sexta-feira, 13 de abril de 2007

Eu adoro ser tartaruga!!!


Fiquei um tempo sem atualizar o blog, mas foi por pura falta de assunto, eu juro! Eu estava esperando aparecer algo legal pra poder falar aqui, e apareceu.

Na verdade, três coisas legais apareceram...embora o termo "legal" não possa ser usado para todas...na verdade, uma dessas coisas é um crime contra a humanidade, o responsáel por ela é um sujeito pior que Hitler. Um lazarento que devia ser apedrejado em praça pública após ser estuprado por um urso!!!

*ARRAM*

Mas isso é assunto para os próximos posts, hoje falarei de algo muito legal!

Algo legal e verde que me fez muita companhia na infância... E que vocês já devem saber o que é, graças a imagem acima.

A menos que você seja cego-surdo-mudo-paralítico e esclerosado, e viva em uma caverna numa ilha ao norte do Alaska, já deve saber que as Tartarugas voltaram em um novíssimo filme, que inclusive estreou a pouco tempo em nossos cinemas.

Eu me recusei a ver este filme nas telonas (por motivos que debaterei em breve), portanto usei uma...caixinha mágica que me dá acesso a...muitas coisas, e assisti em casa mesmo!

Não pretendo fazer sinopse ou review do filme aqui, pois seria muito cuzão da minha parte contar alguma coisa da história, farei apenas alguns breves comentários.

Não se preocupe, nada de spoilers, só coisinhas que te deixarão com mais dor no saco ainda pra assistir.

ITEM 1: NÃO TEM DESTRUIDOR!!!




Ok, vai doer um pouco mas é pro seu próprio bem, como aqueles legumes com gosto de chorume que nossas mães nos obrigam a comer quando crianças, mas que evitam que tenhamos câncer no rabo quando ficamos mais velhos.

E aliás, eu nunca experimentei chorume, é uma suposição! Imagino que brócolis e suco de lixo tem muito mais em comum do que gostamos de imaginar.

Antes que o post fique ainda mais nojento, vou voltar ao fio da meada: NÃO TEM DESTRUIDOR NESTE FILME!

Esta nova aventura é uma continuação direta dos filmes dos anos 90, e assim sendo seguem a continuidade deixada por eles. Aqui, o Destruidor está morto: no primeiro filme o jogaram de um prédio, e no segundo jogaram um prédio em cima dele.

A imagem acima é tudo que temos dele no filme, logo no início, quando um narrador nos faz um breve (brevíssimo) resumo da vida de nossos quelônios favoritos.

O clã Foot aparece no filme, mas liderado por Karai, a filha do laminado. Não sejam duros em julgar a moça, ela é legal, ok?

E agora que você tem certeza de que ele não aparece no filme, pode assistir sem ficar puto.

ITEM 2: TRETA LEGAL CONTRA MAIS DE DUZENTOS NINJAS!!!



A cena é bem rápida, mas é animal.

O melhor é que não apenas as tartarugas lutam, mas o Mestre Splinter, Casey Jones e April também tomam parte na pancadaria.

Sim, a April!

É, a O'Neill!

Sério, ela mesma!!!

E eu juro, ver o Mestre Splinter dando voadoras já fez meu dia valer a pena!

ITEM 3: ESTANTE DE TROFÉUS!





Quantos itens consegue reconhecer na estante do Mestre Splinter? Pra quem viu os filmes anteriores, é fácil!

Vamos, desperte o nerd em você!!!

ITEM 4: PORQUE NÃO FUI VER NO CINEMA, SE QUERIA TANTO ASSISTIR A ESTE FILME?

Por pura revolta!

A distribuidora lançou apenas cópias dubladas no cinemas, e isso me emputece brutalmente!!!!

A versão original tá fantástica, com muitos grandes nomes do cinema: Lawrence Fishburne (o Morpheus), Patrick Stewart (O Professor Xavier), Sarah Michelle Gellar (se você não sabe quem é ela, nem devia estar lendo este blog) entre outros.

Que fique bem claro, que adoro a dublagem nacional, e apoio muito os profissionais dessa área no Brasil. Mas sinceramente, quero ter a opção de ver no idioma original se me der na telha. Essa imposição da distribuidora faz com que eu não fique com a consciência pesada por ter usado a "caixinha mágica" pra assistir este filme.

Eu queria ver o idioma original também, pois foi o último trabalho do Mako.

Caso não lembre (ou não saiba) quem é Mako, aqui está:



Acredito que o papel mais conhecido dele foi como Akio, o feiticeiro que ajuda Schwarznegger nos filmes do Conan. É um daqueles atores que fazia muitos papéis pequenos e que todo mundo reconhece quando vê, mas não se lembra quem é quando mencionamos.

Mako morreu pouco depois de terminar de gravar suas falas para filme, e eu definitivamente fiz questão de ver (ouvir na verdade) seu último papel.

Tem muito mais sobre o filme e sua história que eu não falei aqui. Como o relacionamento entre os quatro irmãos, que é tratado de uma forma muito madura, especialmente no tocante a Leonardo e Raphael.

Bom, vá assistir esse filme porque é surpreendente inteligente e engraçado! Eu recomendo, dou cinco "jóinhas"!!!

E pago um doce pra quem entender minha última referência do dia:

"TWO MINUTES FOR HIGH STICKING!!!"

Cheers!!!

3 comentários:

Felipe disse...

Eu assisti no cinema, e confesso que esperava mais, agora o que realmente me emputeceu foram as cópias dubladas, ao que parece agora será com todas as animações não? A Familia do Futuro tbm só veio em cópias dubladas espero que não façam o mesmo com Shrek 3 . Poderiam ao menos manter as últimas sessões legendadas para quem aprecia a dublagem original.

Obiçeno disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Obiçeno disse...

moro numa cidade onde só vem podreras dubladas e a qualidade do cinema é uma fezes (apenas o preço é igual aos outros)... só fui descobrir que os robôs do transformers falavam alguma lingue "entendível" no meio do filme... eu achava que eles apenas faziam barulhos graves. :(


foi mais emocionante ver no dvd depois.