domingo, 27 de abril de 2014

Os Cavaleiros do Zodíaco - As Putarias de Abel


Olá, meus queridos presuntinhos! Como passaram os últimos dias? Eu perguntaria se conseguiram mais uma vez evitar a cadeia e o vício em crack, mas a verdade é que não me importo. Sou uma pessoa horrível e aceitei isso.

E hoje, darei prosseguimento a minha série de artigos sobre os filmes dos Cavaleiros do Zodíaco. Já escrevi sobre a peituda da Éris e falei das fofalhas de Asgard. Até já desperdicei o tempo de todos com um texto sobre os Cavaleiros de Ouro. E hoje é a vez do filme do Abel.

Se não me engano, este foi o único longa-metragem "real" dos Cavaleiros. Ele foi lançado nos cinemas, enquanto as demais produções chegaram direto ao mercado de vídeo. Não posso afirmar com certeza, pois esse lance de quais produções chegavam às telonas e quais iam pras locadoras sempre foram confusos pra mim. Mas aceito a iluminação de qualquer japonês velho que morou em Tóquio na época e que possa me explicar corretamente como essas tretas funcionavam.

Agora, diferente das produções anteriores, este é um filme que eu vi com "olhos frescos". Quando chegou aqui no meio dos anos 1990, eu me recusei a assisti-lo, por causa da revoltante trilha sonora nacional, entupida com as músicas do abominável CD brasileiro.

Permitam-me refrescar vossas memórias... Ou apresentar o horror de um passado distante, se você é jovem demais para tê-lo conhecido


"FÊNIQUÍS! GUIA TAMBÉM SEU GUERRE-EIRO! ATENA E SEUS... CAVALE-EIRO! CA-VALEIROS DO ZODÍ-A-COOOOOOOO!!!"

...

VAI CHUPAR UMA ROLA, FÊNIQUÍS! ISSO SIM!!!

...

*ARRAM*

Eventualmente, eu consegui uma cópia em VHS (puta merda, como eu sou velho) com o filme em seu áudio original, mas nunca assisti. Acho que naqueles tempos eu já estava cansado de ver Anime em japonês sem tradução, é o tipo de coisa que naqueles tempos sem fansubbers, começávamos a superar depois de uma idade.

Enfim, é a primeira vez que assisto o longa do Abel. Diferente da Éris e de Asgard, não há nostalgia nenhuma sustentando esta produção em minha mente. Será que ele resiste ao teste do tempo e ao meu sarcasmo brutal e chocolatante?

Provavelmente não, mas vamos ver mesmo assim.


Nossa história começa com Saori aproveitando um dia de folga debaixo de sua árvore de diamantes. Hoje é uma rara ocasião em que ela não foi flechada na teta, nem obrigada a impedir que os países nórdicos descongelem, nem está presa em uma torre com toneladas de água sendo despejadas em seu coco.

Assim, ela tirou o feriado para colocar sua leitura em dia. Neste exato momento, Saori está terminando o primeiro livro de As Crônicas de Fogo e Gelo, ansiosa pelo momento em que Ned Stark irá escapar da masmorra e levar a justiça ao malvado rei Joffrey.

Antes que possa completar sua leitura e contar para a internet como seus personagens favoritos são Tyrion, Arya e Daenerys, sua leitura é interrompida por um bonitão aleatório que entra em sua propriedade sem ser convidado.


Normalmente, quando isso acontece, Saori telefona para o Tatsumi e o manda soltar uma horda de rotweillers contra os invasores. Depois, eles pegam o que restou dessas pessoas, cozinham, os servem para Seiya e seus amigos, e seguram o riso enquanto os Cavaleiros de Bronze enchem a pança, e tentam alegremente adivinhar que iguaria tão incomum é esta que estão jantando.

Mas as roupas absurdas do bonitão deixam Saori curiosa. E a menina dá chance a ele de se apresentar, antes de escolher com qual tempero irá servi-lo para seus funcionários.

Abel: Atena-am. Finalmente a reencontrei-am.
Saori: Te conheço?
Abel: Não se lembra de mim, Atena-am?
Saori: Você tava na festa de aniversário da Sailor Venus no fim de semana passado? Que eu não me lembro muito dessa festa. Eu bebi uma dose de jurupinga e fiquei meio alegrinha, daí eu fui pro banheiro com dois caras. Um eu sei que era o Alphonse Elric, mas não faço ideia de quem era o outro.
Abel: ...
Saori: E tipo, nem deu pra ficar muito na festa. O Seiya encheu a cara e começou a chorar no ombro da Rukia que o casamento dele com a namorada nórdica não tinha dado certo, aí ele tentou convencer a japa a pagar um boquete pra ele no sofá, na frente de todo mundo.
Abel: ...
Saori: Assim, ele virava pra ela e falava "BOLA, RUKIA, BOLA", e apontava pra virilha. Eu tive que chamar o Mu de Áries pra levar a gente pra casa antes que desse alguma bosta. Daí o Seiya vomitou pela janela do carro e tentou comer o Kiki no banco de trás. Essa noite foi bem loca!
Abel: Sou Abel. Seu irmão mais velho, Atena-am.
Saori: Oh! Meu irmão! Pensei que você estava morto! Que saudade! Como é bom vê-lo de novo! Era você o outro cara que estava no banheiro comigo?
Abel: ...
Saori: Ai, desculpa nii-chan. Fui muito indiscreta?
Abel: Não, Atena-am. Considerando o conteúdo do resto deste filme, pode ter sido eu sim-am.


Assim, Atena e Abel decidem celebrar sua recém descoberta fraternidade. Como? Fazendo brincadeirinhas de casal, como passearem descalços pelo rio, jogarem água um no outro pra deixarem suas roupas transparentes e trocando olhares de "papai e mamãe já foram dormir, vamos deitar na mesma cama?"


Wolverine: Tá vendo isso, Jubileu? Tá? Pois isso vai dar uma merda! Tou falando, já vivi muito e já vi muita coisa. Isso vai, mas isso vai dar uma merda que não tem tamanho! Pode escrever o que eu tou falando. Vai dar merda.


De volta a sua mansão, Saori serve um chá. Enquanto beberica de sua xícara e tenta tirar o gosto de Abel da boca, a menina pergunta a ele qual o motivo de sua visita tão repentina.


Abel explica a Saori que milhares de anos atrás, seu pai Zeus acordou muito puto e decidiu afogar a humanidade com aquilo que ficou conhecido como Dilúvio de Deucalião. Depois, como a piada suprema contra os homens, pegou o único casal sobrevivente e os incumbiu de repovoar a terra através de bilhões de trepadas incestuosas.

Saori pondera sobre a história e se pergunta por que Deus não processou Zeus por plágio? De fato, de acordo com God of War II, a era dos deuses gregos acabou um pouco antes da chegada de Jesus a Terra, assim, o tal Dilúvio de Deucalião teria de ter acontecido muito tempo antes disso.

De fato, uma análise inicial dá a entender que o Dilúvio Bíblico e o Dilúvio de Deucalião aconteceram em épocas bem próximas. Teria Deus causado o Dilúvio, então Zeus, cuzão que só ele, disse pro povo grego que a ideia toda tinha sido sua?

Independente disso, Abel explica que os deuses decidiram encerrar a raça humana de uma vez. Isso porque o mundo está tomado pela avareza, ganância, inveja e demais sentimentos negativos dos homens, e que Zeus e os demais membros do panteão grego não admitem que um planeta tão lindo seja corrompido por emoções tão corruptas quanto essas.

Claro, os deuses do Olimpo se esquecem que eles próprios não são nenhum exemplo de conduta moral. De fato, mais da metade da mitologia grega envolve alguém fodendo, ou tentando foder alguém. Literal ou figurativamente. Tá rolando uma hipocrisia bacana aí.

Abel conta também, que ele foi o escolhido para trazer uma nova era dos deuses. E que após erradicar os vermes humanos com o uso dos quatro elementos, uma utopia divina ressurgirá, e apenas alguns poucos escolhidos terão a oportunidade de viver esta era de ouro, uma dádiva dos residentes do Olimpo em nome de sua antiga glória.


E Atena dormiu.

Não é pra menos, puta papo chato. Mas só esse bucéfalo do Abel pra fazer o fim do mundo parecer uma coisa tão maçante, pelo amor da Vó Donalda.

Antes que Abel possa colocar o pau pra fora e esbofetear sua irmã com ele para que acorde...


Seiya e a ralé pintam na área.

No último mês, desde que voltaram de Asgard, Seiya passou por dias de depressão terríveis, lamentando-se de como seu amor de pica por Freya não deu certo. Neste período de tempo, Saori teve uma paciência de Jó e aguentou os telefonemas de Seiya que iam até três da madrugada, consolou o amigo, explicou pra ele que "não era pra ser" e que "foi melhor assim" e que foi até bom ele não participar da orgia com a loirinha, pois ela e os demais Cavaleiros de Bronze voltaram de Asgard cheios de chatos e precisaram de duas semanas se lavando com shampoo especial pra se livrarem de todos eles.

Graças a ajuda de sua deusa, Seiya superou sua paixão por Freya.

Infelizmente, ele agora está apaixonado por Saori. Afinal, quem melhor para namorar que sua amiga que te deu tanta força nos últimos dias? A moça já explicou que não namora seus empregados, mas isso não abateu a determinação de Seiya. Afinal, ele é um guerreiro da Friendzone e jamais desistirá de sua nova paixão. Além do mais, ele é legal com Saori e sempre a tratou bem, o mínimo que ela pode fazer é recompensá-lo por isso, de preferência esfregando o clítoris em seu Pégaso.

...

Vai se foder, Seiya. E todos os "guerreiros da friendzone" que estiverem lendo isso também.


Mas a visita de Seiya e seus amigos é interrompida bruscamente. Antes que o Pégaso possa dar a Saori o Kinder Ovo que comprou no caminho (e que segundo ele, será a chave para o coração dela), ele e os demais são apresentados aos Cavaleiros de Abel:

Atlas: HUE HUE HUE, ÉNOIS, HUE HUE HUE!
Seiya: Como é?
Jaoh: Permitam que eu traduza. Nós somos os sagrados Cavaleiros da Coroa do Sol, defendemos Abel e sua honra. Eu sou Jaoh e meus amigos são Atlas e Berenice.
Atlas: HUE HUE HUE, MIMDÁGOLD, HUE HUE HUE!!!
Shiryu: Por que seu amigo fala assim?
Jaoh: Ah bem, ele morou no Brasil por algum tempo e se viciou em Ragnarok e outros jogos online.
Shiryu: Oh meu Deus, pobre homem.
Jaoh: Sim, já tentamos de tudo para fazê-lo voltar ao normal. Mas a babaquice, ela não tem limites.
Hyoga: Desculpa, você disse que seu amigo se chama "Berenice"?
Berenice: Fim. Feu fofe é Fefefife. For fê?
Hyoga: ...
Berenice: Fenfão?
Hyoga: Eu... Ia fazer uma piada sobre o assunto, mas agora me parece muito cruel.
Jaoh: Como assim? Está julgando meu companheiro inferior apenas porque ele tem um leve problema de dicção? Você se acha melhor que ele só porque não precisou de fonoaudióloga na infância? Acha que ele quer sua piedade condescendente? Que ele não aguenta uma piada como todos nós? RESPONDA!!!
Berenice: Fifo feffo! Fá fenfanfo fe é fem?
Hyoga: Eu... Olha... Foi mal... eu não tinha intenção...
Shun: VEJAM, QUEM SÃO AQUELES ALI ESCONDIDOS ATRÁS DA MOITA???

E Deus abençoe o Shun por saber exatamente como colocar fim a um momento constrangedor. Sim, vejamos quem está escondido atrás da moita.

Com sorte é o Soundwave.


COM MIL KURUMADAS RELUZENTES! SÃO OS SAGRADOS CAVALEIROS DE OURO QUE PERECERAM NA BATALHA DAS DOZES CASAS!!!

Eles foram trazidos de volta a vida graças ao poder do grandioso Abel!


... Que parece bem menos grandioso segurando essa xícara de chá...

Mas como foi a ressurreição dos Cavaleiros de Ouro? Pois voltemos algumas horas no tempo e vejamos, sim?


Shura: Amigos... Onde estamos?
Saga: No mausoléu do Santuário. É onde os Cavaleiros de Ouro são enterrados, quando perdem a vida em combate.
Shura: Bom, considerando que estamos falando, respirando e eu estou com uma vontade incrível de cagar, deduzo que não estamos mais mortos.
Saga: Não. Fomos trazidos de volta a vida por um poder inigualável. Um deus com o cosmo tão grande quanto o de Atena.
Camus: Eu tenho uma pergunta. Por que o Máscara da Morte e o Afrodite foram enterrados conosco? Digo, esses dois seguiam um puto que traiu Atena e tentou matá-la quando ela era bebê. Por que eles merecem a mesma honra que Cavaleiros leais?
Shura: Verdade, vocês deviam ter sido jogados em duas valas comuns. E a Shina devia ter mijado em seus cadáveres antes de enterrá-los.
Afrodite: Que recalque é esse, genty? Além do mais, o Saga também foi enterrado aqui e ele foi o vilão principal do primeiro arco da série.
Saga: Alto lá, eu me redimi nos últimos segundos do último episódio da primeira temporada. Além disso, se tem alguém que não deveria estar aqui, esse alguém é o Shura.
Shura: Como assim?
Saga: Ora, você não foi disparado no espaço pelo Shiryu? E seu corpo não virou pó devido ao atrito com a atmosfera? Como diabos você está aqui então? Atena mandou alguém pro espaço pra recolher sua poeira, e depois te remontou como se fosse um daqueles quebra cabeças de vinte mil peças estúpidos que trazem uma foto de uma paisagem? Até onde eu sei, Atena não tem um programa espacial.
Camus: Verdade, Shura. Como foi que... AAAAARGH! MÁSCARA DA MORTE, VOCÊ ESTÁ SE MASTURBANDO?
Máscara da Morte: Desculpe. Não consigo parar de pensar na Shina mijando em mim.


De volta ao presente, Saori diz ao seus Cavaleiros que estão todos despedidos. Ela não precisa mais da proteção deles, pois irá morar com seu irmão alto, moreno e bonitão.

Shiryu fala pra ela que Abel não é moreno, pois tem tem cabelo azul. Saori retruca que nesse desenho ridículo, isso é próximo o suficiente de um moreno. O Dragão diz então que isso é um argumento absurdo, pois tendo cabelo preto, ele pode afirmar o que é ou não moreno. Atena retruca uma segunda vez e diz que Shiryu é chinês, então não conta.

E uma lágrima de orgulho desceu pelo rosto de Hitler neste dia.


Seiya não gosta de ver outro homem mexendo com a "sua" garota, e prepara-se para disparar um Meteoro de Pégaso no rabo de Abel. Afinal, mulheres amam quando homens brigam por elas e sempre se apaixonam e trepam loucamente com o sujeito que demonstra mais agressividade na luta. Pois nada faz uma mulher se sentir mais amada e protegida que um cara violento.

Saori manda seu empregado baixar a guarda e ele prontamente o obedece. Afinal, seguir cegamente a todos os comandos de Saori é outro caminho rápido para conquistá-la.

Seiya, você devia aprender que o Facebook não é um bom lugar pra se pegar dicas de como conquistar uma mulher.

Abel também não quer briga e pede a todos que cessem as hostilidades. Para deixar claro que não existe animosidade entre ele e os Cavaleiros de Bronze, ele sugere a Atlas que dê um abraço em Seiya.


Assim ele o faz, e por um instante, parece que tudo vai acabar bem.

Mas...


HUE!


HUE HUE!


HUE HUE HUE!!!


Abel pede perdão a Atena e explica que ele ainda tem muito trabalho pela frente, até que Atlas volte a se comportar feito gente. A menina aceita as desculpas e diz a seus Cavaleiros de Bronze que vai subir para o quarto com seu nii-chan, e que é melhor nenhum deles tentar atrapalhar, ou acabarão mortos como o Seiya.


Seiya: Eu não estou morto.


OBJECTION!!!


Abel: Venha, Atena-am. Vamos brincar de "pirulito com recheio cremoso-am."
Saori: Ai, eu adoro essa brincadeira!
Abel: Mas sem morder desta vez-am.
Saori: Ahhhh, mas eu sempre mordo o pirulito pra chegar no recheio.
Abel: Sim, mas agora tente se controlar-am.
Saori: Sem promessas.


Mais tarde, os Cavaleiros de Bronze vão lamber as feridas na casa do Seiya.

Pois é, o Seiya tem só 14 anos e já tem casa própria. E você aí, com 39, ainda mora com a sua mãe! Não tem vergonha de não ser mais como um desenho animado japonês de 1987?


Shun termina de enfaixar a cabeça do amigo e diz que isso deve ser suficiente para cuidar de suas costelas quebradas.


Enquanto lambem as feridas, Hyoga manda a real para os amigos. Como agora Atena é guardada pelos Cavaleiros de Ouro E pelos Cavaleiros da Coroa do Sol, eles se tornaram completamente desnecessários.

De fato, Hyoga pondera o quanto ele e seus amigos tiveram sorte. Eles são Cavaleiros de Bronze, os únicos em situação pior que a deles no Santuário são o Cássio e o Dócrates. E considerando o quanto a série insistia em apresentar inimigos mais fortes a cada episódio, até que eles duraram muito no cargo.

A seguir, o Cisne diz a mais cruel verdade de todas: "Vamos ter de arrumar empregos."


NUNCA!!! JAMAIS!!! Seiya não aceita esta verdade e prepara-se para chutar a bunda de Hyoga com tanta força que o loiro vai passar uma semana sentindo gosto da própria bosta.

Hyoga explica que não fala isso por maldade, mas que todos terão de aceitar. Sem Saori para bancar casa, comida, roupa lavada e eventuais orgias com o Kiki, eles terão de sair a luta e arranjar seu próprio sustento. E como são um bando de Cavaleiros de Bronze sem estudo e que mal sabem contar, terão de se contentar com trabalhos como testadores de laxante, figurantes de filmes do Didi ou críticos de arte.


Seiya tem um ataque de pelanca e declara que prefere se prostituir a arranjar um trabalho. Quando constata que prostituição também é um trabalho, o Pégaso tem um segundo ataque de pelanca e sai porta afora, correndo e gritando feito a louca dos gatos.

Shun lamenta o estado emocional do amigo, mas encontra alívio em saber que ao menos ele não fará uso do Bolsa Família, que não passa de uma estratégia Gramscista e comunista para enfraquecer os valores sociais brasileiros.

Hyoga diz a seu amigo que ele está falando bobagens e que a redistribuição de renda é a única maneira de consertar o Brasil, pois isso desestabilizará e acabará com o apartheid social criado pela elite coxinha.

Ao pressentir que seus amigos iniciarão um longo e infrutífero debate político, Shiryu toma a única decisão que lhe parece cabível.


Ele vai pra China. Claro que sim.

Já que está visitando seu mestre, Shiryu aproveita para perguntar quem caralhos é Abel e por que ele deveria dar a mínima para isso.


Dohko explica que Abel é o deus da Coroa do Sol, filho de Zeus e irmão de Atena (Shiryu: "Sim, disso eu já sabia, seu porra roxo."). Nos tempos mitológicos, ele tentou tomar a Terra para si, mas os outros deuses não gostaram e o baniram de nosso mundo.


Shiryu: Ele é o deus do sol? Como podemos vencer alguém assim, mestre?
Dohko: Não, não, não. Ele não é o deus do Sol, ele é o deus da COROA do Sol. Prestenção.


Dohko: Tá vendo esse brilho em torno do Sol, Shiryu?
Shiryu: Sim.
Dohko: Essa é a Coroa do Sol. É disso que Abel é deus.
Shiryu: O que? Esse merda não é deus nem mesmo de um corpo celeste inteiro?
Dohko: Não, Shiryu. Ele é praticamente um office boy do Monte Olimpo. Ele é para os outros deuses o que você e seus amigos são para o resto do Santuário.
Shiryu: ...
Dohko: Desculpe, mas é a verdade.

Depois dessa conversa, Shunrei decide que de noite vai vestir aquela lingerie preta que o Shiryu tanto gosta e dar um trato nele. Porque alguém tem de salvar o mundo do mau humor insuportável do Dragão.


Enquanto isso, no Santuário, Saori acorda, toma uma boa taça de vinho como desjejum e vai de encontro ao seu maninho, que está praticando com a harpa:

Saori: Bom dia, nii-chan!
Abel: Bom dia-am.
Saori: Ai, a noite passada foi demais! Acho que vamos ter de jogar os lençóis da cama fora, viu? Hi hi hi!!
Abel: Hmmm-hmmm.
Saori: E olha, foi ótima a sua ideia de chamar a Sailor Venus. Acho que você fez ela me perdoar pelos vacilos na festa de aniversário.
Abel: Hmmm.
Saori: E aquela corrente do amor dela. Ai, não conta pra ninguém, nii-chan, mas acho que eu tou começando a curtir bondage...
Abel: Atena-am, por favor-am. Eu estou tentando praticar-am. Minha banda se apresenta em uma semana-am.
Saori: Praticar? Você tem uma banda? Como se chama? O que vocês tocam?
Abel: Se chama Lords of Ramonia, somos um tributo de amor aos Ramones-am.
Saori: Ramones? Isso não é grife de roupa?


Abel: Retire já o que disse-am!
Saori: Que foi? É grife de roupa, não é? Eu comprei uma camiseta deles no Lollapalooza, igual a todos os outros milhares de jovens que querem afirmar sua individualidade vestindo o mesmo que todo mundo.
Abel: Saiba Atena-am, que os Ramones foram uma das mais importantes bandas punk da história. Eles jamais aprovariam que o nome deles fosse usado para consumismo barato-am!
Saori: Ah tá, claro! Os shows deles era de graça, né? Ninguém pagava pra entrar! E eles nunca gravaram um disco pra ganhar dinheiro, né? Eles faziam só pelo "amor a música e ódio ao conformismo", néam?
Abel: Você está passando dos limites, Atena-am!
Saori: Reconheça, nii-chan! Os Ramones eram tão comercializáveis quanto a Demi Lovato. E não tinham a metade do talento dela!


E com um único disparo de energia cósmica nos ovários da irmã, Abel encerrou a discussão.

Que atire a primeira pedra aquele que nunca quis fulminar assim um adolescente metido a sabe tudo.


Atena... está morta...


Wolverine: TAÍ! FALEI QUE IA DAR MERDA! MAS ALGUÉM ME ESCUTA NESSE CARALHO? CLARO QUE NÃO! SEU BANDO DE PORRA DE ADOLESCENTE! EU DEVIA DEIXAR O BRYAN SINGER COMER TODOS VOCÊS, ISSO SIM!!!

...

Que foi? Cedo demais pra essa piada?


E os Cavaleiros de Bronze sentem o cosmo de sua deusa se apagando.

Seiya no cais do porto de São Sebastião.


Shiryu na China.


Hyoga na Sibéria.

... e eu até me perguntaria como ele pode estar na Sibéria se até duas horas atrás se encontrava na casa do Seiya. Mas ele deve ter rachado um fretadão com o Shiryu.


E Shun, na casa do Seiya.

Porque ele não vai desperdiçar esta chance de passar a noite em uma cama agora que está desempregado. Vai que amanhã ele tá dormindo em um beco e tem de trocar boquetes em mendigos por uma dose de conhaque pra se esquentar.


Abel contempla o corpo inerte da irmã e percebe que exagerou um pouco em sua reação.

Por outro lado, ele agora pode chamar a Sailor Plutão para um café em sua casa e ela não pode negar. Não se nega sexo para um homem que acabou de perder um ente querido, essa é a lei.

Mas antes de levar adiante suas taras otakus, Abel é confrontado pelos Cavaleiros de Ouro.


Camus: Abel! Que barbaridade você fez?
Shura: Você matou Atena! Como pode, um deus que planeja destruir a Terra, fazer algo tão maligno?
Camus: Você mentiu para nós! Jamais o perdoaremos!


Atlas: HUE HUE HUE BR BR BR HUE HUE HUE!!!
Jaoh: O que Atlas quer dizer, é que é melhor vocês se calarem e retornarem aos seus postos, ou serão eliminados como traidores.
Camus: Com quem pensam que estão falando? Somos Cavaleiros de Ouro, temos poder para transformar o norte da Europa na caixinha de areia de um gato! Acabaremos com vocês e depois com esse seu deus babaca!
Shura: E vamos chamar a Marin pra mijar no corpo de todos vocês!
Camus: EM GUARDA!!!


Camus: Mas que droga, como foi que isso aconteceu? Levamos uma surra, fomos imobilizados por cabelo e estamos prestes a ser mortos mais uma vez.
Shura: Acho que devíamos ter bolado alguma estratégia de ataque. Mas deixe estar, agora já foi.
Camus: Antes de sermos explodidos, você pode me contar como seu corpo foi parar no mausoléu do Santuário?
Shura: Na verdade, é muito simples. O que aconteceu foi...


Camus e Shura: AAAAAAAAIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIEEEEEEEEEEEEE!!!


Com o coração partido, Abel decide roubar um último beijo de sua irmã. Assim que sente o gosto de Saori, ele se dá conta de que ainda vão levar algumas horas pro Rigor Mortis agir e pra ela começar a feder.


Assim, ele resolve levar seu cadáver para o quarto, para encaixar o LEGO tantas vezes quantas forem possíveis antes de Saori perder sua umidade.

Sailor Plutão pode esperar. De fato, Plutão nem é mais um planeta, Abel está é fazendo um favor pra ela ao lhe dirigir a palavra.


E é neste momento que Saga de Gêmeos fica PUTO FEITO A PORRA!

Incesto? Em um desenho japonês, nem chega a ser uma perversão sexual.

Destruição do mundo? Beleza, ele mesmo já esteve nessa vibe.

Necrofilia? Grotesco, mas ninguém liga quando o Ikki faz isso. Por que deveriam aqui?

Mas dar o cano em uma Sailor por pura vaidade? NÃO! Pra tudo tem limite!


Enquanto Abel viola a maioria das leis de Deus e do bom gosto, Seiya usa um salto transdimensional para chegar de São Sebastião ao Santuário em questão de segundos. Eu reclamaria disso, mas não é como se este fosse o primeiro salto transdimensional do filme.


Mais inexplicável ainda é o fato de que Atlas já estava lá, esperando para aloprar Seiya e lhe comer o rabo de porrada. Como ele sabia onde o Pégaso ia aparecer? O Santuário é maior que o ego do Hideo Kojima, as chances deles terem se encontrado por mero acaso são...

...

Ah foda-se. Foda-se essa merda. Eu quero pastel.


Não muito longe dali, Shun escala as perigosas montanhas que cercam o Santuário, o que faz muito pouco sentido quando pensamos a respeito.

Supostamente, este longa acontece depois da Saga de Poseidon. Se for verdade, Seiya e sua corja já salvaram Atena e o mundo em pelo menos três situações diferentes. Eles deveriam ser considerados V.I.P'S no Santuário. Deviam poder entrar pela porta da frente, parar na casa do Mu para tomar um café com ele, o Aiolia e o Shaka, e trocar ideias sobre o quanto Abel é um babaca de merda.

Aliás, cadê os Cavaleiros de Ouro que sobreviveram a Batalha das Doze Casas? Se os Cavaleiros de Bronze podem sentir que Atena foi morta, seus superiores hierárquicos deveriam ser capazes disso também, não? E com certeza teriam algo a dizer sobre o assunto.

Vou citar apenas Shaka de Virgem, o Cavaleiro mais próximo de Deus. Tenho certeza que ele ficaria muito puto ao sentir a morte de Atena e não teria problemas em marchar até o Santuário, mastigar os Cavaleiros da Coroa do Sol e espancar Abel com um sabonete dentro de uma meia até ele fazer tudo voltar ao normal.

Mas claro, não podemos ter algo assim, pois correria o risco de tornar este filme BOM!!!

Ao invés disso, vemos Shun escalando uma cordilheira, sendo arremessado longe por uma lufada de vento e sendo salvo por...




De fato, todos os Cavaleiros de Bronze tiveram a mesma péssima ideia de Shun. Digo, todos exceto pelos outros cinco de quem ninguém lembra, tirando Jabu e Ichi.

Reunidos, Shiryu, Hyoga e Shun decidem debater qual estratégia usarão ao invadir o Santuário:

Shiryu: Tá bom, pessoal. O que tava rolando entre o Seiya e a Saori? Algum de vocês sabe?
Hyoga: Não tava rolando nada. Seiya se apaixonou por ela, não foi correspondido e agora passa os dias fazendo posts sobre "Friendzone" no 9gag.
Shiryu: Puta merda, que patético.
Shun: Pior que tem a Shina e a Mino se jogando aos pés dele. Mas ele não quer nem saber.
Hyoga: E vamos ser sinceros, se apaixonar pela Saori? A menina mais genérica desse desenho?
Shun: Verdade. Ela não tem charme, carisma, inteligência. Porra nenhuma.
Hyoga: Pois é. Até a minha mãe...
Shiryu: Hyoga, o que falamos sobre você mencionar sua mãe quando conversamos sobre garotas?
Hyoga: ... foi mal...
Shiryu: Enfim, se olharmos bem, o Shun é uma mulher mais bonita que a Saori.
Shun: EI!
Shiryu: Desculpa Shun, mas é verdade. Se você fosse uma menina, seria uma versão menos macho da Shina. E vamos concordar, isso é atraente para uma grande parcela da população masculina.
Hyoga: Sem falar das lésbicas e...
Shun: TÁ BOM! CHEGA! Então, o que vamos fazer? Invadir o Santuário, tomar porrada, ver nossas armaduras virarem farelo e tudo isso pra TALVEZ o Seiya ganhar um selinho da Saori no fim do filme?
Shiryu: Você tem alguma ideia melhor do que podemos fazer esta tarde?
Shun: Podemos ir pra casa jogar FIFA.
Shiryu: Foda-se você e seu FIFA.

E diante desta réplica, nossos heróis decidiram ficar no Santuário a fim de ajudar Seiya a conseguir um selinho.

Sexo não. Só um selinho. E já tá de bom tamanho.

Por falar em Seiya...


Lá está ele, sendo dizimado pelo inimigo.


Atlas alerta o Pégaso de que "HUE HUE HUE, VOUTIREPORTÁPRUADMIN" e também que "HUE HUE HUE, ÉNÓISNAFINTA" e encerra o argumento com "HUE HUE HUE, L3KL3KL3L3K."

Diante da imensa capacidade comunicacional de seu inimigo, Seiya dá sua resposta padrão para qualquer argumento:


METEOOOOOOORO DE PÉGASUUUUUUU!!!


HUE HUE HUE DE FOGO!!!


"AAAAARGH! É COMO SE EU TIVESSE PASSADO DIAS JUNTANDO DINHEIRO PARA EQUIPAR MEU PERSONAGEM DE RAGNAROK E DE REPENTE UM FILHO DA PUTA ROUBASSE CADA CENTAVO!"

E isso jamais teria acontecido se o Pégaso aprendesse que Ragnarok é pra jacú.

Eis que temos a cena mais inexplicável em um filme cheio de momentos desnecessários.


Seiya, explodido e desvirginado, delira com uma imagem de Saori rodopiando feito a pomba gira.

QUAL  SENTIDO DISSO??? O QUE PORRAS O DIRETOR DESTA MERDA QUERIA DIZER???

Esta cena deveria simbolizar o desespero de Seiya, que em sua incapacidade de derrotar o inimigo, está deixando Atena escapar por entre seus dedos? É isso? Se for, o responsável por esta cena não assistiu ao resto da série e nunca se tocou que Cavaleiros do Zodíaco não sabe trabalhar sutilezas. Tudo aqui precisa ser explicado detalhadamente por dez minutos, pois não há um roteiro capaz de sustentar qualquer tipo de subjetividade na narrativa.

Enfim, que pica aconteceu com o Seiya?


Tá lá, estirado no chão feito peão de obra que comeu demais no almoço e quer tirar uma pestana antes que o chefe apareça. Ele desistiu de viver, pois já que Atena está morta, a melhor maneira de ficar ao lado dela para sempre, é abotoando um paletó de madeira também.

Não estou inventando para insistir na piada da Friendzone, é isso mesmo que Seiya faz no filme. Ele decide morrer para poder ficar juntinho com Atena do outro lado da vida.

Agora, numa boa: O QUÊ???

Nunca foi estabelecido na série que Seiya tem qualquer tipo de sentimento por Saori, além de uma admiração platônica. Eles não são amigos, não passam nenhum tempo juntos em momento algum da série e não há nenhum tipo de tensão, amorosa ou sexual entre eles, como acontece entre Seiya e as já mencionadas Mino e Shina.

Claro, tem aquele episódio que o Jamian de Corvo sequestra a Saori e rola um clima entre ela e o Seiya. Mas todo o subtexto dessa história foi convenientemente esquecido por todos que participaram dela.

Sério. O Seiya tinha um relacionamento mais desenvolvido com o Cássio do que com Atena.

Enfim, vamos em frente com essa merda que eu já estou entediado além dos meus limites.


Shiryu finalmente chega ao Santuário, sozinho. Ele sugeriu aos seus amigos que se separassem, pois assim poderiam se enfiar em batalhas individuais e esticar a duração desta bomba o máximo possível.


E assim que põe os pés no lugar, o Dragão é imediatamente atacado pelo Máscara da Morte. Afinal de contas, pra que criar personagens novos e interessantes, quando dá pra simplesmente reciclar material já existente da série?

Aliás, vocês vão perceber que deste ponto em diante eu farei tudo que puder para encerrar logo o artigo. É que chegamos no ponto em que o filme simplesmente para com qualquer desenvolvimento de sua história e contenta-se em pegar lutas que todos já cansaram de ver na série de televisão e enfiá-las goela abaixo de seu público.


Máscara da Morte segura o ataque de Shiryu e se gaba de que agora o Dragão não tem chance, afinal, ele só foi derrotado antes porque sua armadura de ouro o abandonou. Agora, ela é abençoada pelo poder de Abel e isso não irá mais acontecer.

É, sobre isso, eu sempre fiquei com a pulga atrás da orelha. Estas são as armaduras de ouro verdadeiras ou meras cópias? Uma das poucas coisas claramente estabelecidas na série é que cada deus tem uma série de vestimentas sagradas associada a seu nome e seus defensores tem o direito de usá-las apenas enquanto lutarem por ele. Poseidon tem as escamas, Hades tem as Sobrepeliz e Atena tem as armaduras.

Pois bem, considerando que os Cavaleiros de Ouro ressuscitados não trabalham mais para Atena, eles não deveriam ter o direito de usar suas armaduras clássicas, não? O correto seria que Abel lhes desse armaduras novas, ou que eles entrassem em batalha pelados, com um brilho do sol estratégico cobrindo suas genitais. Quando Hades ressuscitou estes cinco, eles ganharam versões piratas de suas armaduras de ouro, não tiveram o direito de vesti-las novamente.

Aliás, agora que eu reparei. Esta é a segunda vez que estes exatos cinco Cavaleiros de Ouro são ressuscitados na série. Masami Kurumada copiou a si mesmo, ele é o Seth MacFarlane do oriente!

Mas de volta a luta, Máscara da Morte decide que sua batalha com Shiryu ainda não foi igual o suficiente a aquela que eles tiveram na Casa de Câncer e decide usar sua técnica suprema no adversário.


CASQUINHA DE SIRI DO SATANÁS!!!


Shiryu pergunta a Máscara da Morte onde estão e o vilão responde incrédulo, que encontram-se no mundo dos mortos. Que eles foram parar aí pelo menos três vezes quando se enfrentaram da outra vez, como o Dragão pode ter esquecido?

Máscara da Morte recomenda que seu inimigo faça uma tomografia, pois esse tipo de perda de memória recente pode significar algo mais grave, mas que pode ser tratado facilmente se descoberto em estágio inicial. Em seguida ele aponta para uma alma em particular...


... ATENA!!!

A menina ainda não "morreu", por assim dizer. Ela está sendo guiada pelo cosmo de Abel até a entrada do mundo dos mortos. Sua alma ainda não se perdeu nas oito prisões das trevas que Masami Kurumada tão prontamente copiou de A Divina Comédia.

Em outras palavras, os Cavaleiros de Bronze ainda tem chance de salvá-la.


Shiryu: Obrigado, Máscara da Morte.
Máscara da Morte: Hã? Pelo quê?
Shiryu: Graças a você, descobri que ainda podemos salvar Atena. Tudo que precisamos fazer é matar Abel.
Máscara da Morte: Quer dizer que você caiu no meu golpe de propósito, só para confirmar sua teoria?
Shiryu: Exato!
Máscara da Morte: Corrija-me se eu estiver errado, Shiryu, mas você e seus amigos invadiram o Santuário com o único propósito de matar Abel, não? Independente disso ser capaz de salvar Atena, não é verdade?
Shiryu: Bom, sim...
Máscara da Morte: Então, descobrir que ainda há uma chance de resgatá-la não altera em nada esses planos, correto? Digo, se ela já tivesse caído no mundo dos mortos, vocês desistiriam de tudo e voltariam pra casa pra fazer maratona de Loucademia de Polícia?
Shiryu: ...
Máscara da Morte: Não sente vergonha do que fez? De ter desperdiçado o meu tempo e o dos espectadores dessa forma?
Shiryu: ...
Máscara da Morte: Vamos! Fale alguma coisa!


CÓLERA DO DRAGÃO!!!


E assim aprendemos que nunca é bom discordar do Dragão ou mostrar as falhas óbvias em seus planos.


Mas antes que Shiryu possa dizer: "Gwen Stacy obviamente morre em O Espetacular Homem-Aranha 2", ele é envolto em cabelos e explodido...


... por Berenice.

Ok, esse cara se chama Berenice e o poder dele é prender pessoas em seu cabelo e atear fogo nelas com caspa intergalática. Parece que alguém apostou com Kurumada que ele jamais poderia criar um personagem mais Yamcha que o Ban de Lionet, e o "roteirista" venceu o desafio de forma magistral.

Mas deixemos o Shiryu de lado e vamos para outra parte do Santuário. Sim, vejamos o que o Shun está aprontando, talvez seja mais interessante do que os últimos dez minutos que passamos na companhia do Dragão.


Não, me enganei. Shun tá lá, só de boas, cheirando umas rosas.

Tá vendo? Mas tá vendo porque todo mundo te zoa? Não é porque você é um chorão de armadura rosa que tem espasmos cada vez que pensa no irmão... Bom, é por isso também... Mas principalmente, é porque você entra na porra do campo de batalha E PARA PRA CHEIRAR ROSAS!!! CHEIRAR MALDITAS DESGRAÇADAS ROSAS!!! E PIOR AINDA QUE VOCÊ É BURRO! VOCÊ SABE O QUE ROSAS SIGNIFICAM NESSE CARALHO DE SÉRIE!!!


AFRODITE DE PEIXES!!! O FILHO DA PUTA TE PEGA DE SURPRESA QUANDO DEVIA SER MAIS DO QUE ÓBVIO QUE ELE SERIA SEU INIMIGO AQUI!!! SEU BUCÉFALO DE TETA!!! EU AQUI ESCREVENDO MANIFESTOS PRA DEFENDER SUA CAPACIDADE COMO CAVALEIRO E VOCÊ ME DÁ UM FORA DESSES!!! VAI SE FUDER!!! SORENTO DEVIA TER ENFIADO A FLAUTA DELE NO SEU RABO ATÉ O INTESTINO GROSSO E O DELGADO TROCAREM DE POSIÇÃO!!!

Ai ai... vou tomar uma água gelada.

...

...

...

Enfim. Temos aqui MAIS UM REPETECO de uma batalha da série de televisão, mas piorada consideravelmente porque foda-se o público. E eu acredito que todos vocês já sabem o que esperar desta cena.


BLÁ BLÁ BLÁ, EFEITOS ESPECIAIS BARATOS, BLÁ BLÁ BLÁ, PUTA PREGUIÇA DE DESENHAR UMA LUTA DE VERDADE.


BLÁ BLÁ BLÁ, SHUN É PEGO DE SURPRESA POR UM GOLPE BESTA QUE DEVIA SABER EVITAR, BLÁ BLÁ BLÁ.


BLÁ BLÁ BLÁ, IKKI, BLÁ BLÁ BLÁ.


BLÁ BLÁ BLÁ, GOLPE FANTASMA DA PUTA QUE PARIU, BLÁ BLÁ BLÁ.


BLÁ BLÁ BLÁ, ILUSÃO EM QUE O AFRODITE É FEITO DE SEQUILHINHOS SEM PINTO, BLÁ BLÁ BLÁ.


BLÁ BLÁ BLÁ, AFRODITE RESISTE A ILUSÃO E JURA VINGANÇA, BLÁ BLÁ BLÁ.


BLÁ BLÁ BLÁ, FLANGO FÊNIX, BLÁ BLÁ BLÁ.


BLÁ BLÁ BLÁ, DERROTA IRÔNICA QUE NÃO FAZ SENTIDO POIS O IKKI USOU UM ATAQUE QUE NÃO TINHA NADA A VER COM AS ROSAS DO AFRODITE, BLÁ BLÁ BLÁ.


E aí acaba a a luta. Ikki coloca o irmão no lombo, o carrega para longe, diz alguma besteira machona para Afrodite, como "Não gosto de rosas, mas colocarei algumas em seu túmulo", e vai embora.

Eu adoraria fazer alguma piada sobre este diálogo mas estou tão INACREDITAVELMENTE ENTEDIADO COM ESSE FILME, que nada me ocorre. Só quero que tudo acabe logo pra eu poder ir jogar Arkham Origins.

Enfim, quando tudo parecia estar correndo bem para os irmãos...

...

Qual o sobrenome desses putos? Eles são Shun e Ikki do quê? Da Silva? De Alcântara  Machado? Posso me referir aos Irmãos Mario assim, porque sei que a família deles se chama "Mario", por mais preguiçosa que tenha sido essa escolha de sobrenome. Mas e quanto ao Shun e Ikki? Chamo eles de "Irmãos Fênix"? Parece título de seriado sobre caminhoneiros.

Claro, podemos seguir a lógica do Mangá, onde Mitsumasa Kido era pai de todos os Cavaleiros de Bronze, um plot twist que até mesmo M. Night Shayamalan consideraria mongolóide. Assim, podemos nos referir a esses dois como "Os irmãos Kido".

Mas pensando assim, todos os Cavaleiros de Bronze seriam irmãos Kido. Seiya Kido, Shiryu Kido, Jabu Kido, Nashi Kido e por aí vai. Dá pra montar uma rede de quiosques de yakissoba e deixar cada um cuidando de um. "Yakissoba Kido". Eu não compraria, pois tenho nojo de yakissoba, mas sei que muita gente ia curtir.

"Yakissoba". É "yakissoba" ou "yakisoba"? Nunca sei como se escreve. E conheço ao menos um retardado mental que chama de "yakishoba".

E estou divagando. Porque este filme é INSUPORTÁVEL!!! Debater sobre quais micoses de unha podem ser usadas pra temperar yakishoba seria uma forma melhor de usar meu tempo.

Pois então, os irmãos Fênix afastam-se do campo de batalha, quando subitamente...


A Wild Atlas Appear!


Atlas uses "HUE HUE HUE DE FOGO"!


It's Super Effective!!!


Mas voltemos ao Seiya, pois a série tem seu nome e é contratualmente obrigada a tentar fazer com que o público se interesse pelo que acontece a ele.

Ele está lá, estatelado, fantasiando com Saori. pensando em como seria legal que ela fosse até sua casa chorando, na madrugada, após tomar um fora do Porco Rosso e como ele estaria pronto para consolá-la, abraçá-la, mostrar que é o único homem do mundo capaz de amá-la. Então, num ímpeto de paixão adolescente, Saori se entregaria a ele, e o Pégaso a penetraria com seu rígido e pulsante pê... OH VEJAM, É SAGA DE GÊMEOS!!!


Saga: Seiya, será melhor que vá embora do Santuário. Nunca vencerá Abel.
Seiya: Por que? Só porque não consigo dominar o Sétimo Sentido?
Saga: O que? Não, foda-se o Sétimo Sentido. Shiryu acabou de matar o Máscara da Morte com um soco. Vocês usaram tanto o Sétimo Sentido que ele perdeu qualquer impacto ou drama que pudesse ter na série. Virou nossa versão de um Super Sayajin.
Seiya: Então?
Saga: Escute Seiya. Esta sua obsessão por Saori é o que lhe impede de atingir seu potencial. Ela jamais será sua namorada, pois você é um pobretão que mora no cais e ela é uma socialite cuja meta de vida é ser capa da revista Caras. Vocês nunca combinariam.
Seiya: Mentira, ela é minha namorada, só não sabe ainda...
Saga: Escute o que está falando. Saori não tem interesse em você, nem nunca terá. Ela prefere homens mais velhos e refinados, como os personagens de Conde Cain, Tokyo Babylon ou Xxxholic.
Seiya: Seu maldito, PARE DE FALAR!
Saga: Não posso, sou Geminiano.
Seiya: PATADA DE PÉGASO!!!


Saga: Você me interrompeu enquanto eu falava, Seiya. Eu odeio ser interrompido.


EXPLOSÃO GALÁTICA!!!


KA-TCHÚI!!!


Saga: Uau! Normalmente meu golpe explode as pessoas, não arremessa elas na estratosfera para que caiam comicamente feito o Coiote da Warner. Não faço ideia do que aconteceu, mil perdões, Seiya.


Deixemos Seiya e Saga de lado por um minuto e vamos ver o que o Hyoga está aprontando. E ALELUIA, ele foi o único que invadiu o Santuário e não precisou reprisar uma batalha contra um Cavaleiro de Ouro.

Por outro lado, ele deu o azar de dar de cara com Abel, Atlas e Berenice (pfft, HA HA HA), então... é, o Cisne está prestes a ser estuprado de formas que nem imaginaria possíveis. Mas hey, ele não teve de lutar contra o Camus de novo, então tá tudo bem pra mim.


Abel cordialmente pede um favor a Cisne. Sendo ele um cavaleiro do gelo, o rapaz possui poder para construir um esquife congelado para Saori e manter seu corpo belo para sempre.

E eu nem quero imaginar o que o Abel vai fazer quando estiver sozinho com esse esquife de gelo.

Hyoga não aceita a pedofilia incestuosa de Abel, mesmo sendo o último cavaleiro do mundo a ter direito de condenar o vilão por isso. E diz que irá sim construir um caixão de gelo, mas que o usará para guardar os restos de Abel após matá-lo! E se ele duvida de sua ameaça, ENTÃO QUE PUXE SEU DEDO!!!


Berenice: Fefe, fofo fufar fom effe? Femfre fif fafef fofo afafa effa finfafeifa fe "fufe feu fefo".
Abel: O que-am?
Berenice: Feffunfei fe foffo fufar fom effe. Feffo fuffar o feffo feffe e fer o fê affonfeffe.
Abel: Mas que porra-am. Onde está o Jaoh quando preciso dele-am?
Berenice: Fer fe feu feffiffa?
Abel: Hãããã... não sei... talvez... mais tarde a gente pede um desses no delivery. Por enquanto, mate o Cisne para mim, sim-am?
Berenice: Fim feffor!
Atlas: HUE HUE HUE, OSTENTAÇÃOBR, HUE HUE HUE.
Abel: Ok, eu vou entrar-am. Vocês dois juntos eu não aguento-am.


Hyoga entra em conflito com Berenice e o transforma em uma coxinha de gelo, para deixar claro o que pensa de seu oponente ultra direitão anti-direitos humanos.


Mas Berenice liberta-se do ataque, graças ao calor das chamas de Raquel Charizard.


Em seguida, ele ataca o Cisne com sua Caspa Flamejante e destrói sua armadura.

Aliás, toda vez que assisto um dos filmes dos Cavaleiros, fico encafifado com essa esfacelação gratuita de armaduras de bronze. O Mu é forçado a trabalhar hora extra entre um longa e outro para que esses cinco bostas tenham alguma coisa pra vestir na produção seguinte?

Digo, lá tá o Mu, na Casa de Áries. Só de cueca e com um café caramelado de 25 Reais do Starbucks (porque o Mu tem a maior cara de hipster), assistindo LOST e anotando todos os furos de roteiro para escrever em seu blog no fim de semana. De repente, toca a campainha, e são ninguém menos que os porras dos Cavaleiros de Bronze, carregando farofa de armadura em um isopor daqueles de gelar cerveja. Aí o Seiya pede pra ele consertar as armaduras até a hora do almoço de segunda feira, pois depois disso eles vão ter uma treta nervosa com o Lúcifre.

E lá se foi o fim de semana e as incontáveis horas de debate em que Mu tentaria convencer a internet que LOST, Cloverfield e Star Trek fazem todos parte de um universo unificado criado por J.J Abrams.

E encerrando seus posts com "BAZINGA", porque o Mu é o maior "nerdão".

Ai ai, mas estou divagando de novo. Voltemos ao Hyoga...


... que foi levado ao chão pelo ataque de Berenice.

Hyoga fica puto, mas logo que avista seu crucifixo, sua raiva se desfaz em um oceano de memórias doces. Sim, o crucifixo que é a única lembrança que tem de sua querida mãe.


Natassia (esse era o nome dela), que não teve uma vida cheia de riquezas ou felicidades, mas que tentou ensinar para seu filho como a vida era bonita. Ela lhe ensinou sobre o cristianismo, sobre como Deus é bom e ama a todos os seus filhos sem distinção, e como em um mundo criado por um ser de luz como Ele, o mal nunca iria prevalecer.

Ela também o ensinou que não precisava ter vergonha de seu corpo e que não havia mal nenhum em entrar na banheira pelado com a mamãe. E que se seu pipi ficasse em pé durante a noite, Hyoga podia ir deitar com ela, pois ele já era um homenzinho e mamãe sentia muito a falta de ter um papai por perto, e...


TROVÃO AURORA DO DESPERTAR SEXUAL!!!


Horrorizado demais com as memórias de Hyoga, Berenice decidiu que não queria mais viver nesse mundo. Ele aceitou de bom grado o ataque de seu rival e foi congelado até se transformar em vapor.

E nenhum de nós tem o direito de julgá-lo, ou a sua péssima compreensão de como as leis da física funcionam..

Mas faz muito tempo que deixamos o Seiya sozinho com o Saga. Vejamos como estão aqueles dois.


Saga: Seiya, não me dê as costas. Ainda não terminei de falar.
Seiya: Puta que pariu, e você para de falar um minuto, por acaso?
Saga: Escute-me atentamente, Seiya. Existem muitas outras garotas legais por aí, você não precisa viver atrás da Saori.
Seiya: Nenhuma delas me interessa.
Saga: Ora, como pode dizer isso se nem tentou sair com uma delas? Tem a Yui de K-On, a Konata de Lucky Star e a Lucy de Elfen Lied.
Seiya: Por que está citando só meninas de Animes modinha? Acha que eu sou um fracassado que não consegue conquistar uma mulher de verdade? Que eu só tenho chance com as ridículas desses desenhos que ninguém vai lembrar daqui a uma década?
Saga: Mas Seiya...
Seiya: POIS FODA-SE VOCÊ!!! FODA-SE A MARGOT KIDDER!!! FODA-SE A PORRA DA SAORI!!! FODA-SE TODO MUNDO!!!


METEOOOOOOOORO DE PÉGASUUUUUU!!!


Saga: Puxa vida, esse Meteoro ajeitou minha hérnia! Mas quebrou todos os meus ossos e tirou meus outros órgãos do lugar. Bom, não se pode ganhar todas.


Seiya: Me zoa agora, herege!
Saga: Muito bem, Seiya. Meu plano deu certo.
Seiya: Como é?
Saga: Seiya, ao provocá-lo, despertei sua ira e o fiz acender seu cosmo novamente. Você finalmente saiu da Friendzone e agora pode ir a luta e conhecer outras garotas.
Seiya: O quê? Saga, você se sacrificou para que eu recuperasse a minha força?
Saga: É o que parece, né?
Seiya: Ah Saga, me perdoe pela minha fraqueza. Jamais cairei nesse abismo de auto piedade de novo. E prometo que assim que encontrar uma garota legal, casarei com ela e batizarei nosso primeiro filho de "Saga", em sua homenagem.
Saga: Vai devagar, Seiya. Saia com a menina pra tomar um café, depois veja no que dá. Não fique delirando com casamento, filhos e uma velhice de incontinência em casal sempre que conhecer alguém.
Seiya: Está bem, eu prometo.
Saga: E tem mais uma coisa que você precisa saber. Seiya, preste muita atenção. Eu...


Jaoh: Que porra é essa, Saga? Mancomunando com o inimigo? Pois agora eu vou matar vocês tudo!!!


Saga: SEU FILHO DA PUTA! VOCÊ INTERROMPEU O QUE EU ESTAVA FALANDO!!!


Jaoh: Que absurdo é esse, Saga? O que está fazendo?
Saga: Este é o fim! Subiremos até a estratosfera e seremos vaporizados pelo atrito!
Jaoh: Mas o quê? Você está copiando o Último Dragão do Shiryu assim, na cara de pau?
Saga: Nada disso, este é um ataque totalmente original! Chama-se "O Último Gêmeo"!
Jaoh: Mas... Esse nome não faz o menor sentido!!!
Saga: A sua mãe não faz sentido!
Jaoh: Isso faz menos sentido ainda!
Saga: Quer saber o que não faz sentido? Explique-me como posso estar com minha capa agora, se na imagem anterior ela havia desaparecido completamente!
Jaoh: Eu...
Saga: Exato! BEM VINDO A CAVALEIROS DO ZODÍACO!!!


E depois de todas essas FORTÍSSIMAS EMOÇÕES, vamos voltar ao Santuário para a batalha final e dar graças a Deus que essa merda de filme está no fim.


Lá está Abel, se esfregando no cadáver de Saori. Eu até faria uma piada sobre isso, mas acho que já esgotei meu estoque de humor que envolve pedofilia/incesto/necrofilia.

Pois bem, os Cavaleiros de Bronze rumam para o templo de Abel, a fim de o agarraram pelo pé, rodopiarem e baterem sua cabeça em todas as colunas gregas que encontrarem.


O primeiro a chegar é Hyoga, que veio se arrastando desde lá de trás, onde matou Berenice. Ele ficou com umas tremendas assaduras na barriga e seu pinto se desmanchou graças ao atrito com o solo. Mas mesmo isso não é suficiente para abalar sua determinação como cavaleiro.


E ele dá de cara com Atlas.

Mas mesmo que esteja sentindo dor em lugares que nem sabia que existiam, Hyoga não se abala diante do inimigo! Ele avança corajosamente...


... Com resultados previsíveis.


Mas antes que Atlas possa criar uma piroca de fogo pra enfiar na bunda de Hyoga e ver se sai vapor, ele é impedido pela Corrente de Andrômeda! SIM! Os Irmãos Caminhoneiros Fênix chegaram e embora estejam feridos e cansados, ainda possuem força suficiente para...


... hmmm, ok. Talvez não.


Mas vejam! É Shiryu! E ele está pelado!


Shiryu?

Pelado?

De Novo?

Já deu, né?

Bom, pelo menos sabemos que quanto mais nu fica, mais seus poderes aumentam. E vestindo apenas um par de calças, Shiryu com certeza será capaz de...


... AH, PELO AMOR DE BENJI!!!


Mas ainda resta esperança, pois Seiya chegou ao campo de batalha. Graças a Saga de Gêmeos, ele recuperou seu amor próprio e está pronto para um novo romance. Assim, ele vai chutar o rabo do Atlas e em seguida vai telefonar pra Rukia, explicar que estava bêbado na festa da Sailor Vênus e se desculpar com ela. Depois, ele vai convidar a Rangiku para um cinema seguido de jantar, pois nada melhor para curar o coração de um homem do que uma ruiva com um belo par de pesadões!

É ISSO AÍ! VAI, SEIYA!!!


PORRA, SEIYA!


Com seu trabalho concluído, Atlas ajoelha-se diante do templo de seu mestre e pede permissão para jogar uma partida de Ragnarok Online. Ele criou uma maga peituda e quer ver quantas pessoas consegue convencer de que é mulher para ganhar itens grátis.


Sem Jaoh por perto pra traduzir os relinches de seu soldado, Abel desconversa e resolve destruir o mundo. Objetivo este do qual ele tinha esquecido, devido ao excesso de libertinagem que ocupou sua vida nos últimos dias.


Assim, ele acende todos os vulcões do mundo ao mesmo tempo, o que para um deus, deve ser o mesmo que quando um de nós larga o fogão ligado ao sair de casa.


Pois é, acabou tudo. Abel vai destruir o planeta, Atena está a um passo do ponto sem retorno do mundo dos mortos, os Cavaleiros de Bronze foram devastados por um inimigo incomensuravelmente poderoso, não há mais esperança, nem saída para nossos heróis.

E todos sabemos o que isso significa.


Seiya: QUEIME COSMO!!! ME DÊ O PODER PARA RESOLVER ESTA CRISE DE FORMA IMPLAUSÍVEL E NADA SATISFATÓRIA PARA OS FÃS!!!


Hyoga: Olha Shiryu! O cosmo do Seiya nos alcançou! Nós vamos poder tomar parte na batalha final também!
Shiryu: Shiu! Cala a boca, antes que ele perceba!


Hyoga é brindado com a armadura de Camus. Que foi reduzida a cascalho quando ele foi morto mais cedo, mas que restaurou-se milagrosamente a tempo do fim do filme.

Mu sai catando caquinho de armadura por aí como se fosse latinha vazia de cerveja e as remenda quando não tem ninguém olhando? Por que não consigo ver nenhuma outra explicação pra isso.


E Shiryu recebe a armadura de Libra do Mestre Ancião. Porque é totalmente normal um professor emprestar suas roupas para seu aluno.


DEUS EX MACHINA x3


Shun: Amigos... Lutem... Salvem Atena...


Ikki: MAS QUE PORRA É ESSA? QUE PORRA É ESSA??? POR QUE SÓ ESSES TRÊS BICHAS GANHARAM ARMADURAS DE OURO? MAS VÃO SE FODER VOCÊS TODOS! EU VOU DEMITIR O PORRA DO MEU EMPRESÁRIO! CARALHO DA PUTA QUE O PARIU!!!


Armado com o tipo de determinação que só surge quando faltam cinco minutos para o filme acabar, Seiya atravessa o coração de Atlas com um soco.

E ao redor do mundo, milhões de jogadores celebram, pois esta noite haverá um selvagem a menos na internet para fazer "HUE HUE HUE" e arruinar a experiência online das outras pessoas.

...

Sério, se você joga online só pra estragar a diversão dos outros, espero que seja estuprado por um cavalo!


O único inimigo que resta é Abel, mas ele está longe de ser indefeso.

Ele carrega um Shinkuu Hadouken...


... E dispara contra seus inimigos. Hyoga e Shiryu empurram Seiya para longe, se fazem de escudo para ele e são nocauteados no processo. Claro, porque isso faz muito mais sentido que os três esquivarem do ataque de Abel e então unirem forças contra ele.

Mas tudo bem, é só um deus. Qual deve ser a dificuldade de enfrentá-lo?

Deixa que eu mostro.


Seiya dispara os poderosos, infalíveis e canônicos Meteoros de Kurumada contra Abel.


Abel os reflete contra Seiya e a cada pancada, apaga uma nova letra do seu cérebro..

O Pégaso tenta esta mesma estratégia 26 vezes seguidas, fracassa em cada uma delas e torna-se completamente analfabeto ao fim do embate.


Finalmente, Seiya deita no chão, fala "foda-se essa merda" e espera apático pelo fim do mundo.


Hyoga: Seiya, não.


Shiryu: Não desista, Seiya. Você é nossa última esperança.


Shun: Seiya.


Ikki: Seiya.


Batman: BATMAN!


Então, estimulado pelo poder da AMIZADE, Seiya uniu seu cosmo ao de Shiryu, Hyoga, Shun, Ikki e Batman. O enviou para o submundo e...


... Resgatou Atena.

Lembram que era o cosmo de Abel que guiava Atena para a entrada do mundo dos mortos? Bom, ao unir seu poder com o dos amigos, Seiya conseguiu criar um cosmo que superou o de seu inimigo e conseguiu quebrar o controle dele sobre Saori.

Vejam bem: Seiya e seus amigos conseguiram, por um instante que fosse, ser mais fortes que um deus! Se eles tivessem usado isso em um único ataque, teriam transformado Abel em uma mancha na parede, salvado Atena e o mundo e já estariam a caminho de casa para comer McNuggets.

Mas não. É sempre melhor que todos se sacrifiquem para dar a Seiya a chance de lutar SOZINHO contra um deus.


Enfim, Atena foi salva.

Yaaaay!


Shiryu: Olha, Hyoga! Atena acordou!
Hyoga: Conseguimos, salvamos a Saori!
Shiryu: E finalmente, nós dois fomos parte desta vitória!
Hyoga: É! Até que enfim poderemos desfrutar da gratidão de nossa deusa!


Saori: Obrigada, Seiya.
Shiryu: Ei!
Saori: Novamente, você me salvou. Enfrentou horrores inconcebíveis apenas para me dar a chance de viver mais uma vez.
Hyoga: Ow, nós ajudamos também!
Saori: Não posso expressar minha gratidão por você com palavras, Seiya.
Shiryu: E nós aqui somos o quê? Figado picado?
Saori: Então, aperte meus peitos! Só assim você saberá o quanto seu sacrifício representou para mim.
Hyoga: Mereço peitinho também!
Saori: Aperta! APERTA COMO SE NÃO HOUVESSE AMANHÃ!!!
Shiryu: Ahhh, vão se foderem vocês dois! Eu não devia ter saído da China, viu.


Seiya: ABIZIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII!!!

E lá do céu, Saga de Gêmeos caiu de joelhos e chorou. Pois viu que seu sacrifício foi TOTALMENTE EM VÃO!


Diante de tanta esbórnia, Abel chacoalha um punho no ar e resmunga: "ora, mas eu devia!"


E com isso o mundo começa a rachar no meio.

Graças a esta cena, também descobrimos que a Torre Eiffel, o Taj Mahal e a Catedral de Notre-Dame ficam todas no mesmo bairro.

Esse Masami Kurumada, um mestre da geografia!


Seiya se levanta, ainda recuperando-se da maior gozada que deu na vida, como sua expressão abobada e ofegante nos demonstra. Deste dia em diante, a sagrada armadura de Kurumada será feita de ouro branco da cintura pra baixo.

Mesmo sem saber direito onde está ou como chegou aí, ele saca o sagrado Arco de Kurumada e dispara uma flecha...


... bem no saco de Abel.


E o imprestável deus da Coroa do Sol vai ao chão, espalhando sêmen luminoso para todos os lados.


E a Grécia inteira começa a desmoronar, pois aparentemente, sua economia, geologia e movimentação das marés, estavam intimamente ligadas as bolas de Abel.


E nossos heróis encontram-se no epicentro desta destruição. Mas tudo bem, pois Saori irá proteger seu amado salvador, Seiya.

Cavaleiros de Bronze? Que outros Cavaleiros de Bronze?


Enfim, tudo sossega. Claro, as coisas ainda estão desmoronando ao redor de Seiya e seus amigos, eles estão presos em uma ilhota sobre um inferno de lava e não há nenhuma forma deles escaparem daí sem sofrerem traumas físicos ou emocionais.

Mas nesta cena começa a tocar uma daquelas musiquinhas de "sorria, tudo está bem". E se o filme acha que está tudo bem, não sou eu que vou contrariá-lo e arriscar fazer com que dure mais ainda.

Antes que tudo acabe, Seiya resolve ter uma ultima troca de ideias com seus amigos do peito.


Seiya: Caras, vocês sabem que não existe nenhum "Abel" na mitologia grega, né?
Shiryu: Sim, eu sabia.
Hyoga: Eu não.
Shun: Nem eu.
Seiya: É, eu vi no Wikipedia antes de vir pra cá. Abel foi um deus criado pelo Masami Kurumada, exclusivamente pra este filme. Os fãs até hoje ficam em dúvida sobre se ele deveria representar o Apollo ou não.
Hyoga: E por que ele não usou Apollo de uma vez?
Shiryu: Provavelmente porque queria guarda-lo para usar na "Saga do Céu".
Shun: "Saga do Céu", aquela que nunca vai sair?
Shiryu: Exato. Daí ele criou um personagem extremamente similar em Abel, mas que não era necessariamente Apollo, só pra poder jogar fora neste filme.
Hyoga: Jesus Cristo, mas que preguiça de pensar.
Shiryu: Pois é. Nossas histórias são oficialmente menos criativas que Dragon Ball e Naruto juntos.
Shun: Bom, pelo menos aprendemos algo novo e é isso que conta. Não é, Ikki?
Ikki: Foda-se! Eu vou demitir meu empresário.


FIM!!! 

Nota do Amer:


Este filme é HORRENDO! Sem exagero, é provavelmente o pior longa metragem baseado em uma série para a tevê que eu já vi.

O longa de Asgard é bem ruim, mas nunca é chato. Além disso, ele possui bons momentos, como Seiya mandando beijinho no ombro de Pégaso e algumas boas sequências de ação. A luta contra Durval, por mais longa e desnecessária que tenha siso, teve trechos empolgantes.

Aqui, não temos uma boa história nem bons personagens. Abel pipoca do nada, diz "vou destruir o mundo" e *PLIM*, vilão instantâneo. Seus capangas são pouco mais que isso, mas toda vez que eles aparecem em cena, um dos heróis é nocauteado imediatamente, como se o filme quisesse nos convencer a força de quanto eles são perigosos e temíveis.

E aliás, não havia espaço para os Cavaleiros da Coroa do Sol e os Cavaleiros de Ouro aqui. Deveria ter sido um ou o outro e eu dou minha preferência aos soldados de Abel, porque pelo menos são personagens novos, que ofereceriam algo inédito ao público. Metade das cenas de ação deste filme são meros replays do que já vimos na série, mas com uma animação melhor.

E é uma pena que seja assim, pois este filme possui uma animação muito boa para algo produzido há mais de 25 anos. Claro, não chega ao nível de um Akira, mas mesmo assim, é bem perceptível que seus realizadores puderam contar com um orçamento bem farto.

Agora, muitos de vocês devem estar pensando que estou sendo severo demais e que o erro foi meu ao esperar muito de um longa metragem baseado numa série de porradinha para jovens adolescentes. Me desculpem, mas vocês estão errados. YuYu Hakusho foi criado para o mesmo público alvo de Cavaleiros e tem um filme espetacular.

No longa de Yusuke, temos um enredo e um problema bem definidos. O vilão é genuinamente assustador, seus capangas possuem motivações aceitáveis e embora saibamos que os heróis vão levar a melhor no final, a história tem um ritmo cuidadoso, que cria uma sensação de urgência e gera um clima mais pesado e maduro do que aquele que nos acostumamos a ver na série.

E falando francamente, os longas de Sailor Moon são mais bem feitos e cativantes que essa bomba de Abel. E estamos falando de um grupo de meninas que veste uniforme escolar para enfrentar o mal.

Bom, é isso. O longa de Abel é uma merda. A joia da coroa de Cavaleiros do Zodíaco é também sua maior vergonha. Que seja. Acabou e eu não poderia estar mais feliz com isso.

A seguir, a batalha final contra o Capiroto.

Nos vemos em breve. E não esqueçam de curtir a página do blog no Facebook.

Cheers!!!

45 comentários:

Old_Nash disse...

Pra ver que nem tudo que era antigo era bom XD

Old_Nash disse...

Aguardo um post sobre Macross^~

(Chaos Warrior)Utopia disse...

Haha XD abel foi um lixo mesmo, eu comecei assistir, na metade eu deixei rolando e fui comer um negocin XD poxa, ainda to chateado por vc n fazer um do Prologo do céu, pq ia ser interessante ver vc flando dele, e o filme de lucifer... acho que o kurumada tava sem ideias MESMO nesse... PQP Lucifer? n podiam ter pego um deus grego RANDOM aew? tsctsc, agora esperar um tempo pra ver sua humilde resenha sobre o filme de lucifer...

Ryu dos Brother disse...

Esse filme é tão chato que eu lembro que até quando eu vi ele há uns 13 anos atrás. Eu gostava bastante de CDZ e aluguei a VHS assim que bati o olho nela todo empolgado e eu nem sabia que existiam outros porque eles não receberam muita atenção e eu só fui descobrir isso com a internet.

Antes mesmo da metade do filme eu já tava ficando entediado e assim que eu vi que estavam ocorrendo exatamente as mesmas batalhas que eu já vi antes no próprio desenho... Eu fiquei tão entediado que peguei meus bonecos de CDZ (aqueles que vinham com as armaduras e tal) e comecei a brincar com eles até que o filme mostrasse algo interessante.

Não que tenha mostrado depois, mas eu voltei a prestar atenção quando todo mundo tava junto lá no final e as armaduras de ouro surgiram do cu do Kurumada. Eu vi os três com suas armaduras de ouro e fiquei animadão pensando que o Seiya, o Shiryu e o Hyoga iam juntar suas forças pra dar um pau no Abel... Pra depois acontecer essa estupidez de ambos se sacrificarem pra darem sua energia pro Seiya depois e bla bla bla.

Eu era relativamente fácil de agradar nessa época nos meus 8 anos de idade, mas ainda assim esse filme foi uma das coisas mais toscas que eu vi na minha infância.

Blogima disse...

Considerando que o Shiryu vivia na ponte aérea China-Japão, Hyoga e Shun moravam de favor na mansão (isso quando o Hyoga
não olhava pra uma lata de Kibon e voltava pra Sibéria com saudade da mãe) e que o Ikki provavelmente dormia em bancos
de praça e terminais de ônibus, até que o Seiya estava bem de cafofo. Claro, considerando que o Japão é um país portuário e
tudo + o barulho constante de navios atracando e desatracando, o dono anterior deve ter ficado mais do que feliz de passar o
muquifo pro otário seguinte...

Casa disse...

Caracas, eu não lembrava que essa porra era tão ruim e chata. Acho que deletei da minha mente :P

E pior é que fui ver essa merda no cinema.

Mas seu post me rendeu umas boas risadas. E alegrou meu dia.

Abraços da Katchiannya

Leandro" Leon Belmont" Alves the devil summoner disse...

""FÊNIQUÍS! GUIA TAMBÉM SEU GUERRE-EIRO! ATENA E SEUS... CAVALE-EIRO! CA-VALEIROS DO ZODÍ-A-COOOOOOOO!!!"

pior que todo mundo que eu conheci na época já cantou essa musica...

eu, meu irmão, meus amigos, minha progenitora, minha avô, o cachorro do vizinho, papagaio do seu pior inimigo...enfim.

é como dizem: senso crítico de criança é muito questionavel. mas quem podia nós culpar? era o que tinhamos em mãos.

e nem me lembre da Trilha sonora de Shurato e Yuyu Hakusho. é de fazer qualquer um dar um tiro na própria cabeça hoje.

José Alfredo disse...

Eu, como fã de CdZ, nunca levei tão a sério seus filmes. Longe de esperar um roteiro impecável, como qualquer criança naquela época só queria mesmo ver meus heróis por mais alguns minutos. Se bem me lembro dos U.S. Manga da vida, filmes e OVA's sempre eram de um nonsense tremendo, mas enfim, quanto ao filme de Abel, o motivo por meus amigos e eu por aqui gostarem tanto é por causa da sova que o Atlas dá no Seiya durante mais da metade do filme. Ponto.

Na resenha nem ficou claro o quão espancado e estrupiado ficou o Seiya (diabos, ele quicou no chão de concreto!). Este é o momento marcante (equiparável ao Jaga, no filme da Éris que bicou a cara dele e o fez comer meia tonelada de pedra no processo) do filme.

Bem, como sempre uma ótima resenha e tenho plena certeza que a ojeriza vai ser bem maior no filme do Lucifer que realmente não apresenta nada divertido. De longe pra mim o pior de todos.

Eduardo Malta disse...

Ei Amer, parabéns pelo ótimo post! Só um comentário, não é o Taj Mahal,na foto, é a Sacre Coeur.

Abraço!

Leandro" Leon Belmont" Alves the devil summoner disse...

li o artigo e esse foi o mais hilário até então.

alias Amer, o cara se chama Coma e não berenice...se bem que qual constelação tem berenice? seria a formação estelar de uma freira gorda? morrerei sem saber então.

"Mas dar o cano em uma Sailor por pura vaidade? NÃO! Pra tudo tem limite!"

concordo com o Saga, podia ser qualquer Sailor. vale bem mais que a Saori e sobre a relação platônica entre ambos...é criança acha tudo lindo e belo, e esse filme me mostrou que a minha infância não foi tão rosada quanto eu pensava.

por mais que tenham zoado os cavaleiros de Abel (Atlas Hue ever) gostei bem mais deles de que todos os vilões dos filmes dos cavaleiros e só não comprei Saint Seiya Brave Soldier, por não haver Atlas, Jaú e Coma na tela de personagens...nem como DLC.

guerreiros de Asgard da Hilda? pfft, os unicos memoraveis são Bado, Shido e Ziegrief. de Poseidon, apenas Sorento...Kanon. meh! e nem quero falar da saga de Hades onde cavaleiros de ouro com poder de dizimar um continente, são vencidos por buchas de canhão.


para mim, o pior é o do Lucifer, vai ser um desafio fazer alguma piada com aqui, além do visual do filho renegado de Deus como um coadjuvante da Jenny e as Hologramas. é...puxei do fundo do baú daqui do Blog.

Matheus de Carvalho disse...

Leandro, o nome do cara é Berengue de Coma Berenices (Cabeleira de Berenice).

Sim, eu fui no Wikipédia pra conferir se o nome do cara era mesmo Berenice.

Leandro" Leon Belmont" Alves the devil summoner disse...

e na luta de Saga e Seiya, foi um puta spoiler, pois na época que passou o filme nos cinemas, ainda estavam reprisando pela quatrilhonésima vez o Seiya levando um couro do Aiolia na casa de Leão. ainda não sabiamos quem era o Saga

essa geração todinho iria se suicidar com a chuva de Spoiler dos anos 90. e quem começou com esse cri-cri? na minha época, se soubesse de algo sobre alguma série antes da maioria, não era tratado como um crime capital.

e valeu Matheus. o nome dele era Berengue mesmo, agora lembrei.

mas essa constelação dele existe mesmo? eu me pergunto...

Marcel disse...

Levando em conta o Prólogo do Céu e o filme em CGI que será lançado ainda esse ano, A Batalha de Abel não é o único longa metragem da franquia.

Alias, eu ainda acho que você tem que fazer o Prólogo do Céu. o/

Boris.w disse...

Muito Bom!
Quase chorei de rir com a conversa do Saga com o Jaoh: "BEM VINDO A CAVALEIROS DO ZODÍACO!!!"
Eu amo essa serie e tudo que tem a ver com ela, mas realmente tem horas em que fica difícil de defender!

Parabéns Amer e que venha o longa do Lúcifer! (Hum... ficou meio estranho isso, enfim).

giovanni piovezan disse...

Muito foda seus textos!!!! Me mato de rir!!! São textos grandes,mas que nao ficam entediantes^^ parabens pelo texto e que venha o do capiroto porque nesse tem momentos bem chaaatoosssssss!!!!!

Vinicius Abreu disse...

Cara vc é foda kkkkkkkknnn to rindo.paks com seus texto, esse é um longa muito ruim, mais que ve lucifer pra os cavaleirod darem um boas porradas kkkk

Leandro" Leon Belmont" Alves the devil summoner disse...

Marcel, é mesmo! o longa em 3D dos cavaleiros vem longo aí. dizem que no dia das crianças ou em julho...sinceramente, queria que fosse uma OUTRA saga, com um Deus diferente.

logo a saga das doze casas DE NOVO? tipo, pra que isso?

alguém me explique como eles vão enfrentar doze cavaleiros de ouro em apenas 2 horas de filme? algumas batalhas como o do Mascara da Morte, a de Aiolia e a parte do Camus com o Hyoga demorou trocentos episódios para encerrar uma batalha...vai ser um filme muito corrido....pombas!! Kuramada nunca jogou um Deus da Guerra? tem trocentos Deuses que dariam uns bons desafios aos protegidos da Saori.

mas o que é que eu sei, não?

é nessas horas que dá para ver como estão os Mangakás de hoje em dia...Kishimoto em Naruto está com a mesma falta de criatividade, pois sabe que se encerrar o mangá, vai viver do que a sua obra gerar...e olhe lá.

Bruno He disse...

Tô começando a achar q não ter visto cavaleiros do zodiaco foi uma das melhores escolhas da minha vida.

Amer, pretende voltar a escrever sobre quadrinhos algum dia? Tipo um post "Melhores arcos"?

Azrael_I disse...

He, pra falar a verdade eu era um dos que gostava desse filme quando criança (e sim, gostava da droga das músicas made in Brazil!), mas fala sério, na época TODO MUNDO gostava de TUDO sobre Cavaleiros, por pior ou mais falso e não-oficial que fosse! Fui um dos últimos a assistir o filme (não passou no cinema da minha cidade), só assisti depois no VHS e numa das duas vezes que passou na Manchete. O VHS desse filme saiu com a capa trocada com o do filme seguinte (minha vizinha gostosinha tinha, eu aproveitava a desculpa de ir assistir para ir na casa dela).

- O cavaleiro de Coma Berenice (ou só Berenice, como foi dito em algumas versões traduzidas; sim teve mais de uma) se chamava Berengue. E sim, existe a constelação de Coma Berenice ou Cabeleira de Berenice: http://pt.wikipedia.org/wiki/Coma_Berenices Li sobre ela pela primeira vez num livro do Monteiro Lobato...

- O nome do Abel aparentemente é uma referência ao deus fenício-israelita Baal, misturado com o Phoebus romano (a versão romana do Apolo); lembro de uma antiga enciclopédia de referência de Cavaleiros que fala que o nome do personagem é Phoebus Abel, ou seja, aparentemente era mesmo pra esse cara ser o Apolo, mas a Toei deve ter ficado com medo que o Kurumada realmente inventasse a Saga do Céu e preferiram criar o Abel em vez de usar o Apolo diretamente. Ou seja, tudo que o Amer disse...

- Quando o meu irmão me perguntava "cadê os outros Cavaleiros de Ouro?" eu inventava desculpas tipo: "O Aioria não pode aparecer nesse filme porque o dublador dele tava ocupado dublando o Atlas". Bons tempos de infância...

- Por falar em desculpas furadas: vai ver, o Abel realmente criou armaduras próprias pros cavaleiros ressuscitados, mas como ele é o deus do Sol (ou da Coroa, que seja) saíram douradas em vez de pretas/roxas/cinzas como as do Hades. Isso explica porque a armadura do Máscara da Morte se desintegrou com um golpe do Shiryu e porque o Hyoga usou a armadura de Aquário no final, a que foi destruída com o Camus era a falsa...

- Putz Amer, você é um dos poucos caras que fala de CDZ e que não costuma atacar a sexualidade do Shun (em vez disso, prefere descontar aloprando o Seiya)! Nem mesmo quando ele tem um "momento-vergonha" como o desse filme... E pô, na piada sobre a androginia do Shun você nem lembrou que ele é a cara da defunta namorada do Ikki.

- Quanto aos sobrenomes, fiz uma intensa pesquisa Internet afora (sim, perdi meia hora da minha vida fazendo isso...) e achei isto: Seiya Ogawara, Shiryu Suiyama, Alexei Hiyoga Yukida, Shun e Ikki Amamiya. Entretanto, podem não ser verdadeiros. Interessante notar que (no mangá) o Hyoga foi o único que foi apresentado ao Mitsumasa Kido para saber que ele era seu pai, apenas para o velho tratá-lo da maneira mais fria possível (ô ironia!).

- Como eu disse no post da Éris, o Atlas cometeu o erro que todos os oponentes do Seiya cometem (exceto o Saga neste filme): tentou matar o Seiya batendo na cabeça dele (e putz, como Seiya apanhou nesse filme! mais do que em todos os outros filmes juntos!). Atlas se mostrou um oponente bem forte, mas morreu da forma mais tosca possível (enrolaram tanto nas lutas que a luta final dele tinha que terminar com um único golpe...).

Leandro, o novo longa dos Cavaleiros vai ser exibido pela primeira vez em Junho na França (e um minuto depois no Youtube...). Confesso que estou curioso pra saber como irão resumir toda a saga das Doze Casas em duas horas de filme (e também pra ver o Mu de óculos).

Azrael_I disse...

Ah, faltou uma coisa: alguém aí lembra das balas Zung? As figurinhas auto-colantes vinham com imagens desse filme, e como não passou o filme no cinema da minha cidade a gente não conseguia entender como os Cavaleiros de Ouro tinham voltado à vida...

Maria Rafaela disse...

Cada um tem seu gosto né! Os filmes que eu mais gostei de cdz foram prólogo do céu e a batalha dos deuses respectivamente.
Eu gostei do prólogo do céu achei a animação bacana e tem um clima assim meio místico. Agora não sei bem qual é o critério do Amer, pois a maioria dos fãs de cdz acha ”A Lenda dos Defensores de Atena" o melhor filme de cdz.

Leandro" Leon Belmont" Alves the devil summoner disse...

me lembro dessas balas Zung Azrael. tinha até um album de figurinhas se o garoto dava 1 real ou 2 a mais ao fiteiro...bons tempos que colavámos as cenas nos cadernos escolares.

Maria, acho o prológo do céu visualmente bom, mas em história...é praticamente o filme do Seiya, o pessoal somente faz pontas...os fãs assistiram e a maioria não paga mais pau pro Seiya, desagradou os fãs.

e na minha humilde opinião, o Amer exagerou um pouco aqui. esse não é o pior filme. mesmo tendo as suas falhas, vale a pena sentar no sofá para assistir. já o do Lúcifer...praticamente fizeram essa película com o lápis enfiado no traseiro. deve ter sido desenhado por estagiários...num é possível!!

Rafael M. disse...

Saga:SEU FILHO DA PUTA! VOCÊ INTERROMPEU O QUE EU ESTAVA FALANDO!!!

Imagina esse cara no tribunal ou num debate político. Ai de quem interromper com algum argumento.

Pois é, camisa do Ramones agora é moda.

Raoni Ferreira Gandra disse...

Nomes dos Cavaleiros de Bronze que a galera realmente se importa e manda Jabu e companhia tomar no cu no processo:

- Seiya Ogawara

- Alexei Hyoga

- Shiryu Suyama

- Shun Amamiya

- Ikki Amamiya

Esses nomes foram divulgados numa edição da saudosa revista Heróis do Futuro, e são canônicos.

É, eu também achei bizarro em pensar que Natassya Hyoga deu pro Velho Mitsumasa Kido. Periguete dos infernos.

Raoni Ferreira Gandra disse...

Acabei de achar o nome completo do Hyoga: Alexei Hyoga Yukida.

Ou seja, Natassya Yukida. My bad, Amer.

Luis Paulo S.M disse...

Eu gostava desse longa metragem, mesmo sendo ruim. Afinal, Cavaleiros nunca fez (e nunca fará) o menor sentido.

E pra quem acha que os filmes de Dragon Ball são ruins, vou dar minha resposta: "A Batalha dos Deuses"

Sério, de todos, este foi o longa mais caprichado e original. Tinha mais espaço pra comédia, um clima bem familiar, um vilão que apesar de querer destruir a Terra, não era tão mal assim, e Goku (claro) se superando mais uma vez.

Sem falar que a Luta entre ele e Bills teve um final inovador, comparado a todas as lutas da série.

Quem tiver tempo, assista que é muito bom!!



Leandro" Leon Belmont" Alves the devil summoner disse...

sobre a batalha dos deuses, eu ouço justamente ao contrário...tem menos batalhas e o Veditta fazendo papel de palhaço, dizendo em alto e bom som que ama a Bulma.

e para mim, essa nova (?) transformação do Goku não achei nada a ver.

vai ter uma nova série baseada nesse filme que vai apagar TUDO que nós conheciamos no DBGT.

sinceramente, precisava Toriyama?

Caioken disse...

HUE HUE HUE BR BR BR!!!!

juubi o primeiro de dez disse...


Essa coisa de repetição me lembrou que o Naruto já usou um Rasengan pra finalizar um vilão de filme umas trocentas vezes.

E o vilão do arco que apenas acabou é uma cópia do vilão anterior. Que por sua vez é uma cópia de um vilão da primeira arco "sério". Que por sua vez é/era uma cópia má do Naruto. Eta.

Bom artigo. Para um cara que ri hahaha, essa coisa de huehuehue parece coisa de pássaro. E eta incesto pra todo lado, meu Deus.

Jansen Paes da Rosa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jansen Paes da Rosa disse...

Parabéns, não tenho como expressar como seu artigo tem mais nexo que todo o filme.

Mas também implorar para escrever sobre o Prologo do Céu, o filme tem bons momentos como a condenação dos Cavaleiros de Ouro, bem até vemos como Atena era irresponsavelmente e com tendencias suicidas.

No minimo responda porque um filme chamado "prologo" apresenta um epílogo,aquela parte onde o Seiya tá amnésico e vagabundeando procurando pela Saori e fala com a tal.

Lamento pela sua sanidade.
5 de maio de 2014 21:38

Marcio Breno disse...

kkkkkkkk

Mas antes que Shiryu possa dizer: "Gwen Stacy obviamente morre em O Espetacular Homem-Aranha 2", ele é envolto em cabelos e explodido...


essa foi foda,muito bom

Gabriel Martins disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Gabriel Martins disse...

Não sei se já comentaram (preguiça de ler os comentários é foda), mas o nome do cavaleiro lá é "Berengue" e a constelação dele é "Berenice" (que porras de constelação é essa?)

Tá, isso não faz dele menos ridículo, mas enfim.

E PORRA, PERDI HORAS TENTANDO ENTENDER O QUE ELE FALA NO POST. PORRA, AMER!

Ainda sim, muito obrigado e excelente resumo sobre a bosta que é o filme. Gradecido, seu moço.

Luis Paulo S.M disse...

Leandro, se o próprio Toriyama declarou que já tá cansado das lutas de DBZ, acha mesmo que ele vai criar MAIS UMA série?


Realmente, eu esperava mais do Super Saiyajin Deus...

Quer saber duma coisa? Dragon Ball devia ter acabado na Saga de Cell, e ponto final!!

Leandro" Leon Belmont" Alves the devil summoner disse...

Luis Paulo, como Dragon Ball é a franquia mais rentável hoje. (acho que ultrapassa Naruto e One Piece) o Toriyama deve ser rico para o resto da vida e na época, ele não achava que o anime ia ter tanta sobrevida quando encerrou o DBGT, e por pura ganância...bem, tu já viu Dragon Ball Evolution? pois é.

e a tal transformação...é simplesmente o pessoal dar energia para um Sayan para se transformar? então na primeira batalha de Brolly, devemos considerar aquilo como um pré-Super Sayajin Deus?

para mim, a unica coisa que salvou o filme foi Pilaf e seus comparsas terem aparecido por lá. de resto....

Bills querer destruir o mundo por causa de um Pudim...e eu achando que era piada quando me falavam. maldito Majin Boo, gordo rosado guloso da porra!!

Unknown disse...

Olá Amer,

Acompanho seu blog há alguns anos, acho que escreve muito bem, tanto que ler sobre esta merda de filme dos Cavaleiros só foi suportável pois você deixou o texto mais engraçado.

Gostaria de sugerir um mangá para você: Great Teacher Onizuka (GTO), é sobre um delinqüente que deseja se tornar professor e utiliza métodos pouco convencionais para lecionar, gosto do mangá e acho que seria legal se você fizesse um post com o review sobre o mangá. Há também o anime, mas eu nunca assisti.

É isto, obrigado pelas risadas.

Edgar disse...

Só pra lembrar, o Kurumada não fez nenhum dos quatro filmes antigos, no máximo fez o design dos personagens e armaduras. Tudo foi feito por roteiristas da Toei.

Um dos vários problemas das coisas que a Toei faz é reforçar as manias do Kurumada, pegar algo que acontece uma ou duas vezes no mangá e repeti-la a exaustão no anime/filmes. Como o Ikki sempre salvar o Shun ou todo mundo mandar cosmo energia para o Seiya.

Mesmo com os defeitos do filme já apresentados, acho ele o melhor dos quatro. Acho o Abel um bom vilão, mas no final ele tinha que ter lutados mais, ao invés de simplesmente morrer com uma flechada de forma muito rápida.

emerson disse...

Amer, você me baniu da página do facebook apenas por duvidar da masculinidade do Shun e de todo o resto do elenco?

Danilo Teixeira disse...

Assisti no cinema esse clássico, inesquecível.

Amer H. disse...

Te bani porque seu comentário foi ridiculamente homofóbico e intolerante.

Eu deixei claro que não vou aceitar esse tipo de coisa na minha página.

emerson disse...

Fazer piadinhas sobre a sexualidade de personagens de um desenho não é homofobia amer

emerson disse...

Me desbane ai Amer, sou seu fã cara, sou homofóbico não

Blogima disse...

Edgar: Também acho esse o melhor dos 4 filmes clássicos, apesar de todos os defeitos. O da Éris é muito blasé, o do Durval é muito agoniante e com uma solução "nas coxas" (digo, todos sabemos exatamente como o vilão principal se ferra, mas NENHUM dos protagonista sequer dar um tranco no Durval, que nem deus era, é dose), e o do Lúcifer parece ter uma plaquinha em letras maiúsculas dizendo "galera, esse é o último, cês sabem o que esperar. Se quiserem, vão bater um rango e voltem quando o Seiya estiver apontando a flecha pro vilão".

Embora o filme do Abel tenha poucas diferenças para os demais, o vilão ainda é bem desenvolvido e consegue ser ameaçador (ao menos, no nível da série antiga), apesar de não fazer nada além de dar mirror coat nos meteoros do Seiya na luta. Mas ainda é um vilão legal.

Minha queixa com esse filme é a caracterização do Seiya e essa crise de depressão sem sentido com a falta da Saori. Mas, eu tenho que lembrar que: 1. O Seiya era o mais sem personalidade dos cinco; 2. A TOEI shippa ferozmente ele com a Saori. Foi assim nesse filme, nos OVAs de Hades, em Prólogo do Céu, em Ômega e vai ser assim em Legend of Sanctuary. Êêê ideia chiclete!

Ainda assim, eu sou um dos poucos que só consegue assistir esse filme com a primeira dublagem, mesmo com os erros e a trilha sonora nacional (vá, aquele solo de guitarra de quando o Ikki ferra o Afrodite é legal, pelo menos). Depois de redublado, não consegui aguentar 10 minutos da trilha original. Infância deixa marca.

No mais, já que o Seiya conseguiu acertar o saco do Abel flechando o peito, o deus escolheu uma hora infeliz pra realocar a região escrotal de lugar (ser deus deve significar poder dar vazão a qualquer tara, por mais biologicamente improvável que pareça).

E se os cavaleiros de ouro podiam reduzir os países do norte à caixinha de areia de uma gato, depois do que o Lúcifer faz com a moral deles, no máximo, eles podem fazer a Grécia caber na Ucrânia. Não deve ser muito difícil.

Daniel F. Lemos disse...

Ri bagarai! muito bom com sempre!

Aguardando ansiosamente por Prólogo do Céu.

E aguardando pelo filme de YYH, já que citou. :P