quarta-feira, 13 de junho de 2007

Killdozer: Difícil acreditar, mas aconteceu!


Hoje eu vou contar uma historinha pra vocês que parece ficção, mas que realmente aconteceu.
E já aviso, eu não creio que o post vá te fazer ter convulsões de tanto rir, mas com certeza é uma história bem legal pra ser contada.

Resuminho bacana: Um belo dia, um sujeito foi sacaneado até não poder mais e resolveu fazer aquilo que todos nós, pelo menos um dia, sonhamos fazer para descontar as frustrações: Pegou um bulldozer e destruiu a cidade.

Sim, parece filme do Michael Bay, mas é verdade.


Viu?

O responsável por isto se chamava Marvin Heemeyer e aqui está ele.


Bem, a história é um pouco mais complexa do que eu expliquei acima. O caso é que Heemeyer era dono de um negócio de vendas de silenciadores de automóveis e era um sujeito bem visto pela comunidade onde morava.

Os problemas começaram quando o terreno ao lado de sua loja foi comprado e nele foi construída uma fábrica de concreto. A dita fábrica impedia o acesso a loja de Heemeyer, que só era possível através do terreno que foi usado para a construção da mesma.

Pra piorar ainda mais as coisas, Marvin começou a receber multas por que seu sistema de esgoto não estava funcionando de maneira adequada, algo que ele não tinha como resolver pois a sua linha de esgoto passava pelo terreno da fábrica.

Bom, Heemeyer tentou resolver as coisas de forma civilizada e recorreu a prefeitura da cidade (Granby, no Colorado, caso esteja curioso), pedindo autorização pra construção de um outro acesso a sua loja pela auto estrada que ficava próxima. A prefeitura concordou em pensar no assunto, contanto que ele comprasse o material e instrumentos para tal.

Adivinha? Ele comprou um Bulldozer e o concreto para isso! E adivinha? A prefeitura negou a construção do acesso.

Heemeyer acabou vendendo seu negócio (ou o que sobrou dele) para uma companhia de lixo, que lhe deu seis meses para desocupar totalmente a área. E ele usou esses seis meses para preparar sua vingança.

Heemeyer utilizou o bulldozer que havia comprado para a construção da estrada (um Komatsu D355A, caso se interesse por essas coisas), blindou a cabine do motorista, o motor e radiador com concreto e aço, instalou câmeras e monitores no veículo para ter visibilidade, e levou água e comida, além de instalar ventiladores na cabine para não desidratar por causa do calor.

Pois assim que fechou a porta, Heemeyer sabia que não sairia mais.


O que seguiu a seguir foi algo tão surreal que parecia saído de uma história em quadrinhos ou de um video-game: Heemeyer levou sua máquina de destruição pela cidade e demoliu os locais que haviam "fodido com ele", por assim dizer.

Entre os locais que ele derrubou estavam a prefeitura, a redação de um jornal local que publicou artigos contra ele e lógicamente a fábrica de concreto.

E agora vem o fato mais chocante: Sabe quantas pessoas morreram nessa brincadeira?

Nenhuma!

De fato, testemunhas afirmam que Heemeyer intencionalmente desviava o veículo de seu caminho para não machucar ninguém e embora tenha tido o trabalho de acoplar rifles ao veículo, aparentemente ele não os usou em momento algum.

Então, o que deteve o Killdozer? Mais de 200 tiros da polícia e exército não surtiram efeito tampouco explosivos, o que parou o bichão?

Um problema no radiador devido ao peso da blindagem. Irônico, não?

Mais irônico ainda, é que o concreto que ele utilizou para a blindagem foi comprado na mesma fábrica que destruiu seu negócio! Justiça poética em máxima potência!!!

Heemeyer não foi preso, pois assim que a máquina parou de funcionar, o rapaz deu fim a própria vida. Ele havia levado uma arma consigo só para isso.


Agora, não vou dizer que o cara era um maníaco afinal ele não matou ninguém, mas tambem não vou chama-lo de herói, pois ele PODIA ter machucado muita gente.

Uma coisa que vou dizer no entanto, é que Heemeyer foi uma vítima do sistema e foi fodido até seu limite.

Todo mundo já teve vontade de destruir a cidade pelo menos uma vez e Heemeyer simplesmente levou a frente este impulso que todos temos as vezes.

"Simplesmente" é uma licença poética enorme neste caso...


E Heemeyer provou que um sujeito só pode fazer uma grande diferença.

Talvez devessemos tirar uma lição disso e nos mexer um pouco pra trazer algumas mudanças em nossas vidas, talvez devamos pegar Bulldozers e destruir nossas cidades também!!!

Claro, estou falando metafóricamente, ok?

Caso esteja interessado, aqui vai um vídeo documentando a destruição causada por Marvin: http://www.youtube.com/watch?v=24n77GgRtrw

A música de fundo é "Instruments of Destruction" da trilha sonora do filme de 86 dos Transformers. E na minha opinião, combina.

Cheers!!!

7 comentários:

Jeniffer disse...

Viva o Bulldozers!!! huahauhauhauhauhauhauhauhauhahau é freud! Aí que nós vemos se a pessoa te estrutura pra agüentar certo tipo de situação ou não! uau!

Danilo disse...

Ae , achei no ebay pra vender:

http://cgi.ebay.com/CATERPILLAR-D-10-HIGH-TRACK-DOZER-VERY-GOOD-SHAPE-LOOK_W0QQitemZ250127030575QQihZ015QQcategoryZ97121QQrdZ1QQcmdZViewItem

Vamo????

Julia disse...

Caraca!

Rafael disse...

O que eu acho incrivel é que a conseguiram abafar essa historia! Se eu fosse responsavel pelos jornais eu faria mais sensacionalismo do que na epoca do 11 de setembro!

nightrider disse...

É o que acontece quando sacaneiam o cara errado!Bem feito pra essa gente!O que ele fez foi pouco!Acho que ele se inspirou no filme KILLDOZER(1974)!

Leandro" Leon Belmont" Alves the devil summoner disse...

parece que baixou Simon Whitebone, o Mr. Slamm do game Twisted Metal no sujeito! isso sim que é vingança

Leandro" Leon Belmont" Alves the devil summoner disse...

parece que baixou Simon Whitebone, o Mr. Slamm do game Twisted Metal no sujeito! isso sim que é vingança