heróis da dc pra "brigar" os roteristas deram um toque de genialidade raro até nos quadrinhos.

isso é tudo o que eu tenho pra falar no momento.

MaxiM disse...

Wow é isso que acontece quando eu paro de olhar os comentários por um dia....

Poutz ninguem falou de Monster ou 20Th Century Boys, meus mangás favoritos de todos os tempo(e são muito bons por sinal e nã não são feitos pra vender bonecos)

Avalanche(Lance) disse...

Kath..to saindo de viagens e não li tudo,mas tava bem interessante e vou pegar depois de voltar terça.


Eduardo, na boa, vi os motivos que vc enumerou, cara eles são comuns.

Falar dessa de heróis sem poderes é o extremo da chatice, o Batman não foi nem o primeiro nem o único super-herói sem poderes, principalmente pq a geração anterior de heróis(os dos Pulps) não tinham poderes.

Ele não ajudar a policia e viver a margem da lei, sério?E o COmissário Gordon é quem?O Batman é um dos caras que mais ajuda a polícia...PQ ele é um DETETIVE!!!!Ele inclusive desvenda provas e devolve pra polícia.

A motivação do Batman é vingança?Bom e dai?O Demolidor é um herói pq matou uma prostituta sem querer quando ganhou os poderes, o Homem-Aranha pq quando não impediu um crime...e por ai vai.

Fatores patológicos?Bom ai é a questão de se ler O Alienista, aonde o psicólogo da cidade colocava todo mundo no hospício, até ele notar que ele mesmo era o pior dos casos e se trancar no asilo.

Ahh Katch...eu não aguentei chegar ao final de Batman Allstars 2....ho histórinha ruim e sem sentido...

Nem o Justiceiro Mata policiais corruptos.

Bruno disse...

Amer:

Eu vou admitir que vc ganhou dessa vez. Com a única ressalva de que se só as pessoas que gostam de batman puderem falar sobre ele as discussões ficarão muito limitadas.

Bruno disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Bruno disse...

Lance:

quando eu levanteia hipótese do batman ser louco eu não procurava diminui-lo com isso. Pelo contrário. acho personagens malucos muito interessantes, vide o meu gosto pelo coringa...

Eu realmente acredito que todo mundo é louco nesse mundo, cada um do seu jeito, discriminar as pessoas por isso seria burrice como vc disse, mas tentar entender a loucura do outro é um movimento interessante, até pra gente poder entender a nossa própria loucura.

Bruno disse...

Obrigado por ver o meu lado nanda^^

Bruno disse...

A kachiana esta cada vez ganhando mais o meu respeito com os seus comentários ecada vez mais lúcidos, apesar de ter aparecido a pouco tempo junto com a nanda. É sempre bom ter mulheres nas discussões, sobretudo essas cheias de testosterona, então espero ver elas por aqui sempre.

De fato não da pra dizer que uma cultura é melhor do que a outra porque não há ninguém que possa estabelecer critérios absolutos para esse julgamento.

Só discordo dela quando diz que o ideal é vc adotar uma postura centralista e aproveitar o que há de melhor de cada cultura porque isso apesar de parecer ser uma posição de neutralidade também é adotar um ponto de vista. Não se prender demais a nada e ficar nessa conciliação morna não é o melhor para todo mundo. Os meninos as vezes precisam de posições mais radicais e extremistas, de se ligarem a um ideal só ou a um conjunto deles e serem fervorosos quanto a isso. E eu não acho que isso seja ruim... Pelo menos não necessariamente, pode ser muito bom também^^

Aí quando um cara prefere lutar com uma lança ao invés de com uma espada ou gostar do batman ao invés de one piece a gente fica puto e fica brigando. É verdade que isso só vem a ser produtivo quando ese contato com o outro pode propiciar uma evolução desses ideais, e eu também acho ruim quando essa discussão é uma coisa cega em que esses ideais nem se modificam nem evoluem. Mas se abster de confrontar suas opiniões com a dos outros para não gerar conflitos é igualmente improdutivo...

Amer H. disse...

Aich!

Bruno, eu no disse que só as pessoas que gostam do Batman podem falar dele. Qualquer um pode falar sobre qualquer coisa, mas é preciso conhecer o assunto em questão par se falar a respeio.

Po exemplo, eu escrevi um artigo sbre o desenho Japa das Meninas Super Poderosas. Eu não conhecia nada sobre o desenho e resolvi assistir alguns episódios antes de escrever, pra saber do que tava falando.

Acabei gostando da série no final das contas, mas essa não é a questão. A questão é: você tem que se informar sobre um assunto, seja lá qual for, pra poder criticá-lo.

Eu me informei sobre as Super Poderosas Japas pra poder falar mal delas. Acabei não falando mal no fim das contas, ms você entendeu o que eu quis dizer.

Voce pode criticar o Batman (ou qualqueroutr coisa) quando e omo quiser mas precisa se informar a respeito antes disso, não partir de informações arbitrárias. Quando faz isso, seu comentário fica parecendo coisa de fanboy.

E de verdade acredito que você consegue ser bem melhor que isso.

Morou?

Se quiser criticar o Batman, informe-se sobre toda a importância que tal personagem teve no contexto do mundo dos quadrinhos, então formule um raciocínio baseado nisso.

Aí teremos debates bons e você não vai acabar parecendo um troll.

Compreendeu, menino?

Bruno disse...

Concordo com o lance que os anti herois são bem melhores que os herois. Não acredito que vc possa ser um heroi de verdade se quiser sempre continuar sendo um menino limpinho. Os herois de verdade sujam as mãos por aquilo que acreditam e estão mais preocupados com agir de acordo com os seus ideais do que com o que vão pensar dele.

Um bom exemplo disso é o vyers do disgaea, que ue escolhoi como o meu avatar. Pra mim apesar de ele ser um anti-heroi ele é um modelo de paternidade. Ele quase morre selando o Baal e volta para ajudar o seu filho a crescer do seu jeito, mesmo que o filho dele não saiba quem ele é e trate ele mal. A idéia do mid-boss também é interessante, alguém que esta lá para ser ultrapassado. Pra mim dar condições para que um filho cresça é o papel por exelência de um pai, e deve ser a sua motinação por exelência. mesmo que eles venham a te odiar como acontece na adolescência por exemplo.

Então ser pai é ser anti heroi^^

Rafael disse...

Odeio o Batman
O melhor coringa que eu ja vi foi em um seriado de uma mulher batman e tinha a batwoman/girl na cadeira de rodas

Katchiannya disse...

Rafael esse coringa do Birds of Prey que vc mencionou, foi também dublado pelo Mark Hammil

Bruno disse...

Tendi... não posso deixar de concordar com vc nisso. Mas ainda resta a questão do modelo de heroismo do batman que se sustenta apesar da limitação dos meus conhecimentos sobre a mitologia dele.

Eduardo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Eduardo disse...

Lance

Quem disse que o Batman era chato porque não tinha poderes?

Releia novamente e preste atenção que em momento algum disse algo que desabonasse o personagem.

Só numerei alguns pontos que EU acho interessante.
Não são verdades absolutas assim como sua opinião sobre Batman All Stars.
Se você não acha, problema seu.

AndréBetim disse...

Katchiannya, eu não acho que o Mark Hammil possa entra na "competição dos Coringas" junto do o Nicholson e os outros, afinal, ele é só a voz do Coringa.

O Coringa da Animeted é quase perfeito, principalmente no episódio "um favor para o Coringa", mas ele é resultado de esforços conjugados de toda uma equipe de produção, da qual o Hammil faz parte. Quero dizer, ele é uma parte do Coringa, Já o Nicholson (citado nominalmente por ser o melhor hehehehe) fez o Coringa de corpo e alma, interpretou o personagem poxa! Não tem como comparar. Claro que dubladores são profissionais mega respeitados nos EUA e tal mas msm assim não é justo comparar com o trabalho do ator. Assim penso eu. Abraço!

Frodo disse...

Oi Raven, brigado pelas saudades, fiquei feliz de verdade.

Ola povo, como andam todos?

Sobre o batman: na minha, eu disse MINHA opiniao, eu nao acho o batman tudo isso, mas acho que ele tem a melhor lista de viloes da historia dos quadrinhos! A grande maioria e daora!

Mas gosto do batman no geral e vou me divertir bastante nesse mes!

Sobre a discussao, nem comentarei nada.

Algum quer bolo de frutas com cobertura de chocolate? ta gostoso!

quero internet logoooo

beijos e abracos para quem fica

Walmir disse...

Hey, Amer, vc também viu o filme no cinema na época de lançamento?

Pegou o seu Bat-pôster nos postos BR?

Comprou a Adaptação Oficial que saiu pela Abril?

Montou seu Bat-Plano de papel?

Obteve a trilha sonora Oficial, mais o CD do Prince, com o tema Oficial?

Que época felizzzzzzzzzzzz

Walmir disse...

Amer, algumas trivias desse filme:

-William Hootkins, o gordão corrupto, fez vários filmes nerds. Esteve em Star Wars - Episódio 4. Era um dos pilotos de X-Wing. Também esteve em Indiana Jones e Superman IV.

-Jerry Hall, a Alicia, foi casada com Mick Jagger durante 9 anos, e estava grávida dele na mesma época que ele embuchou a Lucianta Gimenez.

-Michael Gough, o Alfred Pennyworth, foi o único ator que participou dos 4 primeiros (a partir de 1989) do Batman. O cara está vivo, com cerca de 97 anos!!!!

Katchiannya disse...

Para o AndréBetim.

Bem, como o Homer inclui o Kevin Conroy na lista dos Batmen da enquete, nada mais justo que incluir o Mark Hammil.

E eu acho o trabalho do Hammil sensacional na série. O dublador certo faz um p* diferença na composição de um personagem.

Na verdade, parando para pensar, o Coringa deu muito mais sorte que o Batman nos seus interpretes.

Pq é inegável que, cada um em seu estilo, é claro, tanto o Romero, quanto o Nicholson, ou o Hammil ou o Ledger são sensacionais na composição do personagem.

Embora eu tenha uma quedinha pelo Ledger, confesso que pesando todos os fatores, fica mais complicado escolher o melhor deles.

No caso do Batman, eu fico entre o Bale e o Conroy. Embora eu goste do Adam West, prefiro ele como Homem-Gato (tudo bem que ele é o Homem Gato agora pq foi o Homem Morcego antes) XD

Abração

Lezard valeth disse...

Michael Gough tambem fes varias dublagens pra video games e Jin Uzuki em Xenosaga Episode II: Jenseits von Gut und Böse e Xenosaga Episode III: Also Sprach Zarathustra. Ele fez a voz de Dan Smith em killer7 e mais recentemente a voz de Mitsuhide Akechi no jogo de videogame Samurai Warriors, embora não fora creditado.

Michael Gough também fez a voz de Osmund Saddler, o principal antagonista de Resident Evil 4, o protagonista de Silent Hill, Harry Mason (creditado como "Michael G."), Johnny Sasaki em Metal Gear Solid 3: Snake Eater

Lezard valeth disse...

creditos pra wikipidia

Bruno disse...

Eu fiquei incomodado também com isso de uma história para adoescentes ser pior que uma história para adultos...

Pode ser que uma história que encontre maior audiência com adolescêntes seja melhor que uma de adultos sim... Senão por exemplo black sabbath não poderia ser melhor que calipso...

Também não acho que poderiamos diminuir a importância dos títulos de ação frente a outros tipos de histórias... ninguém disse isso, mas é uma via de desencadeamento do diálogo que é possível.

Katchiannya disse...

Bruno, eu desito, filho.

Não tem jeito para vc não...

De onde vc tirou que história de adulto é melhor que história de adolescente e vice versa?

Se vc deduziu isso dos meus comentários, deduziu errado. Absurdamente errado.

O que eu disse foi que são audiências diferentes e portanto mais complicado de comparar uma com a outra que entre seus pares.

Não que uma seja melhor ou pior.

É a mesma coisa de eu comparar Guitar Hero com God of War!

Ou Frank Sinatra com Black Sabbath

Propostas e propositos diferentes!!!!

São publicos alvo diferentes!!!!!!

DI-FE-REN-TES!

I'm done. Really. I give up.

Abraços a todos.

ps- Frodo, bem vindo de volta. Kd o resto do povo? O Guilherme? O Euclydes?

Bruno disse...

Dizer que one piece é para o mesmo publico de bem 10 não implica nenhum juizo de valor... claro que não...

E batman e one piece não são de generos diferentes, ambas são histórias de ação e ambas se preocupam com uma imagem de herói particular...

Não haveria tanta raiva envolvida nessa discussão, de ambos os lados, se assim não fosse.

Freud vai denominar isso de narcisismo das pequenas diferenças já que vcs gostam de referências bibliográficas.


Foi o que eu disse das mulheres adotarem uma postura mais flexível, mas serem inflexíveis frente a sua "flexibilidade"

E vc pode falar que eu não tenho jeito e tudo, mas somente eu e o evil monkey admitimos termos errado em algum momento aqui...

The Sandman disse...

Eu acho que sou novo demais pra alguém lembrar meu nome de cor! T_T
Enfim, eu sou fã admitido de mangás, mas amo comics também (apesar de ter pouco ou nenhum interesse em ler), mas eu não acho que alguma coisa possa ser superior a outra.
@Lezard
Cara, claro que ele num foi creditado! Ninguém nos jogos Warriors (ou Musou) são creditados! Sabe por quê? Porque eles não querem sujar o nome deles naquela bomba (que fique bem claro que amo essa "bomba" chamada série Warriors)!

Lezard valeth disse...

Ou eu nao joguei ou nao me lembro idade mata os neuronios sei la vou tomar suco de uva

Katchiannya disse...

Sandman! Desculpa, é a segunda vez que dou manota com vc. :P

È que eu estava perguntando do povo das antigas...

Sorry mesmo. ^^"

Não dá para te esquecer não! Afinal, vc é uma celebridade e todo vez que eu jogo SmackDown! vs. RAW

Abração

Katchiannya disse...

Comi um pedaço da frase

Não dá para te esquecer não! Afinal, vc é uma celebridade e todo vez que eu jogo SmackDown! vs. RAW me lembro de vc.

Abração

Zigga disse...

Hey, Sandman!

Como vai o Sonhar? O/a Desejo te sacaneou alguma vez ultimamente?

AndréBetim disse...

Eu ainda acho que não se pode colocar dubladores e atores no mesmo ranking...agora o pior coringa de todos eu posso citar, o de The Batman.

Lezard valeth disse...

mas esta falando do dublador nacional ou do original?

Katchiannya disse...

Para o AndréBetim

Eu entendo o seu ponto de vista. No caso do dublador, temos contato com a sua voz, o ator tem além da voz a expressão corporal e a facial para também serem levadas em conta.

Eu também não sou muito fã do Coringa do The Batman.

Vi poucos episódios dele, queria ter visto um pouco mais para ter uma opinião melhor formada. Mas não me apeteceu.

Abração

Katchiannya disse...

Para Lezard valeth:

Estamos falando dos amricanos, o Kevin Conroy (Batman) e o Mark Hamill (Coringa), mas eu também adoro os nacionais.

Nanda disse...

"É sempre bom ter mulheres nas discussões, sobretudo essas cheias de testosterona, então espero ver elas por aqui sempre."

hahahahahahahahahahahahahahah!!
Só aqui eu descubro que sou uma mulher cheia de testosterona!!
ahahahahahahahahahahaahah!! Adorei!

Oi Frodo! Quanto tempo, filho!! _o/

E antes que vc brigue comigo, oi Lance!! _o/

É mesmo, né.. Cadê Euclydes?? E o TdM.. a Feh.. Povo sumiu...

Bruno disse...

oi nanda^^ obrigado por citar o meu post. Eu já estava começando a me balançar para a frente e para traz na cadeira feito um autista hahahaha ...

Vagabundo da Lei disse...

http://capinaremos.com/2009/10/durante-o-futebol-nao/

Grande Batman, eu naum sei quanto a vcs, mas eu faria o mesmo q ele :D.

Thyago disse...

Meu Deus, 144 comentários num blog de assuntos nerds... qual a única coisa que pode causar isto?

NERD RAGE!

Enfim, eu estou eu nos meus afazeres e resolvo dar a visita no meu blog semanal favorito e vejo mais uma fucking discução sobre quem é melhor que o quê, sendo que tudo cai numa discução de gosto pessoal.

Eu devo aplaudir a Katchiannya (cujo nome eu tive que dar ctrl+c ctrl+v) e a Nanda pelo o que elas disseram. E tenho que dar uma voadora no Bruno por dois motivos...

Primeiro, por querer falar mal do que não conhece. Eu poderia meter o pau em One Piece mas como não conheço quase NADA do mangá/anime (fora que seu anime sofreu o maior massacre de edição que eu já vi num anime, a ponto de substituir uma pistola por um... martelo de borracha que funciona se vc apertar um gatilho) eu não vou criticá-lo. Viu como é fácil? Se não conhece, STFU.

Segundo que pelamordeDeus, aprende a interpretar textos né filho? A Katchiannya (ctrl+c ctrl+v de novo) dizia uma coisa e eu via você interpretar (ou distorcer, vai saber) como se ela AINDA estivesse atacando o que você gosta, algo que ela deixava claro num texto tão claro que quando ela viu que você não havia entendido, ela teve que gritar "I give up you motherfuckers!".

Enfim, que bom que vocês já se resolveram aí.

E eu gostaria de ter participado desta discução. Maldito curso que coloca todas as provas finais do semestre no mes de novembro. tou com 3 provas por semana, ÁPA!

Thyago disse...

e eu vou querer participar mais dos comentários do povo aqui daqui em diante... se a minha internet 3G permitir.

sim, pra carregar HTML durante a semana ela faz bico. Vídeos só de madrugada e OLHE LÁ XD

Thyago disse...

tava olhando a enquete e o batman do bale tah ganhando... putz
tipo, tah, dark knight eh foda, todo mundo sabe disto. mas todos sabemos quem deixou aquele filme foda.

ledger e o nolan.

assim como o amer, eu gosto pra caramba de nostalgia critic. e num video dele, ele comparou os batmans atuais com os do burton. e neste video fica bem claro qual é o melhor.
"como assim, o melhor?"

quando o bale está como bruce wayne, você olha pra ele e diz "ééé, realmente, este cara é muito bizarro, parece estar sempre escondendo algo"

já o val kilmer, qdo interpreta o wayne, realmente consegue interpretar o personagem sem ele parecer excentrico. é alguem q aparentemente trabalha bastante como empresario e só, q é o q esperamos de alguem como o wayne. se alguém chegasse para vc e dissesse q ele era o batman, a resposta natural seria "não fode!".

enfim, tenho quase certeza q as pessoas q responderam aquela enquete se incluem em tres grupos: os q nao viram o filme do tim burton e soh viram dark knight, os q viram os dois filmes, mas o primeiro viu qdo era pivete e tem memoria curta e o terceiro grupo é o pessoal "massa véio" q se amarrou na voz de arroto do bale.

Zigga disse...

Thyago, permita-me discordar com você sobre uma coisa. Sim, o Ledger foi foda no Dark Knight, mas ele não foi metade do filme. Pessoalmente, acho que o Gary Oldman e o Aarin Eckhart foram bem melhores que ele. Agora, sim, o Nolan fez um trabalho excelente, a direção dele foi muito bem feita e ele é um diretor fodão, etc.

E pode ser maluquice da minha cabeça, mas o Bátima do Bale sempre me lembra uma versão mais leve e user-friendly do Psicopata Americano...

Val Kilmer who? Acho que você quis dizer Michael Keaton. RÁÁÁÁÁÁ!

Thyago disse...

TAQUIOPARIU, eu chamei o michael keaton de val kilmer D:

me joguem na fogueira e me chamem de herege

Thyago disse...

e é bem verdade, fui injusto ao nao citar os outros atores XD

Bruno disse...

Tiago:

descartar tudo o que alguém disse por causa de uma coisa que esse alguém disse de errado é... Nem vou falar o que isso é pra não ser indelicado.

Nanda disse...

Bruno, querido...
Não entenda tudo que as pessoas dizem como uma critica pessoal a vc. Não recomece uma discussão que acabou bem para todas as partes, ok?

Thyago, obrigada pelos aplausos!! =]

E não reclame das suas provas! Eu daria tudo pras minhas serem essa semana! hahaha!!
Eu tenho 5 provas na semana de 7 a 11 de dezembro!!! E tenho que dar monitoria pros calouros nos mesmos 5 dias!!
ahahahahaha!

Beijo!

Thyago disse...

e de novo, ele nao soube ler um texto.
eu disse onde q desconsiderei tudo o q escreveram?
eu ainda mais disse "q bom q vcs jah se resolveram", isto é, eu considerei tudo o q escreveu filho.
pode baixar essas armas aih.

Thyago disse...

Nanda, eu reclamo mas tb eu nem acho taaaaaaao ruim assim. Eu adoro o q estudo e eu a cada dia q passa sei q tou no caminho certo. daih, nem acho tao ruim, acho q tou me tornando masoquista XD

Danilo disse...

"Como alguém pode julgar a cultura de um país vivendo no Brasil? Nosso país possui a cultura da corrupção e trapaça. O cara que rouba, que trai a mulher, que desfalca a empresa e não sofre as consequências, esse é o cara admirado no Brasil.

O sujeito honesto é 'otário'."

Calma aí, cara. Esse, sem dúvida, é o aspecto mais desprezível da nossa cultura, mas não dá para resumi-la a isso somente.

"O Batman tem o maior poder do mundo: $$$."[2]

Raven disse...

Thyago, você tocou num ponto muito importante e, a meu ver, também bastante constrangedor: nerd rage. Nunca compreendi porque isso acontece.

Coisas nerds são tão interessantes, divertidas, não compreendo porque as pessoas acabam utilizando-as como instrumentos de batalha em vez de apenas desfrutar delas.

Por exemplo, sempre me surpreendo com a surpresa de algumas pessoas quando afirmo que gosto tanto de Star Trek quanto de Star Wars, e na verdadeira quest que isso gera em fóruns e afins. Sinceramente, não entendo onde está o problema de se gostar das duas coisas ao mesmo tempo.

Assim como também não entendo a "guerra filosófica" acerca das diferenças, importâncias e superioridades entre o mangá e as HQs ocidentais. Quadrinho é quadrinho, mangá é mangá, e cada um tem ótimas coisas como também péssimas coisas - como, inclusive, tudo nessa vida.

Uma outra coisa que me incomoda, ainda, é o debate pelo mero amor ao debate, prática que geralmente é inspirada pela intolerância.

Veja bem: se não gosto de determinado personagem, seriado ou franquia, porque vou causar discussão entre pessoas que gostam?

E, especialmente nesse caso, não há argumentação que faça o indivíduo mudar de idéia: por mais que se apontem os defeitos que você acha que o seriado ou personagem possua, o fã, quer os reconheça quer não, prosseguirá gostando mesmo assim.

Insistir em um debate pelo puro amor ao debate é, para mim, extremamente desgastante, tanto para quem defende como para quem ataca.

E, sem querer parecer uma riponga flower power, acho que dá para conviver numa boa com as diferenças sem se agastar com elas. E dá para apreciar um texto, discutir seu conteúdo sem apelar para a imposição de um determinado gosto sobre o outro.

Gosto dos textos do Amer, adoro seguir seu blog, mas há algumas opiniões dele com as quais não concordo e que, confesso, às vezes me fazem querer discutir com ele.

Porém, quando percebo que o motivo que me levaria a discutir é uma mera questão de divergência de gostos e que desandaria num debate por amor ao debate, prefiro não provocá-lo e apenas me divertir com os textos deliciosos que ele escreve.

Se eu fosse cutucar o Amer a cada vez que ele detona o meu querido José Saramago, iria criar um mal-estar desnecessário e, o que é pior, absolutamente inútil, pois eu não conseguiria fazê-lo mudar de idéia e nem ele seria capaz de fazer o mesmo comigo. Então, melhor deixar isso quieto e passar adiante.

Melhor não dramatizarmos tanto com coisas simples e boas como gostos literários, quadrinísticos, cinematográficos ou televisivos... Afinal de contas, o mundo já está cheio de coisas tristes e revoltantes para dramatizarmos - e aí sim, discutirmos.

Fora a intolerância, mal que, infelizmente, anda azedando a convivência entre as pessoas...

Bem, acho que falei um pouco demais; peço desculpas. Porém, essa constrangedora "nerd rage", como bem disse o Thyago, estava me incomodando um bocado, e não consegui deixar de comentar.

Walmir disse...

No Brasil, pra ser dublador, precisa ser obrigatoriamente ator.

Otto disse...

Pois é, estou vendo o que perdi nas semanas de ausência.

Claro que não sou o único que deve ter notado que escolheram o Nicholson pra ser o Coringa por causa do seu sorriso macabro em O Iluminado, não é?

Jacob F. disse...

Vou ser franco aqui: Dos filmes do Batman, me apeguei mais ao de 1995 do que aquela alegoria que Joel Schumacher fez em Batman & Robin.

Bom, se por um lado o diretor alternou entre o dark e a alegoria dos anos 30, 40 e 50 dos quadrinhos, por outro lado ele destoou totalmente e fez um trabalho odioso, quase que obrigado.

E dar uma colorida nas trevas do Batman é como o South Park se tornar algo educativo.

Concorda?

Renato disse...

Na dublagem original, com o Darcy Pedrosa, o nome do produto era "Toque sex".

https://www.youtube.com/watch?v=7jbj7jMdty8


Em inglês é o "smylex".