quarta-feira, 6 de agosto de 2014

Os Cavaleiros do Zodíaco Ômega - O Primeiro Episódio


Eu estou de péssimo humor neste momento.

Por que? Bom, eu comprei um conversor de sinal AV para HDMI no Mercado Livre, e o aparelho está preso no CEE da minha remelenta cidade de Guarulhos. Agora, vou ter de passar por um oceano de burocracia para reclamar meu pertence. E considerando a velocidade com que os direitos do consumidor são atendidos no Brasil, provavelmente esperarei 76 anos até conseguir que os correios entreguem meu pacote.

E pra que eu preciso de um dispositivo destes, vocês perguntam? Não é de vossas contas!

...

É pra fazer vídeos para meu recém inaugurado canal do Youtube, para o qual produzo Let's Plays. O conversor seria para eu poder capturar gameplay de consoles como Saturn, Dreamcast e outros que meu PC não consegue emular.

Mas, pelo visto vai demorar até que eu possa fazer um vídeo sobre Steam Hearts. Oh bem.

Enfim, pensei com meus botões que não há maneira melhor de aplacar minha fúria sensual e chocolatante do que escrever sobre um Anime meia boca de duas décadas e meia atrás... Ou melhor, de sua continuação meia boca de 2013.

Desde que comecei minha série de artigos sobre Seiya e seus amigos fora de moda, muita gente me pediu (ok, foram duas pessoas) para escrever algo sobre Cavaleiros do Zodíaco Ômega, a série recente que tenta recapturar a magia e a pederastia da obra original.

Tudo bem, vou fazer isso. Não consigo imaginar forma menos ruim de FINALMENTE encerrar minha epopeia analítica sobre os defensores de Atena.

Agora, se você é um fanboy maluco, obcecado pela série original, que veio aqui só para me ver criticar Ômega e está com o pintinho coçando para ter sua opinião validada por mim... Bom, só direi o que achei da série ao final do texto. Vá pro caralho.

Mas UMA coisa eu vou deixar bem clara desde já. Cavaleiros do Zodíaco Ômega tem a melhor de todas as versões de Pegasus Fantasy:


Agora que fiz pelo menos seis fanboys da série original se contorcerem de ódio e correrem mais rápido que a luz para me xingar nos comentários, vamos em frente com a análise do episódio de hoje.


Nossa aventura começa no Santuário da Grécia, o perfeito lugar para se estar.

Digo, nos últimos anos ele foi atacado por Guerreiros Deuses, pelos Marinas de Poseidon, pela Éris, pelo Abel, por Satanás e isso pra não mencionar as DUAS vezes em que o exército de Hades invadiu o local e matou quase todo mundo nele.

Após todos estes anos, era de se imaginar que Atena e seus puxa-sacos se mudariam para um lugar mais seguro... Como a Barra da Tijuca.

Logo após descobrirmos que nossos heróis continuam morando em um local dilapidado pela natureza e esquecido por Deus (o Santuário, não a Barra), somos testemunhas de uma imagem aterradora...


... O BEBÊ MAIS CABEÇUDO DO MUNDO!!!

Agora, vou deixar duas coisas claras.

Primeiro, eu entendo que na vida real, alguns bebês nascem meio cabeçudinhos e é natural. Seus corpinhos estão em desenvolvimento ainda e eles não são totalmente proporcionais. Eu jamais caçoaria de um bebê por ele ter a cabeça grande. Eu caçoaria de seus pais, porque provavelmente são dois cuzões.

Segundo, eu entendo a regra da animação que um bebê é normalmente desenhado com cabeça grande e olhos enormes, pois isso o torna adorável e faz as mulheres da plateia se derreterem em fofura. Os homens se derretem também, mas fingem que não, pois são um bando de inseguros e aleijados emocionalmente.

Então, eu entendo porque alguém desenharia um bebê com cabeça desproporcional... MAS O MENINO TAMBÉM NÃO PRECISA SER A PORRA DO TIMMY!!!


Seja como for, lá está Atena, linda e virgin...

...

Lá está Atena, linda. Não mais a criança de 13 anos que outrora foi. Após anos de batalhas e sofrimento, ela aprendeu muito e tornou-se uma pessoa melhor, e do alto de seus 16 anos de idade faz tudo em seu alcance para compartilhar esta sabedoria com o mundo.

Ou seja, ela passa o dia inteiro no Facebook, debatendo política e questões sociais sem nunca ter aberto um livro sequer sobre qualquer um destes assuntos. Nas horas vagas ela se dedica a divagar sobre como o pouso na lua, o 11 de setembro e a contusão do Neymar na Copa foram conspirações políticas.


A noite está agradável. Saori observa o pimpolho brincar e se pergunta como pode publicar uma foto do menino e uma crítica a "ditadura gay" no mesmo post do Facebook. Mas logo a moça é trazida de volta a realidade, quando percebe que o planeta Marte aproximou-se perigosamente da Terra.

Agora, eu não sou cientista (sim, sei que isso é um choque), mas acho que se um corpo celeste do tamanho de Marte se aproximar de nosso mundo, teremos consequências ambientais imediatas e bastante graves.

Mas como estamos falando de Cavaleiros do Zodíaco, o máximo que vai acontecer é que alguém vai ser atingido no ombro e cairá no chão.


Aí. Não falei?

O vilão ainda não identificado prepara-se para fulminar Atena com um segundo ataque, enquanto ela ainda não se recuperou, o que é uma atitude inédita para um cara mau de Anime. Normalmente, esses sujeitos enviam um exército de asseclas para lutar contra os heróis, e somente após 45 episódios (que mais parecem 450), o sujeito levanta a bunda gorda do trono e luta com o protagonista e seus amigos cara a cara.

Aqui, o vilão quase teve sucesso em sua empreitada, o que me faz pensar que a indústria da animação japonês estaria bem menos estagnada e chata se mais vilões tivessem esta atitude.

Não, sério. Não tem motivo pra Death Note ter durado mais de um episódio.


Mas antes que possa ser fulminada por seu novo inimigo, Atena é salva por uma misteriosa figura envolta em uma amadura dourada.

OH, VOCÊS NUNCA ADIVINHARÃO QUEM PODE SER!


Saori: Obrigada, Zapdos.


Seiya: Essa piada é previsível e sem graça até mesmo para os seus padrões, Saori.
Saori: Ah... Oi, Seiya. Há quanto... Tempo.
Seiya: ...
Saori: Nossa, isso é estranho. Digo, eu pensei que você tinha parado de falar comigo pra sempre, e...
Seiya: Como é? Eu parei de falar com você? Você encerrou nossa amizade no Facebook, parou de me seguir no Twitter, me bloqueou no MSN...
Saori: Ainda existe MSN?
Seiya: ... Me deletou no ICQ...
Saori: Mas quem usa ICQ hoje em dia?
Seiya: Você deixou claro que não me queria mais na sua vida. Por que eu deveria te procurar?
Saori: Pra visitar seu filho!
Seiya: Essa caixa d'água aí no seu colo? Ele não é meu filho.
Saori: Mas... Como... Claro que é! Você foi a única pessoa pra quem eu dei desde todo aquele rolo com o Satã.
Seiya: Saori... Você sabe que não aconteceu nada naquela noite. Eu bebi demais no jantar, nós fomos pra sua casa, eu vomitei na sua bunda, desmaiei, você cagou no meu peito e foi embora.
Saori: Eu não caguei em você.
Seiya: Não? E de quem era aquele tremoço enorme que tava em mim quando eu acordei?
Saori: Provavelmente do Tatsumi. Ele faz isso as vezes com os caras com quem eu saio.
Seiya: Oh.
Saori: É, é um problema.


Marte: Com licença...
Seiya: Mas não desconversa. Nós nunca transamos. A menos que você tenha pego uma foto do meu pinto, esfregado ela na virilha e isso tenha magicamente te engravidado, não tem como esse menino ser meu filho.
Saori: Ah é? Quem é o pai então?
Seiya: Sei lá, ele é ruivo. Vai ver é filho do Ichigo, do Kurama, do Kenshin. Você dá pra todo mundo, não tem como saber.
Saori: Tá bom, senhor "tento comer todas as minhas amigas, mas como nenhuma delas trepa comigo, vou bancar o moralista."
Seiya: Escuta aqui, sua p...
Marte: *ARRAM*
Seiya: Ah, é. Esqueci de você aí, companheiro. Então, quem é você?
Marte: Eu sou Marte!
Seiya: O planeta ou o deus romano?
Marte: Quer saber? Isso não ficou claro na série.
Seiya: E o que você quer?
Marte: Eu vim por Atena.
Seiya: Olha só, Saori! Aqui tem um otário disposto a ficar com você e criar o seu bastardo.
Saori: OH!
Marte: Por tudo que há de mais sagrado, isso foi totalmente desnecessário.
Seiya: E daí? Ficou putinho? Cai dentro, otário! cai dentro!


Seiya não foge a luta. Ele não é mais um Guerreiro da Friendzone, não senhor. Agora ele é UM HÓMEIM! E aprendeu que se uma mulher não quiser transar com ele, é porque ela é uma VAGABUNDA, que visa apenas escravizar os homens com sua BUCETA! Afinal, se Seiya não consegue sexo, não é porque ele é um chato insuportável, mas sim porque todas as FÊMEAS do mundo estão conspirando contra ele.

Marte ataca Seiya com força total, porque mesmo um ser cósmico feito de pura lazarência tem um limite pro quanto de machismo adolescente aguenta escutar.

Os dois se atracam em combate mortal e liberam energia suficiente pra fazer as explosões de Hiroshima e Nagasaki parecerem fogueiras de escoteiros.


Isso a dois metros de distância de um bebê, porque fodam-se os inocentes. É a regra Nº 3 dos animes.

A regra Nº 2 é: "Enfie um robô gigante aí se puder".

E a regra Nº 1 é: " Se uma garota completou doze anos, ela já pode ter peitos gigantes que balançam sem controle e com mamilos do tamanho de peras, que se enrijecerão nos momentos mais inoportunos e por motivo algum.

Oh, Japão.

Mas enfim...


MUITOS ANOS SE PASSAM!!!


O bebê cabeção cresceu e agora se chama Kouga.

Bom, ele já devia se chamar Kouga quando ainda era pequeno, mas só agora isso se tornou relevante.

O que importa é que ele cresceu. E como tantos jovens japoneses da sua idade, ele passa seu tempo sendo usado como aríete par deixar furos no formato de pessoas nas paredes, sem ligar para as propagandas de Android que brotam no ar nestes momentos.


E a responsável por isso é ninguém menos que nossa querida Shina, que decidiu que que usar um daqueles sutiãs pontudos dos anos 1960 é uma escolha estética aceitável para o dia-a-dia.

Aparentemente, Saori selecionou Shina pessoalmente, para que ela treinasse o jovem Kouga na arte de ser um Cavaleiro. Claro, Shina também treinou o Cássio e todos sabemos quão bem as coisas acabaram pra ele. Atena deve ter esquecido deste pequeno detalhe, mas como é ela quem assina os cheques desa galera, sua palavra é final.


Por mais que seu currículo como educadora deixe a desejar, em uma coisa Shina não deve nada a todos aqueles que já treinaram um Cavaleiro de Plástico antes dela: Na capacidade de falar pelos cotovelos sobre como o Cosmo permite aos Defensores de Atena destruírem átomos, estrelas, e serem invencíveis.

Passam os anos e Cavaleiros do Zodíaco continua com essa balela de tentar mesclar ficção científica a algo que deveria ser um conceito puramente místico. Eu não vejo o capitão Picard falando sobre alma, reencarnação ou Olimpo, também não quero que na minha série sobre deuses gregos as pessoas decidam dissertar sobre átomos e Big Bang.


Logo em seguida, ela agarra Kouga pelo punho e o espatifa no chão. Porque bater em um garoto até ele precisar usar uma bolsa de colostomia é um método eficiente de se criar um defensor da justiça.

E na cena anterior era noite, agora já amanheceu. Ou Shina perdeu a noção do tempo enquanto falava sobre o universo, o cosmo e o clítoris, ou o continuísta desse desenho foi demitido no meio da produção do episódio.


Kouga reclama, que ele precisa participar de sessões de treinamento brutais para "se tornar Cavaleiro", mas que ninguém lhe explica o que é isso ou porque raios ele deveria se tornar um.

O que é uma reclamação muito justa. Qualquer jovem que foi forçado a fazer uma faculdade que não queria, por causa de pais exigentes e inflexíveis, sabe como é impossível se dedicar a algo de que não se gosta, apenas para agradar outras pessoas. E no caso de Kouga, ele não está meramente assistindo aulas de que não gosta, mas sim, está sendo espancado brutalmente todos os dias.

Com isso dá pra se acionar a vara da infância e da juventude, não?

Ah é, esqueci que estamos no Japão. O único direito que crianças e adolescentes tem aqui é o de calarem a boca e engolirem um pinto.

Enfim, Shina explica a Kouga que ele precisa treinar, pois é "a vida que Seiya salvou". Kouga fala que "esse tal de Seiya deve ser um idiota", o que causa uma reação de fúria absoluta em sua professora, que o ataca decidida a matá-lo.

Lembremos que Shina era absolutamente apaixonada por Seiya na série clássica e nunca conseguiu nada com o Pégaso. E vamos ignorar o fato de que NENHUM MOLEQUE DE 14 ANOS DO MUNDO dispensaria os avanços de uma gostosa de 16 anos que se declarasse doida por ele.

O caso é que Shina decide matar seu aluno por ele ofender um cara por quem ela tinha uma queda a mais de quinze anos atrás e que pelo visto, ainda não conseguiu superar. A brutalidade da amazona força Kouga a revidar e...


... O menino finalmente manifesta o cosmo e destrói o cenário com um soco.

Regra Nº 4 dos Animes: Foda-se o meio ambiente e as consequências por destruí-lo.


Kouga encerra o dia de treinamento, corre pra longe e se pergunta o que picas aconteceu.

Bom, se prestasse atenção ao que sua professora tem falado por sei lá quantos anos, você saberia que o que fez foi manifestar o cosmo. Aquela energia que existe em todos os seres vivos, e permite a eles explodirem continentes com peidos quando concentrada apropriadamente. É a base desta maldita série, seu moleque burro.

Mas não importa. Esta cena de Kouga pensativo enquanto olha para a praia existe apenas pra estabelecer que ele parou em um lugar gramado após fugir da Shina...


... Onde ele apanhou algumas flores para Saori.

E por que isso? Ele veio se desculpar com ela por ter destruído parte da ilha com um soco? Não deveria se desculpar com a Shina? Afinal, ele quase a partiu no meio agora a pouco.

Mas bem, foi ela quem começou a briga. Então que se foda.


Mas antes que Kouga possa entregar seu presente a Saori, ele é surpreendido por Tatsumi, agora um homem muito antigo e que tem o bigode mais sensacional deste lado de Mike Haggar.

Tatsumi não gosta de gazeteiros que infiltram-se secretamente no quarto de sua patroa e prepara-se para ensinar uma lição ao moleque. O velho mordomo ficou constipado por três dias e acabou de tomar uma bandeja inteira de Activia, se existe um momento pra ver se o iogurte funciona, é agora.


Mas antes que Tatsumi possa dar prosseguimento a sua justiça fecal, Saori aparece e salva Kouga de um horror que marcaria sua alma para sempre.

Aliás, me lembrei de uma coisa. Na série original o Tatsumi deu um puta surra no Ikki antes de mandá-lo pra Ilha da Rainha da Morte. Aquela foi uma cena totalmente desnecessária para a série e que de fato, não ajudou em nada no roteiro. Quando voltou do treinamento, o Cavaleiro de Fênix só ameaçou Tatsumi, mas não fez nada efetivamente contra ele. Não teria sido melhor se Ikki matasse o velho, só pra mostrar o quanto estava cheio de ódio e só então roubasse a armadura de ouro?

E outra coisa me ocorre. De acordo com o Wiki de Saint Seiya, Saori tem 38 anos aqui.

38 anos! 38 MALDITOS ANOS!!!

Ok, eu sei que personagens de Anime nunca tem a idade que aparentam (Kujo Jotaro, é de você mesmo que eu estou falando), mas estão querendo me convencer que aos 38 anos, Saori ainda tem a mesma cara de ninfeta que tinha aos 13?

Tudo bem então. Ela É RYCA, acho que tem acesso ao melhor botox que o dinheiro pode comprar.


Pena que dinheiro não resolve tudo, pois Saori está sofrendo de ebola galáctico.


Mas a menina... hmmm... A ninfeta senhorinha é tirada de seus pensamentos graças a súbita aparição de Shina. Embora Saori acredite que não existe nada pior que visita que aparece sem avisar, ela decide bater um papo com sua velha amiga:

Shina: Como você está?
Saori: Ainda morrendo. E você?
Shina: Meu ombro tá dolorido da porrada que o Kouga me acertou.
Saori: Bom, você estava MESMO tentando matá-lo.
Shina: Mas ele falou mal do Seiya, eu...
Saori: Ai, Shina. Já conversamos tanto sobre isso. Esquece o Seiya, ele era um machistinha babaca. Ele só virou protagonista do desenho porque era do mesmo signo que o Masami Kurumada.
Shina: É, acho que você tem razão.
Saori: E como vai o treinamento do Kouga?
Shina: Uma bela bosta. Anos de treino e ele conseguiu soltar o primeiro ataque especial dele hoje cedo. Parece que passei todo este tempo tentando ensinar alguém a fazer "meia lua pra frente e soco" e a pessoa do nada disparou um pilão giratório na mais completa cagada.
Saori: Hmmm...
Seiya: Você vai contar que o Seiya é o pai dele? Acho justo ele saber.
Saori: Bom, eu pensei muito nos últimos anos e a verdade é que eu não sei quem me engravidou.
Shina: Sério?
Saori: Sério. Eu era beeeeeeeem maluca quando era mais nova. Se bobear, a Nami é o pai do Kouga.
Shina: Bom... Na pior das hipóteses, diz que ele nasceu de um meteoro.
Saori: ...
Shina: Funcionou com o Cássio.


Mas este agradável e nada sexista diálogo em que duas mulheres debatem apenas sobre os homens de suas vidas, é interrompido pelo ressurgimento do mal na galáxia.


O MAAAAAAAAAL!!!


Mas bem, O MAAAAAAAAAAL ainda está longe. Neste momento, Kouga observa o mar e se pergunta por que raios essa praia vive sempre tão vazia. Ele bem que poderia conhecer algumas cocotas juvenis, para poder impressioná-las com a conta bancária de sua mãe.

Um garoto de 13 anos cheio de tesão e com um mullet ridiculamente ultrapassado tem de usar as armas que estão a sua disposição.

E como sempre acontece quando um rapaz adolescente acha que está sozinho e começa a pensar em sexo...


... a mãe de Kouga aparece.

Saori: Oi gatinho! Você vem sempre aqui?
Kouga: Ah, oi mãe. Ha ha! Você sabe que incesto é considerado crime em muitos lugares, não?
Saori: ... Que bom que você não conheceu seu tio Abel.
Kouga: Como é?
Saori: Kouga... Isso não é fácil pra mim... Mas eu tenho que te contar sobre o seu pai...
Kouga: ... Tá bom...
Saori: O caso, Kouga, é que eu não sei quem é seu pai. Quando eu era mais jovem, eu nunca consegui me acertar com ninguém. Eu estive com muitos homens e mulheres, e...
Kouga: Oh meu Deus... OH MEU DEUS! Você vai começar a me contar de todas as pessoas com quem transou? Eu não preciso desse tipo de imagem mental, mãe!
Saori: Kouga, fica calmo.
Kouga: Oh meu Deus... meu Deus... Eu sou ruivo... meu pai é o Kurama? ACH! Que nojo! você transou com um cara que vivia enrolado em cipós? O que vocês fizeram juntos? Não, não me conta! Eu não quero saber! *Ogh*
Saori: Kouga, se acalma, você tá hiperventilando..
Kouga: Espera, meu pai é o Ichigo? Santo Togashi! Meu pai é um espadachim genérico de uma cópia barata de Yuyu Hakusho? *Ogh* Eu até consigo imaginar ele montando em você... OOOHHHH, MEU DEUS!
Saori: Kouga, não foi nenhum desses dois, o caso...
Kouga: Ah não... MEU PAI É A NAMI??? A NAMI TEM UM PINTO??? EU ESFREGUEI TANTAS PRA ELA!!! Digo, nada de errado em uma mulher com pinto, é até sexy... MAS ELA COMEU VOCÊ??? A RUIVA TESUDA QUE ERA MEU SONHO DE CONSUMO COMEU MINHA MÃE??? JESUS CRISTO DE MONOCICLO, EU NÃO QUERO MAIS VIVER NESSE MUNDO!!!
Saori: EU TE ACHEI NUM METEORO!!!
Kouga: ...
Saori: Eu não sei quem é seu pai, porque eu te achei dentro de um meteoro que caiu no quintal da minha casa. É isso.
Kouga: ...
Saori: Pronto, tá mais calmo?
Kouga: EU SOU ADOTADO???
Saori: Ah, mas pelo amor da mãe do guarda!!!


Saori: Se eu te der isso aqui, você cala a boca e esquece que tivemos essa conversa?
Kouga: O que é isso?
Saori: Sei lá... Um cristal que eu achei no seu meteoro.
Kouga: Oh... Um pedaço de meu planeta natal... Krypton.
Saori: É, que seja.
Kouga: Ele tem algum poder?
Saori: Hããããã, te protege do mal e atrai fadas. Serve?
Kouga: Que bom! Porque tem um cara de quatro metros atrás de você, com uma galáxia na barriga e que parece muito perverso. Ainda bem que agora eu tenho um cristal de fadas.


Marte: Olá, Atena.
Saori: Ah... É você.
Marte: Pelo que vejo, o Cavaleiro chamado Seiya não reconheceu a paternidade deste jovem.
Kouga: O QUÊ??? O SEIYA É MEU PAI??? MAS VOCÊ DISSE QUE EU VIM DO ESPAÇO!!!
Saori: Puta merda, brigada, Marte! Muito obrigada mesmo! Justo agora que eu tinha conseguido que ele parasse de dar chilique!
Marte: Oh, perdoe-me, eu não sabia.
Kouga: Mas espera! O Seiya é absolutamente igual a todos os protagonistas do Kurumada. E se você transou com o Kojiro e não sabe? Ooohhhh céus... Não vai me dizer que você fez uma orgia com todos os heróis que o Kurumada criou!
Marte: Acalme-se, rapaz. Aquele que se chama Seiya jamais consumou qualquer coisa com sua mãe.
Kouga: É... Verdade?
Saori: Claro que é. Tá vendo só?
Marte: Até onde sei, sua mãe o levou para casa após uma noite de bebedeira, Seiya regurgitou no ânus de sua progenitora e perdeu os sentidos em seguida. Não houve nenhuma penetração.
Kouga: GACKT!
Saori: Marte, cala a boca!
Marte: Só estou tentando ajudar.
Saori: Olha, você é o vilão dessa merda de série. Tenta matar a gente que vai ser menos danoso.


E assim ele o faz. Primeiro Marte agarra Kouga pelo braço, o rodopia feito aquelas manivelas idiotas que encontramos em Resident Evil, e o arremessa longe.

Curiosamente, o fato do planeta Marte estar a meros centímetros do oceano chama a atenção dos demais residentes da casa de praia da Saori, que correm em seu socorro. A primeira a chegar é Shina...


... Que é atingida nas entranhas e ganha uma infecção intestinal cósmica de Marte...


... e depois é explodida em um pilar de fogo.

Sabe quando você joga Final Fantasy, e causa 9999 de dano em um inimigo que tem 120 de HP? Parecido.


E a máscara da Shina é pulverizada no processo, revelando seu rosto para todos os presentes.

Se vocês bem se lembram, uma Amazona jamais podia mostrar seu rosto para um homem. Se isso acontecesse, ela deveria escolher entre amá-lo ou matá-lo.

Bom, nesta cena estão presentes Tatsumi (que eu propositalmente ignorei), Kouga e Marte. Então, ou Shina vai ter de cavar três covas no terreno da Saori, ou vai precisar comprar três garrafas de vinho, três baby dolls sensuais e um disco do Wando pra dar um trato nessa galera.


Ao ver que Marte capturou Saori e a aprisionou consigo em uma barreira de fogo, Kouga corre em direção ao vilão e faz a coisa mais inteligente em que consegue pensar: Ele soca as chamas.


Com resultados previsíveis.


Kouga entra em desespero absoluto. Sua mãe está em perigo, sua professora sofreu a maior ruptura de cólon de todos os tempos e ele não poderia se importar menos com o Tatsumi.

Não há saída, tampouco esperança. E quando tudo parece perdido e Kouga chora as lágrimas MAIS ESPESSAS DO MUNDO...


DEUS EX MACHINA!!!

Kouga pode não ser filho do Seiya, mas tem os mesmos péssimos hábitos.


Eis que seu cristal de fadas reage ao recém descoberto cosmo do menino e começa a brilhar.

Saori vê isso e pensa: "Puta merda, essa coisa tinha poderes mesmo!"


KOUGA SE TRANSFORMA...


...NO NOVO CAVALEIRO DE PÉGASO!!!

E vou te falar, essa é uma armadura de Pégaso muito melhor do que qualquer coisa que o Seiya vestiu na série clássica, porque ela PROTEGE DE VERDADE!

A armadura de Kouga cobre a maior parte de seus braços, pernas e também seu torso inteiro. o que faz muito mais sentido do que as armaduras de bronze clássicas, que na maioria dos casos, deixavam a barriga, um ponto extremamente vulnerável, completamente exposta.

Então, sim. Acho as armaduras de Cavaleiros do Zodíaco Ômega muito melhores que as da série original.

Paquitas de Seiya e companhia, fiquem a vontade para dar chiliques nos comentários.


Claro, não seria Cavaleiros do Zodíaco se o merda do Seiya não aparecesse do nada em uma cena decisiva para obter crédito com algo que não tem nada a ver com ele. E assim ele o faz.

Pelo menos desta vez, a intromissão de Seiya se faz necessária. Aparenmente, Kouga é burro demais pra perceber que aquele pilar de luz que ele produziu e com o qual furou os céus, é seu cosmo, e precisa que a aparição ectoplásmica de um Cavaleiro de Ouro morto a décadas lhe diga o que fazer.

Bom, Kouga acende o cosmo mais uma vez e ataca com os...


METEOOOOROS DE KURUMADA!!!


Que nem sequer arranham Marte, diga-se de passagem. Mas o episódio está no fim e temos que fingir que Kouga agora é um adversário a altura disso que parece ser uma entidade cósmica que representa a guerra.

Foda-se, eu só quero terminar logo este artigo pra poder ir comer alguma coisa.

Felizmente, os últimos minutos deste capítulo são gastos com um daqueles espetaculares diálogos que se tornaram uma das marcas da série.


Kouga: O Cosmo!


Seiya: Esse é o Cosmo.


Kouga: Isso é... O Cosmo?


Marte: "Nunca frite bacon sem camisa."


Renovado, cheio de energia e coragem, Kouga parte pra cima de Marte com todo seu Cosmo e sua Wanda...


... E o episódio acaba. Porque é claro que os produtores vão arrastar essa treta por pelo menos mais 200 capítulos.

Aliás, somos premiados com uma assinatura do "Tsuzuku". Quem é esse cara, que sempre deixa assinatura em toda porra de série japonesa que eu assisto desde que era criança? Cara trabalhou em Jaspion, Changeman, Patrine, deve ser um japa muito importante.

Se algum de vocês tiver uma foto do senhor Tsuzuku, pode me mandar? Quero saber como ele é.

Nota do Amer:


Assim  que ouvi falar de Cavaleiros do Zodíaco Ômega, também já pude contemplar todas as críticas que o desenho sofre nas mãos dos fãs. Coisas extremamente arbitrárias como: "Eles se transformam igual a Sailor Moon", "os personagens colecionam cristais, virou Pokémon", ou "os personagens desa série são muito piores que os da série original".

Minha opinião sincera sobre Cavaleiros do Zodíaco Ômega é essa: É um bom seriado. É bom como um Yuyu Hakusho, por exemplo? Não. Mas não chega nem perto de ser ruim como um Apocalypse Zero também.

O que temos aqui é o típico primeiro episódio de um Anime Shōnen. Nos é apresentado o herói, seu grande dilema, e uma forma com o qual ele pode enfrentá-lo. Um cenário nos é estabelecido e tudo mais que virá depois é comum ao gênero: Os amigo que ele fará no caminho, o crescimento de seu poder conforme enfrenta inimigos mais poderosos e a resolução de diversos conflitos que sempre se repetem neste tipo de trama. Está tudo como deve ser em uma série direcionada para garotos entre 10 e 18 anos.

E este me parece ser justamente o problema que a série enfrenta com certos fãs. Cavaleiros do Zodíaco Ômega é julgada por pessoas que faz muito tempo, não pertencem a faixa etária ao qual ela é destinada. Um homem de 30 anos não tem como gostar de fato, de uma série que foi produzida para agradar aos paladares de meninos com a metade desta idade.

"Mas Amer, eu sou adulto e ainda amo o Cavaleiros do Zodíaco original."

E isso se deve unicamente a nostalgia. Você não gosta da série porque ela é boa, tem um enredo cativante e personagens bem desenvolvidos, mas porque ela te lembra de uma época mais simples, com menos responsabilidades e muito saudosa. Se a assistisse agora, pela primeira vez, você provavelmente a acharia péssima.

Cavaleiros do Zodíaco é uma série bastante fraca. Tem excelentes idéias e conceitos, que infelizmente não foram bem executados. Acho que é mais justo se todos deixarem os óculos da nostalgia de lado e julgarem Ômega pelo que ela é, ao invés do que gostariam que fosse.

E isso é tudo que eu tenho a dizer.

UFA! Finalmente acabei. Levei meses, mas coloquei pra fora tudo que precisava sobre Cavaleiros do Zodíaco. Espero que tenham gostado e NÃO! NÃO VOU ESCREVER SOBRE A LENDA DO SANTUÁRIO! PELO MENOS, NÃO ESTE ANO.

A seguir, volto com um artigo que não tem nada a ver com armaduras de bronze ou de ouro.

Cheers!!!

21 comentários:

Leandro" Leon Belmont" Alves the devil summoner disse...

legal um novo post, seriamente achei que você fosse abandonar o Blog, já que agora conseguisse uma legião no Facebook.

sobre a fase Omega, eu tentei BRAVAMENTE assistir 12 episódios para ver se a coisa engrena, mas não consegui. e você gostou de um dos principais motivos de reclamação do Omega: as armaduras? tecnicamente pode proteger mais, mas elas mal são detalhadas, mas parecem feitas de plástico ou de borracha feitas para fazer cosplay num evento de anime.

e sobre o anime em si, você pode até estar certo sobre essa história de estarmos velhos para gostar disso. mas se nem no Japão Saint Seiya não é essas coisas que a gente imaginava...sobre os personagens, tá tem o Kouga, depois tem o carinha de Leão Menor que mesmo com uma história clichê de vingança, a gente releva. já os outros... uma menina loirinha de aguia que veste uma saia esvoaçante....gostava quando Cavaleiros do Zodiaco não tinha essas putaria de fan service...

tá, a Yuzuhira de Lost Canvas (gostosa PRA cacete!!!!!) usava um shortinho minusculo, mas pelo menos era bem desenhada e era amazona de prata, oras cebolas!

e tem o Haruto (Haruto...o que esse nome nos lembra...hã?) que é um Cavaleiro do Zodiaco NINJA...mano, tipo...sério? um cavaleiro de bronze zé ruela consegue correr pelo menos a velocidade do som, porque raios um cara desses precisaria ser Ninja?

Kuramada, você já foi mais criativo.

nem vou falar do Ryuga, filho dos cavaleiros de bronze mais foda da saga inteira, Shiryu. que transformaram numa bichona. seria mais legal se tivesse sido uma menina, não um....garoto criado para fazer fanfic Yaoi e o escambau

e não gostei dessa parte dos "elementos" para se ter "força de campo" eu não imaginava que Dragão tivesse o elemento água...pelo que sei Shiryu só descia porrada e pronto. simples assim. fica parecendo coisa de pokémon ou de Yugioh...

e tem os cavaleiros de Ouro que Hyoga sendo aluno de Camus e mais experiente em batalhas nem recebeu a armadura de Camus (que Deus o tenha...o dublador brasileiro dele, claro) e deram a um cara genérico lá.

ainda TALVEZ faça um esforço para ver o resto dos episódios, mas...

Leandro" Leon Belmont" Alves the devil summoner disse...

e Amer, e o Lost Canvas? tu vai nem mencionar nos posts? era justo esse que o povo daqui esperava a analise e que muitos falam que supera a série Original. para o Kuramada ficar de ciúminho...ah bem.

Coruja disse...

Amer, vossa sapiência chegou a conferir Lost Canvas? Também conhecido como "Cavaleiros do Zodiaco feito por um autor bom?"

Ou autora boa, nesse caso em especifico.

Adam disse...

O começo de SSO é ridículo, mas o desenvolvimento da série é até interessante. Tem boas novidades e as mesmas coisas que a gente sempre gostou. Alguns personagens são sem carisma e a série acaba de forma abrupta mas, de modo geral, dá pra se divertir.

Gostei muito dos diálogos da postagem, hahaha!

José Alfredo disse...

E aí Amer. Como sempre é um prazer ler seus posts mesmo que seja zoando minha série favorita (e até mencionando certas verdades no percurso).

Após assistir SSO, ela nem é de todo mal, mas apresenta umas falhas que realmente incomodam.

Enquanto a série apresenta personagens legais como a Yuna (diga-se a melhor personagem da série e uma das melhores de toda franquia; se tiver com boa vontade no dia, dá uma pesquisada sobre ela), Soma e Eden (que mesmo sendo o Ikki da vez, não é um completo otário poser que só aparece pra pegar rebarba dos outros), também são apresentados o Ryuho (filho do Shiryu) que é um Shun tuberculoso e nada supera Haruto, que detém o título de pior personagem de anime. Deve haver um pior, mas quando me perguntam sobre um personagem ruim logo me vem a mente ele. Não bastou ele ser cavaleiro/ninja, ainda no fim vira rockeiro... Pior que no início ele parecia tão promissor com aquela armadura estilosa dele.

Falando em armaduras, elas podem parecer esteticamente bem mais bonitas e protegerem mais, mas penso que se eu sou um guerreiro ágil que se utiliza de esquivas e saltos ter uma armadura completa com uma placa de aço na barriga limita os movimentos e...ah, dane-se. Não vim pra isso. O que importa é que nesta primeira temporada, as armaduras ficaram com essa aparência de plástico que não tinha nada a ver. Aí implementa essa ideia de cristais que no início achei ridículo, mas no decorrer da série até que dão uma explicação satisfatória para isso. Enfim, na segunda temporada voltaram ao visual original (se me lembro teve até mudança no staff quanto ao responsável pelo design).

Quanto aos vilões, com exceção de Pallas, nenhum tem lógica alguma. Era legal a exploração da lendária rivalidade entre os Deuses Gregos e essa parada de representações literais de planetas como Deuses ou sei lá o quê não tem coerência.

A série só realmente fica interessante lá para o episódio 30 (minha cabeça fica martelando que é o 32). Até então, nem combate legal tem. A 2ª temporada melhora em 100%, pois finalmente dá o feeling de uma Guerra Santa que na Saga de Hades o Kurumada não conseguiu.

José Alfredo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
comer e legal disse...

tentei assistir também mais já to velho demais pra isso, não consegui passar de episódio 3 e ainda fiquei pulado cena, . Cara porque tu não faz algo sobre "Transformes Prime" eu achei a melhor coisa que já fizeram em com a serie a tempos.

Bob Mota disse...

Eu assisti 2 ou três episódios e não continuei simplesmente porque essa série não é para mim. Prefiro o Lost Canvas e só.

Fabricio disse...

"A seguir, volto com um artigo que não tem nada a ver com armaduras de bronze ou de ouro."

Então será sobre as armaduras de prata.....

Twero disse...

Foi um jeito excelente de terminar a séries de artigos sobre CdZ! Fico feliz que o post final tenha sido uma experiência bem menos ruimdo que a do filme com o Satanás.

Mas eu tô contigo quanto ao cara que está fora da faixa etária para a série. Eu cheguei a curtir CdZ na infância, mas hoje não tenho mais paciência em tentar re-assistir, ainda mais por causa do filme que vai vir em Setembro.

Foi uma análise justa, sincera a qual eu concordo e expresso aqui meus agradecimentos por cada artigo escrito sobre CdZ ( meu favorito, de longe, foi do dossiê sobre cada Cavaleiro de Ouro!). Valeuzão e até a próxima!

Makoto Bakura disse...

Bom, eu assisti Omega até pouco depois da Fase do Santuário da série... Digamos que começou interessante, foi ficando chato, aí nas 12 Casas animou de novo e foi num ritmo interessante, mas aí veio a nova fase, com o novo Cavaleiro de Aço e ficou muito chato... Aí acabei desistindo por tempo indeterminado de ver o resto, mas um dia terminarei

Minha maior reclamação quanto à série é a Yuna... Quando fiquei sabendo que uma das protagonistas seria mulher, dei cambalhotas porque sempre quis que a Shina entrasse pro grupo original na série clássica quando eu era menor e finalmente meu sonho se realizaria de certa forma

Quando ela então decidiu tirar a máscara pra mostrar que tinha personalidade própria, quase tive um orgasmo! Mas aí começaram as decepções... A Yuna nunca, nunca, NUNCA resolvia um conflito sozinha... Os demais Cavaleiros resolviam suas lutas sem ajuda dos outros, mas a Yuna sempre precisava fazer uma dupla, ou de uma ajudinha aqui, uma mãozinha ali... E isso foi me frustrando e me irritando cada vez mais! Por que a única mulher do grupo tinha que ser sempre retratada como a fracota? Qual o problema de fazer ela ser forte como os outros?

Mas tudo bem... Um dia farei gibis consertando essa história, fazendo ela ser tão poderosa quanto os outros do grupo!

Giovanni disse...

Grande Amer!
Obrigado por mais um ótimo post!

Eu nunca assisti o Omega porque não tinha muito saco para me envolver com a série e hoje, bem, ainda continuo sem saco pra ver a série, mas pelo menos é bom ler um review divertido do 1º episódio! hahah

E tenho somente um comentário sobre o post, a Saori teve a criança com 16 anos, então em algum momento do seus 15 anos ela estava grávida? WTF? A MTV poderia ter feito uma série sobre ela e ninguém teria desconfiado!
Mas pelas barbas de Odin, por que todos nessa série são tão precoces? Pré-adolescentes de 13 anos lutando contra Deuses Mitológicos e sofrendo mais fraturas que o Evil Kenivel, Garotas esteriotipadas de 15 anos engravidando e ninguem liga, jovens de 25 anos morrendo numa luta e sendo considerados adultos pelos outros mais novos. Qual é a porra da expectativa de vida nesse desenho? Todo mundo tem mais ação, histórias e aventuras do que o Keith Richards vivenciou em todos os seus anos!

Mas eu estou divangando um pouco... De qualquer forma obrigado por mais um post! E queria saber se você planeja fazer um Let's Play do Megaman ou do Sonic em breve!

até a próxima
Excelsior!

Thiago Arraes disse...

Olha, eu sou fã da série por conta da nostalgia. Fez parte da minhã infância e acompanhei desde os episódios na TV Manchete.

Omega teve um problema de mudar praticamente toda a equipe na segunda temporada e ficou literalmente um "outro anime".

Mas a primeira temporada, que trata das tretas contra Marte etc e vai até o episódio 51. Tem uma boa qualidade de animação em geral, uma história MUITO melhor contada do que a série clássica e personagens muito melhor desenvolvidos.

E uma coisa que me chama atenção também...a direção de arte. Com cenários e cenas belíssimas, e lutas muito melhores que as da série original.

Os últimos episódios me fizeram voltar a infância um pouquinho.
Acho até mesmo que a maneira que eles arrumaram de mesclar os personagens clássicos, deixando o protagonismo com os novos e uma boa explicação ( para o padrão da série) para eles não participarem tanto.

A segunda temporada... é uma das piores coisas que já vi na vida, mas enfim...

Recomendo fortemente assistir a primeira etapa dessa nova fase, que supera em muitos aspectos a série original ( o que não é dificil) , tem uma bela direção de cenas e momentos interessantes.

Tem suas falhas, mas é um ótimo anime e vendo friamente, um anime melhor que o antigo.

Um abç

Guido Mista disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Guido Mista disse...

Gyaah, eu tentei assistir os primeiros episódios de SSO mas o nível de clichê daquilo me impede então não posso comentar muita coisa para a série, ah e também..

Amer sitando o Jotaro em um post wahoo, estou torcendo que ele realmente tenha começado a ler ou assistir JoJo e não saiba disso por causa do jogo de luta, falando em jogos, um dia poderia fazer um lets play de algum jogo da série Shin Megami Tensei no seu canal? Digo... Eu sei que você é fã dela, principalmente do Nocture, mas e dos outros, gosta?

Nappa_ disse...

Pegasus Fantasy fica épica em qualquer ritmo. Mesmo se fizerem uma versão funk ou pagode ainda será épica.

Leo disse...

Pena que acabaram os posts sobre Caveleiros... me diverti mundo com todos seus comentários Amer, parabéns

Leandro" Leon Belmont" Alves the devil summoner disse...

Guido, o que tem o Amar saber do Jojo devido ao jogo? a primeira vez que soube da existência desse mangá, foi graças a revista Gamers (que eu ainda tenho até hoje) falando do jogo do Jotaro no PS1.

mas imagino que ao menos ele deve estar vendo o anime, penso eu.

Guido Mista disse...

Leandro, o post do "os personagens mais másculos dos animes", ele tinha colocado o Jotaro nas menções honrosas, também tinha dito que não leu ou assistiu mas jogou o game, ai veio a minha pergunta

Bruno Gomes Camelo Timbó disse...

Amer, tinha entendido no post q vc falava dos cavaleiros de ouro q vc ia encerrar a séries de posts de cdz com Lost Canvas, tentei assistir Omega mas por muito dos motivos q vc citou e citaram aqui não consegui acompanhar, mas Lost Canvas gostei muito, e dependendo do sucesso de CDZ no cinema e com o fim do Omega, pode ser q continuem Lost Canvas, além de novos filmes em 3d no cinema. Abraço

Talita Bento disse...

Eu to morrendo aqui com o comentário "Ebola Galático" ahahahahah
Muito bom seu blog, primeira vez que entro aqui :)