segunda-feira, 13 de abril de 2015

A Familia Addams - Puttergeist


Eu pretendia entregar este artigo no Mês das Bruxas do ano passado.

Mas aí sofri um capítulo de depressão megalomaníaca galopante, e cometi suicídio.

...

Eu melhorei um pouco.

Agora, sem mais delongas, contemplem a resenha que deveria ter sido entregue... Cinco... Seis meses atrás.

Huzzah!!!


Nossa história começa na mansão dos Addams, na noite das bruxas.

...

Sim, eu sei. Já falamos sobre isso no primeiro parágrafo, não? Vamos levar nossas vidas adiante.


Nossa história começa na sala de estar, onde Gomez é sistematicamente pisado pelo seu mordomo, enquanto Morticia observa sensualmente.

Mas não se engane. Isso não é uma revolta do proletariado contra a ELITE BRANCA HÉTERO CIS OPRESSORA. Especialmente porque Gomez é latino, e não branco.

E eu tenho sérias dúvidas de que ele seja hétero.

É apenas a sessão de massagem a qual Gomez se sujeita todas as noites. Os Addams já tiravam prazer da tortura física muito antes de Cinquenta Tons de Cinza fazê-lo.

Hipsters.

De fato, dois terços das piadas deste desenho existem apenas para reforçar o quanto os Addams adoram sofrer dor e angústia diariamente. Preparem-se, porque vai perder a graça bem rápido.


A família está muito empolgada com as festividades do Halloween... Embora não tenha decorado a casa, nem organizado uma festa, tampouco preparado um banquete de celebração.

Acho que os Addams são minimalistas, fazer o quê?

Mesmo assim, alguns membros da família estão preparando suas fantasias para a noite que virá. Afinal de contas, aporrinhar os vizinhos pra ganhar doces não é a mesma coisa se você o faz sem um cosplay de armário.

Veja o caso de Tio Chico...


... Ele vai se vestir de Unabomber.

...

E acabo de perceber que desperdicei uma piada, porque a maioria de vocês é jovem demais pra saber de quem diabos estou falando.

Unabomber foi um homem mal.

Muito mal.

Que matou muita gente.

Com bombas.

Vocês podem descobrir mais sobre ele em sua biblioteca local.

...

E acabo de perceber que desperdicei um comentário, porque a maioria de vocês é jovem demais pra saber o que é uma biblioteca.

Sinto-me velho.

Vamos em frente.


E lá está o Tropeço, se divertindo um bocado com seu trabalho. E quem pode culpá-lo? Todos tivemos ao menos um patrão que adoraríamos pisotear no baço.

NO BAÇO.

Mas a reorganização de órgãos internos de Gomez terá de esperar, pois agora é hora da tradicional história de Halloween...


... Que será contada pela Vovó.

... No meio da sala...

... Com todo mundo de pé...

Que bela merda de tradição, heim? A família nem se senta ao redor da velha pra fingir que está interessada nos seus relinches. Ficam todos de pé pra fugirem assim que ela terminar de falar. Falta de respeito do Satanás, vou te contar.

Mas bem, nenhum momento em família está completo sem as crianças. Então, onde estarão Feioso e Vandinha? Que estarão fazendo, estes frutos do pecado?


Oh, lá estão eles. Vandinha se prepara pra disparar o irmão através da sala, em velocidade terminal, contra um muro de pedras.

Por... Motivos.


Aí está.

E as piadas baseadas em tortura e sofrimento pessoal não estão nem perto de acabar.


Assim que terminam de brincar, as crianças se reunem ao resto da família na sala.

Vandinha expressa desdém pelas histórias da Vovó, pois pertence a uma geração que cresceu com Silent Hill, Jogos Mortais e a Geisy Arruda. Dificilmente ela irá se assustar com uma história de terror com mais de um século de idade, cujo trecho mais aterrorizante deve ser uma menção a poliomielite.


Vovó, que é gagá demais pra perceber que seus netos estão tentando iniciar uma conversação, atende o telefone. Ela mantém uma linha direta psíquica, onde ela revela o futuro das pessoas por apenas 15 paus o minuto.

E você achando que pastor evangélico que sabia passar a perna nos outros.


Pois bem, Vovó chama tio Chico...


... Que prontamente espanca o próprio crânio e se enche de concussões. Pois a Vovó só consegue ver o futuro nos galos do Chico.

...

HI-LÁ-RIO.


Eis que temos um PLOT TWIST! Tio Chico é o único que telefona pra linha psíquica da Vovó, para ter uma desculpa pra se auto-infligir trauma craniano.

...

Isso faz pouquíssimo sentido, até mesmo pros Addams. É uma família que tem prazer em sofrer todo tipo de horror e mutilação, correto? Porque Chico simplesmente não se tranca no quarto e martela a própria cabeça até ela começar a vazar? Não é como se os outros moradores da casa fossem achar isso estranho.

Vou encerrar este parágrafo, antes que eu faça um comentário sobre masturbação. Será melhor para todos.


Onde estávamos mesmo? Ah sim, as crianças parram de prestar atenção a Vovó, e estão prestes a se esmagar com cofres.

... Ai ai...

Enfim, devo ao menos admirar a força absurda de Vandinha e Feioso. Não é qualquer um que segura um cofre de duas toneladas assim, sem nenhum esforço aparente. Me faz suspeitar que Gomez e Mortícia injetam anabolizantes nos filhos enquanto eles estão dormindo.

...

É, essa piada não foi a lugar nenhum. Vamos seguir em frente, antes que eu me envergonhe mais ainda.


Após muita enrolação, Vovó conta a história do Puttergeist! O fantasma do campo de golfe!

...

...

Mesmo? Isso foi o melhor que essa merda de desenho conseguiu arranjar? Um fantasma do golfe? Mas até Apocalypse Zero tinha uma monstra gorda, peluda e estupradora de rapazes. Não que Apocalypse Zero seja bom, mas diabos, ao menos demonstrou um pouco de esforço.

Família Addams, vocês conseguiram ser piores que Apocalypse Zero. Espero que estejam envergonhados.


E a história por trás deste fantasma, é que ele era um jogador de golfe teimoso, que decidiu finalizar uma partida, bem no meio de uma tempestade elétrica.

Como sempre acontece quando alguém sai na chuva em um desenho animado, ele foi atingido por um raio...


... Que o transformou no PUTTERGEIST!!!

...

Eu juro. Mas até Highschool of the Dead se esforçou mais do que isso.


Feioso e Vandinha, obviamente ficam indignados com a falta e noção de sua velha avó:

Feioso: Ora, Vovó. Acha mesmo que vamos acreditar nisso? Quando uma pessoa é atingida por um raio, ela se torna uma massa de órgãos e carne fumegantes, não um espectro com cabeça de bola de golfe. Que bobagens mais você vai inventar? Que o Tropeço sequestra crianças e faz nossas refeições com elas?
Vovó: Como vocês acham que vieram parar aqui?
Vandinha: O quê?
Vovó: O quê?

Mortícia intervém e manda as crianças vestirem suas fantasias, para desfrutarem da Noite das Bruxas o máximo que puderem.


E assim elas o fazem.


E sem se preocupar com a necessidade de passar bons valores morais para os filhos, Gomez e Morticia se preparam para fornicar no meio da sala.

Essa é apenas uma MEIA piada. Porque quando era criança, eu tinha a impressão que esses dois trepavam em tudo quanto era cômodo e sem dar a mínima pra quem estava olhando.

...

Eu sabia o que era sexo aos 10 anos, tá? Que foi? Nunca leram "De onde eu vim?"

Bando de iletrados.


Da casa dos Addams, seguimos até a residência dos Normanmeyer e... Oh meu Deus, agora eu vou ter que explicar quem são esses personagens unidimensionais e sem graça, não vou?

Pois bem, os Normanmeyer são os vizinhos dos Addams, que não aceitam as loucuras deles e sempre tentam sabotar sua diversão. Como podem ver, crianças, os Normanmeyer são os típicos pão brancos, moralistas e cristãos, que tentam estragar a vida de qualquer um que seja diferente deles.

E que claro, ignoram as próprias excentricidades, como VESTIR UMA PORRA DE FANTASIA DE CUECAS NO DIA DAS BRUXAS.

O pai da família, Norman (ele se chama "Norman Normanmeyer", argh) é o CEO de uma fábrica de cuecas e é absolutamente OBCECADO com esta peça do vestuário. Se me perguntarem, prefiro ter um pai obcecado por trenzinhos e que fornica com a minha mãe em qualquer móvel da casa, do que um que vive a vida em função do porta-saco dos outros.

...

Relendo o último parágrafo, acho que é melhor ser órfão.


E aqui estão eles, Feioso e Vandinha, prontos para buscar Norman Normanmeyer Jr. para uma noite de doces, brincadeira e orgia.

...

Não, isso só depois dos 18 anos.

Mas agora que mencionei orgias, vou confessar que fico muito desconfortável com o fato de que Vandinha está usando um vestido igual ao da mãe. Digo, é um vestido colado, que fica bem na Morticia porque ela é uma gata de 45 anos com tudo em cima... Mas a Vandinha tem 12 anos... e credo.

"Ora Fagner. O desenho nem insinua nada de erótico com a menina. A maldade está em seus olhos, seu tarado mandioqueiro."

Talvez. Ou talvez eu só tenha ficado com um gosto ruim por causa da quantidade INIMAGINAVEL de Hentai que existe com a Vandinha pela internet.

Não, sério.

E você nem precisa procurar. Ele será jogado no seu colo quando você menos esperar.

Como quando você está em uma Message Board de Xenogears.

O horror... O horror...


Feioso prende Vandinha no teto e corta o reboco ao seu redor com uma arma laser...

... Ai...

E Norman Jr. os chama para irem logo atrás de gostosuras ou travessuras. Antes que as demais crianças do bairro fiquem com todos os doces e a eles só restem frutas cristalizadas, uvas passas e todas aquelas coisas repulsivas que adultos acham que servem como substitutos para açúcar refinado nesta época do ano.

Aliás, vou chamar Norman Jr. de "NJ" daqui pra frente. Pra não gastar a tinta do meu teclado.


Assim que a molecada sai, Norman comenta com a esposa que está preocupado com a amizade do filho com essas crianças Addams.

...

Sério, Norman? Sério mesmo? Você é um velho pão com ovo, obcecado por cuecas e que tenta transmitir essa fixação pro seu único filho. Devia é ser grato que ele tem amigos, ao invés de viver trancado no quarto, dissecando gatos.


Após um noite de diversão, as crianças comparam os espólios de guerra:

Vandinha: Eu ganhei bolachas de água e sal.
Feioso: Eu ganhei um VHS de Cavaleiros do Zodíaco.
Mãozinha: ...
N.J: E eu, uma pedra.


Quando se preparavam para voltar pra casa, esmagar as bolachas a pedradas, e comer farelo enquanto assistem as aventuras de Seiya e seus amigos bariloches, as crianças são surpreendidas com uma risada tenebrosa...


... Que é de ninguém menos que PUTTERGEIST!!!


Que arrebenta seu carrinho na árvore e é nocauteado antes do episódio chegar a metade.

Até que foi rápido. Podemos ir embora?


Mas na verdade, Puttergeist era ninguém menos que CHICO.

...

TIO Chico. Não o apelido babaca que você dá para a menstruação da sua namorada.

Nada contra apelidar menstruação, mas acredito que podemos ser mais criativos. Por exemplo, podemos chamar de: "O dia que os Stark visitaram Walder Frey."

Heim?

HEIM?

De qualquer forma, as crianças perguntam a Chico porque xavascas ele está vestido de Puttergeist. Ele não ia se fantasiar de Unabomber?

O velho com cabeça de pinto explica que da última vez que usou a dita fantasia, muita gente se feriu em uma maratona em Boston.

...

E agora eu sei que vou pro inferno.


NJ fica chateado, afinal, ele acreditava na existência do Puttergeist. Porque é uma criança.

E um idiota. Principalmente um idiota.

Vandinha percebe a decepção do amigo e tenta consolá-lo:

Vandinha: Querido NJ, lamento que sua crença infantil tenha ido por agua abaixo. Permita-me fazer algo para tentar alegrá-lo.
NJ: Qualquer coisa?
Vandinha: Qualquer coisa.
NJ: Você pode enfiar a mão dentro da minha cueca?
Vandinha: Não.
NJ: Mas você disse...
Vandinha: Qualquer coisa, MENOS isso.
NJ: Oh.
Vandinha: É.
NJ: É que eu pensei...
Vandinha: Só porque sou gótica, não significa que tenho padrões baixos.
NJ: Oh...


Enquanto NJ leva o maior balde de água fria de sua vida (e que com certeza o estimulará a dissecar gatos), outra risada tenebrosa é ouvida pela vizinhança.

E desta vez, é o Puttergeist de verdade.

OH.

VIVA.

Que.

Emoção.


Sem motivo nenhum aparente, o fantasma ruma para a mansão dos Addams...


... Onde é recebido pelo Tropeço.


Enquanto isso, Gomez e Morticia jogam uma bela partida de pingue-pongue.

...

Digo, eles são bilionários, e a melhor maneira que encontram de passar o tempo em uma noite de Halloween, é jogando pingue-pongue, PINGUE-PONGUE???

Quem quer que tenha produzido esta animação jamais assistiu aos filmes ou o seriado da Família Addams, pois os personagens são terrivelmente desinteressantes aqui.


Mas a partida (e eventual fornicação-pública-da-vitória do casal) é interrompida por Tropeço, que acha sensato levar um poltergeist invasor diretamente até a presença de seus patrões.

...

Eu reclamaria do profissionalismo do Tropeço, mas o Alfred levou a Vicki Vale até a Bat-Caverna, revelando a identidade secreta de seu patrão para uma das MAIORES REPÓRTERES DE GOTHAM!

Entre Alfred e Tropeço, eu ainda preferia dar emprego ao zumbi azul de três metros.


Ao ver o Puttergeist de perto, a crença de NJ é revitalizada. Talvez ele não precise sacrificar todos os bichanos da vizinhança afinal.

Mas Vandinha, que não dá a mínima para a estabilidade mental do amigo, afirma que o fantasma do golfe não passa de uma história boba, passada de geração em geração, com o único intuito de...


Aí o desenho sofre um corte súbito e vemos o Tropeço sorrindo.

...

EU JURO! O desenho passa por um corte sem eira nem beira e vai pra fuça do mordomo.

O que considerando a qualidade geral deste episódio, não é tão deslocado quanto pode parecer.


A péssima edição do episódio dá ao fantasma a chance de fugir. As crianças então decidem que o melhor a fazer é segui-lo, para descobrirem se é um fantasma, ou um mero tarado que está rondando a vizinhança.

Claro, depois que Vandinha jogar Feioso no tanque dos tubarões.

...

Tá bom, eu já entendi. Os Addams são sádicos. Ha-ha. Engraçado.

Podemos continuar com a história agora?


As crianças vão até o campo de golfe da cidade, onde Feioso tenta enterrar Vandinha viva com um bulldozer e PELO AMOR DE DEUS, CHEGA! EU JÁ ENTENDI! A PIADA JÁ FICOU MAIS SEM GRAÇA QUE O PÂNICO NA TEVÊ, POR TUDO QUE HÁ DE MAIS SAGRADO!!!


Puttergeist mais uma vez se aproveita da péssima produção do desenho e agarra as crianças por trás.

Era o que eu pensava, é um pedófilo. Ninguém que bate bem enfia uma bola na cabeça e sai desfilando por aí.


Neste momento, a ação corta para o Mãozinha, que está triste porque não sofrerá nenhuma defenestração nas mãos do fantasma.

Jesus Cristo de anti-matéria, vocês não vão desistir dessa única piada, não é mesmo?


Então, as crianças foram pegas pelo monstro da semana e estão completamente sem meios de fugir.

Mas nunca subestime a capacidade de um roteirista preguiçoso de tirar uma saída improvável do cu. No caso, Feioso começa a soprar, e soprar, e sopraaaar...


... O que causa um furacão...


... E permite que as crianças escapem.

Eu já vi episódios do Chapolim em que o vilão era derrotado de forma mais nobre.


As crianças escapam de Puttergeist e encontram um carrinho de golfe. De posse do veiculo, elas tentam ganhar distância do fantasma e...


... AH MEU DEUS! MEU DEUS DO CÉU! SERÁ QUE PODEMOS TER UMA MALDITA CENA EM QUE UM ADDAMS NÃO TENTA CAUSAR DANO MORTAL NO OUTRO?

NÃO TEM GRAÇA!

NUNCA TEVE GRAÇA!

E NUNCA VAI TER GRAÇA!!!


E minha súplica é respondida com outra piada, onde o primo Coisa aparece no campo de golfe e pergunta se Vandinha tem uma antena de tevê com ela.

Porque ele quer atrair raios.

...


E ele atrai.

Mesmo não tendo uma única nuvem de chuva no céu.


E não morre.

E isso entra em contradição com o que Feioso disse no começo do episódio. Ele falou para a Vovó que a história do Puttergeist era besteira, porque NINGUÉM poderia sobreviver a ser atingido por um raio. E aí está, o merda do primo Coisa, vivo, sorridente e cheio de tesão, quando devia ser pouco mais que uma massa de cabelo torrado no chão.

É POR ISSO QUE VOCÊ DEVE RESPEITAR OS MAIS VELHOS, SEU MOLEQUE GORDO DE MERDA! TÁ PENSANDO QUE A VIDA É UM JOGO, FARISEU DO CARALHO???

Ok... Ok... Estou calmo. Estou calmo.

Este desenho está me fazendo voltar a ser o velho Amer furioso de antes. Melhor acabar a resenha antes que três anos de terapia vão por água abaixo.


Feioso e Vandinha decidem que o episódio já durou tempo suficiente e resolvem por um fim a toda essa esbórnia. O menino resolve espalhar sua coleção de minas terrestres pelo campo de golfe, para que com sorte, uma delas estraçalhe as entranhas do Puttergeist.

Que foi? Você quer saber de onde o Feioso tirou essas minas?

Do mesmo lugar que a Vandinha tirou a antena.

Vou te falar, é cada pergunta.


Para nossa alegria, o plano dá certo. Puttergeist conserva o uso de suas pernas, mas fica ferido o suficiente para esboçar qualquer tipo de reação.

É a oportunidade que as crianças esperavam. Então elas removem o rosto do Puttergeist e descobrem que ele é na verdade...


... Frank Miller, astro dos quadrinhos em decadência que escreveu duas histórias trinta anos atrás e é idolatrado até hoje por machinhos, racistas e abilolados que não saberiam o que é uma boa narrativa em Comics, mesmo se fizessem amor com ela.

Espera. Me enganei. Não é Frank Miller... É Norman Normanmailer!

...

Bem mais digno, devo dizer.


NJ fica confuso e pergunta a seu pai que porra é essa. Norman explica ao guri que todas as gerações de homem da família se vestem de Puttergeist na noite das bruxas, e saem assustando a vizinhança.

NJ continua sem entender nada e pergunta ao pai, por que diabos eles fariam isso?

Norman responde que: "É bom pros negócios."

...

Vejam bem, a família Normanmailer é dona de um império de cuecas. Assim, qando o Puttergeist assusta as pessoas e as faz cagar nas calças de medo, É BOM PARA OS NEGÓCIOS.

Eu juro, essa é a piada da cena.

OH. MEU. GLÓBULO!


NJ fica claramente decepcionado. Afinal, o fantasma que ele tanto queria encontrar era apenas seu pai disfarçado. Seu pai é um perdedor. O menino acaba de constatar que não poderá fugir do negócio da família e terá de contentar em vender porta-pintos para sobreviver, e que o ponto alto de sua vida será se fantasiar de fantasma do golfe para fazer as pessoas cagarem na calça uma vez por ano.

Desesperado e considerando o suicídio, NJ pede mais uma vez a Vandinha se ela pode enfiar a mão dentro de sua cueca.


Vandinha: Pela última vez NJ, não. Quando eu tiver 21 anos, me formar em jornalismo, descobrir que meu diploma não serve nem pra limpar a bunda, e precisar me despir na webcam pra estranhos para poder pagar as contas... Aí conversamos.
NJ: Mas sua família é bilionária. Você não precisa se prostituir pra... Oh...
Vandinha: Que bom que você finalmente entendeu suas chances comigo, NJ.


Mas antes que NJ possa se conformar que jamais fará sexo com a única garota do mundo que consegue olhar pra ele sem vomitar, todos são surpreendidos pela TERCEIRA risada tenebrosa da noite.

E agora é o Puttergeist de verdade.

...

Não. Nem vou discutir. É de verdade. Ninguém vai levantar a hipótese de que seja mais um impostor e correr o risco de esticar esse episódio mais ainda.


NJ: Viu, Vandinha? Pelo visto, não sou o perdedor que você achava que eu era.
Vandinha: Sim. É sim.
NJ: Mas... Mas como? Eu acreditei no Puttergeist quando todos mais duvidavam! E minha fé foi recompensada! Como eu posso ser um perdedor?
Vandinha: Você está usando uma cueca na cabeça. Em público. Porque seu pai mandou.
NJ: Eu não tenho chance nenhuma mesmo, né?
Vandinha: Eu treparia com meu irmão antes de trepar com você.
Feioso: Eu treparia com o Mãozinha antes de trepar com a Vandinha.
Normanmailer: Eu devia ter furado os tímpanos antes de sair de casa hoje.


De volta ao lar, as crianças Addams aprendem o verdadeiro significado do dia das bruxas.

...

Seja lá qual for. Eu não aprendi porra nenhuma e estou muito bem assim.


E Gomez sugere que comemorem esta ocasião com uma DANÇA DA FAMÍLIA ADDAMS.

...

Eles terminavam todo maldito episódio com uma dança, o que fazia com que elas fossem muito menos especiais do que poderiam.


E os Addams passam a noite dançando, enquanto vislumbramos a mansão do lado de fora... O que também acontecia em todo episódio... Porque animar gente dançando custa dinheiro.

Mas o que importa é que o episódio acabou e todos sobrevivemos. Levantem as mãos e gritem para os céus!

HALLELLUJAH!!!

Amém.

Nota do Amer:


É veneno que a Vandinha está bebendo.

Eu teria bebido umas cinco garrafas ao longo desta resenha, se as tivesse aqui.

Enfim, o desenho da Família Addams dos anos 1990 é uma bosta. Fiquem com os filmes que é melhor.

E por hoje chega.

Cheers!!!

10 comentários:

Bruno He disse...

"NJ fica chateado, afinal, ele acreditava na existência do Puttergeist. Porque ele é uma criança.

E um idiota. Principalmente um idiota."

Ri alto, tu não perde o talento mesmo cara.

Lance Sonovavish disse...

Bem vindo de volta bom senhor

o>


E na boa acho que o desenho ainda era melhor que o seriado que veio depois...e olha que tinha o Tim Curry como Gomez.

luizotavio disse...

O artigo demorou, mas valeu a pena esperar.

Esse desenho ainda é tão ruim e aleatório quanto me lembro, embora eu gostasse da violência gratuita contida em cada cena, pois não se via muito humor negro e violência em desenhos da época.

E esse review teve mais referências á Grande Abóbora do que eu esperava, devo dizer!

Leandro" Leon Belmont" Alves the devil summoner disse...

saudade desse desenho onde passava no SBT. e era uma das poucos que animavam o sábado naqueles tempos.

mais que o desenho do Dragon Ball, digamos (preferia Fly, que era mais interessante)

quando assistia, eu sempre me perguntava a que cada membro da familia fazia referência a um monstro.

Tio Chico é Nosferatu, a Vovó é um Bruxa, Tropeço é um monstro de frankstein, Gomez e Morticia são....ah...vampiros?

e o que diabos Feioso e Vandinha eram? psicopatas? e nem quero saber o que é o primo It.

gostava muito do desenho alias. bom post Amer, eu temia você encerrar o blog de vez.

Giovanni Seiji disse...

Quando assitia esse desenho eu nunca percebi o quão idiota ele era. Mas eu também assitia CatDog e também não via nada de errado, então acho que eu não sou uma fonte muito confiável....

E é bom ter o Blog de volta Grande Amer!!
HORRAY!!

Hao Cinis disse...

Esse desenho era uma das coisas boas que o SBT teve a dignidade de exibir nos anos 1990 (antes isso que o desenho sem graça do filme do Gasparzinho).

Não tenho o menor problema com a satisfação dos Addams com a auto-flagelação, sempre foi o centro das piadas. Mas eu também prefiro o primeiro filme.

E Leandro, numa boa, o desenho do Fly era muito chato, mas eu achei o mangá show de bola. Só dizendo.

Rafael M. disse...

Esse desenho me lembra duas coisas: uma delas era aquele desenho dos cowboys que literalmente eram bois/vacas. E outra, da época que descobrí o cartoon network que também chegou a exibir esse desenho.

Rafael M. disse...

Não lembro se o desenho dos cowboys era bom, mas eu gostava.

Rafael M. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Euclydes disse...

ei, espera aí, eu gostava de high school of the dead...