sexta-feira, 31 de julho de 2020

The Room


Faz tempo que não tem resenha aqui, non? Pois preparem-se que hoje vem um balaço, o clássico atemporal de Tommy Wiseau, The Room.

As coisas que eu faço pelos meus Padrinhos...

Por onde começar? Bom, talvez dizendo que The Room é considerado um dos melhores filmes ruins de todos os tempos, e que desde seu lançamento, em 2003, ele tornou-se cultuado entre os amantes de produções B, sendo exibido em diversas sessões da meia-noite, aquelas onde os cinemas americanos costumam exibir produções de segunda para um grupo seleto de cinéfilos dispostos a pagarem para vê-las.

Bom, faziam... Até a chegada do COVID-19.

Já pensaram que no futuro podem não existir cinemas e teremos de explicar para nossos netos que costumávamos pagar uma fortuna para entrar em uma sala escura cheia de desconhecidos fedidos, só pra assistir novos filmes? Pense nisso, Boomer.

Agora, adiante com o filme, pois temos um longo caminho pela frente.


Nossa história se passa em São Francisco, embora algumas tomadas das ruas deem a entender que na verdade foi tudo gravado em partes de Nova York.

Que diferença isso faz para nós, brasileiros, que conhecemos os Estados Unidos apenas através de GTA? Vocês saberão em breve.


Conheçam nosso herói, Johnny! Ele é um... Banqueiro, eu acho, muito bem de vida, feliz, com uma noiva linda, amigos fieis e que parece um cosplayer amador do Undertaker.

A coisa mais notável a respeito de Johnny, é que ele veste roupas que parecem nunca ter visto um ferro de passar na vida. Digo, olhem pra essa imagem! Até o Didi tinha mais disciplina na hora de amarrar a gravata! Pelo menos nessa cena, o terno parece ter sido feito para alguém do tamanho do do protagonista. Em diversos outros momentos, ele veste roupas que parecem pertencer a homens duas vezes maiores que ele.

Sabe aquelas esquetes de Hermes & Renato, onde os atores vestem um terno dois números maior pra efeito cômico? É isso, só que aqui devemos levar os personagens e a história a sério.

Oh bem...


Esta é Lisa, que... Hmmmm, ok, retiro o que disse ao chamá-la de "linda".

Tá bom, eu sei que é baixo pegar no pé de uma mulher por ela não ser uma beleza padrão, mas no caso de Lisa, ela tanto nariz que poderia vencer o Kirby num campeonato de inalar coisas. E o filme tenta nos fazer acreditar que ela é essa criatura angelical e desejável por todos os homens.

Pelo menos ela se adeqüa ao ambiente, porque não tem UMA pessoa bonita nesse filme.

Bom, tem UMA. Falaremos dela mais tarde.


Ao chegar em casa, Johnny deu um vestido novo para sua amada, que imediatamente o vestiu, a fim de se exibir para o noivo.

Johnny reagiu com a empolgação de uma pessoa que comeu um sanduíche de Diazepam.

A luxúria toma conta do ambiente e o casal prepara-se para fazer amor doce e gostoso...


... Quando Jimmy Olsen entra em cena.

Não, mesmo. O arrombado simplesmente entra na casa dos outros sem tocar campainha, sem bater, sem perguntar se pode entrar, ele entra como se a casa fosse dele.


Não que Johnny se importe, pois ele ainda mostra o mesmo grau de reação de um homem que acabou de passar por três lobotomias seguidas.

Jimmy é o protegido de Johnny, que perdeu os pais... De alguma forma... E que o herói do filme "adotou", entenda-se, ele deu um apartamento pro garoto e o sustenta, além de ter se comprometido a pagar seus estudos até que complete 18 anos.

Alguém precisa avisar Tommy que o Olsen já deve ter passado dos 30.

Bom, se o Batman do Val Kilme pode adotar um Robin dois anos mais velho que ele próprio, por que Tommy Wiseau não poderia?

Aliás, sim. Vou inventar nomes pros personagens desse filme, pois me lembro apenas do trio principal da história. Depois de dez anos me acompanhando você já devia ter se acostumado com isso.

Seja como for, Jimmy entra no ato e dá a maior xavecada em Lisa.

Como Tommy responde?


Com um sorriso paternal, mandando o garoto ir pra casa, pois ele e Lisa querem passar um tempo sozinhos.

Jimmy entende, e resolve deixar os pombinhos a sós para sua sessão de roleta russa de esperma.

...

Foi uma piada sobre gravidez indeseja... Escuta, nem todas as piadas vão acertar o alvo, tá ok?

Enfim, Jimmy vai embora...


Correção, não vai. Ele sobe a escada até onde estão Johnny e Lisa.

Digo, não basta ser um Cosmo Kramer de baixo orçamento, esse filho da puta também é voyeur.


E lá estão Johnny e Lisa, felizes, fazendo guerrinha de travesseiro antes de brincarem de espeleólogo nauseado.


E Jimmy fica olhando... MAS NEM PRA DISFARÇAR, ESSE FILHO DA PUTA!!! QUE PORRA! NÃO DÁ PRIVACIDADE PRAS PESSOAS??? QUAL É SEU PROBLEMA??? POR QUE NÃO PULA NA CAMA COM ELES DE UMA V...


MAS É UM ARROMBADO DA PUTA QUE PARIU MESMO!!! VÁ TOMAR NO CU!!!


Ao invés de ficar puta, Lisa faz um cafuné em Jimmy, que reafirma o quanto adora os dois e como eles são as pessoas mais importantes de sua vida.

Sinceramente, a paciência com que Johnny e Lisa tratam esse projeto de Harvey Weinstein me faz pensar quão corriqueira é a tentativa do moleque de se tornar o terceiro integrante da foda.

Vejam, uso "moleque" como mera figura de linguagem aqui.

Eventualmente, Jimmy saca que não é desejado nas premissas e vaza.


O que dá a chance de Tommy vazar dentro de Lisa.

THE PRASSÓDIA RISES!!!


No dia seguinte, Lisa é visitada pela sua mãe, que explica que está tendo problemas com o irmão, que agora quer a casa dela, e também que os resultados dos exames médicos voltaram e ela está com câncer de mama.

MEU DEUS, O DRAMA!!! A VELHA ESTÁ COM OS DIAS CONTADOS E AGORA IRÁ... Não mencionam mais isso pelo resto do filme. De fato, Lisa só comenta com a mãe que vai ficar tudo bem e que todo mundo se cura de câncer na mama hoje em dia.

De verdade, a moça trata o câncer da mãe como se fosse um mero caso de caspa, em seguida começa a explicar que não ama mais Johnny.

A velha explica que Johnny é um homem bom, cheio da grana, que significa um futuro próspero para sua cria que rouba oxigênio dos outros, e que ela deve pensar muito bem antes de fazer uma besteira.

Lisa promete que vai pensar.


Cinco minutos depois, ela telefona pro Chadão.

Oh Lisa, você tem ainda menos força de vontade que o Seu Madruga.

Piada socialmente relevante, pois Chaves finalmente parou de ser exibido na televisão brasileira, por culpa de Chesperito Jr. que fodeu as negociações dos direitos autorais da obra de seu pai com todos os países que a exibiam.

Pra herdeiro do Chaves, esse cara me saiu extremamente Quico.

Enfim, Lisa está conversando com uma pessoa muito especial.


Mark, melhor amigo de Johnny e ÚNICA PESSOA BONITA DESTE FILME!!!

Considerando o quanto as escolhas de Lisa são limitadas no tocante a aparência, não é de se espantar que ela inicia um caso com M...


Olhaí, nem me deixaram terminar de falar.

Aliás, se acha que o romance entre Lisa e Mark veio do nada, essa é basicamente a essência do filme. Personagens que nunca apareceram antes são introduzidos na história e tratados como sendo vitais para seu desenvolvimento, eventos ocorrem sem serem previamente estabelecidos, enquanto certos diálogos se repetem diversas vezes em cenas diferentes.

De fato, espero que tenham gostado da conversa entre Lisa e sua mãe, pois elas repetirão a mesma cena pelo menos mais duas vezes até o fim do filme.

Hideo Kojima soltaria uma lágrima.


Após disparar seus nadadores nas profundezas de Lisa, Mark demonstra arrependimento, e comenta com a moça que este terá de ser o segredo deles, e que algo assim nunca mais poderá se repetir.


Logo em seguida ele massageia as amídalas da moça com a língua.

...

Porra, Mark.

E Johnny, onde estará neste momento crucial?


Oras, na floricultura comprando uma dúzia de rosas para sua amada, em uma das cenas mais queridas deste filme. De fato, reproduzirei o diálogo da mesma agora:

Johnny: Ói.
Vendedora: Oi, posso ajudar?
Johnny: Pôte me tarr uma dússia de rossas vermélhass, polfafor?
Vendedora: Olá, Johnny. Não percebi que era você.
Vendedora: Aqui está.
Johnny: Sou eu!
Johnny: Quanto cust?Vendedora: São dezoiJohnny: AkiestáfikecomotrokeVendedora:to Dólares.
Vendedora: Você é meu cliente favorito.
Johnny: Oprigato. Oi Doguinho!

...

Meu Deus, tem tanta coisa fantástica nessa cena! Primeiro, o sotaque de Johnny, que parece de alguém que passou seus anos formativos do outro lado da Cortina de Ferro e que torna toda fala sua igualmente difícil de entender e épica, depois temos a vendedora, que parece um empresário de luta-livre tentando reconstruir sua vida após uma tragédia pessoal, em seguida o fato de que Johnny atropela as falas da vendedora, demonstrando timing pior do que o Rubinho em volta classificatória da Fórmula 1, é um desastre magnífico.

De fato, minha mera reprodução não faz jus a esta cena. Assista-a e contemple sua genialidade sem par.

E chamam Orson Welles de gênio.


Em casa, Lisa pede uma pizza de bacon canadense com abacaxi.

Eu não estou brincando, esta cena existe unicamente para mostrar a moça pedindo uma pizza. Aliás, a pizza é de bacon canadense com abacaxi.

Em qualquer outra ocasião, eu diria que a iluminação sombria da sala é acidental, afinal, é de Tommy Wiseau que estamos falando. Mas considerando o sabor de pizza que Lisa pediu, acredito que as trevas do recinto existem para refletir a escuridão do coração da garota.

Apenas vilões comem pizza com abacaxi.


Jimmy Olsen aparece do nada e pergunta se Johnny está em casa.

Lisa responde que ele ainda não chegou.


Então Jimmy vai embora.

...

SIM, A CENA É SÓ ESSA!!! EU AMO ESSE FILME!!!


Subitamente, johnny chega em casa e surpreende sua menina com o buquê de rosas que comprou na cena anterior, seu olhar transmitindo muita paixão...

Amor? Carinho? Letargia? Decepção para com a condição humana e para com um criador que abandonou sua criação?

Esta é a genialidade de Tommy Wiseau! Sua capacidade de atuação está tão aquém da capacidade de compreensão humana, que não é possível entender o que se passa em sua mente, como se vislumbrássemos o âmago de um homem que contempla os grandes mistérios do universo de modo taciturno e estoico.

É... É isso.


Johnny está deprimido (eu acho), pois não conseguiu a tão cobiçada promoção no banco. Ele está furioso com a "traisáo" do seu chefe, em quem ele depositou seus sonhos e esperanças.

Lisa decide animá-lo, trazendo uma garrafa inteira de vodka e tentando convencê-lo a tomar um porre, pois o álcool é a causa e a solução de todos os problemas da vida.


Johhny recusa a oferta da namorada, pois não consome álcool. Nosso herói coloca o copo de volta sobe a mesa, então fita o horizonte, imaginando se Deus pode criar uma teta tão grande e pesada que nem mesmo Ele possa levantá-la.


Lisa então apanha o copo, o coloca de volta na mão do namorado e faz uma chantagem emocional básica de "se você me ama, então vai beber", como se já não tivéssemos provas suficientes de que essa mulher é mais desgraçada que o Coringa e Kathleen Kennedy juntos.


Johnny cede, e esta cena levou minutos para acontecer. Minutos com a câmera estática, focando os dois sentados no sofá, na mesma posição. The Room é cheio de momentos assim, que conseguem ter ainda menos movimentação do que um desenho da Marvel dos anos 1960.

Aliás, a Disney tá a um passinho de matar a Marvel. Taí outro assunto que teremos de contar pros nossos netos no futuro, que houve um tempo que a Marvel era uma editora de quadrinhos, não uma marca que a Disney espreme impiedosamente pra ver quantos desenhos animados e filmes ela consegue extrair, como se fosse uma espinha que expele mascarados coloridos que estrelam histórias estapafúrdias.

Acho que deixei o fantasma de Stan Lee orgulhoso com este último parágrafo.


Cinco segundos após tomar a primeira vodka de sua vida, Johnny já tá de pileque, sorvendo a bebida como alguém que rompeu relacionamentos com o fígado há anos.


Em seguida ele olha apaixonadamente para Lisa e imagina quantos refugiados mexicanos ele pode contrabandear pros EUA escondidos no nariz da moça.


Em seguida ele tasca-lhe um beijão de língua, e diga-se de passagem, nenhum membro do elenco deste filme aprendeu a dar beijo cenográfico, ou isso, ou estes são os beijos cenográficos mais realistas que eu já vi, pois tem mais língua que a maioria dos comerciais de picolé já feitos.


Em seguida eles fazem mais amorzinho gostoso em uma cena extremamente longa.

Isso foi algo que eu esqueci de mencionar, todas as cenas de sexo deste filme são tremendamente demoradas. A primeira fornicação entre Johnny e Lisa dura exatos cinco minutos. Eu contei. Esta não chega a tanto, o ato se consuma em três minutos, mas ainda assim, é incrivelmente constrangedor para qualquer pessoa assistindo.

De fato, seriam necessários 17 anos, um mundo pós-apocalíptico, uma garota ridiculamente musculosa, e o desespero de Neil Druckmann para ser levado a sério como artista para que tivéssemos uma cena de sexo ainda mais constrangedora.


No dia seguinte, Lisa é visitada pela mãe... De novo.

Ela explica que está organizando a festa de aniversário e Johnny, mas que não o ama mais... De novo.

A velha diz que Johnny é um bom homem com um bom futuro e que representa estabilidade financeira... De novo.

Lisa explica que Johnny não teve a promoção que queria, que é um fracassado, que encheu a cara, a encheu de porrada, a estuprou e a jogou no sol.

A velha não reage muito a notícia de que a filha foi espancada por Johnny, mas até aí, Lisa não deu a mínima para o fato de sua mãe estar com câncer.

Aqui se faz, aqui se paga.


Logo em seguida, um casal de desconhecidos entra no apartamento de Johnny.

Johnny não tranca a porta de casa. Pelo visto ele não tem chaves.

Não se preocupe, Johnny, o SBT também não tem mais.

OOOOOOOOOOOOOOOHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH!!!


O casal deita no sofá e coloca bombons na boca, fazendo transfusão de chocolate via beijos de língua.

Isso me parece mais nojento do que sexy e sentarei na cabeça do primeiro que tentar me convencer do contrário.

Durante o ato, temos isso:


Homens do mundo, fiquem tranquilos em saber que não importa qual seja a cara que vocês fazem durante o sexo, não é tão lazarenta quanto esta.

Assumindo que alguém aí faça sexo.

Pouco provável, vocês estão lendo este blog.


Segundos após o fim da putaria chocolatante, Lisa, que aparentemente nunca cortou o cordão umbilical, chega em casa com a mãe. Ela não estranha os dois que transformaram seu sofá em um amontoado de manchas de sêmen e cacau, o que indica que as fodas gastronômicas dos dois são um evento constante em seu domicílio.

Queria saber o nível de amizade necessário pra poder transar na casa do meu amigo sem ele estar presente.

A velha cancerígena, detectando o cheiro de putaria no ar, revira os olhos e se recusa a apertar a mão de Choco-Boy.

Velha sensata. Se o câncer não a levou, duvido que o Coronavírus conseguiu.


De repente, Jimmy Olsen aparece, pede uma xícara de açúcar, farinha e uma barra de manteiga.

EU JURO QUE É ISSO QUE ACONTECE!!!


Antes que Jimmy possa extorquir a dispensa de Lisa, Choco-Boy volta, pois esqueceu a cueca no sofá, item de vestuário prontamente encontrado pela mãe de Lisa.

Preciso especificar isso, pois em momento algum a cueca é mostrada de forma clara na cena. A velha não consegue esticá-la para mostrar o que é, e mesmo quando o faz, ela está fora de ângulo.

Pra que fazer um segundo take, né?


A cena corta para o terraço do prédio, onde Jimmy estava com sua fiel bola de basquete.

Não tem aro nem rede em lugar algum do terraço, então deduzo que Jimmy se diverte acertando a bola nos transeuntes e carros que passam lá embaixo. Ele deve considerar um Strike sempre que acerta um veículo e faz o motorista perder o controle e passar por cima da galera que estava no ponto de ônibus.

Entretanto, a diversão de nosso menino de meia idade é interrompida por uma figura DO MAL, que adentra a área, provando que não existe porteiro no prédio em que ele mora.

Reproduzirei os diálogos da cena a seguir com o máximo de fidelidade possível.


Mauzão: Cadê minha grana Jimmy?
Jimmy: Ela vai chegar, você só precisa esperar.
Mauzão: Esperar quanto?
Jimmy: Cinco minutos.
Mauzão: Cadê minha grana Jimmy?
Jimmy: Cara, me dá cinco minutos.


Mauzão: CADÊ MINHA GRANA, JIMMY???
Jimmy: ME DÁ CINCO MINUTOS POR FAVOR!!!
Mauzão: MEDÁMINHGRANAJIMMY!!!
Jimmy: PORVAVORÉZÓZINCOMINUTO!!!


Johnny: QUEZTÁCONTECENT???
Mark: PEGUELE!!!
Mauzão: FIDESPUT!!!
Johnny: DESARMTOMEREVOLVDEL!!!


Lisa: OHMEUDEUSOQUESTÁACONTECENDOJOHNNYJIMMYNÃÃÃÃÃÃO!!!
Mãe da Lisa: KAH!!!


Mark: DESARMEIAGORAÉMEUFILHODAPUT!!!
Mauzão: CARALPORRFODAS!!!
Johnny: FAMSLEVARELLEPRAPOLISS!!!


Lisa: JIMMYVOCÊESTÁBEM???
Jimmy: SIM!!!
Lisa: JIMMYVOCÊESTÁBEMMESMOFALEAVERDADEPRAMIMAGORAJÁNESSEINSTANTE!!!
Jimmy: S...


Lisa: JIMMYQUEMERAQUELEOQUEQUERIA?
Jimmy: EUDEVIADINHEIROPRAELE!
Lisa: PORQUEDEVIADINHEIRODOQUEERAODINHEIROPRAQUEPEGOUODINHEIRO?
Jimmy: PRANADA!
Lisa: PORQUEDEVIADINHEIRODOQUEERAODINHEIROPRAQUEPEGOUODINHEIROJIMMY?
Jimmy: ERADEDROGRAS!!!
Lisa: DROGRAS???PORQUEPRECISAVADEDROGRASJIMMY???
Jimmy: EUPRECISAVADEDINHEIROAÍCOMPREIDROGRASPRAVENDRERASDROGRASETERDINHEIRO!!!
Mãe da Lisa: Mas isso é o errado.


Jimmy: FODASSETECONHECINACENAANTERIORVOCÊNÃOÉMINHAMÃESUAVELHAPUTA!!!


Mãe da Lisa: Velha puta é sua mãe, seu viado.


Johnny: ESTÁTOTPEMVILLAINFOIPRESSEOMALSEFOI!!!
Lisa: ACABOUEESTAMOSTODOSCERTOSAGORA!!!
Mãe da Lisa: Cuzão.


Johnny: AFUNHANHA!
Jimmy: PAÍM!!!


Lisa: TUDOVAIFICARBEMAGORAVOUFAZERNESCAUPÁNÓIS!
Jimmy: BRIGADÚ!
Johnny: INTENSIDADE!!!


Minutos após esta cena de intensa emoção, Mark está ao telefone com Lisa, planejando quando será o próximo encontro secreto entre eles.

Este momento tem NENHUMA função na história, exceto fornecer uma troca de ambientação extremamente necessária, ou teríamos duas cenas seguidas acontecendo no terraço do prédio.


Viram só?

E aqui temos a famosa cena do "EU NÃO PATÍ NELLA, É BESSTEIRAH! EU NÃO PATÍ NELA! EU NÃO PATÍ!"


"OH! HOLLÁ MARK!"

Não tem como eu fazer jus a este momento tão icônico da história do cinema com minhas capturas de telas e remelas digitadas. Assistam a cena e permitam que a arte os influencie como o fez com tantos outros.

Gloriosa arte!!!


Johnny e Mark decidem bater um papo sobre mulheres. Mark pergunta ao amigo se ele acha que mulheres traem igual homens, então segue em um monólogo sobre como conheceu uma garota que namorou doze caras ao mesmo tempo e acabou parando no hospital depois disso.

Mais importante que o diálogo é esse maravilhoso Chroma Key atrás de nossos heróis, que existe apenas pra mostrar que a história se passa na cidade de São Francisco. Digo, eles filmaram diversas cenas do filme em locações, podiam ter feito o mesmo aqui, ter mostrado o relevo da cidade onde estavam... Mas não. Wiseau decidiu que a história se passaria em São Francisco e exigiu o uso do Chroma Key mais falso que podia encontrar.

Vamos admitir que o homem sabia o que queria.


Jimmy chega do nada e eu começo a achar que devia ter chamado ele de Kurt Wagner. O "menino" confessa a Johnny que está apaixonado por Lisa, porque ela é linda.

Acho que Jimmy poderia se apaixonar pelo Triple H de forma igualmente fácil, mas ok.

Johnny responde que Lisa também o ama, como pessoa, como ser humano, como amigo, e que as pessoas podem amar umas as outras intensamente sem demonstrarem, e que se mais pessoas amassem suas semelhantes, o mundo seria melhor pra se viver.

...

Eu não alterei os diálogos, é exatamente isso que Johnny diz.

O ROTEIRO DESSE FILME É A COISA MAIS BRILHANTE DESDE OS GLOBOS DE LUZ DE DISCOTECA!!!


Em casa, Lisa confessa pra Miguxa do Chocolate que tá comendo o Mark.

A amiga reage com um "Tee-Hee! Safadona! Vou guardar segredo!", porque é isso que uma mulher adulta faz ao descobrir que sua amiga que está de casamento marcado decidiu trair o noivo com seu melhor amigo.

Ora, essa molieres, ho ho ho!


Johnny chega do nada, mostrando que aprendeu algo sobre surgimentos súbitos com Jimmy e pergunta qual o segredo de Chocofriend e Lisa. Elas respondem que é coisa de mulher, e Johnny retruca com um "hó-hó-hó".

É incrível como esse cara consegue ter sotaque até quando dá risada.


Chocofriend vai embora e Johnny comenta que nunca bateu em Lisa e que ela não deveria ter segredos com ele, pois eles logo serão casados. A moça se mostra mais conflitiva que Thanos marchando em direção ao Visão e pergunta se ele tem certeza disso, pois tudo pode mudar, mulheres mudam de opinião o tempo todo.

Quem quer que tenha escrito esse roteiro (Wiseau) não teve boas experiências com mulheres.


Eis que Johnny solta mais uma pérola que tornou-se um dos pilares da internet: "VOCÊ ESTÁ ME PARTINTO EM PEDASSOZ, LISSA!!!"

Sim, eu traduzo tudo. Webster não chega aos meus pés.

E minha representação da cena não chega aos pés da coisa real, que vocês podem ver aqui.

ARTE!!!


Lisa sobe até o quarto e diz que tudo vai ficar bem, apesar dela ter acabado de deixar claro que está a duas braçadas de terminar com Johnny. Bipolaridade a gente vê aqui.


Johnny responde com o entusiasmo de um homem que caminhou pelo deserto vestindo sete casacos de pele, que ele ainda a ama.

Eu amo como Johnny parece drenado após cada cena intensa. Considerando que Wiseau precisava de dezenas de takes até acertar, não me parece improvável que ele estivesse realmente exausto quando finalmente conseguisse a tomada que precisasse.


No dia seguinte, Johnny está no beco com Choco-Boy, e ele começa a contar de quando estava transando gastronomicamente em seu sofá e foi surpreendido por Lisa e sua mãe.


De repente Jimmy chega, porque é claro que sim.


De repente Mark chega, porque É CLARO QUE SIM!!!


De repente Mark passa a bola com a qual eles estavam brincando para Choco-Boy, que reage como se tivesse levado um tiro de espingarda no pinto.


De repente TODOS agem como se ele tivesse levado um tiro de espingarda no pinto. Mark decide levá-lo ao médico e Johnny diz que se precisar de qualquer coisa, ele deve procurá-lo.

Sabe, considerando os hábitos sexuais de Choco-Boy, eu queria que ele tivesse levado um tiro no pinto!


No dia seguinte, Lisa é visitada pela mãe... DE NOVO.

Ela explica que está organizando a festa de aniversário e Johnny, mas que não o ama mais... DE NOVO.

A velha diz que Johnny é um bom homem com um bom futuro e que representa estabilidade financeira... DE NOVO.

Essas duas sofrem de amnésia? Elas perdem a memória sempre que vão dormir?

Seja como for, hoje tem um plot twist.


Johnny tava em casa, ouvindo toda essa putaria.

Sim, Lisa esqueceu que Johnny estava em casa e falou em voz alta com sua mãe que não o ama mais. Minha teoria da Amnésia ganha força.

Pois bem, Johnny sabe que precisa de ajuda para pegar sua namorada no ato e sabe exatamente quem recrutar. 


SOUNDWAVE!!!

INICIAR OPERAÇÃO: CAGUETA!!!


Em seguida, Johnny recebe a visita de seu amigo psicólogo, e eu amo como ele serve água mineral como se fosse uma bebida chique. Amo mais ainda como eles ostentam com os copos como se estivessem bebendo Jack Daniels ou algo assim, mesmo quando foi estabelecido que Johnny não bebe... Ou não bebia, pois Lisa o fez quebrar esse voto, provando que mulheres são o diabo.

Não olhem pra mim, só estou compartilhando a sabedoria que me foi dada.


De repente Mark aparece.


De repente Lisa chega.

E temos um momento Crepúsculo.


OOOOH!!!


AAAAH!!!


IIIIH!!!

...

MAS DE ONDE VEIO ESSE JIMMY??? COMO CHEGOU AÍ??? SE MATERIALIZOU DO ÉTER??? MAS POR QUE??? QUAL É??? QUAL FOI??? GAAAAAAAAHHHH!!!

Foda-se, pra próxima cena!!!


Mark e Psico-Chan vão até o terraço, onde Psico confronta Mark, pois deduziu que ele está comendo Lisa.


Mark tenta jogar o amigo do prédio, o que é totalmente compreensível.


Em seguida ele pede desculpas.


E os dois retornam pacificamente para dentro do prédio.

...

MEU DEUS, ESSE FILME É MELHOR QUE ROBOCOP!!!


Na cena seguinte... Que pode estar acontecendo minutos ou dias depois da anterior, tão confusa é a passagem de tempo neste filme, nosso pelotão de quadrupedes está todo de smoking e podemos ver que foi Johnny quem escolheu as roupas, pois NINGUÉM está vestindo um traje que lhe sirva.

Trajados e engomados, os heróis fazem aquilo que qualquer um com traje de gala faria nesta situação.


Vão jogar bola no beco.

Se você aluga uma roupa, tem a obrigação de devolvê-la tão suada e imunda quanto puder. É a lei.


Novamente, em um período de tempo não especificado após o galante jogo de bola, Johnny e Mark vão até um Starbirosca pra tomar um café com leite caríssimo.

Nada denota sucesso na vida mais do que pagar 17 Reais por uma bebida que você pode fazer em casa por meros centavos.


Johnny e Mark sentam-se, pois precisam ter uma conversa séria...


... Que ficará pra outro dia, pois Johnny tem de ir embora segundos após eles sentarem pra beber.

Este é o momento em que o filme entra em velocidade de dobra, pois a história acelera de forma ridícula para chegar logo a empolgante cena final.

Estão prontos? Pois vamos lá.


Mark e Lisa se comem de novo em uma cena que demora quase quatro minutos...


... Enquanto Mark e Johnny jogam bola no parque esses atléticos morféticos...


... Enquanto Mark vai até a casa de Lisa e é recebido com STRIPTEASEMOTHAFUCKA..


... É quando ambos são pegos no pulo por Choco-Girl...


... E Mark reage com um sorrisão e #Infidelidade!!!


Que é prontamente respondido com outro sorrisão e #Trairébomdemais.


Choco-Girl, que até agora a pouco estava sorrindo pra Mark e dando seu total aval as explorações penianas que o mesmo fazia nas cavidades da amiga, senta-se no sofá e dá uma bronca em Lisa, afirmando que ela tem de parar com isso, e que Johnny não merece tamanha deslealdade.

Lisa responde que ela está apenas cuidando de si mesma, e que é isso que todos fazem, mostrando sua frieza e calculismo perante a situação.


Em seguida, as duas miguxas fazem guerra de travesseiro porque FEEEEEESTAAAAAAA MIGAAAAAAAAAHHHHH!!!

Não importa quão bipolares essas garotas sejam, elas jamais terão humor mais mutante do que o filme que estrelam.


E lá estão Mark e Johnny, correndo juntos, em mais uma cena que prova que eles são SHIRYU AMIGOS!!!

Adoro como eles demonstram ser tão graciosos quanto um par de gansos durante esta atividade.


Após a corrida, Johnny matou dois gatos usando outro gato como porrete, ao menos, é a única explicação pra este rosto cheio de ódio e fúria.

Mas seus instintos felinicidas teriam de esperar porque...


SURPRESAAAAA!!! Uma festa de aniversário preparada secretamente por Lisa, que não ama mais Johnny mas se deu ao trabalho de chamar todos os seus amigos, mais um monte de gente que não apareceu no filme para alegrar o dia de seu namorado.

Que moça incrível e horrenda!


Johnny ficou tão feliz que nem se questionou sobre o monte de desconhecidos em seu apartamento. E já pegou um champanhe, esse fanfarrão, mostrando que seus dias de sobriedade ficaram pra trás.

Eis que temos outro momento Crepúsculo.


OOOOOOH!!!


AAAAAA!!!


HUUUUEEEEEEYYYYYYAAAAAAHHHHH!!!


Choco-Boy e Choco-Girl também estão na festa, planejando usar bolo como brinquedo erótico.

Acho que é um bom momento para dizer que odeio a ideia de misturar comida e sexo, e acho que todos que o fazem deveriam queimar no inferno.

Pessoas que usem legumes como auxílio masturbatório eu perdôo. na hora do desespero, qualquer coisa tá valendo.


Antes que seus amigos pecadores possam profanar a santidade bolística, Lisa pede a todos que vão para o terraço, pois está mais fresquinho lá.


Como seguidores de Bolsotron, os convidados seguem pacificamente.


Exceto por Mark, que Lisa segura no apartamento. Talvez a menina tenha decidido encerrar as coisas com ele, talvez o aniversário de Johnny tenha sido o fator que a fez perceber que ainda ama seu protótipo de coveiro e que não vale a pena arriscar seu futuro com ele. Talvez este seja o momento em que ela decidiu consertar tudo antes que seja tar...


MÁ VÁ PÁ CASA DO CARALHO, VIU!!!


Viu? Até esse cara que ninguém nunca viu na vida ficou indignado!


Mark, irritado com a ousadia do desconhecido em criticá-lo por pegar a namorada de seu melhor amigo, na casa dele durante seu aniversário, sai bufando e dando ombradas em quem encontra pelo caminho. Ora, a arrogância!


Antes que o desconhecido possa passar um sabão em Lisa, Johnny e Choco-Girl retornam, nosso herói agradecendo a noiva pela festa e por ser tão leal.


Lisa diz que foi um prazer e que sempre será leal ao namorado.

O desconhecido olha pra Lisa e imagina se a cara dela flutua na água.


De volta ao terraço, Johnny anuncia que ele e Lisa estão grávidos, para o delírio da galera.


Choco-Girl e o desconhecido... Que agora eu percebo que parece uma versão mais suada do Josh Brolin, encurralam Lisa e perguntam para quando é o bebê. Ela responde que não está grávida, que mentiu para Johnny, porque foda-se.

Os dois comentam que a teia de mentiras de Lisa poderia pegar um 747, e que se ela continuar assim, destruirá Johnny, ao seu grupo de amigos, a WWE, a integridade da economia americana, cães e gatos vivendo juntos, histeria coletiva!!!

Lisa responde que não dá a mínima e que é hora de todo mundo entrar porque é hora de servir o bolo.


Assim eles o fazem, e logo que a cena muda, a câmera dá um tremendo close em duas fatias de bolo, pra estabelecer que SIM, é hora do bolo.

Mas Choco-Boy e Choco-Girl estavam pensando em usar bolo como lubrificante anal uma cena atrás... Então eles cortaram o bolo antes do aniversariante fazê-lo? QUE TIPO DE GENTE CORTA O BOLO DE UMA FESTA QUE NÃO É SUA ANTES DO ANIVERSARIANTE!!!

SEUS ROSS!!!

Eis que chegamos à reta final do filme, e temos mais uma leva de diálogos que mereciam o Oscar muito mais que qualquer filme que levou a estatueta nos últimos 37 anos:


Mark: Conte-me, o bebê é meu?
Lisa: Isso não é da sua conta.
Mark: Acho que é sim, me diga!


Lisa: "VAITOMÁNOCUFEODAPUTA!!!"


Johnny: HEIHEIHEI!!!
Mark: VOCÊ NÃO SABE NADA!!!
Johnny: SEIMAZDOQUEVOSSEPENSSFILHODAPUT!!!


Mark: GAHRFARHUGGETTEN!!!
Johnny: HEGREFRUTTENMIXENDECKT!!!


Johnny: Kabô brig. Desculp e faz pazes Mark.
Mark: Sim, me desculpa também, Johnny.


Mark: OOOOOOOOOOOHHHH!!!
Lisa: AAAAAAAAAAAHHH!!!


Johnny: MAS QUE PORR! BEM NOM MEU ANIVERSAF??


Lisa: Não aconteceu nada, Johnny!
Johnny: NADA É O KE DORY FAZ!!!


Mark: Tá tudo bem, Johnny. Eu te perdoo.


Johnny: NOU ME TOK, FODE TIO!!!


Mark: INGRASHAAAAAHATAHN!
Johnny: HUSHUGERTAAAAAGETTEN!!!


Mark: SE COMESSE SUA MULHER DIREITO ELA NÃO TINHA ME PROCURADO, FILHO DA PUTA!


Mark: PLEIXTEEEEEEIXION!!!
Johnny: XISSSBOKXIIIIXXXX!!!


Johnny: VOSSEH MCFLY FRANGUINHO! PI-PI-PI-PIPIIII!!!


Mark: SIIIMOOOOOONE!!!
Johnny: SIIIMAAAAAARIA!!!


Johnny: CHEGA!!! TODOS ME TRAYR! NO TEM AMIGO!!! TODOS ME TRAY E EU SOZINHO NAH MUND!!!


Depois desse climão, a festa acaba e Lisa vai pro quarto, puta da vida que Johnny se trancou no banheiro. Digo, ele só pegou a noiva e o melhor amigo se agarrando na festa, ele não tem ENVERGADURA MORAL pra ficar bravo com ela.

Lisa pergunta se ele pretende sair do banheiro um dia.


Ele só responde que não e chama ela de puta.

Malcriado. Não sabe que...

...

Tá, a Lisa é puta sim.


Lisa, mostrando que podia ser presidente da associação feminista do Brasil, ignora o fato de ter criado toda essa situação insustentável e assume o papel de vítima. Em busca de paz, consolo e carinho, ela telefona pra Mark, explica que Johnny está sendo cuzão e que o está deixando.

Mark responde que também não gosta mais de Johnny e que é pra Lisa ir até sua casa, pra eles simularem a festa de Natal da Aisha e da kimberly.

E se não entendeu essa referência, leia depois meu artigo sobre o Natal dos Power Rangers.

Já escrevi muita coisa boa aqui. vai ser uma pena no dia que o Blogger resolver tirar tudo do ar.


Só postei essa imagem pra mostrar que a Lisa encaixou o telefone errado.

Burra!

Lembra quando tínhamos telefones fixos e nossas vidas não giravam em torno de celulares? Lembram que só víamos nossa paquera nua após meses de xaveco? Lembram como eramos mais felizes?

Saudade...

Johnny sai do banheiro, pois escutou Lisa falando com Mark e agora tem prova indelével de sua traição.

A garota, como bom João sem Braço, afirma que Johnny está louco e tem prova de porra nenhuma, exceto que é um filho da puta.

Johnny responde que talvez ele não possa provar, mas conhece alguém que possa...


SOUNDWAVE!!!

OPERAÇÃO CAGUETA: REPRODUZIR!!!


Soundwave, que estava conectado ao telefone, registrou toda a conversa de Lisa e Mark, agora sendo reproduzida e provando de uma vez por todas que a garota é UMA MUNDANA!!!

Johnny perde as estribeiras, fica mais louco que a louca dos gatos e arremessa longe o primeiro objeto em que consegue colocar as mãos.


Soundwave: NÃO COMPUTA!!!


Lisa explica que cansou de Johnny, que quer mais que foda-se, que ama o Mark e está o deixando por seu amigo. Adeus.

Essa gravata deve ter pertencido a um homem de 2,25m de altura.


Johnny senta na sala e canta sem parar aquela parte de Hooked on a Feeling.

Você sabe qual.


Depois sai destruindo a casa!

Casa puta, que nada fez pra impedir a traição!!!


Nem Nageltron 2000, fiel companheira das madrugadas de jogatina com o Mega Drive escapou impune!


Nageltron 2000: FILHO DA PUTA, O QUE EU TE FIZ???


em SUA FÚRIA, jOHNNY VISLUMBRA SEU REFLEXO NO ESPELHO.

Maldito Caps.


Então o estilhaça, simbolizando algo que eu não sei o que é, tampouco o filme conseguiu transmitir, mas que tenho certeza, era muito legal na mente de Tommy Wiseau.


Finalmente, nosso herói se aquieta, encontra o vestido que deu a namorada no começo da história e funga ele, desesperado para sentir o cheiro de xota pré-cambriana da traideira Lisa.


Depois esfrega ele na virilha e uiva como se estivesse passando uma lixa de unha no prepúcio.


E o rasga, colocando fim aos seus sentimentos pela lazarenta napuda!!!


Finalmente, nosso herói tira o baú de Davy Jones de debaixo do criado mudo e nele encontra um convidado inusitado.


É Megatron, em quem Johnny decide fazer um boquete, para aplacar toda a dor desta noite.


Megatron: ISSO É PELO SOUNDWAVE, CRIATURA DE CARNE!!!


Mark e Lisa chegam a tempo de encontrar Johnny desfalecido... E eu tenho que perguntar, o que eles planejavam vindo juntos até aqui? Queriam esfregar na cara do amigo que agora estavam encostando as genitais? Era botar sal na ferida a intenção deles? Que gente ruim do caralho, qual o problema dessas preulas? Parece meus amigos do tempo do colégio!


E lá está Johnny, jazendo... Jazindo? Jacinto!!!

...

Deixa tentar de novo.

E lá está Johnny, que agora jaz em uma poça de groselha vitaminada Milani, YARRÚ!!!

Lisa, chocada e implodida, pergunta a Mark se Johnny ainda está vivo.


Mark enfia o dedo na fenda de saída da bala, cutuca o cérebro do amigo e afirma que se Johnny não estava morto antes, com certeza está agora.


Então ele se curva e beija o rosto do amigo morto.

Judas Iscariote olharia esta cena e diria: "Menos, Mark. menos."


Lisa se aproxima de Mark e solta um "bom, eu perdi ele mas ainda tenho você, não?"


Mark se desvencilha de Lisa e diz que ela não tem ele porra, nenhuma, que tudo isso é culpa dela e ele espera que ela tenha diarreia pela buceta e exploda o clitóris.

Aprendeu bem com a Lisa a arte de se eximir de toda a culpa e jogar tudo nas costas de quem estiver mais próximo. Estou orgulhoso, rapaz.


QUANDO SUBITAMENTE JIMMY OLSEN, PORQUE É CLARO QUE ELE APARECE AGORA!!!


Jimmy se atira sobre o cadáver de Johnny, chora, chora, chora, caga nas calças e chora mais um pouco.


Em seguida ele manda Mark e Lisa se foderem, porque é tudo culpa dos dois e eles são dois montes de merdas malditas!

Mark, todo putinho, chama Lisa pra irem embora juntos, porque foda-se o Jimmy.

Parece que eu tou brincando, mas não. Os personagens passam por essas oscilações brutais de emoção nesta última cena, indo de tristeza extrema a fúria absoluta e vice-versa.

É maravilhoso.


Jimmy grita um PORKÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃ, com tanta intensidade que sofre uma vasectomia espontânea.


Ao ver o sofrimento do órfão de meia-idade, Mark e Lisa se condoem.


Então voltam e o abraçam.


E o trio se apoia enquanto observa o cadáver morto de Johnny, este herói americano.

FIM!!!

Agora, alguns comentários.

Como eu disse inicialmente, The Room é considerado por muitos críticos como um dos piores filmes de todos os tempos. Minha opinião sincera é de que não chega nem perto disso.

The Room é certamente amador em sua narrativa, na sua estrutura, as atuações são absurdas, o Chroma Key desnecessário, todo mundo parece sofrer de amnésia pois a redundância dos diálogos é de doer... E mesmo assim, eu amo este filme.

Vou confessar a vocês. Normalmente, quando faço uma resenha, eu fico olhando no contador de tempo quanto falta para o filme acabar. Fico impaciente, ansioso, doido pra terminar de uma vez e poder ir fazer outra coisa. No caso de The Room, eu me diverti com cada segundo, e o motivo disso é muito simples: O filme tem alma.

Tommy Wiseau claramente não tinha a menor ideia do que estava fazendo ao conceber este filme e mesmo assim, ele criou algo cheio de paixão. É transparente o quanto este projeto era importante para ele quanto coração ele injetou em sua criação. De fato, ele pagou do próprio bolso para manter um outdoor com um cartaz de The Room a vista de todos, é o quanto este filme significava para ele, e isso por si só já o torna mais digno do tempo nele investido pelo público, do que qualquer lixo moderno regurgitado por um comitê executivo de Hollywood.

Isso sem mencionar que Tommy Wiseau é uma criatura fascinante. Pouco se sabe sobre ele, mas do pouco que já veio a tona, ele nasceu na Polônia e fez todo tipo de trabalho, de lavador de pratos em restaurante a vendedor de brinquedos baratos para turistas. Mesmo sendo classe trabalhadora pura, o sujeito batalhou, se mudou pros EUA, e de alguma forma, conseguiu bancar um filme só seu, que independente da forma que é visto pelo público, galvanizou seu lugar dentro da Sétima Arte. Tommy Wiseau conseguiu deixar seu nome na história, algo que poucas pessoas conseguem.

A melhor forma de assistir The Room é com uma turma de amigos, em um sábado a noite de curtição, onde todos queiram dar boas risadas. Garanto a vocês que a saga de Johnny deixará uma marca em todos que a assistirem.

Por hoje é só.

Cheers!!!

11 comentários:

Victor Castilhos disse...

ESSE É O MELHOR PIOR FILME DA HISTÓRIA!

Olhem também "Artista do desastre" que é o filme sobre os bastidores do the room. Onde ninguém menos que James Franco interpreta Tommy Wisue e dirige o filme. Sim. Épico. Assistam agora.

Leonardo Pinheiro disse...

Adorei a resenha Amer, espero que a depressão e ansiedade não estejam lhe atacando e que você possa nos divertir com seus artigos sempre que puder. Grande abraço ✨

Lance "Avalanche" disse...

o cara sem nome na Festa...é o Psycho-Man.

Mas o Ator não apareceu no dia e acharam que ninguém ia notar.

Most Wanted disse...

Esse foi um senhor artigo Amer, Respondendo a sua pergunta sobre o aniversário, minha irmã mais velha fez isso no meu aniversário do Ano retrasado, ela partiu meu bolo, do meu aniversário no meu lugar, sem meu consentimento!, Minha sorte é que eu previ que se a festa do meu aniversário fosse feita no dia do meu aniversário, era séria um balde de merda, então fiz outra festa no dia do meu aniversário quando voltei pra casa. Enfim. Eu preciso pelo menos ter uma festa de aniversário feliz. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk, Enfim novamente. Eu resumo esse artigo em uma palavra: PERFEIÇÃO.

Amazing Leo disse...

MEU DEUS, ESSES DIÁLOGOS


BWAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA

Leandro"ODST Belmont Kingsglaive" Alves the devil summoner disse...

Eu simplesmente gargalhava com os diálogos. É adoro de como nas fotos, os cenários parecem daqueles jogos point and click dos anos 90. Eu ja tinha assistido "A arte do desastre" que é a biografia desse filme é ao ler essa resenha, tenho de concordar :


Tommy Viseau era gênio, sem ironia alguma.

Bier disse...

Bom trabalho, Amer. Como sempre.

Tulespa disse...

Eu fico divido entre ele e Birdemic,2 filmes feitos por caras egocentricos que se representam nos filmes (infelizmente James Nguyen não interpretou o personagem baseado nele em birdemic)

Thiago da Silva disse...

Q filme, realmente algo unico, uma perola

Gabriel disse...

Olha eu amo esse filme e assisti ele 2 vezes
E vou dizer que até hoje me fascina de como na época ninguém meteu os bedelho e tentou melhorar

Vita Lestari disse...

Bolavita - Situs Permainan Online Aman Dan Terpercaya

Tersedia Bola | Live Casino | Bola Tangkas | Sabung Ayam Online | Slot Games |Togel Online Aman Dan Terpercaya

Melayani Deposit Via Pulsa Telkomsel | XL | Gopay | OVO | LinkAja | DANA Serta Semua Bank Indonesia

Kontak Bolavita https://linktr.ee/bolavita