sábado, 30 de setembro de 2017

Vamos refazer: Transformers (2007) - Parte 2


OLÁ, MEUS QUERIDOS FON-FONS!!! CONSEGUIRAM SOBREVIVER A MAIS UMA SEMANA SEM SEREM MORTOS POR TERRORISMO INTERNACIONAL???

Sim, eu sei que não existem ataques terroristas no Brasil. Ainda. Deem tempo ao tempo.

Hoje prosseguiremos com nossa reimaginação do primeiro Transformers. O roteiro seguirá a estrutura clássica de uma narrativa em três atos. Como já fomos apresentados ao nosso elenco no artigo anterior (que você pode ler aqui), prossigamos com nossa história.

Sim, nossa história que não é um fanfic.

Não é!

Minha roomate disse que isso que eu tou fazendo é um fanfic.

NÃO É, TÁ BOM? SUA FEIA!!!

Antes de avançarmos, estou certo de que perceberam o Optimus lindão que usei para abrir este artigo. Ele pertence a uma linha de estátuas produzidas pelo Prime 1 Studio, que faz algumas das esculturas mais espetaculares que já vi em meus 106 anos de idade. Digo, olhem essa Mulher Maravilha!!!

O estúdio fez estátuas para Optimus e Megatron, baseando-se nas versões clássicas dos personagens, mas acrescentando muito mais detalhes a eles. O resultado final é algo igualmente retrô e futurista, capaz de agradar tanto ao cinéfilo que nunca teve contato com Transformers, até o diabético de 40 anos que é obcecado pelos personagens desde a infância.

Claro, não ia agradar ao Thiaguinho, esse filha da puta que escreve manifestos pra reclamar que os bonecos feitos pela Hasbro são inferiores aos da Takara, mas que vá pro inferno. Que vão pro inferno ele e sua virgindade.

Além do mais, uma vez que com este design os robôs possuem ROSTOS... Diferente dos Yakissobas que os Bayformers tem atrelados as suas cabeças... Seria possível usar captura facial com os atores. Isso permitiria que tanto Autobots quanto Decepticons fossem mais expressivos, dando ao público a chance de criar uma conexão real com eles.

Sim, imaginem o Optimus... Transbordando a deliciosidade do Liam Neeson...

... Hmmmmmmm...

... Hmmmmmmmmmmmm...

... Hmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm...

...

*ARRAM*

Hãããã, bem... As estátuas do Prime 1 Studio podem ser compradas bem aqui! Obviamente, elas são caríssimas. Mas se querem minha humilde opinião, valem cada centavo investido.

Aceito as do Optimus e Megatron, caso algum leitor milionário queira me fazer um dengo.


A fuga de Cybertron

Nossa história começa com a câmera se movendo pelo espaço, nos dando uma visão das estrelas e do infinito nele contido. Eis que uma narração na voz de Liam Neeson se inicia:

Optimus Prime: Autobots, este que vos fala é seu comandante, Optimus Prime e esta será minha última mensagem. Nosso planeta pagou o preço por nossa longa e sofrida guerra e não mais pode sustentar vida.

Neste momento, o ângulo da câmera desce e foca-se em um planeta de cor cinza metálica. Sua geografia parece consistir de peças de aço que foram soldadas, uma vez que é possível ver divisões em seu terreno mesmo do espaço.

Explosões na superfície podem ser observadas de longe, bem como destroços orbitando o planeta e um pedaço de seu hemisfério sul faltando. O estado do planeta deixa claro o quanto a guerra o devastou e dá mais força as palavras de Optimus. Uma nave sai de sua órbita e aproxima-se da câmera em um ângulo de 45 graus.


A narração prossegue:

Optimus Prime: Não nos resta opção, exceto deixar Cybertron para trás. Eu e um pequeno contingente de soldados conseguimos proteger o AllSpark e o temos agora a bordo de nossa nave. Nosso único objetivo é mantê-lo a salvo dos Decepticons e para isso, o levaremos tão longe quanto pudermos.

Neste momento, a cena muda para a ponte de comando da nave. Os sons em seu interior são abafados pela narração, e podemos ver correria no lugar. A câmera segue os personagens e muda de um para outro, conforme o primeiro passa a ação para o seguinte.

Primeiro, Ratchet fazendo reparos de emergência em Trailbreaker, o médico grita aponta para o leme da nave, sem piloto, função rapidamente assumida por Hound. Bumblebee passa correndo por ele e a câmera o segue até ele chegar a um monitor e conectar seu braço ao terminal a sua frente. Na tela, um idioma alienígena aparece e podemos ver a imagem de canhões sendo ativados (a animação apresentada é a de armas sendo disparadas, de forma a não deixar dúvidas). Finalmente, Bumblebee olha para a grande porta aos fundos da ponte, que se abre e por onde entra Optimus Prime:

Optimus Prime: Não sabemos o quão longe chegaremos, ou se sequer iremos sobreviver, deixo então minhas ordens finais: Busquem refúgio entre as estrelas, mantenham-se unidos, sejam fortes. Virá um dia em que finalmente colocaremos um fim a esta guerra. Até lá, nunca percam suas esperanças.

O discurso é interrompido com o barulho de uma grande explosão e um tremor forte o suficiente para abalar até mesmo Optimus, que precisa segurar-se na poltrona de capitão para não cair:

Optimus Prime: Relatório de danos.
Ratchet: Fomos atingidos a estibordo, os escudos aguentaram, mas estão fracos.
Hound: O impacto danificou um dos nossos canhões, só nos restaram três.
Optimus Prime: Trailbreaker, você está bem?
Trailbreaker: Tudo bem, Optimus! Dói tudo... Menos meu orgulho... Não, espera... O orgulho também. Mas ainda estou operacional.
Optimus Prime: Ótimo. Mantenha-se alerta, pois podemos precisar de suas habilidades. Hound, qual o tempo estimado para atravessarmos o wormhole?
Hound: Cinco cliques e contando.
Ratchet: Que registre nos autos que eu não apoio a ideia de nos jogarmos com o AllSpark em uma fenda espacial.
Optimus Prime: Eu também não gosto dessa ideia, mas não nos restam opções. O que quer que exista do outro lado deste wormhole, é nossa melhor chance no momento.
Trailbreaker: Em nome de Primus, que coisa é essa?

Todos os robôs voltam suas atenções para as janelas da ponte e podem perceber uma nave imensa surgindo por cima dela:


Optimus Prime: Nemesis...
Trailbreaker: A nave capitânea dos Decepticons? Atrás de nós? Oh, o que fizemos pra merecer tamanha honra... Ah sim... O AllSpark.
Ratchet: A Nemesis está ativando suas armas. Optimus, ordens?
Optimus Prime: Força total nos motores, temos de cruzar o wormhole antes que os Decepticons...

A câmera treme com o som de uma grande explosão, impedindo Optimus de completar sua frase:

Ratchet: Os escudos caíram e perdemos mais um canhão!
Optimus Prime: Tempo estimado para chegarmos ao Wormhole?
Hound: Três cliques senhor!
Optimus Prime: Mantenha o curso! Os Decepticons não se atreverão a nos destruir. Não enquanto carregarmos o AllSpark.
Ratchet: Eles estão se afastando, o que... Oh... Oh não... Lá fora... Aquele é...

A fala de Ratchet é interrompida por uma enorme explosão na parte dianteira da ponte de comando que arremessa ele e Hound longe e apaga todas as luzes. Uma descompressão é iniciada e enquanto o ar é tragado para fora da nave, dois brilhos vermelhos surgem na escuridão e começam a se aproximar, junto com o barulho de passos metálicos extremamente pesados.

As luzes de emergência se acendem, e sob seu brilho vermelho podemos ver a imponente figura de Megatron. Todos os Autobots olham para ele com pavor, exceto Optimus, que não traz nada além de desprezo em seu rosto.


Optimus Prime: Megatron! – Diz ele, completando a fala anterior de Ratchet.
Megatron: Prime... Parece que chegamos ao capítulo final de nossa história, velho amigo.

Optimus transforma seu braço direito em uma grande espada, então avança contra seu inimigo, que transforma seu braço esquerdo em um mangual e bloqueia o ataque enrolando a lâmina do adversário na corrente de sua arma, em seguida o golpeia no rosto com seu braço livre.

Os Autobots aproveitam que Optimus se incumbiu de Megatron e começam a se reorganizar. Ratchet assume o comando e começa a dar ordens para os demais robôs:

Ratchet: Trailbreaker, use seus campos de força pra fechar aquela fenda! Se a gravidade artificial for desligada, seremos todos sugados para fora!
Trailbreaker: Sem problema!
Ratchet:  Hound, a nave está saindo do curso! Assuma o leme e dê um jeito nisso!
Hound: Agora mesmo!

Megatron se desvencilha de Optimus e o atinge em cheio no peito com seu mangual, o que arremessa o comandate Autobot longe e o deixa desorientado. O vilão aproveita o momento para olhar a seu redor e acessar a situação. Ele percebe Hound ao leme da nave e aponta seu canhão de fusão, cujo cano começa a emitir um brilho púrpura. Hound olha para ele com terror e o disparo é efetuado, causando um nova explosão que espalha destroços e muita fumaça para todos os lados.

Quando a fumaça cede, vemos Hound e os controles da nave intactos, protegidos por um dos campos de força de Trailbreaker, que com um braço veda a brecha no casco da nave, e com o outro protege seu amigo. Megatron olha para ele com uma fúria incalculável:

Trailbreaker: Por essa você não esperava hein, sua cria de um Quintesson?

Megatron rosna e então aponta seu canhão para Trailbreaker. Um novo brilho surge no cano da arma:

Trailbreaker: Ok... Peguei pesado com o “cria de um Quintesson”. Foi mal, eu retiro o que disse, retiro o que disse!

Antes de poder disparar, Megatron é envolvido em um feixe de energia azul, que prende seus braços junto ao corpo. É Ratchet, que usando seu projetor magnético, tenta ganhar algum tempo para que Optimus se recupere. Megatron facilmente quebra as “cordas” que o aprisionam, avança contra o médico e com um único chute, o arremessa longe.

Bumblebee surge do nada e ataca o vilão. O pequeno Autobot descarrega seu canhão de plasma contra o comandante Decepticon, que coloca o braço esquerdo a frente do rosto e bloqueia os disparos como se estivesse meramente protegendo os olhos do sol. A arma de Bee fica sem munição, ele então transforma seu braço direito em uma broca e corre em direção a Megatron, que o afasta com um único movimento de mão, como se repelisse um inseto.

Optimus finalmente volta a ação e avança contra Megatron, os dedos dos robôs se entrelaçam em uma medição de forças que parece exatamente equilibrada:

Megatron: Está tudo acabado, Prime! E assim que sua centelha se apagar, o império Decepticon se estenderá por toda a galáxia!
Optimus Prime: Nunca! Não permitirei que seu horror assole outros mundos!

Neste exato instante, Bumblebee salta nas costas de Megatron e encaixa um dispositivo “piscante” em seu ombro esquerdo.

Bumblebee: Corre, Optimus!

E sim, eu sei que no artigo anterior escolhi NINGUÉM para interpretar o Bumblebee. Bem, esta será a única fala dele na história, então podemos colocar o Nolan North ou a Tara Strong pra fazê-lo.

Tara Strong. Prefiro. Quero. Desejo. MILF!!!

Enfim, Optimus e Bumblebee se afastam e uma explosão acontece no ombro de Megatron, que embora não pareça seriamente danificado, perde o equilíbrio e cai apoiado em um de seus joelhos:

Bumblebee: É AGORA!

O amarelinho transforma seu braço direito em uma broca e corre na direção de Megatron, preparado para desferir o golpe final, ele salta contra o Decepticon, mas é agarrado em pleno ar. A mão de Megatron envolve o pescoço de Bee, que segura seu braço e esperneia, tentando se soltar:

Megatron: É a isso que se resumem suas tropas, Optimus? Um médico que há muito deveria ter sido reciclado, civis inexperientes e um moleque que mal deixou de ser uma protoforma? Como um exército tão patético pôde me dar tanto trabalho por todos estes séculos?
Optimus: Solte-o, Megatron! 
Megatron: Não tão rápido! Onde está o AllSpark?

Optimus hesita, ele se levanta e olha Megatron diretamente nos olhos, sem nada dizer:

Megatron: Esmaguei dezenas de Autobots hoje, Prime! Não hesitarei em esmagar mais um. ONDE ESTÁ O ALLSPARK?
Optimus Prime: Muito bem.
Bumblebee: NÃO, OPTIMUS!

Optimus transforma a espada em braço novamente, então caminha até a poltrona de capitão e a toca. Ela se transforma e revela um alçapão, de onde é elevado o AllSpark.

E aqui, o AllSpark terá esta aparência:


Sim, vinda diretamente de Transformers: Animated.

E sim, lembra a Matriz da Liderança da série clássica.

Odeio o visual de Configuração do Lamento do AllSpark do Michael Bay.

Megatron, ainda segurando Bumblebee, caminha em direção ao artefato e o toca com sua mão livre:

Megatron: Estava bem debaixo de seus pés, sob os seus cuidados o tempo inteiro. Não podia se afastar dele, da "essência da criação"... Que dedicação comovente...
Optimus: O AllSpark representa a sobrevivência de nosso povo! Ele é tudo que fomos e um dia seremos!
Megatron: Fantasias de um tolo sonhador! O AllSpark não passa de uma ferramenta! Uma que usarei até me cansar! E você e seus Autobots... Não serão sequer um rodapé na história.

Ao dizer isso, Megatron esmaga a “traquéia” de Bumblebee e podemos ouvir sua voz se transformar em um ruído indistinto, como o rádio de um carro saindo de sintonia. Ele arremessa o pequeno robô longe e seus olhos se apagam quando seu corpo atinge o chão. Ratchet corre até ele, faz brotar um instrumento cirúrgico similar a uma luneta em seu seu antebraço, com o qual lança um feixe de energia verde contra a área danificada de Bee.

E claro, Optimus grita “BUMBLEBEE, NÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃO”, no momento em que Megatron fere o pequeno.

Megatron ergue o AllSpark por uma de suas alças e aproxima antebraço direito do rosto. Um holograma é projetado 

Megatron: Soundwave, estou de posse do AllSpark. Direcione poder total as armas e prepare-se para vaporizar esta sucata Autobot assim que eu estiver a bordo da Nemesis.
Soundwave: Será como ordena, Megatron.

Optimus olha para a Nemesis pelas janelas da ponte de comando, depois volta-se para Megatron, com visível determinação em seu rosto:

Optimus Prime: Hound, inicie um curso de colisão contra a Nemesis!
Hound: Que? Mas...
Optimus Prime: ISSO É UMA ORDEM!!!

O comando de Optimus choca a todos na ponte, incluindo Megatron, que fica sem ação e abre a guarda por um segundo. Antes que o vilão tenha tempo de se recuperar, Optimus corre em sua direção, transforma-se em veículo (modo cybertroniano ainda, então imaginem algo assim) e acelera contra ele, que instintivamente usa o AllSpark como escudo. Optimus o empurra na direção da fenda no casco da nave e grita uma nova ordem:

Optimus Prime: TRAILBREAKER, REMOVA SEU CAMPO DE FORÇA!

O robô obedece e a descompressão causada dá ainda mais tração a Optimus, que junto de seu inimigo, é expelido no espaço sideral. Megatron agarra-se firmemente ao AllSpark e tenta voar em direção a Nemesis. É neste momento que Optimus saca seu rifle de ions e dispara contra o inimigo, fazendo-soltar o AllSpark e o deixando a deriva.

Megatron: NÃÃÃÃÃÃÃÃÃO!!! MEU FUTURO NÃO ME SERÁ NEGADO!!!

Os mesmos raios de energia que Ratchet usou para tentar prender Megatron entrelaçam Optimus e o médico puxa seu comandante de volta para o interior da nave:

Ratchet: Optimus, você está bem?
Optimus Prime: Sim, velho amigo.
Ratchet: E o AllSpark?
Optimus Prime: Perdido... Junto com Megatron...
Hound: Autobots... Colisão em meros cliques... Segurem-se em algo.
Ratchet: Acho que acabou, então. Pelo menos, vamos levar a Nemesis conosco, é uma preocupação a menos pros Autobots que ficaram.
Optimus Prime: Espero apenas ter tomado a decisão certa.
Ratchet: Não havia decisão certa, apenas uma impossível.Você a tomou, por isso é nosso líder.

Optimus sente alguma satisfação ao ouvir as palavras do velho médico. Então caminha em direção a Bumblebee, ajoelha-se ao lado de seu corpo ferido e o segura em seus braços, como um pai amparando a um filho:


Hound: TODO MUNDO SE SEGURANDO, IMPACTO EM 3... 2... 1...

Ouvimos um estrondo em um clarão toma o lugar, a cena muda para o exterior da nave e podemos ver uma explosão no ponto do impacto da Arca (bem no “bico” da nave), bem como na lateral da Nemesis. Ambas as naves começam a rodopiar lentamente, claramente desgovernadas, até que um brilho púrpura as envolve: O Wormhole se abre e as engole. Logo ele se fecha em um "flash" de energia púrpura, deixando rastro algum da batalha que acabamos de presenciar. Tudo que temos é silêncio.

A câmera volta a se mover, mostrando o espaço e suas estrelas, até que escutamos uma batida de inconfundível.

ESTA BATIDA!!!



Usaremos exatamente ESTA música! Sim, é metal farofa, sim, é datado, mas também é uma música intrinsecamente ligada ao legado da franquia. Os fãs antigos ficarão com os olhos e as calcinhas molhadas, e os novos receberão uma injeção de adrenalina que só glam rock dos anos 1980 é capaz de dar.

E... Aqui encerramos o artigo. Esta é a abertura do nosso filme dos Transformers. Eu pretendia escrever um ato por post, mas como este aqui já ficou IMENSO... Acho que vou dividir esta série em quantas partes forem necessárias.

E então, que acharam? Gostaram? Odiaram? Querem sacrificar minha alma em nome de Stan Bush? Deixem um comentário!

Aliás, semana que vem começa o MÊS DAS BRIXAS!!!

... Bruxas...

SIM! O mês dedicado unicamente e monstros, horrores e Pedros de Lara estará de volta após um ano de hiato!!!

As más notícias é que graças a isso, voltarei com o Vamos refazer de Transformers apenas em novembro.

As boas é que Cedrico e Bella... RETORNARÃO AO BLOG DURANTE OUTUBRO!!!

OH!!! AH!!!

E hoje eu fico por aqui. Não esqueçam de me seguir na nova e fofolete página do Amer no Facebook. Vão lá, tem bolo!

Até a próxima semana! Bah-weep-Graaaaagnah wheep ni ni bong!

Cheers!!!

***********************************************************************
Continue Lendo

Vamos Refazer: Parte 1

15 comentários:

Marco disse...

Mano, eu ADOREI ESSES FIGURES!! QUE REDESIGN LINDO!! SIM! ISSO SIM É ATUALIZAR O DESIGN RESPEITANDO E MANTENDO FIDELIDADE COM O ORIGINAL!!!

É O MESMO QUE FOI FEITO COM O GUNDAM ORIGINAL, O RX-79... Compare a for.a simplória dele no anime de 1979, feita basicamente apenas de contorno de blocos chapados com a estátua 1 pra 1 que foi montada em Oodaiba em 2009 ou os próprios figures atuais q são lançados do "personagem"... Maravilhoso!!!

Marco disse...

Errata: o modelo do Gundam original, pilotado por Ray Amuro é o RX-78-2 e aparece na série Mobile Suit Gundam (que hoje em dia costumamos chamar de Mobile Suit Gundam 0079 a fim de situar esta série na cronologia/linha do tempo da franquia e justamente fazer a distinção entre MOBILE SUIT GUNDAM - a franquia como um todo e MOBILE SUIT GUNDAM - a série original).

Leandro"ODST Belmont Kingsglaive" Alves the devil summoner disse...

Belo primeiro ato do seu filme autoral dos Transformers, Amer!

E se nota a sua paixão pelos robôs. O pouco que você escreveu, foi muito melhor que o inicio dos Transformers 1 do Michael Bay, sério. não lembro do começo do filme, mas deveriam mostrar como era a vida em Cybertron antes do Optimus e seu exercito debandarem do corpo do "Primus".

Já aguardo o segundo ato desse filme.

e sobre Outubro está chegando...err...desde que não tenha post do Apocalypse Zero (Anime abominavel e grostesco) por mim, otimo. faça mais analises de filmes Trash de terror mesmo.

E Bah-weep-Graaaaagnah wheep ni ni bong!

MB disse...

Ficou foda demais, Amer. Imaginei as cenas e tá tudo muito bom. Estranhei que você falou que não ia rolar menções aos Quintessons, mas terminou rolando uma piada com eles.

VIBREI PRA CARALHO COM O ANUNCIAMENTO DO RETORNO DO CEDRICO E COMPANHIA, OBRIGADO POR EXISTIR, AMER.

Amer H. disse...

Achei que "cria de um Quintesson" era uma fala engraçada pra cena. Aí deixei.

Metalista disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
gameimagens disse...

Abner, uma sugestão: depois de Transformers você poderia "refazer" os episódios 1,2 e 3 de Star Wars.

Unknown disse...

o filme já acabou ? se sim , seria um campeão de audiência... ate o trailbreaker(espero que esteja certo) e bastante engraçado.

As suas palavras me fizeram chorar ou me derreter em água de tão bom... sinto que faltou alguma coisa mais não sei oque... enquanto tento descobrir oque sera que faltou a nota fica 9,5/10

Amer H. disse...

Ainda não acabou, essa é a abertura do filme.

Franci disse...

Ó Cristo! Esperar um mês inteiro pelas continuações será triste.

Unknown disse...

Nossa senhora das jabuticabas! Se só a abertura já dá um banho em qualquer filme do Michael Bay, imagina as outras partes! Pela primeira vez, quero que o mês das bruxas passe logo!

...Ou não, jaz anos que espero a continuação de "As aventuras de Cedrico e Skark Boy". Que venha logo o mês das bruxas!

Unknown disse...

Devo dizer que essa introdução do filme ficou sensacional, já apresentando todos os personagens principais dos Autobots e Decepticons, sem falar na maneira como as cenas de ação ocorrem e o desfecho. Vou ficar na expectativa que Novembro chegue logo, mas fico feliz que teremos o fim da Saga Crepúsculo aqui no Blog!

Jonathan Nascimento disse...

Gostei, poderia fazer isso com os filmes da DC também.
Kkkkk

Unknown disse...

E o Bee teve 3 falas no fim das contas!!

Galomortalbr disse...

wow ficou foda , quero mais caps