terça-feira, 23 de outubro de 2007

Mês das Bruxas: The Guinea Pig Series


Meu PC morreu recentemente e todos os 40 giga de material que eu tinha nele foram para o céu.

E isso explica minha ausência em um mês que eu prometi fazer mais de um post por semana.

Não quero mais falar disso, o trauma ainda é grande... acordo a noite gritando... gritando...

Vou falar hoje de um dos maiores exemplos do horror vindo do Oriente, a série de filmes Guinea Pig, produzida nos longínquos anos 80.

Esta série tratava de filmes tremendamente violentos e/ou grotescos com efeitos especiais muito realistas e horrendos. Suas histórias são curtas, com cerca de meia hora de duração ou pouca coisa mais, com temáticas variadas e sem ligação cronológica uns com os outros.

A série se tornou famosa por causa de dois acontecimentos relacionados a ela, um cômico e o outro trágico: O ator Charlie Sheen assistiu um dos filmes, acreditou ser real e contactou oFBI. Este é cômico.

O outro seria que os filmes foram encontrados na coleção de vídeos de Tsutomu Miyazaki, assassino serial que matou, estuprou e praticou canibalismo nos corpos de quatro meninas que tinham entre 4 e 7 anos de idade e que ficou conhecido como "O Otaku Assassino", no Japão.

Apesar disso tudo, eu acredito que a série merece ser debatida e conhecida por qualquer um que tenha interesse em terror, mesmo que seja simplesmente pra ser evitada.

Sim, evitada, porque é horrível.

Aliás, as imagens de hoje serão bastante... grotescas. Se você é sensível ou se ofende facilmente, não leia mais nada e volte no próximo post. Prometo que vai ser mais divertido.

Vamos, estou esperando você sair.

Última chance.

ÚLTIMA ÚLTIMA CHANCE!!!!!!!

ÚLTIMA ÚLTIMA ÚLTIMA CHANCE! EU TOU AVISANDO!!!

Para quem resolveu ficar, vou descrever brevemente cada um dos filmes e vocês tiram suas próprias conclusões.


The Guinea Pig 1: The Devil Experiment

A abertura do filme diz que esta é uma dramatização de um filme "Snuff" real, onde uma moça é torturada até o limite da tolerância humana.

Snuff pra quem não sabe, são filmes que mostram pesoas sendo mortas de verdade. Não como"Faces da Morte", onde é tudo mais armado que Gigantes do Ringue, mas filmes onde um algoz mata uma vítima de verdade em frente as câmeras.

Até o momento, filmes Snuff são mera lenda urbana e eu espero que continuem asim.

Enfim, Devil Experiment mostra uma japinha aguentando uma série de torturas como levar tapões diversas vezes, passar horas aguentando ruído agudo altíssimo direto no ouvido, ter as unhas arrancadas e uma broca inserida na lateral da cabeça para lhe vazar o olho.

A menos que você seja o Pinhead, não acredito que vá se divertir com esse filme. É abominável e inacreditavelmente aflitivo. Diferente do segundo filme, em que pelo menos podemos apreciar os efeitos especiais, aqui é somente uma sucessão de abusos físicos em uma moça que não tem como se defender. E se você se diverte com esse tipo de coisa, devia estar numa jaula.

Perdi a compostura mesmo e daí?



Guinea Pig 2: The Flower of Flesh and Blood

Este é o filme que levou Charlie Sheen a ligar para o FBI, que inspirou Miyazaki a cometer os homicídios e que supostamente também é baseado em um snuff real que foi enviado para o diretor.

Neste capítulo, um maluco rapta uma japinha, deixa ela sedada e a faz em pedaços. Não como Jason, de forma rápida e cômica, mas de forma metódica e detalhada.

Embora este filme seja tão horrível ou até mais que o primeiro, devo admitir que a maquiagem e os efeitos especiais são simplesmente sensacionais para a época em que foram feitos. Claro que assistindo uma cópia com imagem cristalina de DVD, dá pra notar que é tudo falso, mas imagino que em um VHS cópia da cópia da cópia da cópia, dá pra se ter a ilusão de ser algo real e que foi uma dessas que Sheen assistiu.

Por fim, este video foi dirigido por Hideshi Hino, notório autor de mangás de terror e que já teve alguns trabalhos lançados por aqui.

Procure "Panorama do Inferno" se tiver interesse. É dele e é doente.



The Guinea Pig 3: He Never Dies

Este foi o primeiro episódio da série que saiu da linha de "dramatização de snuff" e resolveu contar uma história.

Aqui, temos um sujeito para quem ninguém dá a mínima e que decide cometer suicídio, mas que ironicamente descobre ser imortal.

O resto do filme mostra o protagonista tentando se matar de maneiras cada vez mais horrendas, desde fazer talhos imensos nos pulsos a enfiar esquadros na cabeça.

O filme é engraçado para quem curte humor negro, mas o impacto se perde rápido e a história fica chata lá pela metade.

Se me perguntar, a "melhor" parte é o final, onde um cientista estimula o espectador a tentar descobrir se também é imortal, em uma vinheta que parece um dos videos do Professor Chatoff.

... DAMN, ele tá tentando convencer a audiência a cometer suicídio!!!

Não legal! Não legal!



The Guinea Pig 4: Mermaid in a Manhole

Neste capítulo, temos um pintor que encontra uma sereia dentro de um cano de esgoto. Ele a leva para casa para pintar seu retrato, mas a moça está morrendo devido a uma infecção contraída através da poluição do esgoto e então o pintor deve ser rápido para concluir seu trabalho.

Este é considerado o melhor filme da série, principalmente por ter um roteiro de verdade. Apesar de não ser violento como os outros, este capítulo não deve nada em grossura, pois a doença da sereia é mostrada em diversos estágios de infecção ao longo do episódio.

Feridas purulentas... ack...

E caso esteja se perguntando porque usei a foto acima, é porque a atriz que faz a sereia passa o filme inteiro com os peitos de fora. Eu posso falar um bocado de peitos, mas não pretendo mostrar nenhum por aqui.

Ah sim, o final deste episódio tem uma virada típica das dos filmes do M. Night Shayamalan, anos antes de "O Sexto Sentido" ser lançado. Isso é que é ser inovador.

Boa Hideshi Hino! (Que até onde eu sei, também dirigiu esse episódio)



The Guinea Pig 5:Android of Notredame

A irmã de um cientista anão está com uma doença terminal e o diminuto acadêmico resolve fazer experimentos bizarros e grotescos em seres humanos até encontrar a cura para ela.

Yep.

Este é o pior episódio da série: Efeitos ruins, interpretação ruim, história ruim, título ruim.

Prefiro ver uma japinha sendo esquartejada a assistir essa bomba.



The Guinea Pig 6: Devil Woman Doctor

No último capítulo da franquia, temos uma médica que atende pacientes com doenças bizarras e os cura de formas ainda mais bizarras.

Por exemplo, uma família que não pode ouvir gritaria ou suas cabeças explodirão.

A "doutora" em questão é um travesti... interpretada pelo famoso (lá no Japão) transsexual da vida real Shinnosuke Ikehata, também conhecido como "Peter".

Este episódio tentou tornar a série uma comédia de humor negro que abusava de extrema violência, mas a esta altura, o gás da franquia já havia acabado e Guinea Pig foi definitivamente para o céu...

...ou pro inferno, o que é mais apropriado.

A série é bastante notória nos círculos de terror underground, especificamente por causa dos dois primeiros filmes. Eu pessoalmente não a acho grande coisa tecnicamente, mas não posso deixar de negar que esses filmes deixam uma marca profunda em quem os assiste, especialmente ao segundo episódio.

E tem uma cena no sexto capítulo que sempre me faz rir, embora talvez não devesse:



Quase uma gag dos Três Patetas em versão Ultra Hardcore.

Todos os episódios podem ser encontrados para download pela net, mas já vou avisando, é preciso estômago pra encarar esta série. Estão devidamente alertados.

E todas as imagens vieram do site Snowblood Apple, um dos melhores guias virtuais para cinema de terror Japonês. Para chegar lá é só clicar aqui.

E por hoje é só. Antes do fim de semana volto com mais.

Eu espero...

Cheers!!!

7 comentários:

VRDMatrix disse...

Oo





















DAMN!

Danilo Two Metros disse...

Nota 10 pro post Amer !!!! dukaralho

Felipe disse...

Nota 10 tbm puta post!!!!!!

Amanhã verei um filme do Takashi Miike no mostra, mas não será nada próximo de Guinea Pig ,já tinha lido a respeito numa revista há algum tempo mas só aqui pra saber do que se trata.

ei Paul Bernardo tinha muita pornografia hetero em casa, e não foi isso que o tornou um estuprador assassino.

Amer disse...

Yeah, eu sei que filmes não fazem de ninguém um assassino... ou eu já teria colocado uma máscara de hockey e matado metade dos meus colegas de sala sexualmente hiperativos...

Mas se você estudar o caso, vai ver que o maluco tentou copiar o que viu no filme em alguns momentos. O filme não o estimulou, mas com certeza não ajudou também.

Eu não deixaria alguem com tendências psicóticas jogar GTA, e você?

Felipe disse...

De fato, pra alguns psicopatas malucos os filmes apenas ampliam os horizontes da ação, mas não creio que a estimulem.

Eu não deixaria muita gente jogar muita coisa, já é um conflito que tenho com meu priminho e meu tio...

Adan Ribeiro disse...

Filmes Snuff infelizmente não são mais lendas urbanas, Amer. Eu sei que estou respondendo a um post que foi publicado a mais de 3 anos, mas vai o registro: existe um filme na NET chamado 2guys1hammer. Nunca assisti. Não tive coragem, mas é Snuff e horrendo. Você pode ler tudo sobre ele no Wikipedia (em inglês), mas se conselho for algo bom, siga o meu: não procure assistir essa coisa.

Leandro" Leon Belmont" Alves the devil summoner disse...

....................minha nossa, é nessas horas que me pergunto se Deus existe mesmo. por permite que as pessoas produzam e assistam esse tipo de coisa...

valeu pelo aviso Amer, Jogos Mortais é o máximo de violência que aturo assistir.