domingo, 20 de abril de 2008

Coisas comuns em animes


Eu assisto animes mais ou menos desde os quatorze anos e hoje tenho vinte e sete. Um longo caminho a se percorrer, eu diria!

Já me auto-denominei um otaku, mas hoje em dia eu estou tão longe de ser um quanto o Corinthians está de ir para a primeira divisão.

Fiz uma referência a futebol e acho que com isso algumas estrelas acabaram de morrer, mas vamos em frente.

O negócio é, já assisti muito anime, muito mais do que essa molecada de hoje em dia acredita ter visto.

E digo pra vocês que já ví coisa que até Deus duvida!

Guliver Boy? Sim!

Ta-chan? Com certeza!

Riki - Oh? Pode apostar!

Eu poderia escrever uma lista imensa de animes que assisti e de que você nunca ouviu falar, mas sinceramente isso não acrescentaria nada ao texto... hoje, pois o tema que quero tratar é outro.

Ao longo de todos estes anos assistindo anime, percebi que certos acontecimentos ocorrem com uma grande freqüência nas séries animadas, não importando o gênero. Pode ser anime de pancadaria, romance, comédia, ficção científica, terror, putaria, esportes... o caralho que o seja, certas tendências permanecem, não importando o quanto sejam absurdas ou quanto os fãs estejam de saco cheio de vê-las.

Assim sendo, enumerei algumas dessas coisas rotineiras que provém da animação japonesa e pretendo debatê-las no artigo de hoje.

Antes de prosseguir, gostaria deixar um recado a possíveis leitores que se considerem otakus: não tomem ofensa nos comentários que farei a seguir, pois se vocês assistem tantos animes quanto eu acho que assistem, sabem que tudo que vou mencionar abaixo DE FATO acontece! Tenham bom humor e vão se divertir como todo mundo!

Se você é otaku sem bom humor... não encha meu saco citando milhares de animes que você ACHA que eu deveria ver porque provam que estou errado. Eu não vou ver estes animes e você só vai perder seu tempo.

E após este recado tão sério que fez até com que crescesse mais cabelo no meu peito, vamos em frente!



Caras frios que fazem "hunf" acabam sempre se tornando os favoritos das menininhas.

Ao assistir um anime, as chances de existir um cara frio e carrancudo que faz "hunf" no grupo de heróis é razoavelmente grande e a chance deste personagem acabar sendo o favorito (ou pelo menos segundo favorito) da maioria das meninas é ainda maior.

Enfim, pode procurar nos seus animes favoritos, sempre tem um sujeito que faz "hunf", exemplos seriam o Sasuke em Naruto e o Rukawa em Slam Dunk. Mas se procurar, pode encontrar diversos caras que fazem "hunf" e são carrancudos, nos mais diversos tipos e formatos. Yuyu Hakusho tinha um carrancudo que fazia "hunf", mas ele perdia um pouco de espaço para a moça bonita do grupo, o Kurama.

Eu gosto do Kurama, aliás.

De qualquer forma, é mais do que certo que o carrancudo que faz "hunf" irá conquistar todas as meninas, sejam dentro do desenho o fora. Tomemos Sasuke como exemplo mais uma vez: se quiser ele pode desvirginar toda a vila de Konoha, assim como Rukawa pode comer toda a escola se tiver a chance.

Mas eles nunca querem isso, pois estão sempre concentrados em alguma causa pessoal ou são simplesmente cuzões mesmo.

Por fim, eu acredito que esse tipo de personagem tem apelo perante as fãs mulheres pois geralmente são desenhados para ser os mais bonitos da turma.

Eu poderia dizer que apelam para o fato de toda mulher gostar de um cara que vai ignora-la e tratá-la como lixo, mas não quero parecer machista.

Oooops, tarde demais...



O poder da amizade é um saco, mas sempre ajuda.

Pode ter certeza de uma coisa: sempre que o herói tiver apanhado em quantidade suficiente pra derrubar até o Rocky Balboa, ele terá um flashback sobre como seus amigos sofreram para ele chegar aonde chegou, ou ouvirá a voz dos amigos mortos na mente ou simplesmente se recusará a ficar no chão como uma boa porção de carne moída obediente simplesmente porque "seus amigos não o perdoarão se ele desistir".

De fato, o poder da amizade é um saco pois geralmente estica o enredo de uma série por muitos episódios desnecessários, mas ninguém pode negar que é eficiente! Olha quantas vezes o Seiya foi reduzido a uma minhoca blenorrágica e se levantou graças ao poder da amizade!

Claro, o lado ruim desse poder é que cada personagem do grupo vai querer fazer um discurso sobre o quanto a amizade de todos é importante e o quanto ele jamais será derrotado enquanto todos estiverem unidos.

Isso não seria um problema SE ELES NÃO FIZESSEM O DISCURSO TODA VEZ QUE SE ENCONTRAM PARA ENFRENTAR O VILÃO PRINCIPAL!!!!!!!!!!

Mas tudo bem! É bom ter amigos!



Relacionamentos são quase que unicamente platônicos.

Não importa o quanto o mocinho e a mocinha sejam apaixonados, eles nunca irão consumar seu romance.

De fato, se eles tiverem algum contato físico que não seja de total violência em relação ao outro, será uma novidade.

Normalmente, o mocinho e a mocinha demonstram um enorme e profundo sentimento de amor, respeito, amizade e o que mais tiverem guardado dentro de si a cada dez episódios e somente quando um dos dois está em enorme risco de vida ou aparentemente morreu.

Fora isso, permanecem agindo de forma desligada e platônica um com o outro.

Claro, isso não impede que o mocinho agarre os peitos da moça, a veja tomando banho, levante a saia dela para ver a cor de sua calcinha ou cometa atos que normalmente o fariam ser preso por assédio sexual.

Eventualmente, o casal pode assumir seus sentimentos, mas isso ocorre só no último episódio da série, mais precisamente nos últimos minutos do episódio.

As vezes nem isso e a relação permanece platônica e os fãs ficam muito putos.

Exceto os fanzineiros, que tem idéias próprias de como continuar a série e começam a trabalhar nisso, achando que alguém além deles se importa com as histórias que escreverão.



Sem fanservice a indústria dos animes quebra.

Um belo dia, um produtor de anime achou que seria divertido colocar uma moça nua em um desenho animado.

A comunidade deve ter ficado meio chocada mas gostou, daí pra frente o Japão chegou a mesma conclusão que o resto do mundo já sabia há pelo menos nove séculos: homens adoram peitos!

O resto é história.

De fato, antes do boom do manga e anime no ocidente, uma das coisas que fazia com que a animação japonesa se destacasse da ocidental era a quantidade de peitos vista nos desenhos.

Eu já falei antes sobre como a cena do banho da Chun - Li em Street Fighter Movie fez dezenas de onanistas de plantão gastarem a pele da mão e um enorme estoque de creme, mas aquilo foi apenas o começo...

Se você procurar, há animes que existem pelo único propósito de mostrar mulheres peladas ou semi-peladas em situações burlescas e pouco críveis.

Metade da série Love Hina por exemplo ou Plastic Little, que é quase uma propaganda de como as mulheres deveriam viver sem usar sutiãs.

Lógico, nem todo fanservice se foca em mostrar garotas de peitos imensos e bundas arredondadas na base do compasso tirando a roupa, alguns podem ser mais discretos como em Chobits, onde a chave de ativação das andróides (pelo menos da principal) fica no interior de seu órgão genital.

...

O que me deixa muito mais desconfortável do que ver uma mulher pelada com uma M-60 combatendo o mal.

...

Embora isso me deixe desconfortável também.

O que importa é que 92% da economia do Japão depende do fanservice e se ele deixar de existir, o país quebra.



Se lutar uma única vez ao lado dos heróis, o vilão é automaticamente aceito na turma e perdoado por todas as atrocidades que possa ter cometido.

Normalmente, o segundo ou terceiro grande vilão de um anime é mostrado como um assassino sádico, cruel, miserável, lazarento e fedido! O cara mata uma tonelada de gente, tem prazer com isso e ainda é cínico quando o herói o critica por tal ato abominável.

Aí aparece um mal ainda maior e o cafajeste se une aos heróis, pois é uma hora de necessidade.

E quando a hora de necessidade acaba, o pilantra é alegremente aceito dentro do grupo dos heróis, as vezes até mesmo tendo a honra de virar o cara frio que faz "hunf".

Não sei que tipo de lógica os heróis seguem no Japão, mas aceitar tão prontamente um homicida em seu círculo de amizades e perdoar todos os seus crimes não me parece uma atitude muito sábia.

Bom, pelo menos na vida real não seria, nos animes os vilões abandonam seus hábitos maléficos e se tornam o membro mala do grupo, ou como já foi mencionado, o sujeito frio que faz "hunf" e que causa orgasmos múltiplos em todas as fangirls toda vez que aparece.

E logicamente, o canalha aprende o valor da amizade e em um ato de altruísmo insensato acaba se sacrificando para salvar a vida de alguém.

Vai lá ver seus animes e você vai notar que isso sempre acontece perto do final de uma série, pois é preciso um certo número de episódios para que o sujeito se convença do valor dos amigos, amor, família e lanchinhos amanteigados!

E a partir deste momento, toda vez que rolar um flashback com o indivíduo, ele só será lembrado por todo bem que fez e não por suas atrocidades.

Para um país fundado no Budismo e Xintoísmo, os heróis japoneses seguem muito bem o ensinamento Cristão de sempre perdoar ao próximo. Talvez os católicos e tudo mais devessem se converter às religiões orientais para se tornarem cristãos mais eficientes.

... eu sei que vão me encher o saco por esse comentário...



Se não lutar ao lado dos heróis, o vilão é eventualmente derrotado, mas não antes de estender a luta por pelo menos cinco episódios e mudar de forma umas duas vezes.

Isso acontece mais em alguns animes do que em outros, mas ainda assim é comum o suficiente para ser mencionado aqui.

Ok, em certo ponto da série o vilão supremo (pelo menos daquela temporada) aparece e toca o terror em todo mundo, os heróis unem suas forças e dão um pau no meliante que então revela que "não estava usando todo seu poder" e se transforma em uma looooooooooooooooooonga seqüência de animação.

Aliás, a cena de transformação dura de um a dois episódios, onde os heróis nada fazem a não ser ficarem boquiabertos e estupefatos e soltando frases do tipo "que poder" ou "jamais venceremos este poder" ao invés de enfiar a porrada no vilão que está de guarda baixa no momento.

Quando não muda de forma, o vilão muda de roupa, o que tem o mesmo efeito e sempre o deixa muito mais poderoso e estica a série por mais meia dúzia de episódios.

Eu ainda procuro uma camiseta que me deixe mais poderoso quando eu a vestir.

E é comum que o vilão mude de forma mais uma vez quando está as vésperas de ser derrotado, embora normalmente ele só aumente a massa muscular e continue com a mesma aparência.

Mas ele vai clamar com tanta certeza que aumentou seu poder ao nível máximo (algo que ele fez pelo menos 17 vezes ao longo da batalha) que é difícil duvidar dele.



Mesmo derrotado, o vilão pode voltar mais uma vez, com novos poderes e nova aparência.

E todos os heróis novamente ficarão boquiabertos, estupefatos e ficarão repetindo "que poder" e "nunca venceremos este poder" ao invés de tentarem fazer alguma coisa.

Normalmente um personagem novo aparece na série e acaba com o vilão em questão de segundos, enquanto os heróis ficam dizendo "que poder" e "mas será ele inimigo ou aliado?" o que gera uns dois ou três episódios extras para a série.

O que importa é que depois de ser pulverizado pelo novato, o vilão nunca mais aparece.

...

Exceto nos longa metragens da série, claro.



Todo velho é tarado.

Isto é uma verdade inegável como andar pra frante!

ABSOLUTAMENTE TODO VELHO NO JAPÃO É UM TARADO EM POTENCIAL!!!

E a grande maioria dos velhos tarados são mestres de artes marciais, o que me faz pensar se existe alguma ligação...

E por que existe tanto velho tarado em anime? Alívio cômico, ora essa!

Afinal de contas, nada é mais engraçado do que um velho tarado e lascivo que fica agarrando bundas e peitos de menininhas colegiais e que é obcecado em ter as calcinhas usadas das moças.

...

Hein? Você não vê graça nisso?

...

Eu também não!!!

De fato, em cada dez velhos tarados de anime só dois acabam sendo engraçados e se tornam aqueles de que sempre lembramos quando o assunto vem a tona.

De qualquer forma, estes personagens servem para nos lembrar que o Japão não confia em seus idosos.



Toda velhinha é super poderosa.

As velhinhas de anime nunca são taradas pois aparentemente, os japoneses se sentem desconfortáveis em ver uma senhora bolinando um garotão.

Mas um velho farelento dedilhando a genitália de uma pré-adolescente é ok.

Enfim, como forma de igualar as coisas, velhinhas normalmente são mostradas como seres inconcebivelmente poderosos e capazes de acabar com o grande vilão em questão de segundos.

Pode conferir, sempre tem um momento em um anime onde um dos vilões desce um cacete federal nos heróis e começa a fazer discursos sobre como não pode ser derrotado, pois conseguiu seus poderes graças ao Diabo Verde da Serra da Cantareira ou algo do tipo e os heróis permanecerão caídos e repetindo "que poder" ou "nunca venceremos esse poder".

Então, a velhinha que provavelmente é mestra de um ou todos os heróis, aparece e vence o vilão em uma daquelas seqüências de luta onde o vilão tenta atingi-la centenas de vezes, não consegue e é derrubado por um único golpe bem colocado da mestra.

Isso tudo enquanto os heróis ficam boquiabertos e estupefatos e dizem "que poder" e "nunca imaginei que a mestra tinha este poder".

Eventualmente, a velhinha demonstra ainda mais poder adiante na série e morre em duelo contra um dos vilões, que quase que certamente será um velho amigo que se voltou para o mal.

E o velho amigo depois fica bom de novo e ajuda a velhinha a voltar a vida.

E ninguém nunca fica sabendo disso, o que faz a velhinha parecer durona ao ponto de voltar dos mortos por vontade própria.

Sim, velhinhas de anime são poderosas E oportunistas.



Nem toda velhinha parece velhinha.

É quase uma constante de que quanto mais velha for uma personagem em um anime, mais jovem ela irá parecer.

Normalmente, velhinhas que pareçam com velhinhas tem em torno de 60 ou 65 anos, ou seja, não são tão velhinhas assim.

Por outro lado, se uma personagem passa desta idade, ela provavelmente será jovem, gostosa e com peitos gigantescos e tão rígidos quanto o Monte Fuji!

Uau! Fui muito machista agora!

De fato, passando dos 100 anos, as chances da velhinha ser mais gostosa que uma coelhinha da Playboy são muito grandes.

Tão grandes quanto seus peitos!!!

Uau!!! Atingi um patamar de machismo inigualável!!!

Enfim, não importa o quanto uma "velhinha" seja gostosa, ela ainda será incomensuravelmente poderosa e resolverá as tretas dos mocinhos contra vilões acima de se nível.

Claro, eventualmente elas serão superadas pelos mocinhos, mas continuarão mais gostosas que a maioria das heroínas do desenho.

E nunca serão bolinadas por ninguém, pois aparentemente no Japão ninguém curte MILF's.

Impressionante...



Macho de verdade é raro.

Dá pra se contar nos dedos quantos personagens de anime e manga são machos de verdade!

Sério, a maioria dos heróis do Japão são moleques que nem barba tem ou sujeitos tão andróginos que chamá-los pelo termo masculino da palavra "herói" é no mínimo confuso.

Caras SUPER-MACHOS-PRA-CARALHO como o Toki mostrado acima são algo absurdamente raro e eu acho que tenho uma explicação para este fenômeno...

Nos anos 80 foi lançado o manga Hokuto no Ken, conhecido aqui como "O Guerreiro da Estrela Polar" e que é o ápice da masculinidade dos quadrinhos japoneses.

Hokuto no Ken mostra uma terra devastada pela guerra nuclear, onde os fortes oprimem os fracos e onde vidas inocentes são tomadas em troca de comida, água e gasolina.

Neste mundo devastado, surge Kenshiro e outros guerreiros, mestres em artes marciais milenares e ensinadas em segredo, que permitem que seus usuários literalmente façam em pedaços seus oponentes.

Hokuto no Ken é obscenamente violento, com gente explodindo, sendo fatiada, desintegrada, despedaçada e com órgãos vitais se espalhando para todo lado.

E esse manga é tão macho que sugou toda a testosterona do Japão! Não há mais hormônio masculino por lá! De fato, quando uma menina segura um volume de Hokuto no Ken ela com certeza engravida, tão macho que é o quadrinho.

E uma vez que Kenshiro e seus amigos usaram toda a masculinidade do país, não é de se estranhar que a maioria dos personagens de manga e anime hoje em dia sejam emos, bibas ou moleques.

E por falar nisso...



Emos por outro lado, brotam do chão feito erva daninha.

Acho que a imagem acima é auto explicativa.



Esportes são disputados com a mesma ferocidade de uma guerra.

Seja uma partida de futebol, basquete, tenis, golfe, boxe, luta livre, damas ou par ou impar, os personagens de anime tem o peculiar hábito de se entregar de corpo e alma para a partida.

Não como um jogador de verdade faz, mas como um soldado em meio a um campo de batalha costuma fazer, de suar frio e ter medo da derrota como se ela simbolizasse sua própria morte.

Agora veja você, isso não é ruim, ISSO É ÓTIMO!!!

Puxa vida, elogiei algo hoje! O mundo vai cair!!!

Qualquer partida de qualquer esporte em um anime é muito mais legal que uma partida do mesmo esporte na vida real.

Slam Dunk me deu vontade de aprender a jogar basquete!

Capitão Tsubasa não me fez querer jogar futebol, mas me ensinou que há lugar para artes marciais e drama até mesmo dentro do Maracanã!

E Príncipe do Tenis... não me ensinou nada pois eu não tive saco de assistir.

Desafio qualquer um a assistir uma partida de futebol após ver um episódio de Capitão Tsubasa. Garanto que sem os solilóquios mentais dos jogadores, sem a possibilidade de chutes energéticos a gol e sem a trilha sonora de vitória, a partida será bem menos interessante.

E nenhum jogador de time real é mais legal que Kojiro Hyuga.

E se você discorda, vá pro caralho!!!



Robôs gigantes quase sempre são animalescos.

Sim, eu sei. Vivo dizendo que japoneses não deviam fazer desenhos com robôs mas continue lendo, sim?

Pouca gente no mundo consegue fazer robôs gigantes tão legais quanto os japoneses! No bullshit!

Gigantescas e imponentes máquinas de guerra cujas habilidades variam de soldados mecanizados de artilharia pesada a ninjas e cavaleiros medievais.

Sim senhor, os robôs gigantes japoneses são animais!

O que fode é um outro fator...



Os pilotos dos robôs gigantes, no entanto, são quase sempre uma merda.

Quanto mais animalesco for um robô gigante, maiores as chances de colocarem uma bichinha de bosta o pilotando!

Ou uma colegial espevitada!

Ou um moleque traumatizado de merda!


Ou se os robôs não precisam de pilotos, eles são transformados em tarados pedófilos!!!

Em outras palavras, japoneses não devem mais fazer desenhos com robôs!!!

Na época de Macross, Voltron e Voltus V eles ainda tinham idéia de como as coisas tinham de ser feitas.

Hoje... eles só conseguem me deixar infeliz...



Brinquedos de criança podem ser armas mortais nas mãos corretas.

É bastante comum que as crianças de animes sejam todos prodígios, do tipo que analisa situações com uma frieza e uma maturidade que nenhum adulto da série é capaz.

Lógico que estas crianças não usarão brinquedos da mesma forma que uma na vida real o faria, de fato, cartas de baralho, piões, video games e quaisquer outro artefato que tenha sido criado unica e simplesmente para o entretenimento é passível de ser transformada em uma arma tão letal quanto uma ogiva nuclear.

E qualquer brinquedo é capaz de armazenar espíritos, monstros ou seres digitais (varia de acordo com a temática da série) em quantidade o suficiente para trazer o fim do mundo se necessário.

Todos estes animes tem pelo menos uma criança que conseguiu enfiar um dragão dentro de seu brinquedo, o que torna este um item de periculosidade muito maior que qualquer M - 60 ou Ak - 47.

Aliás, onde estão os pais destas crianças, que deixam elas brincarem com estas coisas tão violentas?

Se minha mãe me pegasse brincando com um espírito de dragão na infãncia, eu não ia poder me sentar por uma semana!

O que demonstra que crianças com artefatos destrutivos milenares e pais negligentes andam lado a lado nos animes.



Colegiais são a solução de todos os problemas do mundo!

Estourou uma guerra? Chame colegiais!

Um ser milenar de pura maldade apareceu? Chame colegiais!

Alienígenas conquistadores vieram para a Terra? Chame colegiais!

Precisa de alguém pra salvar um mundo místico de pura fantasia? Chame colegiais!

Precisa de alguém pra ler cartas de tarô para um bando de idiotas de um mundo místico de pura fantasia? Chame colegiais!

Precisa de alguém para ser estuprada por um monstro com centenas de pintos em forma de tentáculos e ser coberta por esperma alienígena ao fim da cena, o que faz os japoneses ficarem excitados e os ocidentais desconfortáveis? Chame colegiais!

Precisa de garotas que capturem cartas mágicas enquanto cometem atos de promiscuidade infantil? Chame meninas do primário que se vestem como colegiais!

Se precisar de qualquer tipo de serviço... chame colegiais!!!

É quase uma lei federal no Japão.



A morte não é uma verdade absoluta e sim um mero conceito abstrato.

Ninguém morre de verdade no Japão, os heróis de lá simplesmente tiram férias no outro mundo.

Aliás, quanto mais honrosa e auto-sacrificante for a morte do herói, menos tempo vai levar para que ele volte dos mortos de volta para o convívio de seus amigos.

E as chances do herói voltar a vida em um momento de suprema necessidade são ainda maiores.

Eu poderia passar o dia todo citando animes em que isso acontece... e de fato, é o que farei: Dragon Ball Z, Cavaleiros do Zodiaco, Dragon Quest, Cavaleiros do Zodiaco, Yuyu Hakusho, Cavaleiros do Zodiaco, Sailor Moon, Cavaleiros do Zodiaco, Rayearth e caso eu tenha me esquecido, Cavaleiros do Zodiaco.

Só me lembro de dois animes onde a morte era permanente: Zillion e Hokuto no Ken.

De resto, acredito que dá pra se encontrar pelo menos uma ressurreição em todo anime já produzido.

Sim, até em Capitão Tsubasa. Eu nunca procurei com afinco, mas tenho certeza de que está lá em algum lugar.

E por hoje é só! Eu fico por aqui e vocês ficam por aí!

Cheers!!!

41 comentários:

Edmilson disse...

Morri de rir. Ótimo texto :D

Amer H. disse...

Thanks brother!

Fabiano disse...

Reparei uma certa fascinação sua na parte dos machos, mas tudo bem...
E colegiais são TUDO!! ;p
Abração!

Amer H. disse...

Por que todo mundo faz o mesmo comentário quando falo de sujeitos machos de verdade?

Anônimo disse...

otimo artigo cara!!!!

So vou fazer uma critica. Você esqueceu dos sao paulinos dos animes. Sempre tem um purpurinado que na maioria das vezes é um personagem "hunf".

Amer H. disse...

Hmmm, na verdade, referências a futebol são totalmente contra a minha natureza.

O que aconteceu no início do artigo é algo que nunca mais irá se repetir, eu afirmo!

joão disse...

Faltou o personagem viado, que todas as minas querem dar pra ele, só que ele tem medo/nojo de mulher.
Agora falando sério, já assiti muiiito anime, mais ultimamente não dá....são todos iguais, voltados para um publico de 12 anos pra baixo. (naruto, bleach, ikki tousen, e outros q não lembro agora)
Até o traço/desenho que antigamente era o diferencial do anime parece q foi padronizado.
sem contar os otakus otários que acham q tudo que vem do japão é melhor.
Uma ilustração tipo fotorealista (americana/ocidental) como aquelas q tem no seu blog, da super girl e da branca de neve DETONAM qualquer traço anime.
antes q me xinguem, eu GOSTO de anime, só não acho q são essa maravilha toda.

joão disse...

ops! já ia esquecendo......
Parabéns pelo artigo. muito bom

Amer H. disse...

Acho que isso acontece porque anime hoje em dia é produto de exportação.

Dez anos atrás, quando eram produzidos unica e exclusivamente pra agradar ao público Japon~es, eles eram mais variados, mas nos dias de hoje, em que tem de ser feitos pra agradar em uma escala global, eles são muito mais água com açúcar do que no passado.

Claro, tem uma quantidade grande de animes legais e originais no Japão, é só questão de procurar, mas esses raramente vem parar aqui.

Eu recomendo Tokyo Godfathers para todos! Uma das animações mais fantásticas que eu já ví!

E thanks pelo elogio, man! Eu me esforço pra agradar!

David disse...

Mais um artigo legal e HILÀRIO!
Foi legal ler e relembrar de todos os animes citados(dragon ball, yuyu hakusho, sailor moon,...)e ver que realmente tudo isso acontece!
Realmente a falta de animes com heróis de VERDADE é notória.
Sobre clichês um anime que vi essa semana que foge um pouco é School days(com esse nome você espera mais um anime de colegias, certo?vai quebrar a cara igual a mim...)
E sobre os esportes, imagina uma partida de par ou ímpar?deve sair até fogo dos dedos...

David disse...

Amer,você falou de Hokuto no Ken.pô, tenho maior vontade de ver esse anime e outros que tragam machos e não esses pseudo-heróis emo de meia tigela!se puder dar umas dicas eu agradeço.
Ainda torço para que lançem um anime ou manga que tragam aquela atmosfera de filme dos anos 80.
Imagina um anime de "Comando para Matar"?ou já existe?
Talvez isso desse um bom assunto no blog:os 10 animes com um clima de anos 80?
abraço

BAH disse...

Saudades de Pirata do Espaço, Patrulha Estrelar e até mesmo Don Dracula...

Amer H. disse...

Animes com cara dos anos 80? Hmmmmm... boa sugestão...

Bom, manga de macho eu recomendo Berserk e Gantz, que tão saindo nas bancas atualmente.

Sério, valem muito a pena.

Óbvio, tenta conseguir a série desde o número 1 ou você não vai entender porra nenhuma.

E yeah, Patrulha Estelar, Pirata do Espaço e Don Drácula eram do caralho!

Tenho a série inteira do Don Dracula aqui, uma hora faço um artigo a respeito.

Edson disse...

Amer

Há outro clichê que já torrou o saco: se existe um grupo de heróis, não importa o quão interessante sejam as personagens do grupo, sempre há um herói principal que resolve os problemas sozinho. Esse "principal" encarna o "salvador da pátria" e todos os demais são meros coadjuvantes. Isso é muito chato, porque personagens legais, como por exemplo o Iki de Fênix de "CDZ", são deixados de lado porque o desenho é centrado no Seya. A mesma coisa acontece em Yo Yo Hakusho e Dragon Ball, de uma forma tão repetitiva e previsível, que faz com que você perca o interesse no próprio animê!

PS: O texto é muito engraçado, mas devo alertar que "estender" é o verbo no infinitivo, que se origina do adjetivo "extenso". Se escreve com "S" e não com "X". ;)

Amer H. disse...

Thanks, bra!

As vezes, na fúria de colocar um artigo no ar, a gramática paga o pato!

Robson disse...

Poxa Amer, você esqueceu de mais um com morte mesmo, Ashita no Joe.

Amer H. disse...

Mas esse eu nunca vi, não podia citar.

Anyway, tá registrado.

Walmir disse...

Amer, mais um belo artigo, você conseguiu de novo, damn it!

Mas então... Tokio Godfather é excelente MESMO. Comprei num frisson que tive anos atrás, junto com o Memories e Steamboy, que não valem um troco furado.

Hey, qualquer hora vou pedir pra você gravar esses episódios do Don Drácula pra mim, ok?

Falowwwwwz!!

Amer H. disse...

Mas Memories também é awesome!

De Katsuhiro Otomo, num tem como ser ruim!

Selune disse...

Ai, Sailor Moon é tudoooo!
Se eu tivesse 1,20m de pernas que nem elas, usava essas roupinhas o tempo todo. Eu não consigo emprego mesmo, quem sabe assim arrange algo =P

Tô esperando um super post sobre menininhas fofinhas dos desenhos . >D

Walmir disse...

Cara.. eu DORMI vendo Memories.
Só gostei um pouquinho do Cannon Fodder, o resto me deu ódio mortal.

E o tão falado Record of Lodoss War, presta?

Amer H. disse...

Meninas fofas? Eu sou muito macho pra escrever um artigo assim!

...

...

Tá... falou...

Enfim, Lodoss War é um saco, fique com Caverna do Dragão mesmo.

David disse...

Eu coleciono Gantz e um amigo meu coleciona Berserk.
Posso dizer que os dos são FODÍSSIMOS!o Gatts então é o cão chupando manga!
Já achei um site com Hokuto no Ken.Vou pgar, só não sei se tá completo.São quantos episódios?
abraços

David disse...

ah, Memories eu só vi o do cara fedido e o Cannon Fodder.
Eu prefiro o do "homem-gambá", é muito engraçado.
O Cannon Fodder achei meio triste, eles lá meio que fazendo as coisas sem saber se precisam ou não...
abraços

Renato disse...

cara eu nao li o manga, mas o anime de gantz eu achei um lixo. o cara eh um tarado cagao e depois vira o cara fodastico e no final...
o final foi decepcionante.

Mari-Flor disse...

Bah, coisas que a gente lê o tempo todo. Engraçado, mas não original... recheadinho de clichês... assim como animes, certo?

Alice disse...

Acabou com a minha infancia Ç.Ç
principalmente quando falou sobre sobre os mechas kkkkkkk
verdade os herois sempre são umas bixinhas com cara de moça que luta por traumas de infancia e etc..
outra coisa que me chocou foi que de fato os caras que fazem "hunf" nunca comem as garotinhas ¬¬
que cuzões
isso porque eles tão ocupados demais com seus conflitos pessoais de um passado distante... personagens de anime são tão apegados ao passado ^^
enfim foi muito divertido

Dezaum disse...

Amer,

uma boa sugestão de anime
Tengen Toppa Gurren Lagann

Vai de encontro a maioria dos argumentos que você levantou.

realmente vale a pena assitir.

gostaria de ver uma critica sua aqui no Blog.

Obrigado.

|Geovani| disse...

puts cararealmente mtas das coisas que voce mencionou eh verdade mas esse negossio que nao se encontra mais bons animes hoje em dia nao eh verdade

eh so voce saber procurar que voce vai achar animes originais e otimos como:kannon,air,koi kaze,Tegen toppa gurren lagann (na minha opiniao o melhor),Ef-A tale of memories,gankutsuou,elfen lied dentre outros (e a proposito recomendo todos os animes que citei acima!vale apena assistir cada um!)
e tentar esquecer mais os animes "tops sucessos" como naruto CDZ Bleach e derivados que sao feitos apenas para a industria da grana...

em fim
uma otima materia com um tanto de humor que me fez cair no chao de tanto rir
xD

Danielle disse...

Irado. O Ikki aliás eh um exemplo perfeito de cara de diz hunf, amigo, e vilão q vira amigo, tudo ao mesmo tempo. Cavaleiros eh outro nível qnd se trata de clichê.
Fora isso soh tenho a dizer q, kra, qnd vc fala sobre peitos, isso n eh ser machista, n precisa se pseudo justificar o tempo todo. =P

Elvis disse...

Li isso tudo enquanto ficava boquiaberto e estupefato dizendo "que texto" e "nunca imaginei que existia este texto".

XXXXDDDDDDDD

Sunzinh disse...

Caraca, muito bom!


Concordo com tudo, especialmente com as partes que aparece: "Onde os heróis nada fazem a não ser ficarem boquiabertos e estupefatos e soltando frases do tipo 'que poder' ou 'jamais venceremos este poder' "

échi disse...

posso comentar?

uaheuheuha mto engraçado, mesmo tendo visto uma dúzia de animes de fato ja vi todos esses padrões diversas vezes

d. disse...

Animes são sempre iguais com uma formula, que consiste em do se tornar combates epicos, com proporções intergalaticas. Os principais sempre são um cara de olhos e cabelos castanhos de pele meix, io morena e levam o q gostam as ultimas consequencias( Seya, Ash, Yusuke, Oliver...)Com o poder azul claro. Sempre tem um cara q faz parecer q não é mto cnfiavel meio renegado no grupo ex vilão( Fenix, Hiei, um cara de cabelo azul do Beyblade...). O q vc disse dos caras serem de masculinidade duvidosa eu concordo pelnamente, tdo uns seres q não se sabe se é homemou mulher, ou pirralhos.
Bom artigo

Devil Inside disse...

Sim, colegiais são a resposta para tudo! lol

Só discordo do fato de a morte não ser "para sempre" - não porque seja mentira, mas sim porque não é exclusividade dos mangás (oi, Marvel e suas infinitas mortes e ressureições?).

ZERØ disse...

Não tem resurreição em Rayearth.... não de heróis pelo menos. e DBZ ressucita mto mais q CdZ.

Mto anal??? Adoro Rayearth, detesto DBZ e CdZ foi o q corrompeu minha infância.

Anyway, otimo artigo!!

Geroto disse...

Não tem ressureição de ninguém em Rayearth.

Maria Fernanda disse...

Mas gostar de peitos e babar pro uma mulher possui os seus grandes não é machismo
É A NATURAZA DO HOMEM PORRA!

staney marca disse...

http://animection-animes.blogspot.com.br/

Adriano Erico Gonzaga disse...

Ao menos os fanzineiros são muito melhores e mais corajosos do que você, que apodrecerá em seu próprio veneno!!!!

Slade Cesar disse...

Tem também aqueles clichês de vários animes, por exemplo:
Tem animes que tem um cara, um protagonista e várias garotas querem dar pra ele, mas ele é dolorosamente tímido, e não pega as garotas

Muitas vezes, os personagens não sangram, eles jorram, e por algum motivo inexplicável, possuem reservas de sangue aparentemente infindáveis e continuam vivos

Se um personagem (geralmente um vilão) escapa de um golpe, ou não é afetado por ele, tem boas chances de ele dizer: "Isso é tudo o que você tem"

Criaturas, tipo alienígenas por exemplo, sempre atacam primeiro o Japão

Em várias aberturas de animes, aparecem personagens correndo, incluindo é claro, o protagonista

Personagens quando ficam sem jeito, costumam botar a mão atrás da cabeça

Muitas vezes, quando o personagem (geralmente o protagonista)se transforma, ficando mais poderoso, de forma que fica com o cabelo comprido; aparentemente, cabelo comprido é sinônimo de poder

Enfim, são alguns outros clichês de que me lembro agora, mas me divirto falando dos clichês de animes, que por sinal, são muitos, e gostei bastante desse artigo, me deixou bem inspirado. Adoro animes e realmente, há muitos clichês em animações japonesas