domingo, 15 de janeiro de 2012

Sobre "O Senhor dos Anéis" e "Game of Thrones": Porque um não é melhor que o outro


Olá, meus queridos! Como estão? Passaram bem o ano novo? Ótimo, fico feliz em vê-los saudáveis e com vida.

E caso alguém tenha morrido desde a última vez que nos falamos... bom, a vida continua. 

Para iniciar 2012, decidi fazer algo que jamais tinha imaginado: refutar o artigo de uma colega de profissão. No caso, “Dez razões pelas quais A Guerra dos Tronos é (muito) melhordo que O Senhor dos Anéis”, escrita por Nana Queiroz para o site da revista Veja. 

Sei que o artigo é meio velho, mas só chegou a meu conhecimento recentemente. Se isso os desagrada, me processem. 

Antes de prosseguir, quero deixar uma coisa bem clara: eu nunca assisti ou lí nada da série Game of Thrones. 

Muitos amigos tem insistido para que eu dê uma chance a ela nos últimos meses. Confesso que vi alguns trechos e fiquei intrigado, sem mencionar que os altos valores de produção da HBO sem dúvida chamam atenção. Só não assisti ainda porque ando com muito pouco tempo livre a minha disposição e prefiro utilizá-lo para dedicar-me aos meus video games. 

Deus sabe que já os negligencio demais. 

Também quero deixar claro que nunca terminei de ler a saga de “O Senhor dos Anéis”. Assisti aos filmes e gostei muito deles, mas passo longe de ser um daqueles fãs obcecados que reclamam até hoje da ausência de Tom Bombadil nas adaptações cinematográficas. 

Maldito Tom Bombadil. 

Então, vocês devem estar pensando, com que autoridade poderei criticar o trabalho de uma colega de profissão, uma vez que não sou especialista em nenhuma das duas séries? 

Simples, pequeno gafanhoto, o artigo de Nana Queiroz não parece se basear em conhecimento, mas em simples gosto pessoal. A autora colocou sua opinião como uma verdade absoluta e muitas de suas afirmações são terrivelmente juvenis e imaturas, em sua tentativa de descreditar a obra de Tolkien em prol da de Martin. Mais parece que ela estava batendo boca em um fórum qualquer do que escrevendo para a Veja, tamanha a falta de base em seus argumentos. 

Assim, usarei cada um dos itens que ela criou para sua lista e mostrarei como os argumentos da moça não foram tão bem pensados assim. 

Aliás, eu não conheço Nana Queiroz, nunca falei com ela e sequer sei com o que ela se parece. Minha crítica é a seu trabalho e não a sua pessoa. Espero que todos tenham entendido. 

Então, prossigamos nesta empreitada. E antes de me xingarem, peço aos fanboys de ambas as séries que leiam meu artigo até o final, pode ser? 

Ou, fiquem a vontade para me atacar desde já. Sei que alguns de vocês farão isso de qualquer forma.


1) Os personagens transam, escarram, defecam e ficam de ressaca

O primeiro item da lista de Nana define que uma vantagem de Game of Thrones sobre O Senhor dos Anéis é a descrição gráfica das cenas de batalha, sexo e do funcionamento intestinal dos personagens. De acordo com a autora, “Martin leva o realismo as últimas consequências”, enquanto “Tolkien parece viver em um platonismo cego”.

Ok, façamos algo simples. Vejamos em que ano cada obra foi lançada.

“O Senhor dos Anéis” começou a ser publicado em 1937, já “Game of Thrones” teve seu primeiro volume lançado em 1996. Houve um espaço de quase 60 anos entre as duas obras.

Sabem o que mudou nesse pouco mais de meio século? A SOCIEDADE! Os valores do mundo mudaram e a forma de se contar histórias também. “O Senhor dos Anéis” possui uma narrativa mais romântica, mas era assim que os autores escreviam as histórias em 1937.

Peguem uma história original de Conan, escrita por Robert E. Howard e publicada durante a década de 1930. Embora muitas pessoas consigam relacionar o personagem mais facilmente a “Game of Thrones”, a forma com qual suas aventuras foram produzidas possuem um estilo épico que se assemelha muito mais à obra de Tolkien do que a de Martin.

“Game of Thrones” nasceu em um período de tempo quando as sensibilidades do público já haviam se diluído e embora o falso moralismo esteja sempre presente, hoje é muito mais aceitável para um autor descrever as necessidades fisiológicas e aventuras sexuais de seus personagens nas páginas de seu livro.

É absurdo considerar uma obra melhor que outra, unicamente pelo que a liberdade de uma era permite ou não a ela. Pelo raciocínio de Nana Queiroz, eu posso dizer que Preacher é melhor que Tintim.

Oras pipocas, Preacher traz assassinato, desmembramentos, defecação, bebedeiras, ressacas, abuso sexual e psicológico, bulimia, incesto, racismo e um adolescente que deu um tiro de espingarda no próprio rosto, sobreviveu e passou a se chamar de “Cara de Cu”. Nenhuma das histórias de Tintim tem essas coisas, desta forma, Preacher é melhor que Tintim e Garth Ennis é melhor que Hergé.

Pois é.

Aliás, “O Senhor dos Anéis” é um bocado violento. Muitos fãs não gostaram que nos filmes, Gimli deixou de ser a máquina de matar originalmente concebida por Tolkien, para tornar-se o alívio cômico da história.

Então, parece que alguem aqui também não leu os livros da série, non?


2) A linha entre bem e mal é muito mais tênue – se é que existe

A segunda reclamação do artigo é que “Game of Thrones” possui uma ambiguidade moral muito maior que em “O Senhor dos Anéis”. 

Na obra de Tolkien, tudo é muito bem definido. Frodo é bom, Gollum é mal, Aragorn é bom e Sauron é mal. Enquanto isso, em “Game of Thrones”, cada personagem pode ser igualmente bom ou mau e muitas vezes, o pior adversário não é aquele que vem de fora, mas sim aquele que está “dentro de sua casa”.

Ok, é um argumento válido até certo ponto, mas que desaba se analisarmos as duas histórias com a devida atenção.

Em “O Senhor dos Anéis”, temos um grupo formado pelos povos da Terra Média, que pretende travar um último e derradeiro confronto com Sauron, que é praticamente O DIABO EM PESSOA. Corrijam-me se eu estiver errado, mas se o vilão da história é o capeta, é muito claro quem são os mocinhos da parada.

“Game of Thrones” por sua vez, mostra diversos clãs e famílias (ou “casas” se assim preferir) que disputam o poder em uma região. O título da série é uma descrição exata do que acontece, com uma dezena de personagens brigando em nome de sua ambição.

Então, a obra de Tolkien mostra bem e mal muito bem definidos, em uma batalha final, enquanto a de Martin trabalha as traições inerentes a qualquer região onde as pessoas estejam interessadas em aumentar seu poder pessoal.

AMBAS SÃO FORMAS VÁLIDAS DE SE DAR PROSSEGUIMENTO A UMA NARRATIVA, UMA NÃO É MELHOR QUE A OUTRA.

É óbvio que haverá muito mais ambiguidade em “Game of Thrones”, pois o foco da história é a batalha pelo poder. Cada personagem está interessado em conseguir o que é seu e todos podem ser apunhalados nas costas cedo ou tarde.

Já é mais difícil imaginar o mesmo acontecendo em um mundo onde TODOS OS POVOS correm o risco de serem exterminados por um capeta gigantesco que controla metade do continente. Mesmo assim, existe uma dose considerável de tensão entre elfos e anões, para não mencionar a quase traição de Boromir e o questionamento moral de Faramir, duas coisas que Nana Queiroz dispensa, quase como se fossem uma nota de rodapé.

Ambiguidade moral é boa apenas se serve a uma narrativa específica, exigir que a mesma esteja presente em todo tipo de história é o tipo de postura que eu me acostumei a ver em adolescentes da década de 1990 obcecados com Spawn.

Querem um exemplo de como ambiguidade forçada não dá certo? Em “All-Star Batman” (de nosso roteirista louco favorito, Frank Miller), o Cavaleiro das Trevas sequestra Robin logo após o menino ver seus pais serem assassinados e o larga sozinho em uma caverna, na tentativa de forçá-lo a comer ratos.

É.

Já no desenho animado da Liga da Justiça, Batman é um herói, ele é bom e não há uma gota sequer de moralismo questionável nele. E querem saber? É uma das versões mais bem concebidas do personagem.

Sem mais perguntas, meritíssimo.


3) Martin não abusa das descrições como Tolkien

Adoro este item, simplesmente pela contradição no qual a autora cai ao falar dele.

Nana declara que: “A Guerra dos Tronos não agradará aos mais objetivos. Martin, porém, pega mais leve nas descrições do que Tolkien. Claro que o continente Westeros é tão bem imaginado e descrito quanto a Terra Média e o leitor poderá saborear detalhes das capas de cavaleiros e dos bosques sagrados - há até um mapa do território dos Sete Reinos nas primeiras páginas.”

Mas espera, se “Martin não abusa das descrições” e “pega mais leve nelas do que Tolkien”, como o continente de Westeros pode ser tão bem imaginado e descrito quanto a Terra Média? Se uma coisa é tão destrinchada quanto a outra, então não pode ser considerada superior, correto?

Eis que o gosto pessoal da autora entra em cena, pois ela se explica ao dizer que “Crônicas não é cansativo ou enfadonho como Senhor dos Anéis”.

Eu sou o primeiro a admitir que “O Senhor dos Anéis” é um livro cansativo, tanto que eu não consegui terminar de ler. Mas muita gente, MUITA GENTE MESMO, se delicia com a forma que Tolkien fala sobre cada folha an floresta por onde os heróis caminham. Do mesmo jeito que existem inúmeras pessoas que são apaixonadas pela forma com o qual Martin descreve cada cena e objeto presente.

Usar sua preferência pessoal como forma de pregar a superioridade de uma obra sobre outra, é o que adolescentes fazem ao discutir no Orkut. Um adulto escrevendo para um veículo tão conhecido quanto a Veja deveria repensar suas palavras antes de entregar seu artigo.


4) Martin não tem nenhum princípio

Aqui, temos um repeteco do primeiro item, em que a autora explica que a obra de Martin é superior por causa das descrições gráficas de violência e sexo que nela estão presentes.

Mais precisamente, ela diz que “Tudo que é sujo e já existiu na humanidade está presente na trama: traição, incesto, prostituição, roubo, estupro, violência, crueldade, infanticídio, eutanásia, aborto. Pode pensar no que quiser de sórdido e moralmente questionável, estará lá.”

Mais uma vez, violência e sexo descritos de forma explícita são considerados por Nana como uma vantagem sobre a obra de Tolkien. Ela bem que podia ter unido este e o primeiro item e pensado em outro diferente para complementar a lista... mas creio que ela ficou sem idéias no meio do texto e resolveu enrolar seu caminho até a vitória.

Novamente, épocas diferentes, estilos diferentes. Uma obra ser mais violenta ou cheia de sexo não a torna superior a outra, tampouco mais realista.

“Preacher” é verossímil?

Daqui a pouco vai me dizer que “Os Bórgia” é uma obra muito mais convincente e bem escrita que Asterix, é só o que falta.

Vamos ao próximo item.


5) O autor de Crônicas não se ofende se você encontrar alegorias nos livros

Esse aqui é fantástico, simplesmente pela bobagem enorme que é dita no artigo original.
Aparentemente, Tolkien não gostava quando os fãs tentavam lhe apresentar alegorias que haviam percebido em sua obra, enquanto Martin não liga pra isso.

Primeiro, como já cansei de falar, ambos os autores nasceram e trabalharam em épocas diferentes. Tolkien era Inglês, nasceu em 1892, foi educado em uma época muito mais rígida que a de Martin e com certeza era muito mais reservado e menos disposto a dialogar com seus fãs.

Martin, por outro lado, nasceu em 1948 e cresceu nos Estados Unidos da década de 1960. Ele trabalha como escritor em uma época em que contato com os fãs não apenas é possível, como também necessário. O sujeito sabe que fazer sala na Comic Con, escutar seus leitores e trocar apertos de mãos com eles, significa dinheiro no banco mais pra frente.

Mas independente do comportamento dos dois escritores, Nana Queiroz está dizendo que uma vez que Martin é mais “gente boa”, sua obra é instantaneamente melhor.

Certo.

Já ouviram falar de Orson Welles? Ele foi um cineasta que escreveu, dirigiu e atuou em um pequeno filme chamado “Cidadão Kane”. Welles era um gênio a frente de seu tempo, mas também era um babaca com ego imenso e que destratava qualquer um que ele considerasse não estar a sua altura como entidade teatral.

Ei, não precisam acreditar em mim. Podem ouvir o homem sendo um cretino com a equipe que o atendeu quando ele gravava a narração de um comercial.


Novamente, se seguirmos o raciocínio do artigo, toda a obra de Orson Welles deve ser desconsiderada, porque o cara era um babaca.

Reluto em aceitar este argumento.

Aliás, eu sei que já critiquei muito Orson Welles, mas sempre me baseei em sua postura como ser humano. Eu nunca disse uma vírgula sequer sobre seu trabalho.

Que bom que nos entendemos.


6) Ao terminar os capítulos de Crônicas o leitor está sem ar

Mais uma vez, opinião pessoal usada como se fosse um critério absoluto de qualidade.

Nana prega a superioridade de “Game of Thrones”, ao dizer que a narrativa de “O Senhor dos Anéis” se torna lenta em alguns momentos, o que raramente acontece em “Game of Thrones” e torna a obra muito mais difícil de se largar.

Vou dizer outra vez, pois parece que das outras não fez efeito: CADA HISTÓRIA FLUI DA FORMA QUE SERVIR MELHOR À SUA NARRATIVA!

Quando a série Harry Potter estava sendo lançada, eu devorava cada livro em uma noite. J.K Rowling escreve de forma simples e rápida, e é muito fácil se perder em sua narração e deixar-se levar pelo mundo que ela criara.

Mas eu também lí Musashi, que foi lançado em dois volumes de quase mil páginas cada. Acho que levei cerca de um mês para terminar a saga, pois lia cerca de dois capítulos por dia e já me dava por satisfeito.

Musashi é uma obra mais cansativa que Harry Potter, sem dúvida. Mas nem por isso ela se torna menos interessante. O escritor não tem obrigação de criar livros cheios de adrenalina, que o façam ficar excitado e empolgado com cada palavra, pois ele sabe que não terá como agradar a todos os gostos.

Tem gente que leu Musashi de uma sentada só, assim como houveram aqueles que devoraram O Dia do Coringa em um único dia. As pessoas tem ritmos diferentes para lerem livros e se cansam mais com uns do que com outros, mas de forma alguma isso deve ser usado como forma de definir o valor de uma obra.

Se levarmos este pensamento a sério, Luluzinha Teen é melhor que “Game of Thrones”. Garanto que um gibi da personagem será menos cansativo de ser lido do que a obra de Martin.


7) Há mais reviravoltas na trama em um livro de Martin do que em todas as obras do Tolkien juntas 

SIM, PORQUE ISSO SERVE À NARRATIVA!!!!!!

“O SENHOR DOS ANÉIS” TRATA DE UMA BATALHA ENTRE O BEM E O MAL, NÃO PRECISA DE MUITAS REVIRAVOLTAS!!! “GAME OF THRONES” MOSTRA UM JOGO DE PODER! SAFADEZAS, PILANTRAGENS E A POSSIBILIDADE DE QUALQUER PERSONAGEM MORRER SÃO COISAS OBRIGATÓRIAS EM UMA HISTÓRIA DESSAS!!!

Quantos livros a autora desse artigo leu na vida? A série “Game of Thrones” e o capítulo do Tom Bombadil? Porque é o que tá parecendo.


8) O leitor troca de olhos a cada capítulo 

Espero não ficar repetitivo demais, pois neste tópico mais uma vez falarei sobre narrativa.

Nana diz que “Game of Thrones” é superior, pois cada capítulo é contado do ponto de vista de um personagem diferente. Seu exemplo neste tópico é Tyrion Lannister, apresentado inicialmente como membro de um dos clás mais lazarentos de seu reino. Mas assim que a história passa a ser contada por seu ponto de vista, vemos que ele não é tão canalha assim e tem motivos para agir como o faz.

Ok, muito justo. Mas a autora esquece MAIS UMA VEZ que isso serve ao prosseguimento da história.

Como estabeleci anteriormente, “Game of Thrones” é um épico sobre famílias e clãs rivais que lutam pelo poder absoluto em uma terra medieval. Em uma história como essas, faz todo o sentido do mundo que o autor mostre como cada um de seus personagens pensa, pois desde o início, sua intenção é mostrar como não existe ninguem absolutamente bom ou mal em sua saga.

O mesmo não se faz necessário em “O Senhor dos Anéis”, onde o mal absoluto é tão bem definido desde o começo. De que serviria ver a história do ponto de vista de Sauron? Ele é um ser desencarnado, que provavelmente veio de outro plano de existência, cheio de fogo, enxofre e advogados. Como melhoraria a história se soubessemos em mais detalhes quais são suas motivações?

Aliás, sendo o horror inconcebível que é, será que deveriamos mesmo tentar entender aquilo que o motiva?

Claro que este é um exemplo extremo, mas acho que me fiz entender. Nem todos os livros precisam seguir a mesma forma de progressão, o autor sabe o que é melhor para seus personagens e se o público concorda com ele ou não, já não está em suas mãos. 

Não existe uma única maneira de se escrever uma história e todos fariam bem em lembrar disso.

  
9) Há personagens para todos os gostos 

Aqui é onde Nana comete uma das maiores falácias de seu texto (superada apenas pelo 10º item), ao dizer que: “Enquanto as criaturas de O Senhor dos Anéis são movidas por honra ou ódio, os moradores de Westeros respondem à chantagem, rancor, paixão, amor, luxúria, fidelidade, ambição e confusão – motivações muito mais próximas da realidade.” 

Em primeiro lugar, se uma história tem dragões, classificá-la como “mais realista” do que outras é uma bobagem enorme.

Em segundo lugar, esse é o tipo de afirmação que mais parece ter vindo de um fanboy desesperado em defender sua série favorita, do que de um jornalista que pesquisou apropriadamente sobre o assunto que dissertaria.

Vou mostrar seu erro em dois exemplos.

Frodo Bolseiro é um herói relutante. Ele não quer a missão de ter de destruir o Um Anel, mas também viu todo o mal que este pode trazer. Inicialmente, ele parece o herói perfeito, destemido e determinado, mas fraqueja inúmeras vezes ao longo de sua missão e quase deixa o artefato cair nas mãos dos inimigos em mais de uma ocasião.

Eis que entra Samwise Gamgi, que caiu de para-quedas na aventura. Sam não é forte, rápido, atlético, nem especialmente inteligente. Suas virtudes são sua lealdade quase infinita para com Frodo e seu coração gigantesco, que são as duas coisas que conseguem manter seu amigo no caminho de sua missão, até que ele consiga completá-la.

Ele também proferiu uma das frases que mais adoro em toda a saga: “Posso não carregar o Anel para você, senhor Frodo... mas posso carregar você!”

“Honra e ódio”? Sério que é só isso que Nana Queiroz conseguiu ver na obra de Tolkien?

E mais uma coisa, a amizade de Frodo e Sam, que tanta gente achou “suspeita”, é uma reprodução fiel do relacionamento que soldados mantém quando voltam do campo de batalha. Homens que passaram juntos por uma experiência traumática terão uma camaradagem que as demais pessoas não compreenderão, apenas eles sabem o quanto sofreram.

Aliás, Tolkien lutou na Primeira Guerra Mundial e transmitiu o que aprendeu no conflito para seus personagens.

É realismo o suficiente pra vocês?

“Game of Thrones” pode ter sim mais personagens que “O Senhor dos Anéis”, mas isso não quer dizer que existe uma chance maior de identificação com eles do que com os moradores do Condado.

Nana também disse que Martin criou mais de mil personalidades distintas em sua história. Embora eu acredite que ele possa ter inventado tantos coadjuvantes, duvido muito que todos possuam tempo de história o suficiente para notarmos as nuances que existem entre eles.
 
 

10) As Crônicas de Gelo e Fogo duram mais

Essa afirmação é tão infantil, que não sei se rio ou me enfureço com ela. 

Ok, eis o que a autora escreveu: “Só em número de livros já escritos As Crônicas de Gelo e Fogo já superam O Senhor dos Anéis. As páginas também são abundantes: mais de 550 por livro (versões em inglês chegam a 1.000 páginas). E a promessa é que a série some sete títulos."

Então, o número de volumes de uma saga e a quantidade de páginas definem se ela é melhor ou pior que as demais? Neste caso, One Piece é sem dúvida MUITO SUPERIOR a “Game of Thrones”, uma vez que já teve 64 volumes lançados e já passou de 10.000 páginas produzidas.

Mas calma, fica melhor. Nana Queiroz fecha seu texto com a seguinte afirmação: “A melhor parte? Martin ainda está vivo, então pode aumentar esse número nos próximos anos – se quiser. Coisa que Tolkien só conseguiria se arrumasse um médium para psicografá-lo...” 

Exatamente! COMO OUSA, TOLKIEN??? COMO PÔDE TER MORRIDO, QUANDO DEVERIA ESTAR VIVO ATÉ HOJE, COM QUASE 120 ANOS E DANDO PROSSEGUIMENTO A SUA OBRA, PARA ATENDER O CLAMOR DE SEUS FÃS??? OOOOHHHHHHH, A INFÂMIA!!! 

Entendo que foi uma tentativa de piada, mas fracassou miseravelmente. E o fato de um escritor estar vivo e poder prosseguir com seu trabalho não deve contar para a avaliação de qualidade de uma obra. 

Sinceramente, eu esperava ver um comentário desses em um blog mantido por um guri de 12 anos, que está tentando explicar desesperadamente, porque Nutella é melhor que “O Senhor dos Anéis”. Não imaginava que tais palavras um dia teriam lugar no site da Veja, que é possivelmente um dos mais lidos no Brasil. 

Mas até aí, a Veja publicou um artigo chamado “O Culto ao Lixo” em uma ocasião, em que seu autor crucificava qualquer um que se interessasse por Star Trek, brinquedos, enfim, tudo aquilo que nerds apreciam. 

Somos lixo para eles, vejam só. 

Entendo a vontade da autora de chamar a atenção para seu artigo. Um texto desses sem dúvida vai atrair o olhar de muita gente (estou há horas escrevendo sobre ele, ora pois) e falar bem de uma série tão popular quanto "Game of Thrones" sem dúvida conquista novos leitores... mas fazer uma pesquisa de verdade não teria machucado. 

Então, era basicamente isso. Espero que os fãs de Thrones não me entendam mal, pois não tenho absolutamente nada contra a série. Ela me parece bem legal aliás, embora eu possa dispensar as cenas de nu frontal masculino que a HBO fez questão de enfiar lá em pelo menos uma ocasião. 

Não lerei os livros, pois hoje em dia não gosto de ler tanto quanto no passado (culpa da ansiedade). Mas assim que minhas horas de folga diárias aumentarem, prometo dar uma chance ao seriado. 

E por hoje é só. Elogios, críticas, declarações de amor ou ameaças de morte? Sabem onde deixá-las. 

Antes de ir, quero agradecer ao João Nogueira, ao Lucas Rodolfo e a “vk” pela ajuda que me deram com certos pontos de “Game of Thrones”, sobre os quais eu não fazia a mínima idéia. 

Se gostou de tudo isso, siga-me no Twitter: @hammerhx 

Volto em breve com um artigo de games... provavelmente. 

Cheers!!!

177 comentários:

junior disse...

primeiro a postar geralmente as pessoas julgam o mais famoso sempre o melhor,como por exemplo Devilman e muito melhor que Dragon Ball z mas todo mundo conhece DBZ então para eles Devilman e uma merda

Bruno He disse...

Post foda Amer.

Queria comentar sobre as séries, mas nunca li e só vi o terceiro Senhor dos Anéis e só vi uns 20 minutos do piloto do Game of Thrones.

Mas, se fosse pra defender o Senhor dos Anéis da mesma maneira q a garota tá defende o Game of Thrones, era só dizer q Senhor dos Anéis tem filmes.

Touché.

juubi o primeiro de dez disse...

Eu li esse artigo na época. Eu fiquei olhando para a URL, a URL, olhou para mim, e eu pensei:"Esse é o site da Veja?Que coisa mais infantil."

Aliás, li e vi O Senhor dos Aneis. Nunca agonizei tanto ao esperar anel ser destruído(nas duas versões). Quando acabou, fiquei mais alegre do que quando passei pelas furadeiras do castelo 6 de Super Mario World. Ou quando derrotei último Reznor.

O artigo está bom. Não esperava nem mais nem menos.

lucas disse...

Foi um prazer ajudar :) (Lucas aqui).

Concordo com o seu artigo. Não existe superioridade entre obras literárias, apenas estilos diferentes.

EU, como opinião pessoal, gosto mais de Crônicas de Gelo e Fogo. Acho mais agradável de ler. Mas também amei Senhor dos Anéis quando li e, honestamente, sem Senhor dos Anéis não existiria Guerra dos Tronos. São duas obras fantásticas que marcaram o mundo e continuarão a ser relevantes quando nós já tivermos morrido e nos decomposto.

Enfim, é uma pena que você não curta mais ler, Amer. Tá perdendo uma obra excelente. Para todos aqui que gostam de uma fantasia medieval, eu recomendo MUITO a leitura do Crônicas. É fantástico xD.

Ygor disse...

Um texto mal escrito e extremamente tendencioso na Veja?

Porque eu não estou surpreso?

juubi o primeiro de dez disse...

Ahn, porque você é petista?

*insira insulto aqui*

Estel C Tuk disse...

Haha Ygor, eu ia postar a mesma coisa!
Texto foda, Amer... :)

Renato Freitas Costa disse...

bem a veja é uma revista mediocre,não me espanto desse artigo idiota dessa "jornalista".
o que esperar de uma revista que posta "noticias" arrancadas do twitter

Sub cmt. Marques disse...

Concordo com tudo q vc falou Amer, muito bem escrito seu artigo.

Ainda não li game of thrones mas já li hobbit e a saga do senhor dos anéis, ambos em inglês, e ao terminar os livros fiquei impressionado com a narrativa dele. Ele põe ritmos diferentes dentro da obra o melhor exemplo é quando ele narra o encontro dos hobbits com os ents.
Nessa parte a narrativa é dinâmica e as descrições transferem a magia e a surpresa dos hobbits ao conhecer a barbarvore. Detalhe q já tinha visto os filmes quando li e mesmo assim me senti dessa forma.
E logo depois vem a saga do Frodo e Sam levando o anel. Essa parte é arrastada, parece q vc lê mas nunca chega ao final. Ele transfere pra narrativa o peso da tarefa deles, a dificuldade do percurso. Simplesmente sensacional.
Mas como foi dito no artigo assim foi feito pq essa era a narrativa q interessava ao Tolkien e a sua obra.

Orelhinhas disse...

Seu texto incrível como sempre, ficou repetitivo pelo texto original ser uma merda incrível, eu acho que você tirou leite de pedra (sem trocadilhos por favor) comentando essa porcaria.

E, eu acho simplesmente hilário alguém (qualquer um) comparar obras onde é NÍTIDO que uma influenciou a outra. Senhor dos Anéis inspirou uma caralhada de gente, quando os filmes saíram tiraram as histórias medievais do limbo e vem um ser acéfalo dizer que um fruto disso é melhor que o criador? AVÁ

É como dizer que o 9gag é melhor que o 4chan sendo que nenhum 9gagzeiro de merda existiria se não fosse o /b/. Newfags, please.

Rage a parte, li quase todas as obras do Tolkien e concordo que é um texto difícil (principalmente o primeiro livro), você precisa realmente gostar para se aprofundar, e os filmes tem seus defeitos mas são honestos. E você pode ver o poder do Tolkien pela loucura que O Hobbit já está causando na fandom. Não vejo isso com Guerra dos Tronos.

Falei demais :X

Matheus disse...

Veja fazendo vejisse, como sempre.

Bom texto, Amer!

Rodrigo Narcizo disse...

Em primeiro lugar, Feliz 2012 Amer!

Eu tinha lido esse "artigo" da Veja há algum tempo e é uma das piores coisas que eu já li... totalmente indevida a comparação...

Seja em relação aos livros ou em suas respectivas adaptações para a TV ou cinema, Senhor dos Anéis e Crônicas de Gelo e Fogo são tão diferentes em suas temáticas e abordagens que comparar os dois é algo extremamente complicado, se é que é possível.

E mesmo para ousar fazer isso é preciso ter um extenso conhecimento de ambas as sagas, conhecimento este que a distinta jornalista deixa claro que não tem.

Se fosse um post no blog de algum fanboy da saga do Martin não seria tão ruim assim, mas é o blog da Veja, uma das revistas mais lida do país...

Excelente post, Amer. Mostrou como se faz!

Pyro Korwin disse...

Hmm... não. Sauron não saiu de uma dimensão cheia e enxofre, fogo e advogados.
http://fav.me/d2ixxyw
Nessa ilustração dá pra ter uma idéia de como era Sauron na primeira era.
Ele começou como um servente, um espião corrompido, com desejos de poder. Depois foi que ele perdeu o corpo material, fez sua torre e ficou lá como mastermind. A história dele é enorme. Enormemente enorme.

Mas não posso reclamar de você não saber disso, afinal, como você disse, não deu pra ler nem a trilogia. Mas mesmo assim, ótimo artigo! Parabéns Amer! Faça um livro reclamando do mundo, capaz que eu compre!
Concordo com tudo, tudo mesmo aí!
Boa!

Ps.: Parece que nem os leitores do site da Veja estão engolindo essa.

Diego Alberto disse...

Muito bom, Amer. Concordo com muitas coisas que você disse. Uma das partes mais bonitas, para mim, no Senhor dos Anéis, é quando Frodo e Sam estão fugindo da Laracna até quando mandam o Um Anel para as cucuias.

Isso porque, onde muita gente vê "viadagem", o que eu vejo é amizade. Frodo e Sam chegam a dar as mãos, em dado momento, Sam mostra seu valor como guerreiro nas prisões e... bem, tem de ler o livro.

Também me revoltei com Nana na época. E resolvi escrever sobre,sabe. Aliás, comecei a escrever graças a você e, assim, depois, quando tiver tempo, dá um pulinho lá. Eu ficaria muito feliz.

O endereço: http://migre.me/5oy0V

Ikari disse...

Grande Amer, como sempre, um mestre nas palavras.
Lembro da minha indignação ao ler o artigo dessa dita 'jornalista'. Não por dizer que A é melhor que B, mas por querer comparar estilos completamente diferentes, de temas diferentes, e mostrar que um é melhor que o outro.

Claro, foi uma matéria vendida, ela queria ganhar dinheiro(nada contra isso, desde que feito com responsabilidade), no mínimo a Veja estava com anunciantes da HBO nas suas páginas, mas acho que essa matéria como um todo foi uma ofensa.

Você tocou em um ponto extremamente correto: ela dificilmente leu SdA (ou mesmo GoT... duvido seriamente dela). Ela fez um apanhado geral, usou da velha e boa dose de sensacionalismo e pronto, estava feita uma matéria.

Enfim, ainda não li também GoT(por outros motivos: só começo a ler os livros quando ele anunciar o 7º e último, não tenho mais paciencia para livros em produção, fico ansioso demais), mas assisti a série e realmente é muito boa.
A série tem uma dose de emoção que realmente consegue prender o telespectador.

Abração, Amer!

Evil Monkey disse...

Que saco ein! Por que que as pessoas precisam comparar um com o outro se nós podemos ter ambos? Nós podemos gostar de Senhor dos anéis e de Game of thrones (AKA: A song of ice and fire) FIQUEM FELIZES PORRA!

Sabe quais são dois dos meus filmes favoritos? Up- Altas aventuras e Oldboy.

Up é uma animação divertida, leve, cheia de momentos tristes e alegres que tem uma trama bem convencional e apela para as emoções.

Oldboy é um filme pesado, triste, duro que mostra o quão baixo um ser humano pode chegar quando este procura por vingança, te faz pensar MUITO (especialmente no final) e tem algumas das cenas mais pesadas do cinema atual.

E para mim ambos são igualmente bons nos seus próprios méritos!

Metade dos pontos que ela citou são completamente subjetivos, e eu aposto que ela gosta de uma diversão que não a desafie intelectualmente tanto quanto qualquer um.

Se ela não admite isso é por que ela é uma Hypster.

E tá certo que 'A song of ice and fire' apela mais para o lado intelectual e 'O Senhor dos anéis' para o lado emocional. Mas sabe de uma coisa? O cerco de Kings landing em 'A clash of kings' foi EXTREMAMENTE ÉPICO, mesmo sem nos fazer deduzir as motivações dos personagens e a mitologia de 'O http://www.blogger.com/img/blank.gifSenhor dos anéis" é tão intrincada e bem feita que eu me sinto mais inteligente só de pensar nela.

Na verdade esses produtos são tão diferentes que é até difícil de compara-los, eu realmente não sei qual deles eu gosto mais.

É como perguntar "Você gosta mais de Ravióli ou de Scarface?"

Teles disse...

Isso não foi apenas um post, foi uma verdadeira aula sobre como NÃO fazer uma crítica literária. Parabéns.

Vermeliasu disse...

"Veja"... não estou surpresa.
Mas adoro como tu não conhece tão bem as duas obras e consegue acabar com o artigo dela. Quando comecei a ler o post aqui fiquei pensando como tu ia fazer isso. É simples lógica e conhecimento, quem já leu mais de meia dúzia de livros sabe do que tu tá falando.

cpazuos disse...

O senhor dos anéis realmente é um livro muuuiito grande, mas meu pai já o leu e ele adorou. Ele é uma das pessoas que comentou, não criticou, sobre a falta do Tom Bombadil.

Eu só li o Hobbit e francamente achei o livro muito legal. mas sou um cara das antigas que ainda acredita no bem e na amizade vence o mal e as intrigas. Eu não leria o Game of Thrones, não por achar que seria um obra fraca e ruim. muito pelo contrario, por alguns pedaços que vi, li e ouvi a serie parece ser bem legal e com um enredo muito bom. porem, sou um cara que não gosta de ouvi historias de violências super brutas e violenta e sobre chantagens e sexos, resumindo eu não vejo e gosto de Cidade alerta.

Seu que não é motivo para desvalorizar a serie, mas é um fato que ela não agrada meu gosto. e como eu não sou o Amer ou o Pc Sirqueira que por trabalharem com mídias devem ver e jogar coisas que não lhes agradão só para poderem dar suas opiniões sobre os mesmo.

e meus parabens amer, seu artigo foi bem legal e informativo como sempre. mas sua enquete é dificil para mim responder...

ps: Feliz por vc não ter sido devorado por ninjas canibais assasinos.

Pyro Korwin disse...

A propósito, sua defesa no nono ponto é épica.

Verenna Klein disse...

Assim, eu prefiro As Crônicas de Gelo e Fogo, mas não é por isso que eu não reconheço que SdA é uma trilogia MUITO rica e boa.

E foi um excelente texto, Amer!

(vk saindo da moita e finalmente comentando aqui)

john albert disse...

concordo com o que disse eu vi alguns episódios de game of thrones
é uma boa serie tem boas atuações e como você falou tem boa produção eu vi a saga toda dos senhor dos aneis e gostei,na minha opinião os dois são bons o que depende é o gosto

sarahcastanha disse...

Beleza Amer, mas vc colocou uma imagem-spoiler IMENSA aí...

Diana disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Raysa L.B. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Diana disse...

Primeiro de tudo, quero dizer que já leio seu blog há algum tempo e acho ele muito bom! Ao mesmo tempo que ele traz informação, traz humor também. Não é raro eu me pegar rindo sozinha aqui...

Eu achei esse post extremamente bem escrito!
Como você, também só assisti os filmes de O Senhor dos Aneis (que eu adoro de mais), mas já li O Hobbit e estou lendo o Silmarillion, e posso afirmar que Tolkien tinha muita, mas muita criatividade! Claro, sua narrativa é tão detalhada que às vezes eu meio que me confundo em algumas explicações, mas não é cansativo (até ajudo o leitor a imaginar um "cenário").

Quanto a Guerra dos Tronos, estou no mesmo caso que você: Não conheço quase nada a respeito mas tenho curiosidade quanto a série.

Acho completamente desnecessário comparar uma obra com a outra. Trata-se de fantasia medieval, mas só isso já é suficiente para comparar as duas? Como você disse, cada uma trata de assuntos diferetnes e foram escritas em épocas diferentes. É como comparar o filme d'Os Vingadores com o Cavaleiro das Trevas: ambos tratam de superherois, mas são abordagens diferentes.

Como você mencionou, O Senhor dos Aneis não trata só de honra ou ódio. Há amizade, lealdade, bondade, coragem e esperança. A amizade entre Frodo e Sam é maravilhosa (e discordo que seja suspeita como muitos dizem). Além disso, quanto a profundidade dos personagens, nenhum deles da saga de Tolkien deixa a desejar. Quer um personagem mais profundo e complexo do que o Gollum? Ele é vilão e vítima do Um Anel ao mesmo tempo...

Quanto a separação entre o Bem e o Mal, é como você disse: Só há um vilão, e nesse caso, quaisquer que sejam as diferenças entre os diferentes povos, eles se unirão contra Sauron. Não há ambiguidade aí simplesmente porque ela não cabe nessa história.
E por fim, essa "piada" de que é uma desvantagem Tolkien estar morto é a coisa mais imbecil que ela podia escrever. Quer dizer que Sheakpeare não vale nada só porque morreu há séculos?

Como disse, nada contra Guerra dos Tronos, realmente parece uma obra de respeito, mas ficar comparando é bobagem. Cada uma é boa a sua maneira.
Mais uma vez, parabéns pelo post, e desculpe esse comentário imenso

Ah, e por favor, se puder, me responda esse comentário!

Rubens Leite disse...

Você escreve muito bem Amer, em nenhuma parte o texto ficou repetitivo, saboreei cada palavra do artigo (tem gosto de maçã).

E agradeço não só a você mas a boa parte dos que aqui comentaram por abrirem meus olhos para a Veja, eu sou jovem e devo admitir que não lia a revista mas achava que tudo que estava escrito nela era absolutamente certo e de fontes confiáveis, só por causa de sua fama.

Quanto A Senhor dos Anéis e Game of Trones, eu só vi os filmes do primeiro, mas gostei muito da fantasia medieval. Quero dizer também que os tópicos 9 e 10 são absurdos mesmo, pura besteira. E se Nana Queiroz não vê nada de mais em ódio e honra talvez ela não conheça esses dois sentimentos porque é isso que move uma pessoa realmente determinada, talvez ela não saiba o que é isso.

Avalanche(Lance) disse...

Porra Amer ta sumido!

Primeiramente eu li senhor dos Anéis, e seus outros livros(e pra quem me conhece, odeio ler livros), e pelo que entendi...todas as cronicas, e mesmo assim a autora desconsidera o Hobbit, o Simarillion(que é o livro mais parecido com uma Bíblia que já v) e os contos inacabados?

de resto umas frases:
"exigir que a mesma esteja presente em todo tipo de história é o tipo de postura que eu me acostumei a ver em adolescentes da década de 1990 obcecados com Spawn"

Exatamente, eu faria uma camiseta com esses dizeres.

"Welles era um gênio a frente de seu tempo, mas também era um babaca com ego imenso e que destratava qualquer um que ele considerasse não estar a sua altura como entidade teatral."

E foi o Unicron!

De resto queria lembrar, essa semana assisti de novo a triologia "O homem sem nome" do CLint Eastwoon...e nos três filme apesar dos tiros e dos mortos...nunca vemos sangue(poucos ferimentos têm marcas de bala).

Francamente é coisa de Otaku enfiar que coisas explicitas são mais violentas.

Rubens Leite disse...

Ah, também comecei a escrever por causa do Amer, já falei isso mas não custa nada passar lá né?
http://blogdorrubens.blogspot.com/

E desculpa ai por usar seu blog pra fazer propaganda Amer, prometo que coloco uma sua lá também !

Jun disse...

Eu li ambos, e prefiro senhor dos anéis. Gosto mais da fantasia jovial, das donzelas em perigo, dos heróis morais e das lutas claras entre mau e bem. Já existe muito cinza na realidade, e ver filmes cinza não só exatamente algo gostoso.

Gosto também das crônicas do gelo e do fogo. Apesar de que existem muitas passagens que são obvias, e não me fazem ver uma cena real. O casamento vermelho, me deixou profundamente frustrado. Eu já sabia que havia uma traição eminente. E não acreditava que alguém com a capacidade estratégica, competência intelectual e voz de comando seria tão inocente. E isso porque, mesmo que ele não tenha a visão da traição da sociedade, sua “conselheira” tinha.

Dois dos meus personagens favoritos (perdi 4 ao longo dos livros) morreram de forma muito patética e improvável. O ultimo ainda é incerto, mas considero como morto.

Seja como for, apesar de tudo, tenho a noção que ambas as leituras são completamente distintas. Não podem ser comparadas pelos estilos. E quando li a critica da nana, achei patético. Mas não é a primeira vez que vejo parcialidade em matérias que supostamente deveriam ser imparciais. Essa é boba e perceptível. Outras são perigosas e estúpidas.

E esse é um dos motivos por eu não gostar da classe do jornalismo, sem ofensas Hamer, mas o jornalismo é cheio dessas coisas grotescas, que me deixam enervado.

J.J. disse...

E pensar que, na minha adolescência, ler Veja de cabo a rabo (velho detected) era condição obrigatória para se preparar para o vestibular.

Como caem os grandes. Aliás, desabam e chafurdam na lama da mediocridade com gostcho !!!!

É interessante notar que o artigo em questão está seguindo o mesmo parâmetro editorial que a revista, como um todo, vem seguindo há tempos. Não é o caso de um artigo ter escapado ao crivo jornalístico dos editores ou coisa que valha. A Veja virou isso mesmo aí, e ponto !

Eu lembro de artigos de 4, 5 ou 6 páginas, com várias opiniões, fatos, extreamamente embasados, mesmo com assuntos menos relevantes. Hoje é uma página e olha lá, e toma infográfico na cara para cobrir metade da página !

Época temsido muito mais interessante, ou os blogs especializados mesmo.

Boa caçada.

J.J.

alinde disse...

Pena que não tem mais paciência pra ler, porque certamente suas resenhas de livros seriam muito boas.

Adorei o artigo, ainda não me dediquei a Game of Thrones como os livros e o seriado parecem merecer, mas a sua análise deu um banho de competência naquele artigo de quinta (que infelizmente eu li).

juubi o primeiro de dez disse...

Ok, quem combinou atacar a Veja na primeira vez que o Amer a mencionassse?

*insira seu insulto aqui*

Ora diabos, o artigo é sobre épicos medievais, não sobre a honestidade dos políticos.

AntiVida disse...

Só tenho uma coisa a dizer:

One Piece é bem melhor que essas duas obras aeh!

Porra!

Moret disse...

Seu texto é ótimo e responde muito bem ao artigo do(a) jornalista (?) da Veja.
Mas, veja (haha), o propósito implícito (?) naquele texto idiota (que eu li e me indignei na época da publicação e que motivou um ótimo texto chamado 10 RAZÕES PELAS QUAIS ‘TURMA DA MÔNICA’ É (MUITO) MELHOR DO QUE ‘VEJA’) é, obviamente, vender os livros do Martin publicados no Brasil pela editora Leya (que tem tramóias com o senado conforme foi publicado recentemente na Época, se não me engano).
Não que os livros do Martin precisem disso. Eu mesma já estava lendo a série antes dos impropérios de tal criatura. Mas, como boa leitora (cof-cof) tenho o bom senso de saber diferenciar obras diferentes de épocas diferentes para públicos diferentes. AMO Senhor dos Anéis e gosto bastante (preciso chegar no final pra amar ou não) de Game of Thrones. Uma coisa não exclui a outra e as duas obras são ótimas no que se propõem...
Enfim, me estendi mais do que pretendia.
Parabéns pelo texto!

Nappa_ disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Nappa_ disse...

Cara de cu, hahahahaha.
Sim ela esquece de muitos detalhes como a quase traição de boromir;
Luluzinha jovem melhor que game of thrones, kkkkkkkkkkkkkkkk. Sensacional o comentário.
Afirmar que uma obra é melhor por durar mais, é fechar a lista com chave de bosta. Acho que muitas pessoas que detestam senhor dos anéis defenderam Tolkien perante esse festival de infantilidade.

Quando conheci o tal artigo da Nana ano passado escrevi também, caso alguém queira conferir: http://grandepracaberaqui.blogspot.com/2011/08/sobre-game-of-thrones.html

Caioken disse...

Concordo que One Piece é bom. Mas comparação é algo que não faz muito sentido.

Obvio que se compararmos, vamos ver diferenças, e essas diferenças vão apenas aproximar ou afastar ao gosto de cada um.

E gosto é gosto.

Posso sim afirmar que algo é melhor ou pior, mas isso é apenas reflexo de um gosto, que não necessariamente é igual ao de outra pessoa.

Zé Abrão disse...

gostei muito Amer! Eu mesmo às vezes pensei, me baseando no meu gosto mesmo, se eu gostava de uma das duas séries mais do que a outra. E não. Sinto a mesma coisa, As Crônicas se conquistaram mais rápido. E é isso que os fanboys tem que aprender, não só sobre essas duas séries, mas sobre tudo. Muita gente parece que precisa de uma divisão, uma hierarquia para seus gostos. Veja a clássica treta entre Star Wars e Star Trek. Sou fã de Star Wars e não gosto de Star Trek porque não me apeteceu, somente, não tenho absolutamente razão nenhuma para esculhambar a série. Os outros deviam fazer o mesmo.
Eu realmente gostaria que você lesse ou visse os seriado de Thrones, para conhecer melhor a obra também. Por exemplo, nem tudo gira em torno da guerra dos tronos; existe um Mal Absoluto estilo Sauron que ameaça cair sobre Westeros, só que os poderosos não botam fé, acham que é lenda. E também temos uma das pessoas envolvidas na guerra que está completamente distante e cuja história envolve muito mais superação e vingança do que poder, algo meio Afro Samurai.
Enfim Amer, gostei muito do artigo, como sempre e você está correto. Não existe melhor e pior nesse caso. Inclusive, Martin é um grande fã de Tolkien, se alguém esculhambar o inglês pra ele, provavelmente ele fica rabugento bem rápido.

Alana S. disse...

Essa mulher falou coisas tão bobas que fica mais que evidente o fato dela conhecer muito menos que superficialmente as obras do Tolkein. E você, Amer, que diz não ter lido o SdA, o defendeu de forma mais inteligente que muitos fãs fariam. Eu gostaria de dar algumas próprias observações. Realmente, se fôssemos levar em conta o quesito "os personagens transam, defecam, escarram..." e essa bosta toda, então deveríamos ignorar a maioria dos clássicos da literatura mundial, e não apenas o Senhor dos Anéis. Teríamos de ignorar as novelas de cavalaria, e o Romantismo; o arcadismo brasileiro, o simbolismo, e os poetas do trovadorismo. "Linha entre bem e mal", ok. Eis aí a prova maior da ignorância da autora quanto À profundidade e o alcance da obra do tio Tolkien. Certamente ela ignora a existência de Feanor, o criador das Silmarills, que vivia atormentado entre o desejo de liberdade, a culpa pelas desgraças que causara, e os dilemas entre ajudar o povo élfico como um todo ou odiá-lo por considerá-lo servil. Foi considerado o maior elfo que já existiu, mas seus atos quase levaram ao fim do povo élfico. Outro exemplo é Turin Turambar. Talvez ele seja o maior exemplo de alguém que, movido pelo orgulho, uma noção às vezes deturpada de honra, e a necessidade de controlar o próprio destino, cruzou a linha entre bem e mal inúmeras vezes. Há mesmo um livro à parte só para narrar a história de Túrin e os tormentos passados por sua família. Como o resto de todo artigo é falar baboseira sobre narrativa, fica ainda mais evidente seu gosto pessoal estampado. Graças a Deus existe diversidade literária que permita existirem dois livros de fantasia tão poderosos e distintos quanto As Crônicas e a obra de Tolkien. Falando dessa obra, aliás, as pessoas que leram sabem que havia nela não uma inocência de seu tempo, mas sim uma profunda crença na decadência humana, que está sempre à mercê da corrupção. O anel simboliza muito mais que poder, mas a sede de apoderar-se do destino de todos os homens, e a corrupção a que estão sujeitos todos os homens que querem dominar pedaços maiores que os que lhes cabem. Me empolguei, de fato, mas sou fã incondicional da obra do Tolkien e não consigo deixar de defendê-lo. Desculpem minha chatice, espero que ninguem leia. ><

Nanda disse...

Halley!! Que artigo surpreendente!
Bom, sou suuuuper fã do Tolkien, desde criancinha... Já li a trilogia do senhor dos anéis 7 vezes, sem contar as outras obras!

E eu poderia falar mil coisas, mas só vou falar 2:
1- se vc sem ler os livros já fez esse artigo fenomenal, se vc tivesse terminado de ler, vc DESTRUIRIA essa mulher...
2- o dificil é sair do condado no 1º livro...depois que sai, a leitura é tão dinamica e tão deliciosa que vc nem percebe! Sem contar que o Tolkien muda de "olhos" em diversos momentos da narrativa!
Enfim, ja falei mto! Se eu começar vou me irritar! hahahaha!

Beijo!!

Israel/Rael-TIO GOIABINHA disse...

Vamos lá: Não posso deixar de comentar até por que li e vi muita coisa sobre "O Senhor dos Anéis" e sobre "Guerra dos Tronos", o que me qualifica muito mais do que a colunista da Veja para falar desse assunto.

A primeira coisa: é impossível comparar as duas séries. Elas são totalmente diferentes. O problema é que muitas editoras tem a mania maldita de fazer com que qualquer Fantasia-Medieval tenha que ser comparado a "Senhor dos Anéis".

E essa mania de comparação acaba gerando revolta em Fanboys, que querem defender que suas séries são incomparáveis (e são!) com argumentos normalmente rídiculos.

Olha só: Atrás da capa do primeiro livro está escrito o seguinte: "A guerra dos tronos é a mais importante obra de fantasia desde que Bilbo encontrou o anel".

Aí que começam as comparações malditas de argumentos inválidos.

O que acho interessante é que todos os argumentos da escritora do artigo são, como nosso amigo Amer disse, facilmente refutáveis por qualquer um que tenha acompanhado as duas obras. São incomparáveis em seus estilos, épocas, personagens, objetivos, TUDO. É como querer comparar Gundam com Transformers: Não é por que tem robôs gigantes que é possível comparar as duas séries!

P*RRA!

Enfim, ficou a minha indignação perante o fato. Forte abraço, Amer. Belíssimo artigo.

Rubens Leite disse...

O AMER REALENTE TÁ OCUPADO !!!

Wendel disse...

7) Há mais reviravoltas na trama em um livro de Martin do que em todas asobras do Tolkien juntas

se isso fosse realmente um diferencial, Scooby-Doo são melhores pois TODOS os episódios tem reviravolta na história.

9) Há personagens para todos os gostos
X-Men tem muito mais personagens, mas todo munto gosta mesmo é do Wolverine.

E pra finalizar, vou fazer o meu comparativo: Darth Vader da uma surra de fio de luz no Sauron, enquanto isso o Kal Drogo teve caganeira.

Adan Ribeiro disse...

O link para o artigo da moça está retornando um erro 404. Abraço Amer.

Suzana Marques disse...

Ô Amer, o que voce esperava do mesmo pessoal que acha que o Mario é o
''BOMBEIRO mais famoso dos games''

juubi o primeiro de dez disse...

Reviravoltas ocorrem quando você não as espera. Nós conhecemos o roteiro dos episódios de Scooby-Doo e Pokemon de cor. Bem, o básico. Reviravoltas demais chateiam

JoaoNMatz disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
JoaoNMatz disse...

De nada Amer, espero ter ajudado! Já posso riscar "Ser citado num texto do Amer" da minha lista!

Bob Mota disse...

Bela postagem! Adorei, você refutou bem os comentários dessa que se diz "jornalista" e provavelmente quer ser levada a sério.
Eu não perco meu tempo lendo nada da Veja. É uma revista lixo, nada que é escrito nela se aproveita. Minha opinião.

Infelizmente muita gente quer dar uma de intelectual lendo esta porcaria e acaba acatando tudo que a mesma diz.

Eu também penso que uma comparação desse tipo não é possível pois são duas obras muito diferentes.
É o mesmo que comparar 2001: Uma Odisséia no Espaço com Star Wars. Ambos são sobre exploração espacial, entre outras coisas, mas não tem como dizer que uma é melhor que a outra!

Essa "jornalista" tem os mesmos argumentos que um adolescente acéfalo dos dias de hoje. Acho que é para se reafirmar. Existem fãs que ultrapassam o limite do racional para defender uma obra ou atestar sua superioridade, é uma necessidade de muitos adolescentes atuais. Veja os fãs do Justin Bieber, Restart, etc, eles simplesmente dizem que estes lixos são os melhores do mundo, não expõem argumento embasados. Deve ser isso que preenche o vazio imenso de suas cabeças.

Essa que escreveu a coluna deve ser da mesma geração, ou pelo menos é tão vazia quanto.

Ricardo Burako Sun disse...

Mandou bem, argumentou bem sobre os pontos de "destaque" no artigo da moça.
Eu pensava que o Amer fosse só um gamer alucinado, mas dessa vez ele mostrou que seu cérebro é tão ativo quanto seus dedinhos calejados :P

Ricardo Burako Sun disse...

Mandou bem, argumentou bem sobre os pontos de "destaque" no artigo da moça.
Eu pensava que o Amer fosse só um gamer alucinado, mas dessa vez ele mostrou que seu cérebro é tão ativo quanto seus dedinhos calejados :P

Matthew disse...

CARALHO GAME OF THRONES GAME OF THRONERS SENHOR DOS ANÉIS BLEEERGH *foi ler*

(fantasia medieval é legal, ok?)

Matthew disse...

...Ahhhn, nem falou muito de nenhuma das séries... /sad

Melhor da rodada: "De que serviria ver a história do ponto de vista de Sauron? Ele é um ser desencarnado, que provavelmente veio de outro plano de existência, cheio de fogo, enxofre e advogados."

"Um texto mal escrito e extremamente tendencioso na Veja?

Porque eu não estou surpreso?"

so full of win.


Então, Senhor dos Anéis é um épico de aventura. Game of Thrones é uma trama política. Pra mim morre aí, só porquê ambos tem um cenário medieval não quer dizer que tenham alguma coisa a ver um com o outro. 300 e Portões de Fogo falam sobre a mesma batalha exaltando o mesmo lado e tem tanta coisa em comum quanto cebola e mamão. Isso é preconceito contra gêneros incomuns de ficção, por mais que a autoria do artigo goste de uma das obras. A analogia que eu vou usar é apaixonada demais pro caso, mas é mais ou menos o mesmo princípio de dizer que preto/chinês/o quê for "é tudo igual".

Não me surpreende NADA que um artigo assim tenha saído pela Veja. Os leitores dessa revista devem se limitar às NUVELA rs.

Enfim, pra irritar os fanboys/fangirls, deixo duas verdades:

1) Eu tentei ler um dos livros do Martin. Não gostei muito. Prefiro o seriado da HBO com certeza.

2)Tolkien não é particularmente criativo; quase toda a mitologia pessoal dele foi chupada do folclore escandinavo e aquela putaria de ópera alemã (que não duvido que seja nazista) dos nibelungos que todo já ouviu falar e pra mim é ruim pacas. Siegfried já acabava com seu anel muito antes do Frodinho rs. Eu não gosto de Harry Potter desde a pré-adolescência e ainda considero a Rownling (outra autora que chupou MUITO folclore)muito, muito mais criativa.

3) O elfo só é legal no livro.


Aliás Amer... A relação do Frodo e do Sam pode ser philadelphia (Amor entre irmãos de armas) NOS LIVROS (...e é) mas NO FILME o homoerotismo é inegável e provavelmente intencional (afinal, boiola também vai ao cinema ver o filme da moda)


enfim, as duas obras são boas e ninguém se importa - ou ao menos não deveria - com qual vocês gostam mais. Vão chupar um melão.

Matthew disse...

Ah... Como eu reparei que eu nunca digo isso: Bom artigo, Amer!

Concordo com tudo.

Mas que o elfo do filme ficou intragável, isso é. E olha que eu gosto do Orlando Bloom, ele matou a pau em Cruzada, que é do caralho.

Matthew disse...

"Confira os 10 principais argumentos que comprovam a superioridade de As Crônicas sobre O Senhor dos Anéis."


SAUSHASUHASUASHUASHASUASHUASHSAUHASUASHUASHUASAS

Cara, gente auto-importante é engraçada demais. Mesmo.

Rubens Leite disse...

Nada do Amer ainda...........

Gnomo Mídy disse...

Ótimo post ^^

Li toda a saga de Tolkien e estou lendo o Guerra dos Tronos. Concordo em gênero, número e grau com você. Cada obra tem seu valor, sua narrativa e situação temporal, não deveriam ser comparadas mas apreciadas.

Pedro "Hypérion" disse...

Otimo post, adoro A Game of Thrones mas tb curto muito a saga de Tolkien apesar de tb axala cansativa, espero um dia conseguir le-la completamente.
Sério, essa mulher, Nana, falou muita merda nesse artigo (ela falou, não q ela seja, não a conheço).

" One Piece é sem dúvida MUITO SUPERIOR a “Game of Thrones”, uma vez que já teve 64 volumes lançados e já passou de 10.000 páginas produzidas." Ri muito nessa parte, sou fã declarado de OP, pra mim o melhor mangá do mundo (dane-se o q os outros pensam, pra mim é isso e ponto)

Esperando pelo seu proximo post, q seja tão bom quanto esse ^^

Neto disse...

cara, eu nunca vi um texto tão cheio de mimimimi como esse mulher fez, viu.

e esse do Culto ao Lixo então? to puto até agora e nem li a merda do artigo... BWUAHUAHU

ótimo texto como sempre, amer!

Gabriel disse...

A Veja teve seus dias de glória, mas esses já se foram há muito. Daí o porquê de surgirem abortos como esse artigo que você mencionou, Amer. No mais, excelente artigo, como já é de praxe! Gostei da análise, que achei justa e respeitosa. E recomendo o seriado do Game of Thrones, vale muito a pena!

Jack disse...

Querer comparar as duas séries é a mesma coisa que tentar comparar Star Wars e Star Trek, só porque são ficção científica não quer dizer que tenham o mesmo estilo de narrativa, não rola.

Excelente post.

Katchiannya disse...

Essa mulher realmente não tem muita noção do que fala (e ainda recebe para isso, o que é mais frustrante :P)

Olha eu sou fã de Tolkien E sou fã de Game of Thrones e sinceramente foi uma das coisas mais estranhas que eu já vi essa comparação entre ambos.

Isso quer dizer que vamos ter que colocar todos os livros de fantasia medieval em um mesmo balaio de gato?

É a mesma coisa de querer comparar A Espada era a Lei - que a Disney adaptou - com o próprio Game of Thrones.

Ou colocar Samurai X, Lobo Solitário e Musashi- o livro - no mesmo grupo.

As propostas são muito diferentes para se dizer o que é melhor ou pior!

O mesmo entre SdA e GoT.

Se fosse para comparar GoT com alguma saga fantástica, a mais próxima que vem a minha mente, com suas intrigas políticas, conflitos familiares e afins, é a série Duna do Frank Hebert e ainda assim com restrições.

Ainda assim, esse tipo de comparação me soa babaca e desnecessária.

Se uma série é boa, ela é boa por si só e não à luz (ou sombra de outra) e não precisa de comparação alheia para se sustentar.

Isso é discussão de menino de 12 anos e fanboys que mantém essa mentalidade. Tão idiota qto querer saber quem bate mais, o Superman ou o Hulk.

Em ano de Hobbit, ela ainda foi meio burra, e esse artigo pode se tornar um tiro no pé.

Raven disse...

Obrigada por esse artigo fantástico, Amer! Para mim, sem dúvida, é um dos melhores que você já escreveu.

Eu só tenho duas coisas para dizer a essa senhora, senhorita, ou o que quer que seja:

Primeiro: querida, vá ler a obra de Tolkien, depois você escreve a respeito.

Segundo: querida, vá ler a obra de Tolkien, depois você escreve a respeito.

Katchiannya disse...

Para o Mathew?

Wagner é muuuuuuuuuuuuuuuito anterior ao Nazismo. Hitler fez o desfavor de "adota-lo" e deturpa-lo tal qual ele fez com o símbolo da suástica, originalmente hindu.

E sua comparação do Sigfried com o Frodo foi meio personalista também cuidado para não cair no erro da Nana. ^^

Anel dos Nibelungos é muito bom.

Eu particularmente acho foda o fato do Tolkien se inspirar em uma mitologia antiga e criar uma mitologia pessoal.

Shakespeare fez isso em quase todas as suas peças e ambos são gênios.

Bat-Cristina disse...

Acho que ela errou ao dizer que X é melhor que Y.
Se fosse apenas uma comparação entre eles, seria diferente.
É claro que argumentos melhores também ajudaria.

Tom disse...

Parabéns Amer um tópico muito adulto, muito profissional tbm.
bem na minha humilde opinião, os dois livros- li senhor dos aneis duas vezes e estou lendo uma terceira enquantol eio game of thrones tbm- falam de duas coisas diferentes: Politica e salvação.
Tolkien escreveu sobre salvação e martin sobre politica.
ambos são incríveis. nenhum eh melhor que outro.

ps: ameeeer me add no facebook.

Tom disse...

Parabéns Amer um tópico muito adulto, muito profissional tbm.
bem na minha humilde opinião, os dois livros- li senhor dos aneis duas vezes e estou lendo uma terceira enquantol eio game of thrones tbm- falam de duas coisas diferentes: Politica e salvação.
Tolkien escreveu sobre salvação e martin sobre politica.
ambos são incríveis. nenhum eh melhor que outro.

ps: ameeeer me add no facebook.

Matthew disse...

Ah, não tava alcançando direito quem tinha inventado a ópera. Mas a suástica não era um símbolo do Thor? Porquê o Hindu é uma suástica ao contrário.

Bem, eu li a história da ópera numa versão em prosa que veio ao final do livro As Melhores Histórias da Mitologia nórdica, duma professora gáucha de nome difícil e o irmão (Ou marido, não lembro qual) dela. E achei uma bela merda, prefiro as histórias nórdicas mesmo, que eram cheias de humor. (Ao menos no livro) Bem, lendo lá eu lembrei do tio adolfo numa parte que a voz narrativa elogiava ironicamente o mundo dos anões (o wagner ou a autora do liv ro, um dos dois, ficou insistindo DEMAIS no "hehehe, eles são baixinhos! Isso é engraçado!") e como ao mesmo tempo ela enaltecia o Siegfried, que era loiro, forte e até quebrou a lança do Odin, eu viajei que podia ser tudo uma grande alegoria nazi onde todo aquele pessoal que interagia com os anões (O Sieg, as ninfas, Odin/Wotan e Loki) representava os alemães (Já que com excessão dos escandinavos todos os outros povos possuem uma média de estatura inferior aos limões. Tipo "Anões...? MAS QUE PORCO RACISTA NAZI-FASCISTA, ANTI-SEMITISTA E NEO-PANTEÍSTA!")e a hora que o Sieg quebra a lança de Odin, que, como dizia lá mesmo, representava o domínio dele, representaria a supremacia do partido nazista sobre seja lá quem for que tava mandando na chucrutelândia antes. É. UHSUASHASUHASUSHAUASHASU

A "comparação" do Frodo com o Sieg foi só uma piadinha, porra.

E eu não acho bom nem ruim o cara ter pegado uma mitologia pra trabalhar em cima, só tava pegando no pé dos fanboys que acham que ele realmente inventou tudo aquilo, os elfos, os anões, a terra média, o próprio anel, enfim. Tolkien é um bom escritor, mas a mitologia pessoal dele, que muita gente eleva às mil maravilhas, é a mitologia nórdica mais a ópera, mais um toque de cristianismo, umas palavrinhas style da língua dos elfos (Isso sim é outra história) e pronto.

Enfim, prefiro o Sigurd escandinavo que seu primo alemão batata porco racista nazifascista nazional-socialista. Ele é menos babaca, menos OP, bem mais fail e o Sigmund da versão dele ao menos ficou puto ao descobrir que tava comendo a irmã.

Robô Assassino disse...

Post muito bom Amer, eu tinha lido esse artigo de Nana Queiroz ja faz um tempo e fiquei intrigado com o que vi, ninguém melhor do que você pra dar uma resposta à altura.

Mystik disse...

ADOREI o artigo! Como pessoa que leu/viu Lord Of The Rings e viu Game Of Thrones, eu acho com toda certeza que nenhuma das duas sagas é melhor que a outra. Elas podem se passar tecnicamente no mesmo tipo de época, mas são histórias e plots completamente diferentes. E ambos, maravilhosos.
Fã xiita é uma coisa tensa, eles não conseguem enxergar nada ao redor, que não seja sua série/filme/livro/anime e sentem vontade de denegrir os outros para se sentirem melhor com o que gostam.

Enfim, adorei o artigo e concordei muito com tudo.

rgiostri disse...

Muito bom texto Amer parabéns!

GM Josy disse...

Tudo bem, concordo com você Amer, mas eu nunca vou dizer que qualquer livro, série ou qualquer outra coisa é melhor do que Senhos dos Anéis!

GM Josy disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Kyrie disse...

Só teve um erro seu ao escrever este artigo Amer, Levar a Veja a sério.

Isso não se faz.

De qualquer forma, ótimo artigo.

Rubens Leite disse...

Ei cara também não é assim. Rebaixar uma revista como a Veja só por causa de uma/duas matéria(s)?

Makoto Bakura disse...

Amer, não sei se você já viu, mas descobri o episódio piloto de uma série brasileira chamada 3% no YouTube e achei que tem muito potencial...

No momento existem 12 episódios escritos já (a temporada 1 inteira), mas estão procurando canais de TV dispostos a patrocinar a série

Se não viu ainda, dá uma olhada porque não lembro de nenhuma série brasileira no estilo ficção futurista com o mesmo nível...

Confesso que fiquei de boca aberta em como me deixaram com a atenção fixa durante o episódio todo

http://www.youtube.com/user/serie3porcento

Há! disse...

Amer, você poderia ter resumido sua argumentação apenas dizendo que os dois autores possuem estilos e objetivos distintos em suas escritas. É possível comparar uma idéia, a técnica e vá lá... Mas comparar ESTILOS é, no mínimo, afirmar uma opinião tendenciosa. Por exemplo, comparar Michelangelo com Picasso e dizer que o primeiro é um artista genial ao passo que o segundo é Cedrico. Santo Cristo, artistas de vanguardas diferentes possuem estilos e propostas tão antagônicas que qualquer linha de comparação entre eles se baseará apenas em gosto pessoal.

By the way, textos como esse em publicações brasileiras não me impressionam mais. Me lembro de uma reportagem da Veja-São Paulo que se tratava de leis brasileiras absurdas. De um modo geral, o artigo era bem escrito e bastante válido... Até o jornalista afirmar que o ensino obrigatório de Filosofia e Sociologia no Ensino Médio precisa ser revisto, pois ELE acha que tais matérias tem pouca relevância na grade escolar. Engraçado, pois eu prestei Artes Plásticas e para mim, 80% das matérias de Ensino Médio tiveram pouca ou nenhuma relevância para o meu vestibular e (futura)carreira. Também vou denunciar o governo inconseqüente por permitir esse tipo de ensino fútil!!

"Veja fazendo vejisse": melhor argumento daqui!!!
Enfim, ótimo artigo, como sempre!!! Cheers!!!

André Colin disse...

então né, foi publicado na Veja...porque não estou surpreso ?

Rubens Leite disse...

Makoto eu vi essa série 3% há um tempo mas não me surpreendi muito, a história deixa a desejar. No começo já é revelado que só passaram 3% e tudo mais, mas e depois...

Também confesso que nunca tinha visto nada parecido aqui no brasil.

rafOoliveira disse...

Me recuso a ler esse blog está ele ter o selo de aprovação do Chuck Norris!

Germano, vulgo Gê disse...

Amer,

Mais um caso de plágio de um dos seus textos:

http://www.actionsecomics.net/2011/11/pedofilia-porque-nao-podemos-nos-calar.html

@ntiqueira disse...

Li O Senhor do Anéis e obras complementares (O Hobbit, Contos Inacabados) e assisto vorazmente ao GOT. Para mim é tão claro que são obras incomparáveis que só mesmo uma idiota da Veja para tentar traçar paralelos e envergonhar a raça de jornalistas a qual humildemente pertenço. Genial seu post. Espalhei para meio mundo. Parabéns, sou fã desde a avaliação sem precedentes da saga Crepúsculo.

¡ HaŗdŃəck ψ ™ disse...

OFF Post..

"As garotas mais sensuais dos games!
Primeiramente, peço desculpas as minhas leitoras. Vocês sabem que eu as adoro, mas sou um homem e tenho necessidades. Preciso me sentir amad..."

Engraçado já tive as mesma nescidades mas desde que comecei a mexer com a eletroquímica do meu Cérebro (Com o Devido acompanhamento científico) só tenho tido necessidade de gozar mesmo.

Já pensou em procurar um medico neurocientista.

Já quanto aos games sinto o mesmo pois to me desdobrando com meus dicionários de japonês e não sobra tempo para muita coisa.

Quanto ao testo da veja concordo contigo são épocas diferentes, até por que avia censura nos states eles censuraram a sena do banho em psicose mas não viram mau algum no sangue que escorria pelo ralo.

Falar de censura em 90 seria pedir para ser apedrejado em praça pública por lá.

Livros,Party´s and Rock´n´Roll disse...

Amer quer dizer que há 60 anos atrás não defecávamos????

You need a girlfriend...

Livros,Party´s and Rock´n´Roll disse...

Amer quer dizer que há 60 anos atrás não defecávamos????

You need a girlfriend...

rgiostri disse...

Você ainda aceita sugestões de Artigos? Que tal falar sobre o Asterix!

Ro,, disse...

Eu deixei um comentario no site da veja, ridiculo o que essa escritora fez.
Voce foi ousado em falar sobre 2 autores que voce conhece tao pouco, mas foi simples e nao se comprometeu.
Li as suas sagas e tenho tantos argumentos para quebrar as afirmações ridiculas dela que nem quis me estender.
Mas muito bem.

Há! disse...

Poxa, Amer... o.o

Bem, não te conheço e nem tenho amizade com você, mas fiquei mal por ti quando li o que escreveu no Twitter. Tomara que não seja nada extremamente sério...

Força aí para o que quer que você esteja passando. E lembre-se das palavras daquele sábio homem: "não importa quantas vezes a vida nos derruba, mas sim quantas vezes nos levantamos."

Abraços aí e melhoras.
Estamos torcendo ^^

vottoni disse...

Viúva deste blog esteve por aqui e deixou flores...
Snif

André Colin disse...

alguém tem notícias do Amer ?

Aelurio disse...

Primeiramente queria dizer que adoro seu blog Amer. Segundo, duvido que essa "repórter" tenha lido qualquer livro do Tolkien antes de escrever tantas porcarias.
Eu tenho e ja li todos os livros do Tolkien e de Martin ja lançados e adoro ambos.
Mas como qualquer coisa escrita na veja só serve para uma emergência no banheiro (falta de papel higiênico), não levo em consideração. Parabéns por mais um ótimo artigo. =D

Ozz disse...

Ando lendo Game of Thrones(quarto livro!) e não consegui nem começar direito Senhor dos Anéis. Mas reconheço que tem seu valor - não me perdôo até hoje de ter deixado de lado, amo ficção e sei que deve ser MUITO bom pra quem gosta dessa area!
Alguns leem de forma diferente - e a mocinha do artigo com certeza não leu muita coisa dos dois livros. Parece que a veja contratou uma estagiária qualquer pra falar da série HYPE do momento e fazer um artigo "do balaco baco".

Bardock disse...

Belo artigo Amer, embora atrasado...

Cara gostaria muito que você fizesse algum artigo falando exclusivamente sobre Guilty Gear! Já vi que você curte e até comentou em vários artigos, mas seria massa até mesmo alguma análise do jogo...

Barangurte disse...

Fato, fato e mais fato.

Li os dois - não todo Sr. dos Anéis porque pra mim é beeem chato (embora Silmarillion que é 300 vezes mais chatos eu tenha não só terminado como adorado).

O ponto principal é que SÃO DUAS OBRAS DIFERENTES PORRA. É como comparar Harry Poter com as crônicas Arturianas do século XV só porque o Dumbledore tem referencias no mago Merlin.

VSF povo que gosta de polemizar.

Acho que nunca disse - nem comentei aqui - mas sou apaixonada pelo jeito que você escreve.
--
@zumblorg

Sybylla disse...

Ótimo texto.

Sou fã das duas sagas, mas tenho predileção por Guerra dos Tronos por ter um ritmo maior.

Tolkien porém tem seu lugar garantido na história por ter recriado e reinventado a fantasia e o gênero e servindo de inspiração para toda uma geração de escritores, leitores e gamers (afinal muito jogos de fantasia foram inspirados nas obras dele).

Acho que há espaço para todos os gostoso, o que não podemos é denegrir o gosto do outro ou elevar uma em detrimento da outra.

Abraço!

Johnny Von Arthoneceron disse...

O que será que houve com o Amer?

Ele está doente, ou não tem tido tempo para atualizações?

É uma pena, gostava tanto daqui =/

Suuh_8ml disse...

Eu até ia ler a matéria, mas na hora que eu vi que saiu na VEJA nem perdi meu tempo... u.u'

Max Abbas disse...

Amer, te amamos, de sinal de vida

Unknown disse...

Amer, vc viu que o steve austin e o danny trejo fizeram um filmes juntos? abracao

Ricardo disse...

Oi Sou Ricardo do blog of terror blog de filmes de terror, estou aqui divulgando meu blog: http://www.ofterror.com.br.tc/ estou seguindo vc pq gostei muito do seu blog e gostaria que vc seguisse o meu para ajudar mais :) espero vc.

Ricardo disse...

Oi Sou Ricardo do blog de filmes de horror (of terror),estou aqui para convidar vc para dar uma olhada no meu blog: http://www.ofterror.com.br.tc/
Estou seguindo seu blog e seria legal se vc seguisse o meu também se gostar claro.

wilker disse...

Amer, o que há com você? Já vai completar dois meses e acredito que todos estamos com saudades dos seus posts. Saiba que entro no seu blog todo dia procurando textos novos e é um sofrimento cada vez que percebo que você ainda não atualizou, se você estiver com problemas, espero sinceramente que você os resolva logo, pois seus textos são como uma droga, pois estou viciado e estão fazendo falta, preciso de mais, DE MAIS TEXTOS. (escrevi até com CAPS LOCK ligado, pra dar enfase)

Holder disse...

Desculpe mandar um comentário assim tão fora do tema discutido, mas é que já faz tempo que estou para mandar isso, e por algum motivo que não sei explicar (me perdoe uashaus) esse artigo que escreveste foi incentivo o suficiente.
Eu e meu pai fomos muito unidos, eu não desgrudava dele, mas um lindo dia ele encontrou uma senhorita na rua e decidiu que era melhor que minha mãe e eu. Eu tive que crescer apanhando do meu pai até ficar roxa e vendo-o socar a minha mãe e ainda vê-la se esconder dela atrás de mim. Entenda então que até aí eu não tive qualquer apoio fraterno e cresci meio desrregulada.
Heis que, eu com 13 anos descobri o seu blog por pura coincidência, e li todos os posts em questão de 3 dias.
Amer, eu posso dizer com certeza que boa parte do que eu sou hoje eu devo à você. Você, mesmo sem saber quem eu sou e me ensinar sobre a vida com artigos sobre games, moralidade e etc, foi mais meu pai do que qualquer um. Me ensinou a sempre pensar e pesquisar antes de falar em prol ou contra algo, me ensinou o ecleticismo, ensinou-me valores familiares com seus artigos de família perfeita e a apreciar os filmes clássicos aushsa e por sua causa escolhi fazer piano e canto lírico como aulas extras e é claro adquiri um gosto por ruivas.
Tanto que quando eu tinha 15 anos pintei meu cabelo de vermelho por sua causa.
Hoje em dia eu tenho medo dos meus 20 anos, eu te vejo escrever sobre desilusões, sobre o quão cansado está e além de preocupada com meu pai adotivo me preocupo comigo, sobre como serão as coisas.
Anyway, eu só queria te agradecer por ser meu pai de criação mesmo sem querer. E te dizer que acompanho direto seu blog dos 13 anos de idade até hoje com meus quase 18. E espero que continue, apesar de você não ter podido me ajudar com minhas primeiras desilusões amorosas suahasuh eu espero que futuramente seus artigos me ajudem com a minha vida adulta, então torço para que nunca abandone esse blog, assim sempre poderei te pedir um conselho por meio de seus artigos.
P.S.: Tom bombadil nem é o maior ultrage ahsuashh e sim faltar a caverna com os esqueletos dos antigos guerreiros que protegiam as riquezas das suas vidas passadas. faz a gente pensar e olha que essa nova geração anda precisando.
cheers.

Adan Ribeiro disse...

Realmente a nova geração está mesmo precisando de proteção.

D.N. Ledas disse...

Pessoal, gostaria de convidar todos vocês, para visitarem meu blog:
www.oanjodasruas.blogspot.com
é uma HQ que estou lançando e desejo compartilhar com vcs.
Passem lá!
Amer torcemos por vc e aguardamos por um novo post.

Holder disse...

Desculpe erros de concordância, é meio mítico falar com você então eu fiquei nervosa.
E estão precisando de proteção e de um guia mesmo, as pessoas estão crescendo muito soltas e acabam construindo caráter em cima da televisão, lobotomia grátis. sauashu

Bruno Mattes disse...

Sumido faz tempo, hein, grande amigo dos nerds? :/

Esperamos que volte logo. Abraços. o/

MM disse...

Prevejo post sobre Mass Effect 3 no Game Blog.


...Provavelmente. =P

Wesley disse...

Ja li O Senhor dos Aneis eu estou lendo As Cronicas do Gelo e do Fogo, a diferença é basicamente que o Senhor dos Aneis é um livro onde se valoriza o que pode haver de melhor em nos seres humano, Amor, Respeito, Amizade, Fraternidade, a luta pela liberdade e pelo direito dos mais fracos, e uma história altruísta.

Ja as cronicas revelam o que ha de pior na raça humana, luxuria, avareza, traições, violencia, desrespeito.

Aproposito execelente texto.

Jose Ramon Santana Vazquez disse...

...traigo
ecos
de
la
tarde
callada
en
la
mano
y
una
vela
de
mi
corazón
para
invitarte
y
darte
este
alma
que
viene
para
compartir
contigo
tu
bello
blog
con
un
ramillete
de
oro
y
claveles
dentro...


desde mis
HORAS ROTAS
Y AULA DE PAZ


COMPARTIENDO ILUSION
AMER

CON saludos de la luna al
reflejarse en el mar de la
poesía...




ESPERO SEAN DE VUESTRO AGRADO EL POST POETIZADO DE TITANIC SIÉNTEME DE CRIADAS Y SEÑORAS, FLOR DE PASCUA ENEMIGOS PUBLICOS HÁLITO DESAYUNO CON DIAMANTES TIFÓN PULP FICTION, ESTALLIDO MAMMA MIA,JEAN EYRE , TOQUE DE CANELA, STAR WARS,

José
Ramón...

juubi o primeiro de dez disse...

Amer acabou de anunciar sua morte vitima da alergia por mostarda. Descanse em paz, Amer, junto com Lightning e os Reapers. E que uma Valquiria ruiva te acompanhe!

G.I.R disse...

Vale lembrar o básico, Veja é PAGA pra fazer esse tipo de comentário positivo em obras literárias, ou pra filmes, ou pra governos, ou o que quer que seja, então não precisamos falar mais nada...

Obviamente escolheram a melhor crítica e que condissesse com as necessidades mercadológicas da revista... Somente isso, mas foi válida a refutação, apesar de desnecessária, afinal a tal da VEJA há anos já nao é mais merecedora de crédito no que fala...

ADrawner disse...

Tolkien e Martin são dois GRANDES autores... Um não pode ser comparado ao outro, um era filólogo professor de Universidade. O outro Roteirista de Hollywood, muitos podem Preferir Martin pelo fato dele deixar de lado as discrições enfadonhas (que as vezes cansa o autor) e cantorias. Para apostar numa coisa mais crua mais adulta. e sem contar que George R.R. é fã de Tolkien, sinceramente a nossa época é até mais fácil falar sobre sexo. A Nana errou muito, onde o sexo e a crueldade iam se encaixar há um livro vendido para todas as idades
Serio... Algumas coisas que ela tem fundamentos... até simples mas tem. Mas não podemos comparar algo de mais 50 anos atrás...

Robô Assassino disse...

alguem tem notícia do Amer?

O Dragão Sonolento disse...

VOLTA HAMMER

carl77 disse...

AMER parabéns pelo excelsior blog, Ouça os apelos de seus novos e fieis leitores Precisamos ler algo novo no seu blog!, Faça isso e lhe mandarei uma bela ruiva ok?

Matthew disse...

"a diferença é basicamente que o Senhor dos Aneis é um livro onde se valoriza o que pode haver de melhor em nos seres humano, Amor, Respeito, Amizade, Fraternidade, a luta pela liberdade e pelo direito dos mais fracos, e uma história altruísta.

Ja as cronicas revelam o que ha de pior na raça humana, luxuria, avareza, traições, violencia, desrespeito."

[2]

É bem isso.

Makoto Bakura disse...

Amer, sei que você deve estar em péssimas condições depois do final do Mass Effect 3, mas por favor, escreva qualquer coisa no blog, nem que seja o café da manhã do Ursinho Fritz...

O estoque de 50Gb de HQs que tenho para situações como está, em que o blog hiberna, está chegando ao fim

Depois de assistir ao filme dos Vingadores, provavelmente entrarei em desespero de abstinência

Erisianus disse...

Amer se foi.

Double M disse...

Gente, alguém que é próximo do Amer pode postar alguma coisa aqui sobre o seu estado de saúde?

Longas ausências assim sempre despertam pensamentos sobre tragédias...

Espero que esteja bem Amer.

Cheers.

Jun disse...

Creio que nao tenha acontecido nada quanto a saude dele. Ele ainda atualiza o twitter. Só queria que ele desse um post de adeus pelo menos.

Amer H. disse...

Pessoas, eu não abandonei o blog. Só que passei os últimos meses brigando com a depressão.

Tou bem melhor e assim que o tempo me permitir, vou postar algo contando essa história toda e trarei o blog de volta ao ritmo normal.

Agradeço a preocupação. E fiquem tranquilos, não há razão pra pânico, mmmmkay?

Makoto Bakura disse...

Realmente, vi umas mensagens no seu Twitter sobre isso mesmo...

Que bom que já passou!

A gente passa tanto tempo lendo seu blog que depois de um tempo parece que você é algum familiar nosso ou algo do tipo

Um familiar bem engraçado

Ah, sim!
Quando o Blog de Games voltar também, sugiro uma análise de Minecraft, que virou mania por aí e acho que muita gente ficaria interessada em saber sua opinião

Eu incluso =D

Rodrigo disse...

Amer... Senti saudades... Que bom que você está melhor, seus posts fazem muita falta cara! Te desejo tudo de bom, continue assim, você é o maximo!

Leandro disse...

Ele vai voltar! Pelo menos só espero que não dure mais de 2000 anos! rs...Melhoras Amer, seus posts fazem falta! abraços!

Euclydes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Euclydes disse...

Amer, esqueci de te passar meu telefone e pegar o seu quando nos encontramos hoje no metrô. E aí o filme que vc ia assistir foi legal?

segue meu email. aguardo seu contato:

euclydesg@yahoo.com.br

Reinaldo disse...

Depressão? Isso deve ser horrível. Mas se está se recuperando, fico feliz. Seus textos inteligentes fazem falta, mas é bom tirar um descanso se as coisas não vão bem. Tudo melhora ao seu tempo.E problemas nos amadurecem. Espero vê-lo por aqui em breve, não só pelos artigos, mas porque isso é sinal de que as coisas estão boas na sua vida de novo XD

Rodrigo Casagrande disse...

Espero que o período negro tenha passado (that's racist!).

J.Estel Santiago disse...

Excelente texto, congratulações! Li há tempos esse artigo da Veja, mas não tive essa coragem de expressar em palavras tudo o que pensei... Parabéns por teu feito isso ^ ^

Macaco disse...

Caro Amer, faça uma postagem sobre Vingadores e tenha sua volta triunfal! Seus fãns suplicam!!!

Rafel Saitar disse...

Muita besteira escrita por essa mulher, e muito bom o texto do Amer.

Mas o pior foi que SdA seria um livro curto. Desconhecimento total e irrestrito do sujeito da análise. As pessoas simplesmente não entendem que SdA é apenas o final de uma história compridíssima, e infelizmente jamais editada da maneira mais adequada. Basta lembrar que Tolkien procurou outra editora levando a prova do SdA junto com os textos do Silma (bem mais que o publicado pelo filho dele depois) para serem publicados juntos. Não deu porque o papel estava caro por causa da guerra. Não tenham dúvidas que se não fosse o problema do preço do papel, a coisa ia ser bem diferente...

Não peguei o GoT pra ler, mas tenho em alta conta alguns amigos que estão lendo e dizem ser muito bom. Diferente de SdA, mas muito bom, tb.

Abração.

Macaco disse...

Desconsidere minha ultima mensagem. Acabei de ver sua critica de Vingadores no blogs.pop ^^

Volte com qualquer materia, mas volte o/

Nappa_ disse...

Amer, todos aguardamos o seu retorno. De preferência com a resenha de vingadores. o/

Arthur disse...

ESCREVA,SEU PORRA!

Evandro Costa de Oliveira disse...

http://ociokako.blogspot.com.br/2012/05/senhor-dos-aneis-x-game-of-thrones.html

juubi o primeiro de dez disse...

3 meses após..........Isso foi um desperdicio de tempo......Não um pequeno, um GRANDE desperdicio de tempo.....A Veja faz um top 10 superficial de vez em quando sobre QUALQUER coisa que esteja na moda, completando a lista com QUAISQUER itens só para completar 10. Esse foi um artigo de estagiário que acabou recebendo mais atenção que deveria porque tinha Senhor dos Aneis e The Game of Thrones no título. Eles fizeram o mesmo jornalismo raso(chamamos isso jornalismo?) ao elaborar uma lista sobre piores coisas do reality show, incluindo a famigerada onomatopeia "UHUUU!" como um dos motivos do BBB ser uma porcaria. Não estou julgando o mérito ou desmérito do BBB, estou culpando a Veja por não controlar a qualidade do seu site.

GAME OVER.

Leandro Alves disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Leandro Alves disse...

muito bom seu post :D

http://www.valinor.com.br

Acessa esse site e conheça um pouco mais sobre a grande obra de Tolkien

wilker disse...

tenho saudades desse blog...

Unknown disse...

gostei pra caramba do blog, mas parece q atualização é coisa do capeta

Há! disse...

Sei que o assunto já morreu, e que ninguém mais deve vir visitar esse recanto de comentários, mas só pra constar...

Amer, relaxa, que comparar Game of Thrones com Senhor do Anéis tá no nível ainda... Acabo de descobrir uma discussão aonde estão querendo convencer o mundo de que SKYRIM é melhor do que Senhor dos Anéis. UUUAAAUUU!!! Pois eles têm razão! A jogabilidade do jogo é MUITO superior a do livro!! E a trilha sonora então??? Com certeza de que Skyrim é superior!!!

"mimimimi, mas cê não entendeu, estava me referindo a história/imersão do universo/originalidade/carisma/cuecas/lucros do jogo em relação ao livro; não os produtos em si, pois é claro que são diferentes e incomparáveis." Sim, sim, rapaz de 14 anos, eu entendi o seu ponto, e ainda assim, só tenho isso a dizer: "PFFFFFFFFF!!"

Enfim, beijos e abraços pra todo mundo que lê o blog, e força aí Amer =3

Há! disse...

Está aqui a discussão alias:

http://www.youtube.com/watch?v=cPkLhSVtPS4

Pior que ela já evoluiu e os caras estão discutindo gramática agora, mas é só ir fuçando pras páginas anteriores dos comentários que você chega no ápice da história... hauauahuah xD

Makoto Bakura disse...

Amer, meu aniversário é dia 10 de Julho... Me dá um post de aniversário? =D

clehirton oliveira disse...

Amer, Parabéns pelo seu niver...
espero que tenha muitos anos de vida e que consiga realizar muito mais do que vc deseja!
e fico feliz por ter sido o seu melhor niver, Agora por favor seja generoso é volte a postar.
Seus fieis leitores agradecem.
Um grande abraço de quêm é seu leitor desde a revista playstation.

Deh disse...

Saudades desse blog =/

sarahcastanha disse...

Não importa se você já falou sobre Vingadores... Aqui com certeza será melhor!
E saiba que eu continuo visitando seu blog todo dia fielmente! A esperança é a última que morre xD

Matthew disse...

Os rapazes de quatorze anos devem ser perdoados nesse ponto - Skyrim é um tesão.

HoliAxx disse...

É gente parece que o blog morreu :(
Agora só nos resta é apenas rever os textos de cheios de genilidade e
humor que ele escrevia.
Adeus Hamer.
....
Cheers!!!

Há! disse...

É claro que Skyrim é um tesão xD. Falei que não era?
Enfim, to no lvl 25 ainda, portanto, sou noob e nem vi 1/10 do que o jogo tem pra oferecer, mas é um bom jogo. Funciona bem e o leveling vicia pra caralho, mas não achei o melhor RPG do universo como todo mundo fala. A história deixa muito a desejar. Apesar dos gráficos serem fodas, o design em si, tanto pra personagens quanto pra cenário, são pouco inspirados. A jogabilidade é Foda, mas não exatamente original: só melhora coisas que já inventaram antes. Quer dizer, acho q rola uma síndrome de hype seguido por fanboiagem com todo jogo elogiado na E3, mas é só opinião. (ênfase no "opinião" xD)

Talvez... Por terem falado tanto, mas TANTO desse jogo, que acabei esperando mais do que devia. acontece, hahaha xD.

EEEEEEEEENfim... (voz do marcelinho aqui)
Mas na boa... comparar um jogo com livro foi forçar a barra. Foi... pior que forçar a barra. Não vejo problema se o cara quis ser fanboy, mas diminuir uma obra paralela é a pior forma de enaltecer o seu gosto. E mesmo levando em conta só a história e a profundidade.....

PFFFFFFFFFFFFFFFFFF

Previously on ... disse...

Moço, o senhor esta bem?... Sabe, é triste ficar tão viciada em um blog, e depois de um bom tempo, vê-lo morrer... sinto com a sua depressão, espero significativas melhoras quanto a isso, sério. E também espero que fique feliz quando rever esta página, e presenciar os seus leitores até hoje querendo noticias.

Acompanho seu blog desde 2008, e pela primeira vez fiz um comentário... abandonei a minhas máscara fantasma, pois me acostumei com a sua "presença", e acredito que acabei ficando com uma certa preocupação por você ter sumido.

Continuo esperando a sua volta...

SgtPacheco disse...

Apenas uma pergunta: por que diabos um ovo de dragão precisa ter escamas ? Ovos de pássaros possuem penas ??

igor cronos disse...

CAMPANHA VOLTA AMER, PRECISAMOS DE VOCÊ!

lookinthroughya disse...

Olá, Amer!
Não sei se você vai ler isso aqui, porque você está meio sumido do blog... mas não custa tentar!
Bom, você não me conhece, mas eu conheço bem o seu blog! Confesso que não vinha aqui há muito tempo, e hoje resolvi procurá-lo, e qual não foi minha surpresa ao descobrir que você não está mais postando por motivos de saúde.
Permita-me contar uma história!
Eu sempre fui uma garota meio quieta na escola. Tive alguns amigos, mas nenhum muito fiel. Me acostumei a passar o recreio na biblioteca. Tive alguns problemas com a minha família, etc... Long story short, com 14 anos eu sofria de depressão e fobia social. Aos poucos, parei de ir na escola. Primeiro faltava uma ou outra vez sem motivo, depois toda semana, até que chegou ao ponto em que eu simplesmente não ia mais. Tentei mudar de escola, e adiantou no começo, mas o problema voltou.
Perdi um ano inteiro. Mas aí tive uma chance me recuperar. Fiz uma prova que me dava direito a começar o 1º ano do ensino médio, passei depois de muito estudo, mudei de casa, de escola (de novo!) e estava tudo indo bem, até que... adivinha! Não consegui superar os problemas que tinha comigo mesma e minha depressão anda estava lá para me atrapalhar.
Passei por um período horrível. Não dormia a noite. Não comia. Evitava qualquer tipo de contato, até com meus pais. Me sentia sempre fora do lugar e desconfortável.
Me sentia sozinha. Uma madrugada, fuçando na internet, descobri seu blog. Isso foi em 2008, se não me engano. Tinha um conhecimento superficial sobre video games, nunca joguei muito... mas eu gostei tanto do jeito que você escrevia, que eu li -todas- as postagens que havia até então (e olha, como tinha coisa para ler, viu..) Alguma coisa no seu blog me fazia esquecer um pouco do inferno que eu estava vivendo, e me fazia feliz. E me identifiquei com alguma coisa aqui, e não me sentia mais sozinha.
Mesmo quando, após muito esforço, eu consegui começar um tratamento e estava me recuperando, ainda não deixei de visitar seu blog todos os dias. Porque quando eu estava triste, suas postagens me faziam sentir melhor. Era só um blog, mas foi um símbolo de esperança em uma época tão ruim da minha vida.
Nessa bagunça toda de doença, eu acabei perdendo um ano escolar. Mas não foi um ano realmente perdido. Adquiri experiência, conhecimento sobre mim mesma. Aprendi coisas novas e inusitadas.
Alguns anos se passaram. Eu me formei na escola e entrei em uma das melhores universidades do Brasil. Muita coisa aconteceu comigo, e passei por alguns momentos que eu literalmente senti que não teria como superar. Mas aprendi a lidar com as tristezas e decepções, e agora estou mais forte. Infelizmente, algumas coisas foram ficando para trás. Hoje me lembrei do seu blog, e fiquei feliz com as memórias daquelas noites quando eu me sentia perdida, mas ler o que você escrevia me dava esperança e me acalmava.
Por isso fiquei tão espantada ao descobrir que o dono do blog que me ajudou tanto na minha época de depressão estava passando pelo mesmo problema que eu.
Como eu disse, não sei se você vai ler isso... mas caso esteja lendo, saiba que tem muita gente que se preocupa com você e que te ama, a gente só não percebe isso quando está mal. E muito obrigada, Amer! A ajuda que você me deu, mesmo sem querer e sem saber, foi importantíssima na minha vida e me marcou de uma forma que você não imagina.
Não importa se o blog vai ou não continuar, as memórias que eu tenho dele vão sempre ser boas! Mas desejo do fundo do coração que você melhore.

~L.

Paulo disse...

Bonita história

Ladrhobbit disse...

lookinthroughya, seu texto é muito bonito. Tomara que o Amer o leia quando voltar. =)

Previously on ... disse...

Acredito que muitos como ela, tiveram de uma ajuda do Amer sem mesmo ele não saber.
Não ache que você é qualquer um, porque você não é.
Sim, é só um blog na internet, pode ser, mas para os seus litores, é como se fosse um escape dos demônios de nossas vidas.
É uma pena como alguém com um dom tão bom quanto o seu, se encontre na situação a atual...
Novamente, desejo melhoras!

Neru disse...

Eu tenho a dizer que gostei muito do texto da Lookinthroughya e tambem queria dar uma força.
Tenho muitos problemas com depressão e sempre foi muito dificil pra mim manter relações. Durante um certo periodo da minha vida eu até tive uma certa facilidade, tive muitas pessoas por perto mas era tudo barulho, apenas pessoas À minha volta. Continuava sozinho.

Eu conheci o blog do Amer....bem....eu não tenho ideia. Axo que foi 2008 tambem. Talvez antes. Talvez depois. Não importa.
O que importa eh que sempre que eu axava um post novo eu OUVIA alguem flando comigo, alguem que tinha uma ideia genuina na cabeça e que sabia passar isso muito bem pros outros.

Eu não quero me extender muito por aqui, mas se eu tenho um blog hj, em que eu flo dos meus pensamentos, posto algumas historias, coisa assim. Se hj em dia eu penso em fazer Lets Plays, simplesmente por diversão. Um dos grandes motivos foi o seu blog, Amer.

Eu flei em um post no meu proprio blog ha um tempo atrás que, o que faz diferença na vida das pessoas não são palavras direcionadas, lições. As coisas que mais mudam a vida das pessoas são essas palavras simples, que são genuinas, verdadeiras, fortes e que por isso fazem nascer e crescer algo bom nos outros.

Obrigado por tudo que vc escreveu por aqui.
Espero que vc volte.
E espero poder, um dia, fazer tanto bem pra outras pessoas, da minha propria maneira, como vc fez da sua.

Valew mesma cara.

Hiei- disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Hiei- disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Hiei- disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Hiei- disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Bardock disse...

Poxa Amer foi só lendo o comentário da lookinthroughya que eu soube do teu problema.. Achei que tinha se afastado do Blog por tar ocupado com o trabalho (Jornalismo realmente não é fácil...), mas enfim, melhoras cara, suas postagens são mais que meros textos.. são lições de vida!

Ulrick Valeth disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ulrick Valeth disse...

Amer! você é dono do meu blog favorito!

seus artigos são demais, e você entende muito dessas coisas Nerds, sem sombra de dúvidas meu blog favorito

lembro que o primeiro artigo que li foi o do Thundercats, sério cara, nunca ri tanto velho, simplesmente genial!

seu mês do Sakaguchi foi genial também, misturando humor com uma pá de coisas, cara, eu só tenho que agradeçer, quando o meu dia té tedioso, o seu Blog tira esse tédio de mim, mesmo lendo o mesmo artigo várias e várias vezes
você tem argumentos fodas
ah! e agradeço muito a você por me apresentar animes (e mangás) fodões como Devilman e Hokuto no Ken.

Cara só posso desejar melhoras pra você! e muito obrigado mesmo por fazer minhas tardes divertidas!

e como o Bardock ali em cima disse "suas postagens são mais que meros textos.. são lições de vida!"

ele não mente!
espero mesmo que você melhore.

DENDEROTTO disse...

Pelo que parece o Amer voltou (Ele postou um novo Review no 'Game blog do Amer')

Vamos torcer para que seja uma volta permanente ^^

Holder disse...

PAPI
COMO OUSAS NÃO TER VOLTADO AINDA?
Eu pedi um post de presente de aniversário, olha lá, hein, mande um no dia dos pais.
Hunf
falta de decência ashuashuas

Pablo Henricky disse...

Volte, pelo amor de Goku Amer, vc é meu guru particular, seus artigos são sensacionais e suas tiradas são ótimas dignas de fazer inveja a Charlie Sheen, e de quem eu vou roubar descaradamente as piadas e citaçoes nas minhas conversas?

wilker disse...

Amer, tu tá fazendo falta cara. mesmo que vc apenas postasse duas vezes por mês eu ficaria feliz, porque seus textos possuém tanto conteudo que eu leio e releio sempre como se fosse a primeira vez...

wilker disse...

Amer, tu tá fazendo falta cara. mesmo que vc apenas postasse duas vezes por mês eu ficaria feliz, porque seus textos possuém tanto conteudo que eu leio e releio sempre como se fosse a primeira vez...

Lula disse...

Ô Amer... fala sério cara! Vai postar novamente ou não? Vai deixar as coisas te abaterem assim?

Por mais clichê que pareça, não se entregue assim! Você é uma pessoa super especial kra, sério mesmo!

A vida está aí... você tem várias opções, menos desistir, deixar quem não merece te desanimar!

Ok? Abraço kra, se cuida!

gamtow disse...

Força Amer! Estamos esperando por seus posts! Esse é O melhor blog que eu conheço, onde cultura pop é por quilo! Concordo com tudo que o Lula, do ultimo comentario, disse!

Unknown disse...

Amer, tu disse certa vez que as histórias ajudam a construir o que as pessoas são.

E posso te dizer de todo coração que todas as coisas boas que tu transmite nos intervalo entre os palavrões me ajudaram a me constituir em uma pessoa melhor.

Volta aí Velho, tá fazendo falta.

Leandro" Leon Belmont" Alves the devil summoner disse...

na minha opinião, a Autora esnobou a obra de Tolkien por ser famoso por crianças,adolescentes,adultos. acho que pelo filme, todos terem conhecimento do filme, a Nana achou ser mais infantil e não merecia crédito.

Aide Hernández disse...

Minha série favorita, sem dúvida. Ele tem tudo o que precisa de uma série de ficção medieval: bons locais, boa produção, excelente elenco, uma história única e muitos capítulos, eu adoro Game of Thrones 5, e agora em sua quinta temporada, isso é ótimo.

Diogo Souza disse...

São simplesmente duas obras fantásticas. George Martin, apesar do senso crítico acentuado para com a previsibilidade das obras de outrem (digam-se de passagem as frequentes críticas ácidas à Netflix e seus seriados), tem um talento natural em criar tramas com muitas histórias (ao mesmo tempo), personagens antagônicos que geram auras de tensão a cada conversa alfinetada (adoro isso, adoro mesmo) e, sobretudo, reviravoltas. Acho que este é o ponto central de seu trabalho, ele vende algo novo, não sabemos o que vai acontecer, não dá pra saber. Por várias vezes assistindo ao seriado, me pego amando e odiando o mesmo personagem por suas ações completamente humanas (umas bem menos honradas que outras, é claro, mas humanas) e me digo: "vou parar de assistir essa porra", mas não consigo.. hehe, porque preciso ver o que vai acontecer. Confesso que (me matem pela comparação) me sinto tendo as mesmas convulsões de adrenalina de quando assisto a um episódio de "Hora de Aventura", (sim, isso mesmo!) porque simplesmente não dá pra saber o que vai acontecer nem nos próximos dois segundos (tá, talvez um pouco mais)... E isso é fantástico, não dá mais pra ficar na inércia do mesmismo, das historinhas disneyanas de príncipes e finais felizes. Esses dias vi um filme russo (não lembro mais o nome :( ) em que o protagonista no final era preso, perdia a mulher e a guarda do filho, depois de ter sido "chifrado" pelo melhor amigo e perdido a casa pro prefeito corrupto que armou tudo pra ele. Adorei! Foi a pura, nua, crua e dura realidade da vida.

Em relação ao Tolkien, sem comentários. Sua obra é completamente sobre-humana, eu também não consegui ler todos os livros (O Silmarillion então, nem se fala...) porque a leitura é deveras puxada, cansativa, de fato. Mas sua prerrogativa é genial, imaginar mundos e personagens como ele fez e, mais que isso, estar inserido neles e usar a sua bela imaginação para entender toda essa miração é sensacional. Ele e o Lewis (amigos, inclusive) foram muito além de seu tempo, de seus mundos, de suas realidades.

Por vários momentos senti que a Nana, infelizmente, tentava vender mais a série do Game of Thrones do que a própria obra escrita, esse foi o sentimento que tive. Idem mais ainda para o Senhor do Anéis. Pra mim, uma obra, um livro é um universo único escrito por alguém (ou algúens). Mas, sou suspeito em falar, já que leio o "Diário de um Banana" e, pra mim, é uma obra genial também! hehehe

E viva a arte! o/